Escrivão e Agente

Governador diz que 1.800 vagas da PC DF saem até maio

Além de 300 vagas já autorizadas para o cargo de escrivão, o novo concurso público da Polícia Civil do Distrito Federal (PC DF) também poderá contar agora com mais 1.500 oportunidades para a carreira de agente

Fernando Cezar Alves
Publicado em 19/02/2019, às 14h46

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, disse, nesta terça-feira, 19 de fevereiro, que o edital do novo concurso público da PC/DF (Polícia Civil do Distrito Federal) deverá ser publicado entre os meses de abril ou maio. A expectativa é de uma oferta de 1.800 vagas. Embora a seleção, autorizada em 1º de agosto, seja apenas para o preenchimento de 300 postos para  o cargo de escrivão, a expectativa é de que agora também sejam oferecidas mais 1.500 oportunidades para a carreira de agente. Acontece que em 29 de janeiro, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal suspendeu uma decisão liminar que garantia a convocação de remanescentes do último concurso para o cargo, realizado em 2013. Com isto, o Ministério Público (MP/DF) confirma a inclusão dos postos para novo concurso.  

O próprio governador já havia anunciado, em janeiro, que deve reforçar os quadros da área de segurança pública no estado. "Lugar de bandido é na cadeia. Cansei de andar nas ruas dessa cidade e ver grades nas residências e nos comércios. Os cidadãos estão aprisionados e os bandidos nas ruas. Vou endurecer com os traficantes e todos os bandidos em nossa cidade", disse, durante evento para lançamento do programa SOS DF Segurança. Na ocasião, afirmou que está trabalhando para lançar  concurso público para recompor as forças do DF. Segundo ele, na PM/DF (Polícia Militar), que já conta com concurso em andamento, há um déficit de aproximadamente 7 mil servidores, enquanto na PC/DF (Polícia Civil) há carência de pessoal em todas as áreas, como agente, delegados e peritos. Desta forma, além de escrivão e agente, novos concursos ainda poderão ser autorizados ainda este ano. 

No caso de escrivão, o processo atualmente está em fase de escolha da banca, que deve ser anunciada em breve. Tanto para escrivão quanto para agente, para  concorrer é necessário possuir nível superior em qualquer área de formação e carteira de habilitação categoria "B" ou superior, com inicial de R$ 8.698,78, para jornada de trabalho de 40 horas semanais.

• CURSO ESCRIVÃO E AGENTE

O último concurso da corporação ocorreu em 2016, quando foram oferecidas 100 vagas para o cargo de perito criminal, sendo 20 para contratações imediatas e 80 para formar cadastro reserva de pessoal.

Antes disso, em 2015, a corporação havia realizado outro concurso, para o preenchimento de 417 postos de nível superior, sendo 170 para preenchimento imediato e 247 para formar cadastro reserva de pessoal.

As oportunidades, na ocasião, foram para os cargos de papiloscopista (com 50 vagas imediatas e 107 cadastros), perito médico legista (20 + 40 CR) e delegado de polícia (100 + 100 CR).

Escrivão

No caso de escrivão, o último concurso ocorreu em 2013, quando foram oferecidas 98 vagas. A banca organizadora foi o Cespe/UnB.

Os candidatos foram submetidos a provas objetivas, provas discursivas, testes de capacidade física, exames biométricos e avaliação  médica, prova de digitação, avaliação psicológica, sindicância de vida pregressa e investigação social, além de análise de títulos. 

Os aprovados em todas as etapas foram submetidos ao curso de formação profissional.

A parte objetiva contou com 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos.

Conhecimentos básicos incluiu temas sobre língua portuguesa, raciocínio lógico, atualidades, noções de informática, noções de administração e noções de estatística.

Em conhecimentos específicos, noções de direito constitucional, noções de direito administrativo, noções de direito penal, noções de direito processual penal, legislação penal extravagante e legislação específica.

Dicas para o concurso da Polícia Civil/DF


Professores da CERS Cursos indicam que, além da vocação para trabalhar na área policial, os interessados nos cargos precisam antes estudar para os concursos. A disputa está cada vez mais acirrada e uma preparação de qualidade é a porta de entrada para a realização deste sonho.

Mais Lidas