Tudo Sobre

Empregos AASP

Polícia desarticula esquema de fraude em concursos

Um total de 19 pessoas foram presas e mais 21 pessoas estão sendo investigadas de fraudar pelo menos 60 concursos realizados em seis Estados do Nordeste



Fernando Cezar Alves
Publicado em 09/05/2017, às 11h39

A Polícia Civil da Paraíba (PC/PB) prendeu 19 pessoas no último final de semana, em João Pessoa e no Rio Grande do Norte, durante a aplicação das provas do concurso do Ministério Público da Rio Grande do Norte(MP/RN), sob suspeita de tentativa de fraude no certame. Além destas, mais 21 pessoas estão sendo investigadas na operação Gabarito, que investiga uma quadrilha especializada em fraudar concursos em seis estados do nordeste.

Os suspeitos são acusados, inclusive, de fraudar documentos para facilitar empréstimos aos candidatos para pagar a fraude, diplomas para ingresso no cargo e os gabaritos em pelo menos 60 concursos. O preço cobrado era de até dez vezes o salário inicial da carreira, chegando a R$ 150 mil pelo chamado “kit completo”, que garantiria a aprovação.

De acordo com o delegado de fraudações e falsificações de João Pessoa, Lucas Sá, as fraudes ocorrem desde 2005 e mais de 500 pessoas já foram beneficiadas com o esquema, nos estados da Paraíba, Pernambuco, Alagoas,Rio Grande do Norte, Sergipe e Piauí. O valor pago para os suspeitos já somam pelo menos R$ 18 milhões.

A suspeita é de que mais de 60 concursos públicos já tenham sido fraudados pela quadrilha, liderada por dois irmãos que, juntos, já foram aprovados em 29 concurso.

A fraude era realizada por meio de escutas e transmissões eletrônicas, durante os exames. Enquanto parte dos suspeitos ficavam em uma casa, recebiam informações de outros integrantes, que estavam inscritos, durante a aplicação. As questões eram repassadas para professores, que respondiam as alternativas e mandavam os gabaritos para os candidatos. Muitos dos investigados são professores de cursos preparatórios, que aliciavam os candidatos, aliciamento que também era feito pela quadrilha por meio das redes sociais.

Concursos Investigados

Entre os concursos que estão sendo investigados por fraude da quadrilha estão os da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Câmara de João Pessoa (2006), Polícia Militar da Paraíba (2008), Polícia Civil do Rio Grande do Norte (2009), Guarda Municipal de Cabedelo (2010), Detran do Rio Grande do Norte (2010), Coperve (2011), Guardas Municipais de Bayeux e João Pessoa (2012), Prefeitura de Santa Rita (2012), oficial do Corpo de Bombeiros da Paraíba (2012), Assembleia Legislativa da Paraíba (2012), Detran da Paraíba(2013), Departamento Penitenciário Nacional (2013), agente da Polícia Federal(2014), Polícia Rodoviária Federal (2014), TRT 13ª (2014), Ministério Público da Paraíba (2015), TRE de Sergipe (2015), TRE da Paraíba (2016), IBGE (2016) e Ministério Público do Rio Grande do Norte (2017), organizados por diversas empresas, como a Fundação Carlos Chagas, Cespe/UnB, Fundação Getúlio Vargas, AOCP, Advise,  Institutito Quadrix e IBFC.

+ Resumo Empregos AASP

AASP
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão

+ Agenda

09/05/2018 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas