Comece a estudar antes do edital da Polícia Federal

A Polícia Federal não costuma fazer grandes alterações no conteúdo programático ou no formato de seus concursos. Assim, estudar baseado em editais anteriores é bem interessante

Redação
Publicado em 06/03/2012, às 14h43

De Lucca
Foi divulgada no Diário Oficial da União na última semana a determinação de que, a partir do lançamento dos editais para a Polícia Federal, as provas deverão ser aplicadas em até 45 dias.A previsão é a de que os primeiros editais para preencher 600 vagas de agente e papiloscopista sejam lançados na primeira quinzena de março. Os demais, que oferecerão outras 600 vagas para delegado de polícia federal, perito criminal federal e escrivão de polícia federal sejam publicados a partir de abril.
O salário inicial para agente, escrivão e papiloscopista é de R$ 7.514,33 e para as funções de delegado e perito de R$ 13.368,68. Os valores poderão chegar a R$ 9.468,92 e R$ 17.498,40, respectivamente, assim que os aprovados forem promovidos à primeira categoria. Com esta nova situação, os interessados em ingressar na Polícia Federal que não estão estudando deverão iniciar a sua preparação o mais breve possível. Para aqueles já estão estudando, é hora de revisar a matéria.
A Polícia Federal não costuma fazer grandes alterações no conteúdo programático ou no formato de seus concursos. Assim, estudar baseado em editais anteriores é bem interessante. Como a empresa organizadora é o Cespe, que tem realizado os últimos concursos para estes cargos, o candidato deve procurar resolver questões do tipo certo ou errado. Nas matérias com atualizações frequentes como Direito, estude com provas mais recentes, mesmo que de outros concursos.
No último concurso, a primeira etapa foi composta das seguintes provas: objetiva (do tipo certo ou errado), discursiva (redação) e capacidade física. Houve, também, exame médico e avaliação psicológica. A segunda fase consistiu no Curso de Formação Profissional.
O candidato deve iniciar seus estudos pelas disciplinas da prova objetiva. Para o concurso de agente foram: raciocínio lógico, atualidades, língua portuguesa, informática, direitos (constitucional, penal, processual penal e administrativo), administração, contabilidade, microeconomia e legislação especial.
Para papiloscopista, as disciplinas foram: conhecimentos gerais, língua portuguesa, informática, direitos constitucional, penal, processual penal, administrativo, atualidades, raciocínio lógico, química, física, biologia, noção de estatística e arquivologia.
A prova de redação também é muito importante no concurso. O candidato deve praticar a redação para escrever um bom texto dentro das regras do concurso. As orientações gerais são:
Tema: é fundamental que a redação trate do tema proposto. Redações que fujam ao tema proposto podem ter nota zero.
Número de linhas: deverá conter o número de linhas estipulado no edital;
Tipo de caneta: deverá ser feita com tipo de caneta estipulada no edital;
Marcação: o candidato não pode assinalar e/ou apresentar qualquer sinal que, de alguma forma, possibilite a identificação do candidato;
Coerência: além de discorrer sobre o tema, a coerência é fundamental em uma redação, relacionando o início, o desenvolvimento e a conclusão;
Gírias: não use gírias e clichês. Palavras estrangeiras deverão ser escritas entre aspas.Prática e leitura: praticar bastante bem como o hábito da leitura ajuda muito para o candidato aprimorar a sua redação. 
O exame de capacidade física elimina muitos candidatos aprovados nas outras fases do concurso. O candidato deve iniciar a preparação o quanto antes considerando que o condicionamento é gradual e que a prática de atividade física trás outros benefícios. Além de mais saúde física, os exercícios melhoram a saúde mental sendo uma ótima forma de diminuir as tensões e ansiedades. Não esqueça que uma boa alimentação e os descansos periódicos, como boas noites de sono. Os exercícios devem ser feitos nas maneiras descritas no edital. Uma dica é consultar um profissional da área para verificar se está fazendo os exercícios corretamente. 
Bons estudos e sucesso na carreira pública.
Carlos Alberto De Lucca é professor e desde 1979 prepara candidatos para concursos públicos. cdelucca@uol.com.br.

Comentários

Mais Lidas