Pelotas/RS: saiu o edital do concurso com 331 vagas

Concurso da Prefeitura de Pelotas tem oportunidades para vários cargos nos níveis fundamental, médio, técnico e superior. As inscrições seguem até 28 de fevereiro

Diversas áreas de atuação

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro
Publicado: 01/02/2017 - 12:58 | Atualizado: 03/02/2017 - 17:28

Saiu o edital do novo concurso da Prefeitura Municipal de Pelotas, no Estado do Rio Grande do Sul, com 331 vagas para contratação efetiva e outras para a formação de cadastro reserva (CR) em diversos cargos. As oportunidades abrangem todos os níveis escolares e apresentam salários de até R$ 5,5 mil.

Oportunidades do concurso da Prefeitura de Pelotas


Segundo o edital do concurso, candidatos que tenham cursado até o nível fundamental completo podem concorrer como agente fiscal (1 vaga), artesão (1), artífice (8), auxiliar de serviços gerais (60), auxiliar operacional (35), cuidador (CR), contínuo (3), cozinheiro (15), eletricista instalador (4), eletricista montador (2), eletricista veicular (2), merendeira (60), monitor de escola (38), motorista (20), operador de máquinas (CR) e telefonista (5). 
Aqueles que concluíram o nível médio podem se inscrever no concurso de Pelotas para os ofícios de auxiliar de educação infantil (CR), auxiliar de saúde bucal (CR), intérprete de Libras (5) e oficial administrativo (CR). Em alguns casos será necessário ter curso específico, carteira de motorista e/ou registro no conselho de classe.
Curso técnico habilitará a participação para técnico agrícola municipal (5), técnico em contabilidade (2), técnico em edificações (CR), técnico em enfermagem (CR), técnico em química (CR) e técnico em segurança do trabalho (1).
APOSTILAS ONLINE E IMPRESSA -  CONCURSO PREFEITURA DE PELOTAS/RS - DIVERSOS CARGOS
Por fim, o diploma de formação no ensino superior tornará possível a concorrência nas funções de arquiteto (2), engenheiro de segurança do trabalho (1), fonoaudiólogo (1), farmacêutico-bioquímico (2), gestor público (1), médico do trabalho (2), médico clínico geral (30), médico psiquiatra (1), médico regulador (1), orientador educacional (CR), professor da educação infantil (16), professor  de Libras (1), professor I (CR), professor II - inglês (CR), professor II - música (CR), professor II - artes (CR), professor II - matemática (CR), técnico superior em artes - artes visuais (CR) e técnico superior em educação física (1).
Os salários iniciais oferecidos no concurso da Prefeitura de Pelotas ficarão entre R$ 937 e R$ 5.547,87, sem contar as gratificações para algumas carreiras. As jornadas de trabalho vão de 20 a 40 horas semanais.

Inscrições e provas do concurso da Prefeitura de Pelotas/RS

Os interessados em participar do concurso de Pelotas já podem realizar inscrições no site da banca organizadora, a Legalle Concursos (www.legalleconcursos.com.br); o prazo segue aberto até o dia 28 de fevereiro, quando também devem ser pagas as taxas de inscrição com valores entre R$ 52,86 e R$ 158,58, de acordo com o emprego pretendido.
Haverá aplicação de provas objetivas para todos os candidatos no dia 26 de março, na cidade de Pelotas, em locais e horários a serem informados com antecedência; e prova prática para alguns cargos específicos no dia 9 de abril.O exame objetivo será composto por questões de múltipla escolha sobre língua portuguesa, legislação e conhecimentos específicos. O conteúdo programático pode ser consultado no edital do concurso, disponível para download no anexo da notícia.

Vídeos Prefeitura Pelotas

Saiba mais sobre recursos em concursos públicos


Mais Lidas

Mais Recentes

Notícias Recentes Prefeitura

Notícias Relacionadas Prefeitura

Atualizado: 08/02/2018 - 12:33

AGU: pedido de concurso tem dez avanços nesta semana

Embora a AGU tenha confirmado aval do ministério para o preenchimento de 100 oportunidades, o processo ainda tramita internamente no órgão

 Níveis médio e superior

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

O pedido de autorização do novo concurso público 2018 da Advocacia Geral da União (AGU) contou com dez avanços no  Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) somente no decorrer desta semana. Apenas na segunda-feira, dia 5, o processo tramitou por nove setores internos do órgão e na última quarta, 7 de fevereiro, foi entregue para análise na Divisão de Concursos Públicos. A expectativa é de que a seleção seja finalmente autorizada pelo MPDG no decorrer das próximas semanas.
O pedido encaminhado pelo órgão é de 1.364 vagas. Porém, em 18 de julho, a AGU chegou a anunciar, por meio de sua assessoria de imprensa, que a seleção já havia sido autorizada pelo MPDG, para o preenchimento de 100 oportunidades. No entanto, a autorização não chegou a ser efetivamente publicada em diário oficial na ocasião e processo do pedido continua tramitando internamente no ministério.   “A realização deste concurso é um passo importante no processo de fortalecimento do quadro de servidores da AGU. Todos nós sabemos que as vitórias obtidas pela nossa instituição somente serão possíveis graças, também, à incansável dedicação diária de nossos servidores”, disse, quando do envio do pedido do concurso, a advogada-geral da União, ministra Grace Mendonça.

