Como se concentrar nos estudos?

A preparação para o ingresso em uma carreira pública exige empenho nos estudos. Durante esse processo, é muito importante manter a concentração. Tarefa difícil para muitos. Para ajudar nessa questão, proponho algumas dicas.

Redação
Publicado em 15/05/2012, às 16h57

Prof. Flávio Martins
A preparação para o ingresso em uma carreira pública exige empenho nos estudos para o concurso. Durante esse processo, é muito importante manter a concentração. Tarefa difícil para muitos. Para ajudar nessa questão, proponho algumas dicas.
O primeiro passo para garantir plena concentração nos estudos é analisar se todas as suas necessidades fisiológicas, como fome, sede, frio, calor, vontade de ir ao banheiro, sono etc. foram satisfeitas. Quando estamos estudando, qualquer coisa pode nos distrair.
O momento de estudar deve ser sagrado e, para isso, tem de ser um período específico, escolhido apenas para esse fim. Dividir as disciplinas que estarão presentes na prova e organizar seu plano de estudos no local/espaço adequado, com horário definido e material separado, facilitam a concentração tanto na leitura quanto na resolução de exercícios.
Concentrar-se significa priorizar alguns estímulos em detrimento de outros. Se o candidato quer se concentrar nos estudos, precisa desconsiderar todos os outros estímulos ambientais (como sons e características do local onde estamos) e não ambientais (estes envolvendo fatos e lembranças que podem vir à nossa mente no momento de estudos).
Se o concurseiro não se concentra é porque algo “dispersa” sua atenção, e não é esse o estímulo que gostaríamos que predominasse. Esse é o processo em andamento, o qual o candidato precisa compreender. Cito algumas iniciativas que podem ajudar nos estudos:
a – identificar o que há de útil neste conhecimento, caso haja falta de interesse no estímulo principal, vale dizer, na matéria a ser estudada. Assim, a assimilação se fará gradualmente. 
b – ser flexível!  Se está muito difícil se concentrar na matéria a ser assimilada por determinada fonte, mudar para outra disciplina ou fonte é o adequado; é indicado fazer alguns exercícios, resumos, esquemas ou mapas mentais da matéria.
c – ter força de vontade! Acreditar que é capaz pelo fato de ter um equipamento cognitivo o qual lhe permite isso. O conteúdo está à sua disposição, agora é perceber seu estímulo principal e estudar!
d – trabalhar com a respiração, parar por alguns minutos (não mais do que cinco). Fechar os olhos e respirar de modo mais profundo e pausado. Isso aumentará sua oxigenação cerebral e contribuirá para a melhora da concentração.
É importante lembrar que o preparo para um concurso público não precisa ser monótono. E, para dinamizar os estudos, é interessante mesclar leitura, resolução de questões, simulados e atividades físicas. Essa última, além de aumentar a disposição e beneficiar a saúde, alivia a tensão do cérebro, deixando tempo suficiente para assimilar todo o conteúdo estudado.
A cada duas horas de estudo, faça intervalos de 15 a 20 minutos, levante um pouco, estique as pernas, descanse. Dar tempo para o organismo é uma das dicas mais importantes para um concurseiro. Atente-se a isso! 
Flávio Martins é Diretor pedagógico dos cursos preparatórios para concursos públicos do Complexo Educacional Damásio de Jesus

Comentários

Mais Lidas