Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal

As carreiras e os concursos são muito parecidos. Assim, quem se preparar para o Banco do Brasil, também estará se preparando para a Caixa Econômica Federal

Redação
Publicado em 23/01/2012, às 15h34

De Lucca

Foi divulgado o edital do concurso de escriturário do Banco do Brasil para os Estados de Alagoas, Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, São Paulo, Tocantins, além do Distrito Federal.

Como nos anteriores, o concurso é para cadastro de reserva. O candidato não deve preocupar-se com este fato, pois muitos aprovados serão convocados durante o prazo de validade do concurso (um ano) e sua eventual prorrogação (por mais um ano).

A escolaridade mínima exigida é o ensino médio. A remuneração mensal oferecida é de R$ 1.408, mais gratificação semestral de 25%. A jornada de trabalho é de 30 horas semanais.

Há também outros benefícios, como auxílio-creche, vale-refeição, cesta alimentação, participação em programas de assistência social e até uma 13ª cesta alimentação, que chega junto com o aguardado 13º salário no final do ano. Outro atrativo é o pagamento referente à participação nos lucros e resultados. A parcela é paga todo semestre, ao contrário da maioria das empresas que costuma efetuar o pagamento uma única vez ao ano. 

O concurso será realizado pela Fundação Cesgranrio. O período de inscrição é de 23/01 a 14/02. A aplicação da prova objetiva está prevista para o dia 25 de março. Serão 70 questões de múltipla escolha.

Conhecimentos básicos
Língua portuguesa: 10 questões
Matemática: 10 questões
Atualidades: 5 questões
Raciocíniológico: 5 questões

Conhecimentos específicos
Conhecimentos bancários: 18 questões
Atendimento: 12 questões
Informática: 10 questões

Será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinquenta por cento) do total da pontuação do conjunto das provas objetivas ou contar com rendimento inferior a 40% (quarenta por cento) do total da pontuação da prova objetiva de conhecimentos básicos ou ainda pontuar menos que 50% (cinquenta por cento) do total da pontuação da prova objetiva de conhecimentos específicos.

As matérias específicas correspondem a 60% do total de pontos da prova enquanto as matérias básicas os outros 40%. Como é necessário acertar um mínimo de 40% das matérias básicas, minha sugestão é dedicar o dobro do tempo para as matérias específicas. Assim, em 3 horas de estudo, por exemplo, o candidato deverá estudar 2 horas uma matéria específica e 1 hora uma matéria básica. Elaborar um quadro de horários com os períodos disponíveis para o estudo até a data do concurso, organizando as matérias nesta proporção, será muito eficiente.

Outra vantagem para quem se preparar para estas provas é que o concurso para técnico bancário novo da Caixa Econômica Federal também está próximo de ser divulgado. As carreiras e os concursos são muito parecidos. Assim, quem se preparar para o Banco do Brasil, também estará se preparando para a Caixa Econômica Federal.

Bons estudos e sucesso na carreira pública.

Carlos Alberto De Lucca é professor e desde 1979 prepara candidatos para concursos públicos - cdelucca@uol.com.br.

Comentários

Mais Lidas