Ambos os sexos

Guaxupé MG: concurso tem 25 vagas para guarda municipal

Cargo requer ensino médio e CNH categoria "A" ou "B". Com taxa de R$ 50, inscrições começam em 12 de novembro

0,00(0.0%)0 voto(s)

Samuel Peressin
Publicado em 01/10/2018, às 10h15

A Prefeitura de Guaxupé, no interior de Minas Gerais, divulgou edital de concurso público para preencher 25 vagas de guarda civil municipal, sendo 20 destinadas a homens e cinco a mulheres.

Os requisitos do cargo incluem: ensino médio completo, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) categoria "A" ou "B", idade entre 18 e 35 anos e altura mínima de 1,65m e 1,60m para candidatos dos sexos masculino e feminino, respectivamente. 

A carreira oferece remuneração inicial de R$ 1.769,49. Os contratados cumprirão jornada semanal de 40 horas (com possibilidade de ampliação), incluindo atividades aos sábados, domingos e feriados.

• APOSTILA CONCURSO PREFEITURA DE GUAXUPÉ  MG 2018 - GUARDA CIVIL

As inscrições serão recebidas entre 10h de 12 de novembro e 17h de 10 de dezembro, mediante a realização de cadastro no site do Instituto Mais (www.institutomais.org.br). O valor da taxa é de R$ 50. 

Concurso Prefeitura Guaxupé: provas para guarda municipal

Marcada para 27 de janeiro, a prova objetiva cobrará a resolução de 40 questões de múltipla escolha abordando conteúdos de língua portuguesa, matemática, atualidades, informática e conhecimentos específicos. 

As outras fases envolvem: teste de aptidão física, em 16 e/ou 17 de março; avaliação psicológica e habilitação do porte de armas, em 6 e/ou 7 de abril; investigação de conduta social, com entrega dos documentos entre 22 e 24 de maio; avaliação médica, de 5 a 7 de junho; e curso de formação, em período a ser definido. 

De acordo com o edital, o concurso da Prefeitura de Guaxupé terá validade de dois anos, a contar da data de homologação do resultado final. O prazo poderá ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério do governo municipal.

Concurso Prefeitura Guaxupé: atribuições do guarda municipal

Proteção dos direitos humanos fundamentais, do exercício da cidadania e das liberdades públicas; Preservação da vida, redução do sofrimento e diminuição das perdas; Patrulhamento preventivo; Compromisso com a evolução social da comunidade; e uso progressivo da força. Zelar pelos bens, equipamentos e prédios públicos do Município; Prevenir e inibir, pela presença e vigilância, bem como coibir, infrações penais ou administrativas e atos infracionais que atentem contra os bens, serviços e instalações municipais; Atuar, preventiva e permanentemente, no território do Município, para a proteção sistêmica da população que utiliza os bens, serviços e instalações municipais; Colaborar, de forma integrada com os órgãos de segurança pública, em ações conjuntas que contribuam com a paz social; Colaborar com a pacificação de conflitos que seus integrantes presenciarem, atentando para o respeito aos direitos fundamentais das pessoas; Exercer as competências de trânsito que lhes forem conferidas, nas vias e logradouros municipais, nos termos da Lei no9.503, de 23 de setembro de 1997 (Código de Trânsito Brasileiro), ou de forma concorrente, mediante convênio celebrado com órgão de trânsito estadual ou municipal; Proteger o patrimônio ecológico, histórico, cultural, arquitetônico e ambiental do Município, inclusive adotando medidas educativas e preventivas; Cooperar com os demais órgãos de defesa civil em suas atividades; interagir com a sociedade civil para discussão de soluções de problemas e projetos locais voltados à melhoria das condições de segurança das comunidades; estabelecer parcerias com os órgãos estaduais e da União, ou de Municípios vizinhos, por meio da celebração de convênios ou consórcios, com vistas ao desenvolvimento de ações preventivas integradas; articular-se com os órgãos municipais de políticas sociais, visando à adoção de ações interdisciplinares de segurança no Município; integrar-se com os demais órgãos de poder de polícia administrativa, visando a contribuir para a normatização e a fiscalização das posturas e ordenamento urbano municipal; garantir o atendimento de ocorrências emergenciais, ou prestá-lo direta e imediatamente quando deparar-se com elas; encaminhar ao delegado de polícia, diante de flagrante delito, o autor da infração, preservando o local do crime, quando possível e sempre que necessário; contribuir no estudo de impacto na segurança local, conforme plano diretor municipal, por ocasião da construção de empreendimentos de grande porte; desenvolver ações de prevenção primária à violência, isoladamente ou em conjunto com os demais órgãos da própria municipalidade, de outros Municípios ou das esferas estadual e federal; auxiliar na segurança de grandes eventos e na proteção de autoridades e dignitários; e atuar mediante ações preventivas na segurança escolar, zelando pelo entorno e participando de ações educativas com o corpo discente e docente das unidades de ensino municipal, de forma a colaborar com a implantação da cultura de paz na comunidade local. No exercício de suas competências, a guarda municipal poderá colaborar ou atuar conjuntamente com órgãos de segurança pública da União, dos Estados e do Distrito Federal ou de congêneres de Municípios vizinhos.

O que estudar para a prova de guarda municipal de Guaxupé MG

Sobre Prefeitura Guaxupé

O Brasil conta, hoje, com 5.570 prefeituras espalhadas por municípios dos 26 Estados do país, além do Distrito Federal. Os municípios são uma circunscrição territorial dotada de personalidade jurídica e com certa autonomia administrativa, sendo as menores unidades autônomas da Federação. Uma prefeitura é a sede do poder executivo do município (semelhante à câmara municipal, em Portugal). Esta é comandada por um prefeito (nas cidades brasileiras e por um presidente de câmara nos municípios portugueses) e dividida em secretarias de governo, como educação, saúde ou meio ambiente. O termo prefeitura também pode designar o prédio onde está instalada a sede do governo municipal, também chamado de paço municipal onde geralmente se localiza o gabinete do prefeito. A instituição da prefeitura de seu encarregado maior, o "prefeito", é algo relativamente novo na história do Brasil. O poder hoje exercido pela prefeitura foi anteriormente exercido pela câmara municipal, pelo conselho de intendência e pela intendência municipal. As prefeituras são órgãos independentes, que não precisam de autorização por parte das administrações federal ou estaduais para realizarem seus concursos públicos, seja para preenchimento na própria sede ou em secretarias vinculadas à ela.

Sobre Instituto Mais

Prestar serviços nas áreas de gestão de pessoas, educação, qualificação e capacitação aos cidadãos e às organizações públicas e privadas, utilizando metodologia própria e mecanismos de segurança.

O processo de realização do concurso vai desde a análise da legislação, formulação de editais até a publicação de resultados finais, passando pela inscrição de candidatos, via internet, e culminando na elaboração, aplicação e correção das provas em todas as suas fases. 

Comentários

Mais Lidas