Advogado explica o novo ponto eletrônico parte II

Especialista em direito empresarial destaca os motivos implícitos na alteração do registro de ponto eletrônico, previsto para entrar em vigor no dia 1º de março de 2011.

Redação
Publicado em 06/10/2010, às 09h23

Neste segundo bloco da entrevista com o advogado Alexandre Gaiofato de Souza conheça as causas da mudança do registro de ponto eletrônico pelo Ministério do Trabalho e como serão computadas as horas extras e o banco de horas a partir do dia 1º de março de 2011.

O especialista em direito empresarial aborda também os requisitos do novo aparelho de registro de ponto eletrônico e como devem ser feitas as correções necessárias na marcação das horas de entrada e saída do funcionário sem caracterizar fraude.

Pâmela Lee Hamer

Veja também:

Portaria 1.510: Advogado explica o novo ponto eletrônico – parte I

Seleções previstas: Petrobras, Senado, Embratur, Previc e Fundação Seade

Comentários

Mais Lidas