De acordo com informações da assessoria de imprensa da AGU, a seleção contará com oportunidades de níveis médio e superior, mas a distribuição por escolaridade ainda será confirmada. Mas já está certo que serão para áreas de apoio às carreiras jurídicas do órgão. 
As remunerações iniciais, já confirmadas, serão de R$ 4.100 para cargos com exigência de ensino médio e R$ 6.200 para aqueles com exigência de nível superior, considerando vencimentos básicos e gratificações.

Cargos solicitados pela AGU


Embora a distribuição das vagas imediatas e cadastros ainda não tenha sido confirmada, a expectativa é de que sejam para as carreiras do pedido de 1.364 postos encaminhado ao Ministério do Planejamento. Do total solicitado, 782 foram para cargos de ensino médio e 582 para nível superior.
Para ensino médio, o pedido foi para os cargos de assistente técnico administrativo (com 349 vagas) e técnico em contabilidade (433). Desta forma, a expectativa é de que as duas carreiras constem na nova seleção, embora com oferta menor de vagas.
Para nível superior, o pedido foi para os cargos de administrador (170), analista de sistemas (38), analista técnico administrativo (20), arquivista (17), bibliotecário (18), engenheiro (15), contador (258), estatístico (16), médico (9), técnico em assuntos educacionais (10) e técnico em comunicação social (11). 

Ads

Material especial - Concurso AGU

O Estratégia Concursos preparou material completo, com aulas gratuitas, vídeos e questões comentadas para a sua preparação. Confira 


Novas vagas

  Vale ressaltar que tramita na Câmara dos Deputados o projeto de lei 6788/17, que cria mais 3.000 vagas no órgão, sendo 2.000 para o cargo de analista técnico de apoio à atividade jurídica e 1.000 para técnico de apoio à atividade jurídica.
Para técnico, para concorrer será exigido apenas ensino médio, com inicial de R$ 4.669,35, com gratificações. Para analistas, nível superior, com inicial de R$ 6.985,34.  

Mais informações sobre este projeto podem ser obtidas aqui

Concurso Anterior

O último concurso da AGU para cargos da área de apoio operacional ocorreu em 2014, quando foram oferecidas 100 oportunidades, para preenchimento para a sede, em Brasília, bem como para a Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP/PR), pelo regime jurídico únicos dos servidores civis da união, autarquias e fundações públicas federais.

Para o quadro de nível superior da AGU foram oferecidas oportunidades para os cargos de analista de sistemas (10 postos), analista técnico administrativo (34), bibliotecário com registro profissional (3) e técnico em comunicação social (3). Para quem possui formação técnica, a oferta foi de dez vagas para a carreira de técnico em contabilidade.

Já na Secretaria dos Portos, para nível médio foram dez vagas para agente administrativo e sete para técnico em contabilidade. Para nível superior, a oferta foi para os cargos de administrador (4), analista técnico administrativo (15), contador (2) e economista (2).

A banca organizadora do concurso, na ocasião, foi o Idecan.

Antes disso, a seleção anterior para a área técnica ocorreu em 2006, quando foram registrados 25 mil inscritos para a oferta de 336 vagas, somente para candidatos de nível superior, para os cargos de administrador, contador, economista e engenheiro. Neste caso, a banca organizadora foi o Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade do Rio de Janeiro (NCE/UFRJ).

concurso-AGU

Sobre a AGU

Cabe à Advocacia Geral da União representar a União, judicial e extrajudicialmente, cabendo-lhe, nos termos da lei complementar que dispuser sobre sua organização e funcionamento, as atividades de consultoria e assessoramento jurídico do Poder Executivo. Em termos de representação judicial, sua atividade é exercida em defesa dos interesses dos referidos entes nas ações judiciais em que a União figura como autora, ré ou, ainda, terceira interessada. A representação extrajudicial é exercida perante entidades não vinculadas à justiça, como órgãos administrativos da própria união, estados ou municípios.

Atualizado: 08/02/2018 - 09:28

Concurso Petrobras: saiu edital com 666 vagas

Com vagas imediatas e para compor cadastro reserva, a Petrobras busca profissionais dos ensinos médio e superior. A remuneração chega a R$ 10.726,45

Em todo o país

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

A Petrobras (Petróleo Brasileiro S.A) divulgou no Diário Oficial da União desta quinta-feira, dia 8, seu novo edital de concurso público com um total de 666 vagas, sendo 111 para contratação imediata e outras 555 para compor cadastro reserva. Há oportunidades para candidatos dos níveis médio e superior nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Sergipe, Amazonas, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia e Rio de Janeiro, além do polo Nacional. A organizadora é a Fundação Cesgranrio.

Vagas – Concurso Petrobras 2018

Quem possui ensino médio pode concorrer aos cargos técnico de administração e controle júnior, técnico de comercialização e logística júnior, técnico de exploração de petróleo júnior – geologia, técnico de inspeção de equipamentos e instalações júnior, técnico de logística de transporte júnior – controle, técnico de logística de transporte júnior – operação, técnico de manutenção júnior – instrumentação, técnico de segurança júnior, técnico de suprimento de bens e serviços júnior – administração, técnico de suprimento de bens e serviços júnior – mecânica e técnico químico de petróleo júnior. Os salários chegam a R$ 4.513,13.

Já para os candidatos com ensino superior completo, as vagas são nas carreiras de enfermeiro do trabalho júnior, engenheiro de equipamentos júnior – elétrica, engenheiro de equipamentos júnior – eletrônica, engenheiro de equipamentos júnior – inspeção, engenheiro de equipamentos júnior – mecânica, engenheiro de meio ambiente júnior, engenheiro de petróleo júnior, engenheiro de processamento júnior, engenheiro de segurança júnior, engenheiro naval júnior, geofísico júnior – física, geofísico júnior – geologia, geólogo júnior e médico do trabalho júnior. O salário básico é de R$ 6.350,99, com garantia de remuneração mínima de R$ 10.726,45.

Etapas - Concurso Petrobras 2018

As provas objetivas do concurso público da Petrobras serão aplicadas na data provável de 8 de abril, nas cidades de Aracaju/SE, Belém/PA, Belo Horizonte/MG, Brasília/DF, Campinas/SP, Campo Grande/MS, Curitiba/PR, Florianópolis/SC, Fortaleza/CE, Goiânia/GO, João Pessoa/PB, Macaé/RJ, Maceió/AL, Manaus/AM, Mauá/SP, Natal/RN, Porto Alegre/RS, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ, Salvador/BA, Santos/SP, São José dos Campos/SP, São Luís/MA, São Mateus/ES, São Mateus do Sul/PR, São Paulo/SP e Vitória/ES

APOSTILA CONCURSO PETROBRAS 2018 - TÉCNICO DE LOGÍSTICA DE TRANSPORTE
APOSTILA CONCURSO PETROBRAS 2018 - TÉCNICO DE ADMINISTRAÇÃO E CONTROLE JUNIOR 
CURSO CONCURSO PETROBRAS 2018 - DIVERSOS CARGOS

As avaliações terão duração quatro horas para os cargos de nível médio e de quatro horas e meia para os cargos de nível superior. A seleção será válida por um ano, prazo que pode ser prorrogado pelo mesmo período. As contratações são no regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Inscrições – Concurso Público Petrobras 2018

As inscrições para o concurso público da Petrobras já estão abertas e devem ser efetuadas até 23h59 do dia 5 de março, observado o horário oficial de Brasília/DF, por meio do formulário específico disponível no site www.cesgranrio.org.br. É necessário também imprimir o boleto bancário e efetuar o pagamento do valor de inscrição, em qualquer banco. A taxa custa R$ 67 para nível superior e R$ 47 para nível médio.

Conteúdo programático - Cargos nível médio

Língua portuguesa - Interpretação textual. Pontuação: emprego da vírgula. Emprego do acento indicativo de crase. Ortografia (escrita correta das palavras e acentuação gráfica - em conformidade com o novo acordo ortográfico). Colocação pronominal dos pronomes oblíquos átonos (próclise, mesóclise e ênclise). Uso dos pronomes relativos. Concordância verbal e nominal. Regência verbal. Uso das palavras: porque, por que, porquê e porquê; que; se; há e a. Classes das palavras e suas funções sintáticas.

Matemática - Teoria dos Conjuntos. Conjuntos Numéricos. Relações entre conjuntos. Funções exponenciais, logarítmicas e trigonométricas. Equações de 1º grau. Equações Polinomiais reduzidas ao 2º grau. Equações exponenciais, logarítmicas e trigonométricas. Análise Combinatória: permutação, arranjo, combinação. Eventos independentes. Progressão Aritmética. Progressão Geométrica. Matrizes. Determinantes. Sistemas Lineares. Trigonometria. Geometria Plana. Geometria Espacial. Geometria Analítica: equação da reta, parábola e círculo. Matemática Financeira: capital, juros simples, juros compostos, montante.

Atualizado: 06/02/2018 - 11:50

Ceasa/RS fará concurso com 81 oportunidades

Concurso está previsto para ser autorizado no decorrer dos próximos dias, com intenção de publicação do edital ainda no decorrer deste semestre. Iniciais de até R$ 4 mil

Níveis médio e superior

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

Sem realizar concurso público há 30 anos, a Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul (Ceasa/RS) deve realizar uma nova seleção, prevista para ocorrer ainda no primeiro semestre de 2018. De acordo com o diretor administrativo da instituição, Vanderlan Vasconcelos, a expectativa é de que a autorização do certame ocorra ainda este mês, logo após o carnaval. A seleção deve contar com uma oferta de 81 vagas imediatas, além de formar cadastro reserva de pessoal para diversos cargos, com opções para quem possui formação de ensino médio, médio técnico ou superior, com remunerações iniciais de até R$ 4 mil. 

Ensino Médio

No caso de ensino médio ou técnico, a seleção contará com vagas para as carreiras de orientadores, com remunerações iniciais de R$ 2.268,56 a R$ 2.674,94.


Nível Superior

Para nível superior, as opções serão para os cargos de engenheiro agrônomo, administrador, advogado, contador, economista e jornalista, todos com remuneração inicial de R$ 4.379,65.
Além da remuneração, como benefícios, a instituição deve oferecer auxílio-alimentação e vale-transporte.
O novo concurso vem sendo aguardado desde janeiro de 2017, quando aprovado o novo Plano de Cargos e Salários da instituição. 


O órgão

A Ceasa/RS foi fundada em 1974 e faz parte do Sistema Nacional de Centrais de Abastecimento, sendo estadualizada em 1989, juntamente com todas as outras Ceasas do país. É considerada uma das quatro principais centrais de abastecimento da América do Sul
É uma sociedade por ações de economia mista, cuja gestão compete ao governo do Rio Grande do Sul, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, constituída pela lei estadual 5993/70 e da lei municipal 3413/70. 
Dentre seus objetivos está o aspecto social de sua atividade, como orientar e fiscalizar o mercado hortifrutigranjeiro, representando um centro polarizadora entre produtores, comerciantes e consumidores.       

Atualizado: 05/02/2018 - 12:54

Saldanha Marinho/RS inscreve para 41 vagas e cadastros

Seleção também conta com oportunidades para cadastro de pessoal para todos os cargos, que contam com remuneração inicial de até R$ 3 mil

Todos os níveis

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

A partir desta segunda-feira, 5 de fevereiro, a prefeitura de Saldanha Marinho, no Rio Grande do Sul, recebe inscrições em seu concurso público, que conta com uma oferta de 41 vagas para preenchimento imediato, além de formar cadastro reserva de pessoal para todos os cargos com oferta de oportunidades. Do total de postos, 19 são para carreiras com exigência de ensino fundamental incompleto, um para fundamental completo, duas vagas para ensino médio incompleto, dez para médio completo e nove para nível superior, com remunerações iniciais que variam de R$ 595,56 a R$ 3.017,96, com jornada de trabalho de 20 a 44 horas semanais. O atendimento vai até 25 de fevereiro.

Ensino Fundamental Incompleto

Quem possui ensino fundamental incompleto pode concorrer aos cargos de cozinheira (2 vagas e cadastro reserva, com inicial de R$ 717,68, para jornada de trabalho de 44 horas semanais), jardineiro (1 + CR, 1.263,33, 44 horas), motorista (6 + CR, com carteira de habilitação “D”, R$ 1.263,33, 44 horas), operador de máquinas agrícolas (1 + CR, com carteira de habilitação “C”,  R$ 888,05, 44 horas), operário especializado (2 + CR, R$ 885,05, 44 horas), pedreiro (1 + CR, R$ 1.263,33, 44 horas), servente (4 + CR, R$ 595,56, 44 horas) e servente de lavanderia (2 + CR, R$ 717,68,40 horas).

Ensino Fundamental Completo

Para ensino fundamental completo, a oferta é de uma vaga e cadastro de pessoal para o cargo de oficial administrativo, com inicial de R$ 1.263,33, para jornada de 44 horas semanais.

Ensino Médio Incompleto

No caso de ensino médio incompleto, as duas vagas são para assistente administrativo, com inicial de R$ 1.804,24, para 44 horas semanais.

Ensino Médio Completo

Para ensino médio completo: monitor de escola (3 + CR, 1.804,24, 40 horas), professor de pedagogia (4 + CR, com nível médio de magistério ou pedagogia, R$ 1.191,11, para 20 horas semanais) e técnico de enfermagem (3 + CR, com registro no conselho, R$ 1.500,63, 40 horas).

