Dicas de preparação eficaz para o concurso público

Para uma eficaz preparação para concursos públicos, o estudante deve colocar em prática algumas recomendações, que vão desde a leitura preliminar do edital do concurso até a prática diária dos estudos reiterados.

Redação
Publicado em 25/04/2012, às 15h58

Prof. Flávio Martins
Para uma eficaz preparação para concursos públicos, o estudante deve colocar em prática algumas recomendações, que vão desde a leitura preliminar do edital do concurso até a prática diária dos estudos reiterados.
Primeiramente, o candidato deve ler atentamente o edital do concurso público almejado. Essa leitura deve ser feita de forma atenta e minuciosa. O candidato deve verificar quais são as disciplinas cobradas (e seus respectivos conteúdos), bem como deve verificar qual a banca examinadora e qual o peso de cada uma das disciplinas. Isso é essencial para uma eficaz preparação. 
Ora, sabedor de quais são as disciplinas cobradas na prova, o estudante poderá distribuir o seu tempo até o concurso, de maneira a estudar todas as disciplinas. 
Da mesma maneira, identificando a banca examinadora, poderá, consultando concursos anteriores por ela elaborados, verificar quais são os temas mais incidentes, podendo sobre eles se aprofundar. 
Outrossim, saber o peso de cada disciplina e a forma como ela é indagada é indispensável. O candidato deve estudar mais as disciplinas de peso maior. Da mesma maneira, o estudante não pode deixar de estudar uma ou algumas disciplinas do edital, máxime se existe uma pontuação mínima necessária prevista. 
Depois de lido atentamente o edital e identificados os temas sobreditos, o candidato deve organizar o seu plano de estudo até a véspera da prova. Essa é uma das etapas mais importantes e decisivas para a aprovação do candidato. 
O ideal é se preparar para um concurso num prazo de, pelo menos, um ano. Assim, o candidato poderá se preparar de maneira mais profunda e indelével. Dificilmente, num curto espaço de tempo, o candidato conseguirá assimilar todos os conhecimentos exigidos no edital do concurso pretendido. Não obstante, não importa o tempo que temos para a realização do concurso. O momento em que o estudo deve ser iniciado sempre será o mesmo: AGORA. 
Ao confeccionar o seu programa de estudos o candidato deve ter alguns cuidados:1- Os estudantes normalmente cometem o erro de estudar mais as matérias que conhecem ou gostam mais. Na realidade, o estudante deve fazer o contrario: estudar mais as matérias com maior dificuldade ou que gostam menos. 
2 - No plano de estudos, ao longo de uma semana, o candidato deve estudar todas as disciplinas que constam no edital. É um erro comum estudar uma disciplina na íntegra para, só depois, iniciar os estudos de outra disciplina. É um grave erro, tendo em vista que, ao término de seus estudos, provavelmente o candidato já terá esquecido grande parte da primeira disciplina estudada. 
3 - O candidato, ao longo de sua preparação, deve realizar os concursos anteriores da carreira pretendida. Isso porque, provavelmente, questões semelhantes voltarão a cair. Outrossim, conhecerá melhor o perfil da prova, sabendo que temas deve estudar mais. 
4 - Na preparação de provas objetivas, principalmente, o candidato deve ter bom conhecimento do texto legal. Dessa maneira, além dos estudos doutrinários e jurisprudenciais necessários, deve ter o hábito de ler a legislação pertinente aos temas cobrados. 
5 - O candidato deve estudar diariamente, incluindo os finais de semana. O estudo deve ser um hábito prazeroso, que levará o candidato à realização de um sonho, consistente na aprovação em um concurso público. Assim, o candidato deve distribuir as disciplinas do edital durante todos os dias da semana.
Um bom estudo a todos.
Prof. Flávio Martins é Diretor Pedagógico dos Cursos Jurídicos do Complexo Educacional Damásio de Jesus
            

Comentários

Mais Lidas