A grande movimentação do mercado de concursos

São inúmeras viagens que os candidatos fazem para prestar provas em outras cidades do país, movimentando companhias aéreas, rodoviárias, transporte público...

Redação
Publicado em 29/09/2011, às 16h02

Luiza Ricotta
O interesse pela colocação profissional na esfera pública vem crescendo vertiginosamente, acarretando uma grande movimentação no mercado dos concursos. São publicações, escolas preparatórias, revistas, jornais, periódicos, vídeos. E não param aí as ofertas de recursos que lhe auxiliam a se preparar pela conquista do cargo público. São inúmeras viagens que os candidatos fazem para prestar provas em outras cidades do país, movimentando companhias aéreas, rodoviárias, transporte público, sem contar a rede hoteleira que acolhe esses turistas circunstanciais, os restaurante, lanchonetes, academias, atividades esportivas, pois sabem da importância de diminuir o estresse com a prática física. Há de se considerar também a enormidade de candidatos que mudam de cidades, como forma de diminuir distâncias das oportunidades que os grandes centros e capitais brasileiras oferecem, como escolas com cursos presenciais ao invés de tele presencial, frequentemente comum nas cidades do interior. As inúmeras palestras em diversas instituições em um nível crescente e bastante rico de informações. Muitas outras atividades vão complementar a melhor formação possível desses profissionais que buscam diferenciar-se diante de tantos outros interessados na conquista do cargo.Há muitas ofertas em várias áreas, muitos interessados, porém nem todos serão contemplados, pois não há oportunidades para todos. As provas apresentam um nível de exigência maior, com órgãos reguladores e organizadores dessas seleções públicas. Cada uma com seu estilo de provas, movimentando profissionais que compõem bancas examinadoras, definindo conteúdos que vão para os editais. A exigência aumenta, exigindo um maior preparo dos candidatos. O valor de inscrições acaba por girar um montante que financia essa sofisticação que a “máquina” concurso se transformou. Acaba produzindo expectativas de muitos sonhos e definições de vida para tantos que se preparam durante um período de suas vidas para essa ambiciosa oportunidade que é ser funcionário público. Os recursos de aprendizagem são também variados, a expansão da consciência, o incremento da memorização, o estudo por tópicos e roteiro, o desenvolvimento de textos para as provas dissertativas, a interpretação das questões que escondem armadilhas de compreensão, dificultando para os desavisados.  Até mesmo a preparação emocional vem se tornado imprescindível para todas as áreas, possibilitando o entendimento de que enquanto se vive o processo de aprovação, sua pessoa também está envolvida, passando por transformações necessárias a fim de consolidar a maturidade necessária para o candidato desenvolver ritmo, persistência e equilíbrio emocional no decorrer do seu desafio, visando uma melhor performance, assim como em aulas de redação, de apresentação pessoal, postural e vocal, mapas mentais. Nada disso terá valor se o candidato não for visto também do ponto de vista da sua qualidade pessoal, pautada nos valores pessoais que o formam e que revelam o seu caráter – esse que será determinante nas suas tomadas de decisão e escolhas que precisar fazer quando estiver representando a instituição pública, servindo com ética o seu trabalho e agindo com correção, compromisso este que os cidadãos merecem receber. 
Luiza Ricotta é psicóloga. Trabalha com o desenvolvimento pessoal e profissional de candidatos. Formação em Coach - Instituto Holos BR. Mestre – Mackenzie, SP. Pós-graduada em Terapia Familiar PUC/SP.  Profª universitária, de cursos preparatórios e de pós-graduação e também da área Vip JC; autora de livros entre eles “Preparação Emocional em Concursos: equilíbrio e excelência”. SP: Rideel Ed., 2011 entre outros. Email: luizaricotta@hotmail.com. Twitter: @luizaricotta

Comentários

Mais Lidas