Disciplina, dedicação, foco e confiança

Elaboramos 20 dicas vitais para aperfeiçoar o método de estudos do candidato

Redação
Publicado em 26/12/2011, às 16h17

Flávio Martins
A preparação para concursos públicos exige disciplina, dedicação, foco e confiança. Outrossim, de nada adianta o esforço exacerbado se o procedimento utilizado durante o estudo é inadequado. Obviamente, podemos chegar ao destino almejado pelos caminhos mais distantes. Isso, todavia, será mais longo e tortuoso. Por isso, elaboramos 20 dicas vitais para aperfeiçoar o método de estudos do candidato:
1 – Para aumento da concentração: durante os estudos, faça intervalos periódicos. Em geral, a cada hora de estudo, faça 10 minutos de intervalo. 2 – Para aumento da concentração: estude em lugares silenciosos. 3 – Para aumento da concentração: estude em lugares onde há pouca circulação de pessoas.4 – Para aumento da concentração: estude, preferencialmente, no mesmo lugar (isso porque, se o candidato estuda em lugares diferentes, as especificidades de cada lugar podem tirar a atenção do estudante, privando-o de minutos preciosos). 5 – Para diminuição do sono: pratique periodicamente exercícios físicos aeróbicos. 6 – Para diminuição do sono: durante todo o dia e, principalmente, durante os estudos, beba bastante líquido. 7 – Para aprovação no concurso, mais importante do que estudar muito em poucos dias é estudar TODOS OS DIAS, ainda que um pouco. 8 – Depois de um dia de estudo, o candidato deve fazer um breve esquema da matéria estudada. 9 – O candidato deve rever periodicamente esses esquemas. 10 – Em vez de estudar apenas uma disciplina por vários dias, o candidato deve estudar uma (ou algumas) disciplina(s) diferente(s) em cada dia, de modo a ver todo o conteúdo do edital até a véspera da prova. 11 – O candidato deve sempre resolver questões de concursos públicos anteriores, na carreira desejada. 12 – A leitura reiterada de alguns artigos da Constituição é necessária em todos os concursos nos quais é cobrada a disciplina de Direito Constitucional. Em todos os concursos, raramente não cairá uma questão que não esteja nos arts. 1º a 16 da Constituição.13 – É imperioso o acompanhamento da jurisprudência dos Tribunais Superiores (sistema push dos Tribunais).14 – É sempre conveniente pesquisar as obras publicadas e os textos escritos pelos membros da banca examinadora. Normalmente, os examinadores perguntam mais sobre os temas da sua predileção. 15 – Para melhorar a memória, o candidato deve se expor a novos estímulos visuais e auditivos, como fazer caminhos diversos para casa ou trabalho. 16 – É essencial a elaboração de um plano de estudos, com divisão de matérias a serem estudadas por dia. 17 – O candidato deve fazer um teste para avaliar qual sua melhor forma de cognição (se é visual, auditiva ou sinestésica) e, posteriormente, explorar melhor essa habilidade. 18 – O candidato deve colocar numa folha de papel todas as atividades por ele desempenhadas todos os dias para, depois, identificar os períodos ociosos e tentar eliminá-los. 19 – O estudante deve deixar o seu lugar de estudo organizado (com papel, lei, canetas, corretivos etc.).20 – O candidato deve dormir regularmente. A redução drástica das horas de sono fará com que o tempo de estudo não seja tão produtivo.Por fim, como diz o Prof. Damásio de Jesus, “Só não é aprovado no concurso público quem desiste”. No mesmo diapasão, como disse Henry Ford, “Se você acha que pode, ou acha que não pode, você está certo”. Tenha certeza de que, com esforço e perseverança, seus objetivos serão alcançados.
Flávio Martins é coordenador dos Cursos Jurídicos do Complexo Educacional Damásio de Jesus

Comentários

Mais Lidas