Tudo Sobre

Empregos Forças Armadas

Saiba como ingressar nas Forças Armadas

Concursos da Aeronáutica, Exército e Marinha preenchem todos os anos milhares de vagas. Confira principais seleções, requisitos para admissão e salários



Samuel Peressin
Publicado em 05/06/2017, às 13h34

Além dos postos preenchidos por meio do alistamento obrigatório, Aeronáutica, Exército e Marinha abrem anualmente milhares de outras vagas para homens e mulheres de todas as escolaridades interessados em fazer parte das Forças Armadas Brasileiras.

O ingresso ocorre através de concursos que oferecem oportunidades em duas modalidades: temporárias (tempo de serviço é limitado a um período pré-estabelecido) ou de carreira (o militar trabalha até passar para a reserva remunerada, isto é, a aposentadoria da categoria).

De acordo com a tabela de remunerações das Forças Armadas para 2019, os salários partem de R$ 956 (posto de cabo) e alcançam R$ 14.031 (para almirante e marechal).

É possível, por exemplo, iniciar a vida militar antes de completar 18 anos cursando nível médio ou bacharelado em escolas preparatórias mantidas por cada uma das três instituições responsáveis pela defesa do país.

Outra opção é ser selecionado para desempenhar funções de apoio. Neste caso, as chances são destinadas a candidatos que já possuem formação profissional específica. As ofertas variam de acordo com idade e grau de escolaridade.

A lista de oportunidades é variada: envolve desde chances como músico, marceneiro ou capelão, passando por outras áreas mais tradicionais, entre elas administração, engenharia, direito, informática, arquitetura, saúde e comunicação.

Em geral, os concursos compreendem as seguintes etapas: prova escrita, teste físico, avaliação psicológica, exame médico e checagem de documentos. Abaixo, conheça algumas das principais seleções para ingresso nas Forças Armadas.

Aeronáutica


Segundo a Força Área Brasileira (FAB), todos os anos são oferecidos mais de 20 concursos para civis e militares que desejam progredir na carreira. A faixa etária para ingresso vai dos 14 aos 42 anos. Os aprovados são incorporados como praça, aspirante-a-oficial, taifeiro, sargento ou tenente.

Em nível fundamental, a Aeronáutica mantém a Escola Preparatória de Cadetes do Ar – EPCAR (sexo masculino e idade de 14 a 18 anos).

As carreiras com exigência de ensino médio são estão distribuídas entre: Academia da Força Aérea - AFA (ambos os sexos e idade entre 17 e 22 anos) para os Cursos de Formação de Oficiais Aviadores, Intendentes e de Infantaria; Curso de Formação de Sargentos (ambos os sexos e idade de 17 a 23 anos) e Curso de Engenharia Aeronáutica, Eletrônica, de Infraestrutura Aeronáutica (Civil), Mecânica Aeronáutica e de Computação (ambos os sexos e idade até 23 anos).

Para profissionais com formação técnica há duas opções: Curso de Formação de Taifeiros (sexo masculino e idades de 18 e 23 anos) e Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento (ambos os sexos e idades de 17 a 23 anos).

Já em nível superior, as possibilidades de ingresso são para: Curso de Adaptação de Dentistas, Farmacêuticos e Médicos (ambos os sexos e idade até 34 anos); Estágio de Instrução e Adaptação de Capelães (sexo masculino e idades entre 30 e 40 anos); Estágio de Adaptação de Oficiais Temporários (ambos os sexos e idade até 42 anos) e Estágio de Adaptação de Oficiais Engenheiros da Aeronáutica (ambos os sexos e idade até 30 anos).

Exército


O ingresso para funções de carreiraocorre na condição de sargento ou oficial. Quem possui ensino médio têm oportunidades nas seguites instituições: Escola de Formação de Sargentos (ambos os sexos e idade de 18 a 24 anos; para área de música, limite etário é de 28 anos); Instituto Militar de Engenharia (ambos os sexos e idade entre 16 e 22 anos); Escola Preparatória de Cadetes do Exército - EsPCEx (sexo masculino e idade de 17 e 22 anos) e Academia Militar das Agulhas Negras (necessário estar cursando 3º ano do ensino médio na Escola Preparatória de Cadetes do Exército).

Há carreiras de nível superior para a Escola de Administração do Exército (ambos os sexos e menos de 37 anos),  Escola de Saúde do Exército (ambos os sexos e menos de 37 anos) e Escola de Formação Complementar do Exército - EsFCEx (ambos os sexos e idade entre 20 e 36 anos).

Marinha


É possível entrar como praça ou oficial. Há uma opção disponível para quem possui escolaridade a partir de ensino fundamental: Colégio Naval (sexo masculino e idade entre 15 e 17 anos).

Em nível médio, os interessados encontram chances na Escola Naval (ambos os sexos idades e idade entre 18 e 22 anos), no Corpo Auxiliar de Praças (ambos os sexos, idade entre 18 e 24 anos e formação técnica) e nas Escolas de Aprendizes-Marinheiros (homens e idade entre 18 e 21 anos).

Para profissionais já graduados, os postos oferecidos são oriundos do Quadro Técnico de Oficiais da Marinha (ambos os sexos e menos de 32 anos), Corpo de Fuzileiros Navais (homens de até 29 anos), Quadro Complementar (ambos os sexos e menos de 29 anos), Corpo de Engenheiros da Marinha (ambos os sexos e até 35 anos) e Corpo de Saúde da Marinha (ambos os sexos e menos de 35 anos).

Mais detalhes sobre as formas de ingresso nas Forças Armadas podem ser conferidas nos sites: www.fab.mil.br, www.exercito.gov.br e www.ensino.mar.mil.br.

+ Resumo Empregos Forças Armadas

Forças Armadas
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

+ Agenda

05/06/2018 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas