Reta final de estudos para o concurso do INSS

Com a notícia de que foi escolhida a banca Fundação Carlos Chagas (FCC) para o concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), acreditamos que haja maior probabilidade de mudanças estruturais na prova.

Redação
Publicado em 13/12/2011, às 15h35

Marco Antonio Carboni
Com a notícia de que foi escolhida a banca Fundação Carlos Chagas (FCC) para o concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), acreditamos que haja maior probabilidade de mudanças estruturais na prova.
De pronto, é extremamente plausível que essa prova seja composta por questões objetivas de múltipla escolha, o que, ao contrário das características das provas elaboradas pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe), imprimem um ritmo diferente e, consequentemente, outra estratégia.
A princípio, recomendamos a todos os interessados que separem questões de provas anteriores, nas quais a banca organizadora tenha sido a FCC. Não se preocupem se as provas não forem para o cargo de Técnico do INSS, apenas separem as disciplinas por nível de escolaridade, ou seja, para os cargos de Técnico do INSS, selecionem as disciplinas de Português, Raciocínio Lógico, Informática, Direito Previdenciário e todas as demais de provas realizadas pela FCC no grau de escolaridade de nível médio e pratiquem o que chamamos de forma de estudo inversa.
As dicas são as seguintes:
1) Façam as provas anteriores e apurem o resultado.
2) A partir do resultado, estudem os assuntos que você não acertou ou aqueles sobre os quais você tenha acertado poucas questões. De um apanhado de provas, portanto, estude aquelas em que houve menor índice de acertos.
Errando, verificando o resultado, pesquisando o erro e, logo em seguida, estudando o assunto que errou, o candidato terá maior índice de retenção de conteúdo e conseguirá focar seus estudos nos pontos que realmente desconhece ou com os quais tem pouca familiaridade.
Recomendamos essa forma de estudo a alunos que já fizeram cursos teóricos e que, portanto, conseguirão distinguir os assuntos relacionados às disciplinas abordadas nas questões.
Outra dica é que fiquem atentos aos comunicados de suas escolas e aos meios de comunicação, pois, tão logo o edital seja publicado, as estratégias de atuação e abordagem para a prova serão desenhadas em poucos dias.
Aqueles que desejam garantir uma vaga e ganhar praticamente R$ 4.000 por mês devem ficar alertas. Não durmam no ponto, estudem neste fim de ano e façam muitos exercícios de provas anteriores da FCC.
Contem conosco para enviar suas dúvidas.
Bons estudos.
Marco Antonio Carboni é Coordenador Pedagógico de Carreiras Públicas e Fiscais no Complexo Educacional Damásio de Jesus (CEDJ)

Comentários

Mais Lidas