As alterações nos processos seletivos da Polícia Civil

Na última quinta-feira, o Governo do Estado de São Paulo, publicou as novas regras no trâmite dos concursos da Polícia Civil, que anteriormente estavam totalmente sob o controle da Academia de Polícia Civil de São Paulo

Redação
Publicado em 16/05/2012, às 15h50

Sandra Ceraldi Carrasco
Na última quinta-feira, o Governo do Estado de São Paulo, publicou as novas regras no trâmite dos concursos da Polícia Civil, que anteriormente estavam totalmente sob o controle da Academia de Polícia Civil de São Paulo “Doutor Coriolano Nogueira Cobra”. Conforme publicado pela assessoria de imprensa do Estado, o decreto altera as atribuições da Academia da Polícia Civil – ACADEPOL e deixa claro que os próximos concursos poderão ser realizados por entidades sem fins lucrativos, mas especializadas em processos seletivos do gênero no tocante à elaboração e à aplicação das etapas que antigamente eram realizadas pela ACADEPOL. As 310 vagas para policiais científicos, aprovadas pelo governador, podem ter suas provas realizadas por essas entidades já ainda para os concursos de perito criminal, 56 vagas; atendente de necrotério, 22 vagas; auxiliares de necropsia, 16 vagas; papiloscopista, 103 vagas e auxiliares de papiloscopista, 113 vagas. O Decreto tem por objetivo melhorar a dinâmica da realização dos concursos, cuja proposta foi oriunda da própria Instituição. “A Polícia Civil deseja que futuros policiais sintam-se motivados a serem policiais. Por isso, nada melhor do que um órgão externo e de qualidade que ofereça uma imagem positiva do pleito que está sendo realizado”, declarou publicamente o Delegado-Geral da Instituição, Marcos Carneiro Lima.
Os estudos para os candidatos a essas carreiras deve ser direcionado ao conteúdo de noções de direitos, com enfoque em direitos humanos, lógica, português, atualidades, informática, criminologia e conhecimentos específicos na área, conforme as últimas alterações já efetuadas pela própria ACADEPOL.
Uma dica de estudo em língua portuguesa é estudar todo o conteúdo gramatical e redacional, pois a temática nos concursos, de qualquer fundação e organizadora, avalia as competências e as habilidades dos candidatos, por isso coloque em sua pauta de estudos matérias de vários outros concursos como textos, interpretação, desenvolvimento redacional e gramatical, assim terá bons resultados em suas provas!
BOA SORTE!
Professora Sandra CeraldiCarrasco, consultora e especialista em Língua Portuguesa, autora de livros e periódicos na área. Há mais de 20 anos ministra cursos e palestras, com índice recorde de aprovação. Seu mais recente trabalho aborda de forma prática o Acordo Ortográfico. Atualmente é coordenadora do curso preparatório IPA. Contato: professora.sandracarrasco@uol.com.br.

Comentários

Mais Lidas