Ensino 2.0 à disposição da preparação para concursos

A internet superou barreiras e, por meio das redes sociais, atingiu um público que muitas vezes não tem condições de frequentar cursos preparatórios e acaba se beneficiando pela onda do ensino 2.0, uma nova modalidade de preparação pela internet.

Redação
Publicado em 18/11/2011, às 16h38

Marco Antonio Araujo Junior
Muito se discute que o acesso às redes sociais atrapalha as pessoas na realização de atividades comuns do cotidiano, como trabalhar, estudar, namorar etc. Na educação, a partir da experiência de um grupo de professores focado na preparação para o Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e concursos públicos, a prática vem mostrando exatamente o contrário.
A internet superou barreiras e, por meio das redes sociais, atingiu um público que muitas vezes não tem condições de frequentar cursos preparatórios e acaba se beneficiando pela onda do ensino 2.0, uma nova modalidade de preparação pela internet.
O principal objetivo é democratizar a informação de qualidade e auxiliar candidatos aos diversos concursos públicos a competir em pé de igualdade com aqueles que frequentam os cursos preparatórios.
Posso falar por mim e citar alguns colegas. Tenho aproximadamente 15 mil seguidores no twitter @profmarcoant, e afirmo que, com as ferramentas de internet, o ensino fica mais acessível, especialmente àqueles que não têm condições financeiras, sem contar que a interação é instantânea, permitindo que o aluno possa ter acesso às informações atualizadas de maneira imediata.
Para o professor Flávio Martins, que ministra aulas de Direito Constitucional e de Processo Penal e possui aproximadamente 25 mil seguidores no twitter @sigaoflavio, realizar revisões semanais no twitter facilita a aproximação do professor e do aluno, impedindo bloqueios no processo de formação e preparação. 
Guilherme Madeira, juiz de Direito na capital, professor universitário e em cursos preparatórios para concursos públicos, concorda com a prática: ele tem aproximadamente 19 mil seguidores no twitter @madeiradez, que diariamente interagem com as informações que ele posta. A inserção de conteúdo é sempre focada em tópicos que possam interessar tanto para a vida pessoal quanto para as provas na faculdade e nos concursos públicos.
A modalidade de ensino 2.0 vem crescendo cada vez mais e, em algumas instituições, os alunos são orientados a participar de fóruns e debates, quase sempre em tablets disponibilizados pela própria instituição.
A Faculdade de Direito Damásio de Jesus (FDDJ) é uma das pioneiras em fomentar a democratização de informação por meio da tecnologia. Constatou-se que essa nova modalidade estimula e promove a interação aluno-professor e, assim, a educação e a preparação ultrapassam a barreira da sala de aula, contribuindo para a aprovação.
Prof. Marco Antonio Araujo Junior é Diretor-Geral Pedagógico do Complexo Educacional Damásio de Jesus

Comentários

Mais Lidas