Tudo Sobre

Empregos A vida em parágrafos

O resultado da dedicação

Para conquistar os objetivos é preciso ter muita dedicação e força de vontade. Conheça a história do atual técnico administrativo do MPU, Diogo Machado



Camila Diodato
Publicado em 17/11/2014, às 15h26

“Se você quer ser bem sucedido, precisa ter dedicação total, buscar seu último limite e dar o melhor de si”. A frase do ex-piloto de Fórmula 1, Ayrton Senna, mostra que é preciso se esforçar para conquistar os seus objetivos. Por isso, se a pessoa tem o sonho de ingressar em uma instituição pública, não deve encarar o concurso como uma “brincadeira”, mas, sim, dedicar o seu tempo e ter muita força de vontade.

Natural de Florianópolis, o atual técnico administrativo do Ministério Público da União (MPU) e ex-Jovem Aprendiz do Espro (Ensino Social Profissionalizante), Diogo Machado, de 22 anos, é a prova de que para começar uma carreira pública é preciso se dedicar, focar nos estudos e ser organizado.

Apesar da pouca idade, o estudante do curso de Gestão da Tecnologia da Informação já prestou diversos concursos públicos e, em vários deles, foi rejeitado, mas, a cada reprovação, ele não desanimava e tinha mais vontade de estudar. O resultado foi a classificação nos seguintes cargos e órgãos:  57° lugar para técnico administrativo na Secretaria de Saúde de Santa Catarina, 10° para técnico administrativo no Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), 14° para técnico administrativo no MPU – função que exerce até hoje – e 1° para agente administrativo da Polícia Federal (PF).

Diogo comentou que alguns detalhes fizeram que ele iniciasse sua jornada de estudos em busca de uma posição na esfera pública.  “O que mais me atraiu foi a remuneração, pois, com a minha formação atual, de ensino médio completo e sem nenhuma experiência em alguma área, não existia oportunidade na iniciativa privada que pagasse um salário próximo ao que ofertado no serviço público. Outro detalhe que me chamou a atenção foi a estabilidade, que proporciona uma situação de segurança, que é você poder fazer planos e assumir compromissos sem medo da incerteza se amanhã estará empregado ou não”, explicou o estudante.

Na sua última aprovação, Diogo conquistou o primeiro lugar para a agente administrativo da PF, mas, ele decidiu permanecer no MPU, já que o concurso da Polícia não oferecia vagas para Florianópolis e, devido a isso, resolveu entregar o requerimento de final de lista. “Apesar de não ter assumido na PF, fiquei feliz em me ver diante desse privilégio de poder escolher em qual órgão público trabalharia, coisa que até pouco tempo atrás seria impossível até de imaginar”.

Para conquistar a aprovação nos processos seletivos, o técnico administrativo do MPU seguiu uma rotina de estudos. Por exemplo, para a seleção da Polícia Federal, ele se preparou durante quatro meses, sendo que estudava no período da noite, das 20h às 3h, intercalando sempre as matérias.

O ex-Jovem Aprendiz disse que não foi fácil manter o ritmo dos estudos e que, muitas vezes, batia um medo de achar que não estava preparado o suficiente. “Qualquer concurso sempre gera um pouco de medo, aquele frio na barriga, porque sabemos que existem muitas pessoas fazendo concurso hoje em dia, e muito delas estão bem preparadas então por alguns momentos você acha que não vai conseguir, mas o importante é não ligar para o medo e continuar se preparando”, frisou.

Diogo não pretende parar por aqui a sua jornada e, para isso, continuará estudando para alcançar o seu maior objetivo, que é se tornar policial federal. E para conquistar o tão sonhado cargo, primeiro, concluirá o curso universitário, já que o posto depende de nível superior, e, junto a isso, agregar dedicação, determinação e planejamento.

Para finalizar, o estudante deixou algumas dicas para todos aqueles que buscam ingressar em um órgão público: “foque em uma área, mesmo que seja concurso de nível médio, cada área cobra determinadas matérias, não adianta sair fazendo concurso para área administrativa, bancária e fiscal ao mesmo tempo, pois caem assuntos bem diferentes; estude por um material de boa qualidade; se organize, faça um quadro de horários de estudos, mas horários que você possa realmente cumprir, dando prioridade para aquelas matérias que você tem mais dificuldade; comece a estudar adiantado; e foque na banca que irá realizar o concurso, pois cada uma é diferente na hora de cobrar um assunto”.

+ Resumo Empregos A vida em parágrafos

A vida em parágrafos
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: A Vida em Parágrafos
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

+ Agenda

17/11/2015 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas