Tramita na Assembleia Legislativa SP

Concurso PM SP: avança PL que prevê aumento da idade

De acordo com a proposta, idade mínima para ingresso no concurso PM SP poderá passar a ser de 35 anos para soldados e oficiais e 40 anos para músicos e área da saúde

4,50(90.0%)1 voto(s)

Fernando Cezar Alves | fernando@jcconcursos.com.br
Publicado em 13/09/2019, às 14h28

Concurso PM SP - Soldados da PM SP
Divulgação

O concurso PM SP(Polícia Militar do Estado de São Paulo) poderá contar com novas regras para ingresso de servidores. Acontece já avança, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) o projeto de lei complementar 52/2019, da deputada Letícia Aguiar (PSL), que tem por objetivo alterar a idade limite para participar dos certames da corporação.  A proposta está em fase de análise na Comissão de Constituição, Justiça e Redação, desde 7 de agosto. Na ocasião, a proposta foi distribuída para o deputado Roque Barbiere (Todos), que devolveu o processo sem voto na última quinta-feira, 12 de setembro  

Atualmente, para ingressar no concurso PM SP para o cargo de soldado é necessário possuir idade de 17 a 30 anos. De acordo com a nova proposta, o limite de idade poderá passar a ser de 35 anos, limite que também poderá a ser adotado para ingresso no curso de oficiais da PM de Barro Branco, que hoje também conta com limite de 30 anos. O projeto também prevê o aumento da idade para as carreiras de oficiais músicos e para o quadro da saúde, que podem passar a ser de 40 anos.

Concurso PM SP - Justificativa do projeto de lei 

De acordo com a justificativa do projeto de lei sobre o concurso PM SP, “tal medida se faz necessária para afastar injustiças cometidas anualmente em concursos públicos, inviabilizando candidatos que almejam ingressar os quadros da Polícia Militar do Estado de São Paulo por causa da idade. Ademais, a idade limite para ingresso nos quadros da Polícia Militar encontra-se ultrapassada, especialmente considerando que a referida lei complementar exige aprovação em teste de aptidão física para que a aprovação seja alcançada. Com isto, não há motivos para impedir o ingresso de pessoas apenas diante da idade, mesmo após a comprovação de aptidão física para o exercício da função policial. A aprovação da presente proposição espelha de forma mais clara o princípio constitucional da razoabilidade, recomendando o bom senso entre idade que poderá traduzir em presunção de vigor para o exercício da função policial, conjugada com a aprovação em teste de aptidão física”, diz. “Somos compelidos a acrescentar, ainda, informação que justifica o nosso projeto de lei complementar, o aumento na expectativa de vida da população. Atualmente, o brasileiro alcança a idade de 76 anos. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, até 2016, o número de pessoas com idade superior a 65 anos passará dos atuais 9,2% para 25%, ou seja, um quarto de idosos. Portanto, demonstrada a competência do estado para legislar acerca da matéria, e diante das fundamentações acima expostas, entendo de extrema relevância a medida ora proposta”.

Evento discutirá mudança na idade máxima para soldado

O curso Palestra Gratuita realizará, na próxima quinta-feira (19), às 20h, um evento reunindo policiais e políticos da Bancada da Bala que acompanham o caso de perto e que poderão dar maiores esclarecimentos sobre a necessidade na alteração do limite de idade e o andamento do processo junto à Alesp.

Para debater este e outros detalhes da carreira, estarão presentes no Comitê Lei de Ingresso PM-SP os deputados estaduais Coronel Telhada, Coronel Mecca, Letícia Aguiar (autora do projeto de lei complementar 52/2019), Capitão Conte Lopes, Tenente Coimbra e Frederico d'Ávila; o presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar, Cabo Wilson; o vereador Caio Miranda; o vice-presidente do Conselho Regional de Educação Física de São Paulo, Rialdo Tavares; o 2º tenente da Polícia Militar, Tenente Wagner; além da equipe do Palestra Gratuita, como a jornalista Magdalena Bonfiglioli e os diretores Luciana Guerra, Bruna Guerra e Ligieri.

Saiba mais sobre o evento.

Sobre PM SP - Polícia Militar de São Paulo

A Polícia Militar de São Paulo (PM SP) tem em sua função prioritária a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública no Estado de SP. Para fins de organização é uma força auxiliar e reserva do Exército Brasileiro, assim como os demais órgaos de segurança pública do Estado e integra o Sistema de Segurança Pública e Defesa Social brasileiro e está subordinada ao Governo do Estado de São Paulo através da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP).

Em 15 de dezembro de 1831, por lei da Assembleia Provincial, foi criado o Corpo de Guardas Municipais Permanentes, composto de cem praças a pé, e trinta praças a cavalo, em atendimento ao decreto Imperial baixado pelo Regente Feijó. A Polícia Militar, assim como o Corpo de Bombeiros, a Guarda Nacional, a Marinha e Exército Fixo, faziam parte da Força Pública do Estado de São Paulo. Seus integrantes são denominados militares estaduais (artigo 42 da CRFB), assim como os membros do Corpo de Bombeiros Militar de São Paulo (CB PMESP). Atualmente, em efetivo, é a maior polícia do Brasil e a terceira maior Instituição Militar da América Latina, contando com aproximadamente 100.000 policiais.

Sobre Vunesp

Criada em 1979, a Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (Vunesp) possui personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos. A banca tem como principais atividades: planejar, organizar, executar e supervisionar o  vestibular da Unesp; realizar vestibulares e concursos diversos para outras instituições e promover as atividades de pesquisa e extensão de serviços à comunidade, na área educacional.

concursosconcursos 2019concursos sp (são paulo)provas anteriores

Comentários

Mais Lidas