TRE-SP: disputa por um dos concursos mais aguardados

Acabou a expectativa. Finalmente foi publicado o edital de abertura do concurso público para o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP).

Redação
Publicado em 06/12/2011, às 15h59

Paulo de Freitas
Acabou a expectativa. Finalmente foi publicado o edital de abertura do concurso público para o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). O edital completo pode ser conferido nesta edição do JC&E. Inicialmente foram disponibilizadas 111 vagas, das quais 59 para técnico judiciário e 52 para analista judiciário. Certamente, essa quantidade de vagas vai aumentar no decorrer da validade do concurso, que será de dois anos, prorrogáveis por mais dois. 
Estive analisando o edital e constatei algumas informações que podem ser muito importantes para os interessados neste concurso. Em primeiro lugar, quero destacar a data das provas. De acordo com o edital, elas serão realizadas no dia 18 de março de 2012. Ou seja, o candidato tem três meses e meio para se preparar. É um tempo mais do que suficiente para quem já estava estudando há algum tempo e um prazo razoável para os que ainda não começaram a se preparar.
Outro ponto importante é em relação ao conteúdo programático exigido para o cargo de técnico judiciário – área administrativa. Parece que o grau de exigência está um pouco menor em relação ao último certame, realizado em 2006. Na prova de informática, por exemplo, está se exigindo o básico da área, aquele que um usuário comum tem conhecimento. No último concurso houve muita reclamação dos participantes. Segundo eles, se exigiu muito mais do que apenas noções da matéria. 
Outra mudança importante neste concurso em relação ao anterior é que não está se exigindo noções de Direito Civil para o cargo de técnico judiciário. Para os candidatos que não tem muita intimidade com matérias de Direito, é uma dificuldade a menos a ser enfrentada. 
Para os candidatos que têm nível superior, a boa notícia é que as provas para técnico ocorrerão no período da manhã e para analista na parte da tarde. Assim, será possível se inscrever nos dois cargos, o que representam uma oportunidade a mais.
Por falar em oportunidade, um dos itens do edital traz uma informação que pode atrair ainda mais a atenção dos interessados. No item 15 das Disposições Finais diz que “Os candidatos aprovados no Concurso Público poderão ser nomeados em outro órgão do Poder Judiciário da União, obedecida a ordem de classificação e a conveniência administrativa, com observância da identidade do cargo, do expresso interesse do candidato, e desde que para exercício no Estado de São Paulo”. Não tenho conhecimento se isso já aconteceu em alguma ocasião porque todos os órgãos do Poder Judiciário Federal têm seus concursos próprios, mas é mais uma oportunidade que não se deve descartar.
Concluindo, aí está o concurso que muitos esperavam. A ordem agora é não perder tempo. Concentre todos os seus esforços na preparação. Concursos muito aguardados costumam ter concorrência acirrada. As vagas mais disputadas obviamente serão para o cargo de técnico judiciário – área administrativa. Não é para menos, os vencimentos, incluindo o vale-alimentação, ultrapassa a casa dos R$ 4.600.  Para quem gosta de traçar metas e listar objetivos quando se termina um ano e começa outro, aís está um bom incentivo.         Paulo de Freitas é jornalista e funcionário público. Tem mais de 13 anos de experiência na área de concursos públicos. E-mail: paulokassaco@ig.com.br

Comentários

Mais Lidas