Nível Superior

Por fim, para nível superior: farmacêutico (2+ CR, com habilitação legal, R$ 3.017,96, 40 horas), fiscal municipal (1 + CR, formação em qualquer área, R$ 3.017,96, 40 horas), médico (1 + CR, registro no conselho, R$ 3.017,96, 20 horas), professor de ciências (1 + CR, licenciatura plena, R$ 1.506,72, 20 horas), professor de geografia (1 + CR, licenciatura plena, R$ 1.506,72, 20 horas), professor de história (1 + CR, licenciatura plena, R$ 1.506,72,20 horas), professor de língua inglesa (1 + CR, licenciatura plena, R$  1.506,72, 20 horas) e tesoureiro (1 + CR, 3.017,97, 40 horas).
As inscrições podem ser feitas somente pela internet, na página eletrônica da organizadora do concurso, a SC Treinamentos, que é www.scconcursos.com.br.
As taxas são de R$ 70 para cargos com exigência de ensino fundamental completo ou incompleto, R$ 100 para ensino médio completo ou incompleto e R$ 120 para nível superior.
A aplicação das provas objetivas está marcada para ocorrer em 18 de março. Além das vagas imediatas, diversas outras poderão ser preenchidas durante o prazo de validade do concurso, que será de dois anos, podendo ser prorrogado uma vez, pelo mesmo período.       

Atualizado: 05/02/2018 - 11:47

Concurso Ibama: pedido é reiterado junto ao MPDG

O Ibama tem o intuito de abrir concurso com oportunidades para técnico e analista, com exigência de níveis médio e superior. Os salários iniciais oferecidos pelo órgão chegam a R$ 7,7 mil

1.529 vagas

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

No último dia 1 de fevereiro, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) reiterou junto ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido de autorização para novo concurso público. Com isso, cresce a expectativa para que o ministro do Planejamento avalie a solicitação e libere o aval ainda em 2018.
O requerimento enviado em maio do ano passado solicita um total de 1.529 vagas. Das oportunidades solicitadas, 680 são para postos que estão em aberto e as outras 849 referem-se as que ficarão vagas no decorrer dos próximos três anos. Tais chances de reposição servirão para preencher as futuras aposentadorias, de modo que o quadro de pessoal não entre em crise com a falta de servidores.
As 680 oportunidades estão distribuídas entre as carreiras de analista ambiental (500) e analista administrativo (180). Já as demais 849 chances se destinarão ao preenchimento de todos os postos que ficarão em aberto, inclusive o de técnico administrativo.
CURSO ONLINE CONCURSO IBAMA - DIREITO CONSTITUCIONAL
Os empregos de analista ambiental e analista administrativo do concurso do Ibama exigem nível superior, enquanto a colocação de técnico administrativo aceita profissionais com ensino médio.
As remunerações iniciais correspondem a R$ 3.712,72 para técnico e a R$ 7.760,45 para analista. Nesses valores já está incluso o auxílio-alimentação de R$ 458.

Ads

Curso totalmente focado no concurso do Ibama.

Seja uma analista ambiental ou analista administrativo com uma preparação completa online. Confira.

É grande a expectativa para que o Planejamento conceda o concurso do Ibama, ainda mais que o órgão não tem seleções vigentes e enfrenta defasagem de pessoal, que deve ser acentuada no decorrer dos próximos anos.

Últimos concursos do Ibama para analista


O último concurso para analista ambiental do Ibama foi aberto em 2012, anunciando uma oferta de 108 vagas, sendo 45 para a área de licenciamento ambiental no Distrito Federal, 15 para licenciamento ambiental no Rio de Janeiro, 27 para monitoramento, regulação, controle, fiscalização e auditoria ambiental no Distrito Federal e 21 para gestão, proteção e controle da qualidade ambiental no Distrito Federal. Ao todo, 16.290 pessoas se inscreveram para o processo seletivo.
CURSO ONLINE CONCURSO IBAMA - LÍNGUA PORTUGUESA
Já para analista administrativo, o último certame foi realizado em 2013, para preenchimento de 61 postos, distribuídos da seguinte forma: Acre (2 vagas), Amapá (2), Amazonas (3), Bahia (1), Distrito Federal (27), Espírito Santo (1), Maranhão (1), Mato Grosso (3), Mato Grosso do Sul (2), Minas Gerais (2), Pará (2), Paraná (2), Piauí (1), Rio Grande do Sul (1), Rondônia (2), Roraima (2), Santa Catarina (2), São Paulo (1), Sergipe (2) e Tocantins (2). O processo seletivo registrou 43.533 candidatos.
As duas seleções foram organizadas pelo Cespe/UnB.

Atualizado: 05/02/2018 - 09:23

CRB/RS: concurso encerra prazo de inscrições hoje

Concurso do Conselho Regional de Biblioteconomia da 10ª Região tem ofertas para auxiliar administrativo e bibliotecário fiscal. Candidaturas serão recebidas até as 23h59 desta segunda-feira

Salários chegam a R$ 3 mil

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

Encerra-se às 23h59 desta segunda-feira (5) o período de inscrições para o concurso do CRB/RS (Conselho Regional de Biblioteconomia da 10ª Região), com sede em Porto Alegre. A seleção preencherá uma vaga imediata, além de formar cadastro reserva (CR). 
Candidatos com ensino médio podem concorrer como auxiliar administrativo (CR), carreira que paga R$ 1.940.
Destinada a profissionais graduados, a função de bibliotecário fiscal (1 posto + CR) conta com remuneração de R$ 3.097,61. 
Os vencimentos informados já incluem o vale-refeição diário de R$ 20 (R$ 440, considerando 22 dias). Além disso, os contratados terão direito a assistência médica e vale-transporte. 
O Instituto Quadrix, banca que organiza o concurso do CRB/RS 2018, recebe inscrições pelo site www.quadrix.org.br. A taxa de participação custa R$ 50 para auxiliar e R$ 65 para bibliotecário. 

Sobre as provas do concurso do Conselho Regional de Biblioteconomia/RS


Marcada para 25 de fevereiro, em locais a serem definidos, a prova objetiva cobrará a resolução de 120 questões de múltipla escolha no tempo máximo de três horas. 
APOSTILAS ONLINE E IMPRESSA CRB/RS - AUXILIAR ADMINISTRATIVO
A avaliação abordará conteúdos de língua portuguesa, informática, ética no serviço público, atualidades e conhecimentos específicos, além de raciocínio lógico e matemático apenas para auxiliar.     De acordo com o edital, o concurso do CRB/RS terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério do órgão.

Atribuições do auxiliar administrativo no concurso do CRB-10


Prestar atendimento telefônico ou pessoalmente; completar ligações telefônicas locais e interurbanas, atendendo e anotando pedidos de usuários. Prestar esclarecimentos e orientar visitantes e usuários do Conselho Regional de Biblioteconomia, identificando-os e encaminhando aos setores procurados; atender o público externo e interno, anotando recados e informações de interesse; executar serviços bancários, empenhos, ordens de pagamento e/ou ordem de crédito, serviços externos de despacho ou retirada de encomendas; atuar no suporte administrativo quando da realização de eventos patrocinados pelo CRB-10, efetuar a divulgação através de utilização de correio eletrônico (e- mail) e/ou outros meios de comunicação; efetuar a leitura e triagem de correspondência eletrônica; atender as solicitações e/ou encaminhar às áreas envolvidas; entregar correspondências, documentos e/ou volumes, recolhendo-os em locais preestabelecidos e distribuindo-os aos destinatários; realizar trabalhos de reprografia; realizar levantamentos de dados referentes a assuntos administrativos, preparar relatórios de viagem fazendo as anotações relativas a destino, objeto da viagem, horário de saída e chegada conforme procedimentos estabelecidos; conferir correspondências, memorandos e ofícios, relatórios e outros trabalhos administrativos; organizar o processo de arquivos de documentos; atuar no suporte administrativo das Comissões e Diretoria; renegociar dívidas sob a supervisão do financeiro; manter atualizado o cadastro e as informações contidas no sistema de mala direta e cadastro dos profissionais; controlar a utilização e níveis de estoque de material de escritório e limpeza, bem como efetuar compras para reposição quando necessárias; protocolar as ações de Justiça e encaminhá-las à Assessoria Jurídica do CRB/RS; receber e conferir documentação para inscrição e registro; fazer os procedimentos de denúncias recebidas e encaminhá-las para a Coordenação da Comissão de Fiscalização para averiguação e providências; participar de reuniões do Conselho quando for solicitado pela Diretoria; confeccionar as Certidões de Inscrição em Dívida Ativa de débitos existentes, demais atribuições inerentes ao cargo.

Concurso CRB/RS 2018: atribuições do bibliotecário fiscal


Prestar atendimento e orientação aos profissionais e instituições por telefone ou pessoalmente, receber denúncias e tomar as providências cabíveis após analisadas pela Comissão de Fiscalização; realizar visitas de fiscalização em estabelecimentos e atividades inerentes à biblioteconomia, de acordo com as normas aplicáveis; orientar os responsáveis técnicos de estabelecimentos sobre o cumprimento de normas e a adoção de procedimentos legais; lavrar os competentes termos de fiscalização, infração e multa; elaborar controle de visitas; elaborar relatórios e prestação de contas de suas atividades; orientar quanto a processos administrativos e informar a localização dos mesmos; subsidiar com informações e pareceres a Comissão de Fiscalização; elaborar mapas e planilhas necessários aos procedimentos de fiscalização; participar no planejamento da fiscalização e na racionalização de procedimentos e métodos administrativos; participar do estabelecimento de indicadores e metas da fiscalização; assessorar o Conselho Regional de Biblioteconomia/RS nos procedimentos de fiscalização; orientar parcerias nos procedimentos de fiscalização com outros órgãos; participar de reuniões, tanto da Diretoria como das Comissões sempre que solicitado; participar de cursos, palestras em universidades ou outros órgãos, quando delegado pela Presidência; organizar e disponibilizar conteúdos informacionais na internet; realizar processamento técnico do acervo do Conselho; Conhecer a legislação de Biblioteconomia, bem como as normas pertinentes aos procedimentos de fiscalização; preservar o patrimônio documental e executar outras atividades definidas em normas internas relacionadas com os serviços de fiscalização de acordo com a orientação do Conselho Regional de Biblioteconomia da 10ª Região e de sua Comissão de Fiscalização e demais atribuições inerentes ao cargo.
APOSTILAS ONLINE E IMPRESSA CRB/RS - AUXILIAR ADMINISTRATIVO

