Escriturário do BB: ótima opção de primeiro emprego

Embora não seja estipulada a quantidade de vagas que serão ofertadas em cada Estado, o Banco do Brasil costuma contratar milhares de aprovados em seu concurso durante a duração do prazo de validade do certame

Redação
Publicado em 03/02/2012, às 15h16

Paulo de Freitas
Não quero parecer repetitivo, mas vou retomar um assunto que já abordei algumas vezes neste espaço. Em diversas ocasiões eu disse que tenho um pé atrás em relação aos concursos para cadastro reserva. Minha desconfiança não é por acaso. Não são raros os concursos que trazem no edital a quantidade de vagas ofertadas, caducarem o prazo de validade sem que todos os aprovados sejam chamados. Há casos em que nem o primeiro colocado é convocado para assumir o cargo. Se isso acontece com os concursos que estipulam o número de vagas oferecidas, imagine nos certames que são abertos apenas para cadastro reserva.
É claro que existem as exceções. Exemplo disso são os concursos para o cargo de escriturário do Banco do Brasil, que está com o edital publicado para formação de cadastro reserva nos Estados de Alagoas, Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, São Paulo e Tocantins, além do Distrito Federal. Embora não seja estipulada a quantidade de vagas que serão ofertadas em cada Estado, o Banco do Brasil costuma contratar milhares de aprovados em seu concurso durante a duração do prazo de validade do certame. Conheço pessoas que tinham até esquecido que participaram do concurso e foram surpreendidas com a convocação para assumir o cargo.
Quem gosta da área bancária e pretende seguir carreira neste setor ou para os que procuram um primeiro emprego, o concurso de escriturário do Banco do Brasil é uma ótima oportunidade. Os vencimentos de R$ 1.408,00 mensais e gratificação semestral de 25% - paga mensalmente, para uma jornada de 30 horas de trabalho semanais - não deixam de ser atraentes, já que a exigência de escolaridade é o ensino médio. Além disso, o Banco do Brasil oferece plano de carreira. Isso significa que o funcionário tem excelentes oportunidades de ascensão profissional, podendo melhorar significativamente seus vencimentos. Apenas para exemplificar, após um período aproximado de um ano, o escriturário já pode passar para a função de caixa. Neste caso, o salário praticamente dobra.
Em resumo, quero sugerir aos candidatos que estudem com carinho a possibilidade de participar deste concurso. A aplicação das provas objetivas deve ocorrer em abril. É um tempo muito razoável para que o candidato possa se preparar. Com dedicação é possível conseguir uma boa preparação para ficar entre os primeiros da lista de aprovados.
A responsável pela organização do concurso e aplicação das provas é a FUNDAÇÃO CESGRANRIO. Uma boa pedida é consultar provas anteriores de concursos organizados pela instituição para se familiarizar com o tipo de avaliação adotada. Na página eletrônica do Jornal dos Concursos e Empregos existem diversas provas anteriores aplicadas pela FUNDAÇÃO CESGRANRIO e outras de escriturário do Banco do Brasil aplicadas por outras organizadoras. Não perca tempo, comece imediatamente sua preparação, porque o concurso de escriturário do Banco do Brasil costuma ser muito concorrido. Leva quem estiver mais preparado.
Paulo de Freitas é jornalista e funcionário público. Tem mais de 13 anos de experiência na área de concursos públicos. E-mail: paulokassaco@ig.com.br.

Comentários

Mais Lidas