Lidando com a curiosidade dos demais candidatos

Você fala do seu desempenho em provas com os seus colegas?

Redação
Publicado em 26/11/2012, às 11h25

Luiza Ricotta

O problema

Você fala do seu desempenho em provas com os seus colegas? Irrita-se quando perguntado a respeito de sua pontuação em provas?

Desconhecemos por que tais pessoas existem com tamanha curiosidade. Afinal, o que tanto querem saber? Qual a finalidade desta invasão por vezes e de comparações?

E como você vem lidando com isso? Procura omitir dados, desconversando quando perguntado sobre como foi em tal prova? Fica constrangido em dar limites a alguns colegas, que de tão curiosos precisam medir o seu resultado tomando por base o seu desempenho? Isso te incomoda? Quais são as saídas para estas situações?

Avanços nos exames

Aqueles candidatos que estão seguindo para a segunda fase de um exame ou em outras rumo à aprovação vão precisar de controle emocional para administrar seus resultados. Envolvimento demasiado e carga tensional extrema podem colocar tudo a perder. É hora de ficar em silêncio.

Muitos são os questionamentos destes que estão envolvidos em expectativas e que ainda sofrem com a curiosidade dos demais. Seja qual for o seu caso, estará vivendo suas próprias inquietações e nem precisará de outras demandadas por pessoas alheias ao seu processo, que visam apenas retirar informações, fórmulas de como você conseguiu chegar a determinada etapa. Acabam desestabilizando seu autocontrole e perturbando-o em um momento em que precisa contar com o máximo de seu equilíbrio e performance de excelência.

O que fazer?

Diga o que querem ouvir. Fale apenas o que quer se saibam a seu respeito. Exatamente nesta medida!

Pense assim: Como é que deseja ser visto pelas pessoas de seu convívio? Como deseja que o reconheçam: seguro, constante, persistente, sério, discreto? Dê isso a eles! Utilize estratégias de proteção para que não te invadam e o incomodem.

Vá ao que te interessa fazer: aplicar-se em seu trabalho de aperfeiçoamento quanto aos estudos e ao bom uso do tempo com uma boa sensação pessoal. Procure manter-se estável, sem contrariedades deste tipo, pois são espécies de ataques a sua segurança, buscando desfazer a sua potência e saborear algo que não conhecem e não desfrutam por não encontrarem em si mesmos tal força condutora.

Na verdade, desejam desalinhá-lo desta direção, querendo para si o que veem em você e o que conquistou com tanto empenho e resultados sequenciais!

Guarde-se apenas para os amigos especiais de fato, aos que torcem por você! Escolha muito bem com quem deseja compartilhar aspectos que são de fórum íntimo, criando uma atmosfera de confiança com eles e blindando-se com os curiosos, que nada têm para te oferecer.

Luiza Ricotta é psicóloga e professora universitária em cursos de pós-graduação e preparatórios para concursos. Articulista em diversos veículos e conteudista, ministra cursos em vídeo no site do JC&E (www.jcconcursos.com.br), além de atender candidatos. Publicou o livro "Preparação Emocional para Concursos: Equilíbrio e Excelência” e faz palestras em diversas instituições pelo país.

Comentários

Mais Lidas