Atualizado: 01/02/2018 - 15:48

Concurso em Pelotas/RS tem vaga para nível superior

Oportunidade no concurso da Prefeitura Municipal de Pelotas é de uma vaga para o cargo de engenheiro de segurança do trabalho. Participação deverá ser garantida até o dia 19 de fevereiro

Salário de R$ 3 mil

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

No Estado do Rio Grande do Sul, a Prefeitura Municipal de Pelotas está com inscrições abertas do concurso que visa o provimento de um posto de engenheiro de segurança do trabalho. A seleção ainda contará com formação de cadastro reserva de eventuais oportunidades. 
Para ingressar na carreira é necessário possuir curso superior de engenharia ou arquitetura completo com especialização em nível de pós-graduação em engenharia de segurança do trabalho. O salário inicial é de R$ 3.000 para carga horária semanal de 33 horas. 
As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pela internet, através do endereço eletrônico www.legalleconcursos.com.br. A ficha de cadastro estará disponível no site até o dia 19 de fevereiro. A taxa custa R$ 161,17. 
A primeira etapa a ser disputada pelos candidatos será a prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Ela será composta por 40 questões de múltipla escolha, sendo 10 de língua portuguesa (peso 2), 10 de legislação (peso 2) e 20 de conhecimentos específicos (peso 2,5). 
Com duração máxima de três horas, a avaliação será aplicada no município de Pelotas/RS no dia 25 de março, em locais e horários a serem publicados em momento oportuno. 
A etapa final do concurso da Prefeitura de Pelotas será a análise de títulos, apenas classificatória, aos candidatos que obtiverem nota igual ou superior a 54 pontos na objetiva.  

Atribuições do cargo da Prefeitura de Pelotas/RS


Engenheiro de segurança do trabalho - desenvolver trabalhos de campo analisando qualitativamente e quantitativamente os riscos ambientais (físicos, químicos e biológicos), que possam causar algum agravo à saúde e à segurança dos trabalhadores, com estes dados levantados, o engenheiro fará o PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), Port. 3214/78-NR 9. nalisar projetos de novas instalações, métodos ou processos de trabalho ou modificação nos já existentes, visando a identificar riscos potenciais e introduzir medidas de proteção e/ou ações para sua redução ou eliminação, e ficarão sob sua responsabilidade técnica as NRs n.º 02, 08, 09, 15, 16, 17 e 23 da Port. 3214/78. Caracterizar e classificar a insalubridade e/ou periculosidade, através de perícia, segundo as normas do Ministério do Trabalho. Atuar como assistente técnico do município - emitindo laudos e manifestações - em demandas judiciais que tenham por objeto a verificação de insalubridade e/ou periculosidade e demais matérias de sua responsabilidade técnica.

Atualizado: 01/02/2018 - 14:41

Concurso Ministério da Fazenda: pedido com 1.301 vagas

Solicitação para a abertura de concurso do Ministério da Fazenda 2018/2019 refere-se a vários cargos com exigência de níveis médio e superior de ensino

Em avaliação

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

Continua em análise no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido para a abertura do concurso do Ministério da Fazenda, que solicitou autorização de 1.301 vagas para o seu quadro de pessoal.
Recentemente, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, anunciou que os certames do âmbito federal serão retomados e que liberará algumas autorizações. A expectativa é de que o MF seja contemplado ainda em 2018, já que apresenta um déficit de 3.999 servidores, sendo 3.062 para nível médio e 937 para superior.
As oportunidades requeridas ao Planejamento estão distribuídas da seguinte maneira: assistente técnico administrativo (904), analista técnico administrativo (257), arquiteto (12), arquivista (9), bibliotecário (12), contador (53), engenheiro (15), enfermeiro (5), pedagogo (6), psicólogo (6) e técnico em comunicação social (22).
Para concorrer ao posto de assistente é necessário possuir ensino médio completo, enquanto as demais funções aceitam candidatos com formação superior em diversas áreas de atuação. Os salários iniciais atuais oscilam entre R$ 3.953,68 e R$ 6.388,27, já incluindo o vale-alimentação de R$ 458.
A solicitação do concurso do Ministério da Fazenda 2018/2019 encaminhada ao MPDG não apresentou as regiões de lotação das oportunidades, mas é bem provável que São Paulo e Distrito Federal sejam os locais com a maior quantidade de oportunidade, e o motivo é que no último certame eles não foram abrangidos.
O detalhe do processo seletivo que pode ser dado como certo é a escolha da empresa organizadora, que será a Esaf (Escola de Administração Fazendária), como de costume nos concursos do órgão. Assim, os candidatos podem ir se preparando com as provas e os editais de seleções anteriores, uma vez que a banca se repete.

