Concurso público não é uma aposta

A aprovação em um concurso púbico depende apenas de você. Você estuda e é aprovado!

Redação
Publicado em 05/06/2014, às 12h56

Daniel Sena

Estava refletindo esses dias sobre as escolhas profissionais que as pessoas fazem. Eu mesmo fiz minhas escolhas e todos vocês já fizeram algum tipo de escolha profissional. Se você pensar bem, quase todas as escolhas profissionais são apostas. Fazemos nossas escolhas acreditando que darão certo. Quando escolhemos a faculdade ou um curso técnico, montamos um negócio ou empreendemos, acreditamos de verdade que estamos fazendo a melhor escolha do universo.

Se você pensar bem, qualquer uma das escolhas acima apontadas são apostas no futuro profissional. Apostamos todas as nossas fichas com a esperança de que depois de um certo tempo teremos o retorno profissional capaz de nos realizar como indivíduos sociais. Queremos uma profissão que nos faça feliz, pague nossas contas e permita a realização de alguns sonhos.

De todas as escolhas profissionais que conheço, a única que não é uma aposta é o concurso público. É incrível como essa verdade nos confronta quando pensamos sobre o assunto. Todas as outras escolhas profissionais são apostas. A aprovação em um concurso público não é uma aposta, é uma consequência.

Quando decidimos estudar para concurso não estamos fazendo mais uma aposta. As apostas dependem de fatores alheios a nossa vontade. Pense em uma faculdade. Quando escolhemos uma faculdade acreditamos que seremos escolhidos rapidamente por uma grande empresa que investirá em nós e abrirá todas as portas do mundo. Infelizmente isso está longe de ser real nos dias de hoje.

Há uns dias me deparei com uma turma estudando para um concurso de nível fundamental onde pelo menos 90% dos 180 alunos possuíam ensino superior. Mas o que essas pessoas faziam naquela sala? Por que elas estavam disputando vagas com pessoas que só possuíam ensino fundamental? A resposta é simples: eles se cansaram de apostar em suas vidas.

Quem já tentou de todas as formas resolver sua vida profissional e não conseguiu obter o reconhecimento almejado, percebeu que quando se aposta em alguma solução considera-se a possibilidade de dar certo ou errado.

O concurso público não é assim. Concurso público não é uma aposta. A aprovação em um concurso público é apenas uma consequência dos seus atos. Quem estuda deforma correta e não desiste de estudar acaba sendo aprovado. Você percebe a diferença?

As demais escolhas profissionais, para darem certo, dependem de variantes que nem sempre estão sob o seu controle. A aprovação em um concurso púbico depende apenas de você. Você estuda e é aprovado! Pode até demorar, pode dar trabalho,pode ser bem difícil, mas se existe uma consequência inevitável para quem estuda para concurso é a sua aprovação.

Peço apenas que tenham cuidado ao interpretar minhas palavras. Eu não disse que todo mundo vai passar. Eu também não disse que a aprovação sempre acontece. Eu falei que se você estudar de forma correta e não desistir, você vai passar. O resultado é uma questão de tempo.

Por acaso você está cansado de apostar em sua vida profissional? Está exausto deter feito várias escolhas e nenhuma delas ter dado o resultado esperado? Se você se encaixa nesse perfil, eu sugiro que você pare de apostar. Ao invés de apostar, invista em algo cujo retorno é certo! Confesso que não será um investimento tranquilo. Ele exigirá uma boa dedicação e emprego de energia. Por isso que a maioria nunca chega. A maioria gosta de coisas fáceis.

Se você quer apostar, continue fazendo do mesmo jeito que fez até agora. Se você quer investir em algo que dê retorno e que depende do seu esforço e dedicação, o concurso me parece ser a melhor opção. Falo com experiência de causa. Eu investi nisso, aconselhei meu pai e ele também o fez, e agora é minha filha quem faz. Eu passei, meu pai passou e minha filha também.

E você? Vai continuar apostando em sua vida ou vai investir em seu futuro? Lembre-se:se você faz o que a maioria faz, você tem o que a maioria tem!

Daniel Sena é diretor do AlfaCon São Paulo, professor de direito constitucional e especialista em concursos públicos.

Comentários

Mais Lidas