JC&E adere a códigos de expansão de conteúdo

Entenda como funciona o agregamento de informações e material por meio do QR Code

.
Publicado em 10/07/2013, às 20h34

O leitor que adquiriu a última edição (1701) do JC&E deve ter reparado que, com o objetivo de acompanhar a evolução tecnológica e oferecer ainda mais informações dentro do mesmo espaço, o jornal passou a contar, entre outras novidades, com a expansão de conteúdo por meio do QR Code (ou Código QR).

Para quem não sabe, o QR Code (veja um exemplo na foto ao lado) é uma espécie de código de barras que pode ser escaneado pela maioria dos celulares e tablets com câmera fotográfica. Depois de decodificado, o QR Code pode se transformar, no caso do JC&E, em uma tabela de vagas e cargos, em um conteúdo programático ou até mesmo em um edital completo. Dessa forma, o jornal impresso, que até então sofria com as limitações impostas pelas margens da página, passa a dispor de um espaço relativamente ilimitado, cujo preenchimento poderá ser feito de acordo com o que mais puder interessar o leitor em cada determinado concurso divulgado na edição.

Para acessar o conteúdo extra acoplado às matérias do jornal, além de um celular ou tablet com câmera fotográfica, o leitor terá que baixar um aplicativo que seja capaz de reconhecer e decodificar o QR – usuários de iPhone, podem baixar gratuitamente na App Store o aplicativo Qrafter; usuários do Android podem buscar o aplicativo QR Droid na Play Store.

O procedimento de leitura de um QR Code é simples...

1.    Execute o aplicativo instalado no seu celular;
2.    Posicione a câmera digital de maneira que o código seja escaneado;
3.    Em instantes, o programa irá exibir o conteúdo decodificado ou irá redirecioná-lo para o site do link que estava no código

Histórico
Inicialmente usado para catalogar diferentes partes na construção de veículos, hoje o QR Code é usado no gerenciamento de inventário em uma grande variedade de indústrias. Desde 2003, foram desenvolvidas aplicações que ajudam usuários a adicionar dados a seus telefones celulares usando a câmera do aparelho. Os códigos QR são muito comuns também em revistas e propagandas, para registrar endereços e URLs, bem como informações pessoais detalhadas.

Comentários

Mais Lidas