Eu não tenho tempo, por isso não consigo estudar!

Neste artigo, o professor Daniel Sena fala sobre a falta de tempo dos candidatos para se dedicar aos estudos.

Redação
Publicado em 08/10/2013, às 14h44

Daniel Sena

 Uma das desculpas mais esfarrapadas criadas por aqueles que querem passar em concurso público, mas não conseguem estudar é a falta de tempo. Nos dias atuais, a falta de tempo é um problema que atinge todas as pessoas. Mas será que esse obstáculo é suficiente para impedi-lo de atingir o seu objetivo? 

Já estudo para concurso há 15 anos. Nunca tive as melhores condições de tempo para estudar. Mas em 2004 isso foi muito mais grave. Além de trabalhar na Polícia Militar do Distrito Federal, concurso em que havia passado em 1998, estudava em uma faculdade de direito no período noturno. Também fazia estágio na Defensoria Pública do Distrito Federal duas vezes por semana. Mas estava insatisfeito e tinha um desejo gigante de mudar minha vida! E a verdade é que, quando se quer, não existem desculpas! 

Eu acordava às cinco e meia da manhã para levar meus dois filhos para a escola e,após mais de uma hora, chegar ao trabalho. Sim, eu já tinha esposa e dois lindos filhos, que, claro, precisavam de mim e mereciam minha atenção. 

Em suma, eu trabalhava 8 horas por dia, fazia faculdade à noite, estágio duas vezes por semana, cuidava da família e, ainda assim, estudava para concurso.Diante disso, quando vejo alguém reclamando que não tem tempo para estudar, eu começo a rir. 

Eu sei o que é “não ter tempo para estudar”. Eu também sei que esse papo, muito comum entre os concurseiros, é apenas uma desculpa para não assumir a sua fraqueza.  Quem quer consegue. Quem quer mudar de vida supera todos os obstáculos. Quem quer ter sucesso não se entrega diante das dificuldades; pelo contrário, utiliza-as com estratégia.

Como o meu desejo de melhorar de vida era muito maior que minhas limitações, eu desenvolvi várias estratégias para conciliar tudo, inclusive estudar para concurso: aproveitava para estudar durante as duas horas por dia em que passava dentro de um ônibus; na hora do almoço, em vez de ficar jogando papo fora com os colegas do trabalho, eu almoçava mais rápido e estudava o restante do tempo.E aproveitava também os finais de semana para compensar a falta de tempo dos outros dias. Enquanto minha família saía para se divertir, eu aproveitava a tranquilidade da casa para estudar.Quando chegava a noite, eu ficava com eles. Depois que dormiam, eu aproveitava o silêncio da madrugada para estudar mais um pouco. Nessa época,dormia umas 4 horas por noite.  

Com um pouco de organização, você perceberá que o que te falta não é tempo, mas vergonha na cara. Só uma vontade louca de mudar de vida pode fazer você superar seus limites e correr atrás dos seus objetivos sem medir esforços! Quem quer não inventa desculpas; quem quer transforma a realidade. 

E aqui eu deixo um pensamento que me acompanha há anos: o melhor jogador não é aquele que possui as melhores cartas, mas é aquele que ganha o jogo com as cartas que tem. 

Então, chega de desculpas esfarrapadas e mãos à obra! Você possui um longo caminho pela frente, e a única coisa que pode transformar sua realidade é a sua atitude!

E vamos que vamos, rumo à aprovação! 

Daniel Sena é diretordo AlfaCon São Paulo, professor de direito constitucional e especialista emconcursos públicos

Comentários

Mais Lidas