Ainda dá tempo de estudar para a Polícia Civil/AP

O concurso da Polícia Civil do Amapá, que engloba também carreiras da Polícia Técnico Científica, preencherá 981 vagas de delegado, agente de polícia, oficial de polícia e perito médico legista

Eduardo Fontes
Publicado em 23/08/2017, às 10h31

No mês passado, foi publicado o edital para o concurso da Polícia Civil do Amapá, sendo que estão previstas 25 (vinte e cinco) vagas imediatas para o cargo de delegado de polícia, além de possíveis outras 76 (setenta e seis) para cadastro de reserva.
Trata-se de excelente oportunidade para aqueles que almejam desempenhar as funções de autoridade policial. Para tanto, é imprescindível que o candidato tenha uma preparação sólida e centrada, devendo focar os esforços necessários naquilo que efetivamente é importante para o exercício do cargo.
Em breve síntese, gostaria de transmitir algumas dicas aos candidatos, levando-se em consideração o perfil da banca examinadora, a Fundação Carlos Chagas. Tradicionalmente, referida instituição tem o hábito de cobrar, na prova objetiva, questões contendo a transcrição literal da legislação, sendo fundamental que o candidato leia atentamente a legislação "seca". Ademais, é imprescindível que o candidato conheça as súmulas e a jurisprudência consolidada (especialmente as mais recentes) do STJ e STF.
O candidato que almeja o cargo de delegado mas entende que ainda não está totalmente preparado para enfrentar o certame, não deve jogar a toalha de forma precipitada. Isso porque, mesmo faltando aproximadamente duas semanas para a realização da primeira fase do concurso, é possível realizar um estudo direcionado das matérias constantes no edital, a fim de otimizar os esforços e aumentar as chances de aprovação.

Sobre o concurso da Polícia Civil/AP

Com inscrições encerradas no dia 8 de agosto, o concurso da Polícia Civil do Amapá, que engloba também carreiras da Polícia Técnico Científica, preencherá, além das 101 ofertas de delegado, mais 880 oportunidades distribuídas entre as funções de agente de polícia, oficial de polícia e perito médico legista. Em todos os casos, a exigência é de nível superior completo.
As remunerações iniciais oferecidas na seleção são de R$ 4.139,53 para agente e oficial, de R$ 10.067,96 para perito e de R$ 13.280,01 para delegado.
Todos os candidatos serão submetidos à prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Ela será composta por questões de múltipla escolha e aplicada na cidade de Macapá/AP no dia 3 de setembro para o posto de perito e 10 de setembro para os demais cargos. 
O concurso da Polícia Civil/AP ainda será constituído das seguintes etapas: prova prática; análise de títulos; teste oral; exame de aptidão física; exame documental e médico/de saúde; exame psicológico; investigação social; e/ou curso de formação.
Eduardo Fontes é delegado federal, especialista em segurança pública com direitos humanos e professor do CERS Cursos Online

Comentários

Mais Lidas