Este, esse, aquele: aprenda a usá-los

Os pronomes demonstrativos este, esse e aquele (e formas variadas) têm o importante papel de criar referências na organização textual. Como um GPS, eles nos direcionam para o que já foi dito e o que ainda se dirá

Redação
Publicado em 18/06/2012, às 16h06

João Bolognesi

Os pronomes demonstrativos este, esse e aquele (e formas variadas) têm o importante papel de criar referências na organização textual. Como um GPS, eles nos direcionam para o que já foi dito e o que ainda se dirá, portanto atuam na retomada das informações e na projeção de informações novas.

As possibilidades são as seguintes:

1º caso: Vai-se introduzir informação nova no texto. Usa-se: este(s), esta(s), isto. Exemplos:

O total era este: R$ 10,00.

Esta é a solução para muitos problemas brasileiros: educação.

Estes são dois problemas graves: desemprego e violência.

2º caso: Vai-se retomar a informação já posta no texto. Usa-se: esse(s), essa(s), isso. Exemplos:

Os documentos foram enviados ontem. Esses documentos não lhes pertenciam.

O desemprego e a violência aumentaram. Esses problemas caminham juntos.

O pronome tal/tais também funciona nesse resgate.

A inscrição para o concurso termina hoje. Tal inscrição exige documentos.

3º caso: Vai-se retomar a informação já posta no texto, mas a retomada se fará a dois termos antecedentes. Usa-se: este(s), esta(s), isto (para o termo mais próximo) e aquele(s), aquela(s) e aquilo (para o termo mais distante). Exemplos:

O Uruguai e o Chile fizeram novo acordo. Este aceitou a proposta, aquele a fez.

Maria saiu, mas sua irmã ficou. Esta faria o trabalho enquanto aquela passearia.

Deve-se notar que os pronomes este, esta e isto só retomam algo já citado no texto em uma situação muito especial: há dois ou mais elementos e quer-se referir apenas ao último.Compare:

Houve uma bonita tabela entre Ganso, Neymar e Borges, mas no fim foi este que fez o gol (deve-se entender que foi Borges quem fez o gol).

Por isso, se não há essa situação especial, as retomadas no português são normalmente feitas com esse, essa e isso:

Na compra, havia verduras, carnes, peixes e frutas. Esses alimentos foram os mais apreciados pelos turistas.



Nem sempre todas as situações aceitam o perfeito uso de um pronome demonstrativo. Deve-se apelar aos variados recursos linguísticos de nosso idioma, sempre privilegiando a clareza da comunicação. Defendo que mais vale uma repetição esclarecedora do que uma construção elegante, mas confusa.





João Bolognesi é professor de Português para Concursos no Complexo Educacional Damásio de Jesus

Comentários

Mais Lidas