Candidatos promovem abaixo-assinado online

O site www.leidosconcursos.com.br pretende reunir milhares de assinaturas, 100 mil logo no primeiro mês.

Redação
Publicado em 03/09/2008, às 14h40

A polêmica Lei dos Concursos voltou a ser discutida no começo desta semana com a mobilização de candidatos que buscam regras claras e transparentes para os concursos públicos.

Com o objetivo de obter apoio da população para convencer os parlamentares pela rápida aprovação das Leis dos Concursos, tanto no âmbito distrital quanto no âmbito federal, foi criado o site

www.leidosconcursos.com.br.

Até o momento, foram contabilizadas quase duas mil assinaturas, mas a meta do abaixo-assinado é reunir 100 mil logo no primeiro mês. Os organizadores acreditam que quanto mais cadastros, mais força o movimento terá para fazer valer a luta pela aprovação das Leis dos Concursos.

Para os integrantes do Movimento Pró-Aprovação da Lei dos Concursos, quem sonha ingressar no serviço público pela “porta da frente”, através do concurso público, sem depender de apadrinhamento político, minimamente deseja igualdade de condições para concorrer, regras claras e transparência. “Isso só será possível com a aprovação definitiva da Lei dos Concursos”, afirmam.

“Em que pese o ditame constitucional de que concursos públicos devem obedecer ao princípio da isonomia, com igualdade de oportunidade para todos, sabemos que a realidade é bem outra. Além das dificuldades corriqueiras advindas do processo de preparação, o concursando ainda é obrigado a enfrentar outro tipo de desafio, muitas vezes bem mais árduo do que o próprio estudo”, avalia o deputado Chico Leite (PT), autor do projeto original da Lei dos Concursos.

O professor Wilson Granjeiro, diretor do Obcursos/Plêiade em Brasília, defende a aprovação das leis e aderiu ao Movimento. Ele lembra que colaborou desde o início na elaboração do projeto, já que convive diariamente com a realidade dos candidatos, e lamenta que, até hoje, a norma não esteja em vigor.

Veja também

Depois de suspensa, proposta será reanalisada

Comentários

Mais Lidas