Quadro Horário: comece o ano com o pé direito

Uma das mais eficientes formas de organização de tempo por conseguir deixar visível as horas disponíveis para realizar suas atividades

Redação
Publicado em 16/01/2012, às 13h16

William Douglas

Para ajudar os concurseiros a começarem o ano e os estudos com o pé direito, falarei na coluna de hoje sobre a montagem e a importância do quadro horário.

Uma das perguntas que mais recebo é, sem dúvida alguma, qual deve ser a quantidade de horas recomendada e ideal para assegurar um estudo de qualidade e a aprovação? A resposta que sempre dou é: “a quantidade de horas que você tiver disponível para o estudo”.

Dois dos principais valores para a boa administração do tempo são a flexibilidade e a responsabilidade e estes estão relacionados, diretamente, à criação de seu quadro horário. As duas dimensões especificadas se remetem, respectivamente, a conseguir adaptar-se às disponibilidades de horário e poder montar, livremente, o horário de estudo e cumprir e respeitar os horários.

Mas, afinal, o que é um quadro horário?

Ele é uma das mais eficientes formas de organização de tempo por conseguir deixar visível as horas disponíveis para realizar suas atividades. Objetivamente trata-se de uma tabela com linhas e colunas – sendo as colunas os dias da semana e as linhas as horas do dia – nas quais você preencherá as atividades que realiza levando em consideração as horas livres. Essas horas livres podem ser convertidas, futuramente, em horários de estudo.

Como sei se estou dividindo certo o meu horário?

Em preparação para concursos não existe certo ou errado e sim adequado ou inadequado para cada concurseiro. O melhor quadro é aquele com o qual você se sente mais confortável e aquele que você realmente irá respeitar. Mas existem alguns padrões que devem ser sempre levados em consideração. Vamos a eles.

Na montagem de seu quadro horário, você identificou tempos “quebrados”, nesses horários, você inseriu alguma atividade complementar ao seu estudo? Definiu o tempo vago que será convertido em tempo de estudo? Procurou otimizar atividades cotidianas, como fazer comida para alguns dias? O tempo de estudo é compatível com seus objetivos e dedicação? Não adianta ter 12 horas de estudo disponíveis e não se dedicar ao estudo, divagar para o que poderia ou gostaria de estar fazendo. Por vezes, 2 horas é mais do que o suficiente. Mas, de maneira geral, 15 minutos de estudo não são o bastante para garantir sua aprovação tão cedo.

Como organizar as matérias?

Após definidas quantas horas você tem para estudar, liste as matérias que cairão na prova/concurso e estabeleça uma hierarquia baseada exclusivamente no gosto. Não vá taxando as matérias, apenas separe. Note que aquelas com as quais se identifica menos, normalmente, são, também, as que você menos sabe e, por isso, merecem mais atenção.

Algumas matérias são essenciais em todos os concursos, como língua portuguesa. Quase todos os concursos, hoje em dia cobram direito e Constituição Federal é uma matéria essencial. O ideal é dividir as matérias por blocos de uma hora e revê-las o maior número possível de vezes em uma semana. Se você ainda não sabe quais são as matérias mais importantes, confira no edital que você deseja, se há algum tipo de peso distinto para as matérias e em quais você deve investir um pouco mais de blocos de tempo.

Em meu site você terá acesso a outras instruções e exemplos de como montar o seu quadro horário.

Bons estudos!

William Douglas é juiz federal, professor universitário, palestrante e escritor

Comentários

Mais Lidas