Preparação e organização para alcançar uma vaga

Caudia Jones dá dicas de preparação e organização para alcançar sucesso nos concursos

Redação
Publicado em 21/05/2013, às 10h54

Diariamente milhares de interessados em uma vaga no serviço público se amontoam em salas de aula, em bibliotecas, bancas de jornais em busca da última informação sobre um concurso, mas um grande diferencial separa cada um desses candidatos: a preparação. Sim, é a preparação que fará a diferença, inclusive para quem pretende enfrentar a disputa por mais de um concurso simultaneamente.O primeiro passo pode parecer antagônico, mas não é: o candidato deve fazer uma relação e “separar” todas as atividades que tem. Mas...como?

Em primeiro lugar, o programa de estudo. Este, sim, é o mais importante porque, se a pessoa não organizá-lo, acabará não estudando. A partir dessa constatação, faça uma agenda da semana, com todas as atividades “imutáveis”, ou seja, aquelas que você não pode mexer, como o horário da faculdade e do trabalho, por exemplo. Isso o fará organizar seu tempo.

Em segundo lugar, coloque as atividades de lazer. Há quem acredite que é necessário “parar tudo” e só estudar. Não é verdade! Não podemos fazer isso porque o lazer é o combustível da maratona! Também a prática espiritual, seja qual for a religião do candidato, é combustível. Ou seja: lazer é combustível para a mente; exercício físico, para o corpo; e a prática espiritual, para o espírito, como o nome diz. É necessário, portanto, reservar esses espaços em primeiro lugar.O que você pode fazer é diminuir a duração de cada etapa. Em vez de ficar na academia de ginástica por três horas, fique somente uma hora. Em vez de ficar na praia o dia inteiro aos domingos, permaneça apenas pela manhã. Fora isso, o que vai acontecer? Vai sobrar um monte de espaços livres! Esses espaços livres deverão ser preenchidos com estudo. A pessoa que está tranquila porque cumpriu as atividades de obrigação – trabalho e estudo – e as outras consideradas prioritárias  - cuidar do corpo, da mente e do espírito –pode se dedicar completamente aos estudos.

Aí, nessa hora, como a prova é multidisciplinar, nada de estudar Língua Portuguesa, por exemplo, até esgotar a matéria. Tem gente que faz isso! Cada dia, uma matéria diferente deve ser estudada porque a prova vai exigir conhecimento de várias disciplinas. Se você estudar uma disciplina inteira,quando passar para a segunda já terá esquecido a primeira. Diariamente, é importante estar em contato com um conteúdo, e definir a hora daquele dia para isso, dentro daquele cronograma. Assim, o candidato terá tranquilidade, já que programou os estudos, e vai conseguir tocar a vida normalmente, estudando uma disciplina por dia.

Estudar requer, de preferência, muita antecedência. Antes mesmo de sair o edital do concurso é bom começar a se preparar para as provas, até porque do edital para as provas o intervalo não é muito grande para quem pretende estar seguro do que estudou. 

Sendo assim, se você programou o estudo, fez a separação das atividades e começou a estudar com antecedência, só não vai passar se parar de estudar.Isso é o mesmo que dizer que ou a pessoa vai parar de estudar ou ela vai passar; não existe uma terceira opção.

Formar um grupo de estudo também é muito importante para o candidato.Claro que há pessoas autodidatas. Nesse caso, é melhor estudar sozinho. Mas um grupo sempre motiva! As pessoas vão incentivando mais as outras. Também é tendência uma pessoa gostar mais de uma matéria do outra e, normalmente, quando estuda sozinha, tende a se dedicar mais ao que gosta. Assim, estudando em grupo, um candidato “força” o outro a estudar todo o conteúdo que será exigido no concurso porque as pessoas gostam de disciplinas diferentes. Costumo dizer que concurso se estuda até passar. Essa é a “receita”. Bons estudos!


Claudia Jones é jornalista especializada em concursos públicos

Comentários

Mais Lidas