Senado: provas para duas áreas são anuladas

Os exames anulados foram para analista legislativo nas áreas de tecnologia da informação - informática legislativa (análise de sistemas e análise de suporte de sistemas) e saúde e assistência social (enfermagem). São 246 vagas de até R$ 23,8 mil

Redação
Publicado em 12/03/2012, às 10h42

A Fundação Getulio Vargas (FGV) informou, por meio de comunicado oficial, que foram anuladas as provas objetivas para o cargo de analista legislativo nas áreas de tecnologia da informação - informática legislativa (análise de sistemas e análise de suporte de sistemas) e saúde e assistência social (enfermagem) do concurso que vai preencher 246 vagas em diversos cargos e áreas de atuação no Senado Federal.
Segundo a FGV, “foram detectadas inconsistências técnicas (insuficiência de cadernos de provas em algumas salas) verificadas no início da aplicação de provas do concurso público do Senado Federal (Edital 02/2011), apenas para os dois cargos do período vespertino.”
As provas para as duas áreas serão reaplicadas no dia 29 de abril, conforme comunicação que será enviada individualmente aos candidatos inscritos via Correios.
GabaritosOs gabaritos das provas para os demais cargos devem ser divulgados ainda nesta segunda-feira (12), conforme o cronograma de atividades do edital.
Sobre a seleçãoAs vagas disponíveis são para técnico de apoio legislativo (79), técnico legislativo na área da Polícia Legislativa (25), consultor legislativo (9) e analista legislativo (133). A remuneração dos dois primeiros é de R$ 13.833,64. Já para consultor legislativo, o vencimento é de R$ 23.826,57 e para analista é de R$ 18.440,64.
A seleção consiste em provas objetivas e discursivas para todos os cargos.
Confira nota divulgada pela comissão organizadora da seleção:
"As provas do concurso público do Senado Federal referentes aos cargos de consultor legislativo, técnico legislativo e policial legislativo, aplicadas no período da manhã do dia 11 de março de 2012, transcorreram na mais absoluta normalidade, sem qualquer tipo de intercorrência. No período da tarde, em que foram aplicadas as provas para o cargo de analista legislativo, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) reportou à comissão do concurso público problemas com a impressão das provas para a área de enfermagem e para as subáreas de análise de sistemas e de análise de suporte de sistemas. Como os problemas se mostraram incontornáveis, a Fundação, após consulta à comissão do concurso público, decidiu pela reaplicação das provas a todos os candidatos da área e das subáreas afetadas, em todas as capitais, de forma a garantir a isonomia do certame e evitar prejuízos aos inscritos (...) A comissão do concurso público informa que tais fatos são de exclusiva responsabilidade da Fundação Getúlio Vargas à qual o Senado Federal encaminhou, por meio da comissão, ofício solicitando explicações detalhadas sobre o ocorrido e pedindo celeridade nas providências destinadas à reaplicação das provas. Por fim, esclarecemos a todos os candidatos das áreas que não foram afetadas que o calendário do concurso público está integralmente mantido."
Atualizada às 14h20 do dia 12 de março
Renan Abbade/SP
Veja também:
TCDF/DF: Tribunal realiza inscrições para procurador

Comentários

Mais Lidas