Tudo Sobre

Concurso Governo

Veja a experiência de quem passou no concurso do IBGE

Conheça a história de Ricardo Ademar Barrios Neto, que já conseguiu aprovação no concurso do IBGE e conseguiu ser aprovado no primeiro concurso que prestou



Ricardo Ademar Barrios Neto
Publicado em 15/05/2017, às 12h33

Meu nome é Ricardo Ademar Barrios Neto. Sou natural de Salvador, na Bahia e fui nomeado no primeiro concurso. Possuo, hoje, 28 anos e cursei física na Universidade Federal de Sergipe (UFS). Após a metade do curso mudei para administração, na mesma universidade, na qual me graduei.

Minha história com os concursos públicos começou por pura curiosidade, quando fiz meu primeiro concurso, para a Prefeitura de Aracaju, no qual fui classificado, mas chamado somente muito tempo depois. Logo depois, fiz o concurso do IBGE para agente de pesquisas e mapeamento, temporário, de dois anos, no qual passei em 44º lugar de 48.

Também cheguei a prestar concursos do Detran de Sergipe e TRE/SE, concursos que prestei sem estudar e não passei. Já na prefeitura e no IBGE contavam com questões de lógica e matemática, que me davam certa vantagem. No Detran e TRE não cheguei nem perto da classificação. Não fiz o mínimo de pontos necessários, pois continham assuntos como noções de direito e informática, assuntos que sem estudar não é possível ter a mínima noção.

Acabei sendo chamado para o IBGE um ano e meio depois e desencanei de concursos nesse período. Estagiava com administração e dava aulas particulares de física e matemática, até que fui chamado e comecei a conhecer a área pública, suas vantagens e mazelas.

Era um aluno e servidor bem disciplinado e depois de 13 meses no IBGE fui dispensado, uma vez que a vaga era temporária, renovável mês a mês. Fiquei desolado e, em 2012, sem dinheiro, vi que havia saído o concurso do INSS. Faltava apenas 42 dias para a realização da prova, mas resolvi encarar. Resolvi cerca de 10 mil questões nesses 42 dias. Escolhi uma cidade pequena como local de provas e fu prestar o concurso. Eram 60 questões. Acertei 49 e nem classificado fiquei. Chorei muito. Nunca tinha me esforçado tanto para nada. Porém, foi aí que percebi que levava jeito. Afinal, tinha sido nomeado no primeiro concurso que prestei. O primeiro colocado no INSS tinha acertado 54 questões, apenas cinco a mais.

Depois da prova recobrei o ânimo e comecei a estudar para o Banco do Brasil e Banco do Estado de Sergipe (Banese). Faltavam menos de 40 dias para as provas e me dediquei somente em resolver questões. Estudei conhecimentos bancários totalmente por questões, pelo site QConcursos.com. Fiz muitas questões. Fiz toda a sessão de conhecimentos bancários do portal, mas bancas correspondentes, umas quatro, cinco vezes repetidas.

Também resolvi milhares de questões de língua portuguesa e noções de informática. Tudo somente resolvendo questões pelo QConcursos.com. Acabei ficando em 6º lugar no Banco do Brasil e 12º nas provas objetivas do Banese, que contava com nada menos que 18 mil inscritos.
No Banese acabei indo mal na redação e fiquei acima da centésima colocação. Ainda assim, acabei sendo chamado.

Já no Banco do Brasil fui chamado logo, mas na mesma época tinha passado no processo seletivo de trainee do Banco Santander e acabei optando pela iniciativa privada. Um ano antes, vi o concurso de profissionais de vendas da Liquigás/Petrobras para administrador, contador e economista. Acabei ficando em 2º lugar.

Depois de um ano e meio, quando já estava no Santander, fui chamado. Era apenas uma vaga e fui chamado com anuência de localidade. Me deram a opção de Osasco, Chapecó ou Maringá, com apenas dois dias para decidir. Escolhi Maringá, onde estou há três anos.

Recentemente voltei a estudar, mais forte do que nunca, para o Tribunal de Contas do Distrito Federal e estou me preparando. Ainda sou um estudante. Estudo o máximo que posso e consigo, pois trabalho em   período integral. Sei que ainda tenho um longo caminho a trilhar. Para todos que estudaram muito para alguns concursos e não conseguiram êxito, recomendo que vejam como algo bom, pois às vezes a derrota abre a porta para as futuras vitórias. 

+ Resumo do Concurso Governo

Governo
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão

+ Agenda do Concurso

15/05/2018 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas