Tudo Sobre

Concurso Ministério da Economia - temporários

Notícia em primeiro lugar

Concurso Ministério da Economia: formada comissão para novo edital

Novo concurso Ministério da Economia contará com 39 oportunidades temporárias para profissionais nas áreas de direito e arquivologia, em três estados



Fernando Cezar Alves | fernando@jcconcursos.com.br
Publicado em 15/09/2020, às 01h59 - Atualizado às 15h26

Concurso Ministério da Economia: sede do ministério
Marcello Casal Jr /Agência Brasil

O novo concurso Ministério da Economia, pasta sob a tutela do ministro Paulo Guedes, já conta com comissão formada. O grupo foi constituído nesta terça-feira, por meio de portaria publicada no diário oficial da União pelo secretário executivo da pasta, Marcelo Pacheco de Guaranys. A seleção, autorizada em 12 de agosto, será destinada a preencher 39 vagas, em caráter temporário. As oportunidades serão para cargos com exigência de nível superior, mas as remunerações ainda serão confirmadas.  Com isto, o próximo passo é definir o nome da banca organizadora. Somente então poderá ser confirmada a data de publicação do edital de abertura de inscrições.   

De acordo com o documento, do total de postos, 37 serão para a carreira de atividades técnicas de complexidade intelectual na área de direito e 2 para atividades técnicas de complexidade intelectual na área de arquivologia. 

Segundo a autorização, a pasta conta com um prazo de seis meses para a publicação do edital de abertura de inscrições, contando da autorização, ou seja, até 12 de fevereiro. Porém, a tendência é de que o documento seja liberado bem antes deste prazo, tendo em vista a necessidade de pessoal e o fato de que as contratações em caráter temporário costumam ser realizadas de forma mais simplificadas, em relação aos concursos para efetivos.

A portaria ressalta que os profissionais serão contratados para desenvolver atividades técnicas especializadas no âmbito da Comissão Especial de Extintos Territórios Federais de Rondônia, Amapá e Roraima - CEEXT do Ministério da Economia.  

A duração dos contratos deve ocorrer até 1 de dezembro de 2022, com possibilidade de prorrogação, de acordo com as necessidades.

Representando a Comissão Especial dos Ex-Territórios Federais de Rondônia, do Amapá e de Roraima da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, a comissão contará com o servidor Leonardo Aguiar Sousa, tendo como suplente Fabiula Costa Oliveira. Representando a Coordenação-Geral de Desenvolvimento e Movimentação de Pessoal da Diretoria de Gestão de Pessoas da Secretaria de Gestão Corporativa da Secretaria Executiva do Ministério da Economia , Rodrigo de Oliveira Alves, tendo como suplente Daniel Pires de Castro. Por fim, pela Coordenação-Geral de Legislação de Pessoal da Diretoria de Gestão de Pessoas da Secretaria de Gestão Corporativa da Secretaria Executiva do Ministério da Economia (CGLEJ/DGP/SGC), Iris Francisca Alves de Sousa, tendo como suplente, Débora Ribeiro Martins

A duração da comissão do processo seletivo está estipulada em 90 dias, com possibilidade de eventuais prorrogações. 

+ Resumo do Concurso Ministério da Economia - temporários

Ministério da Economia
Vagas: 39
Taxa de inscrição: De R$ 100,00 Até R$ 100,00
Cargos: Advogado, Arquivista
Áreas de Atuação: Judiciária / Jurídica, Administrativa
Escolaridade: Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 6130,00 Até R$ 6130,00
Estados com Vagas: DF

+ Agenda do Concurso

14/10/2020 Abertura das inscrições Adicionar no Google Agenda
19/10/2020 Encerramento das inscrições Adicionar no Google Agenda
08/11/2020 Prova Adicionar no Google Agenda
09/11/2020 Divulgação do Gabarito Adicionar no Google Agenda
concursosconcursos federaisconcursos 2020provas anteriores

Comentários

Mais Lidas