Outras oportunidades na solicitação de concurso


Junto com as vagas para o seu próprio quadro de pessoal, o MF pediu mais 3.040 chances distribuídas entre os seus órgãos vinculados. Os postos são para os níveis médio e superior.
Para a Receita Federal são as 630 vagas para auditor-fiscal e as 1.453 para analista tributário. O quadro do Tesouro Nacional é composto pelas colocações de auditor federal de finanças e controle (30) e técnico de finanças e controle (70), enquanto a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) fica com a função de procurador da Fazenda (240). 
Para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o pedido contempla 16 oportunidades para a carreira de inspetor, 30 para analista e 82 para agente executivo.
Na Superintendência de Seguros Privados (Susep), são 55 chances para analista técnico. Por fim, as demais profissões se destinam ao quadro da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), sendo elas as de especialista em previdência social (48), analista administrativo (23), técnico administrativo (39), administrador (11) e atuário (7).
Esses detalhes foram divulgados pelo Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão (e-SIC). 

Último concurso do Ministério da Fazenda


No início de 2014, o MF abriu processo seletivo visando a contratar 1.026 profissionais na carreira de assistente. As chances disponibilizadas pelo certame foram distribuídas entre os Estados do Acre (18 vagas), Alagoas (14), Amazonas (28), Amapá (6), Bahia (80), Ceará (53), Espírito Santo (14), Goiás (31), Maranhão (30), Minas Gerais (101), Mato Grosso do Sul (34), Mato Grosso (27), Pará (55), Paraíba (20), Pernambuco (52), Piauí (17), Paraná (97), Rio de Janeiro (61), Rio Grande do Norte (17), Rondônia (13), Roraima (8), Rio Grande do Sul (155), Santa Catarina (74), Sergipe (9) e Tocantins (12).
Todos os candidatos passaram por provas objetivas de conhecimentos básicos e específicos com 70 perguntas de múltipla escolha. Os assuntos abordados nos testes foram língua portuguesa; matemática e raciocínio lógico; conhecimentos de informática; atualidades; gestão de pessoas e do atendimento ao público; ética do servidor na administração pública; administração pública brasileira; e regime jurídico dos agentes públicos.

Atualizado: 01/02/2018 - 14:27

Concurso Correios: saiu resultado para 88 vagas

Concurso dos Correios preencheu postos em todos os Estados do país, exceto Mato Grosso. Prova foi aplicada em 10 de dezembro

Salários de até R$ 4,9 mil

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos publicou, nesta quinta-feira (1), o resultado final do concurso  que ofereceu 88 vagas imediatas, além de formar cadastro reserva, em cargos nas áreas de engenharia, saúde e segurança. A seleção foi organizada pelo Instituto Americano de Desenvovimento (Iades).    
Nível médio e formação técnica foram requisitos para auxiliar de enfermagem do trabalho júnior (12 postos e salário de R$ 1.876,43) e técnico em segurança do trabalho (21 - R$ 2.534,14).

As oportunidades com exigência de curso superior envolvidas no concurso dos Correios eram destinadas a enfermeiro do trabalho júnior (2 - R$ 4.689,13), engenheiro de segurança do trabalho júnior (9 - R$ 4.903,05) e médico do trabalho júnior (44 - R$ 4.903,05).
APOSTILAS CORREIOS - COMUNS AOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E MÉDIO
Como benefícios, os contratados terão vale alimentação/refeição; vale transporte; auxílio creche ou auxílio babá; auxílio para filhos dependentes com deficiência; e possibilidade de adesão a plano de previdência complementar.
Os empregos oferecidos no concurso dos Correios têm lotação em Brasília/DF, Rio Branco/AC, Maceió/AL, Manaus/AM, Macapá/AP, Salvador/BA, Fortaleza/CE, Vitória/ES, Goiânia/GO, São Luís/MA, Belo Horizonte/MG, Campo Grande/MS, Belém/PA, João Pessoa/PB, Teresina/PI, Curitiba/PR, Rio de Janeiro/RJ, Natal/RN, Porto Velho/RO, Boa Vista/RR, Porto Alegre/RS, São José/SC, Aracaju/SE, Bauru/SP, São Paulo/SP e Palmas/TO.

Do total de vagas em disputa, 11 foram reservadas a candidatos que se declararam negros e 20 a pessoas com deficiência. 

Sobre a prova do concurso dos Correios


Os candidatos foram avaliados em etapa única, por meio de prova objetiva com 50 questões de múltipla escolha. O exame ocorreu em 10 de dezembro de 2017, com aplicação em todos os municípios com oferta de vagas. 

Prepare-se para o concurso do Correios

PROVA ANTERIOR DO CORREIOSCURSO ONLINE CORREIOS - DIVERSOS CARGOS
O teste abordou conteúdos de língua portuguesa, raciocínio lógico/matemática, informática, legislação aplicada aos Correios e conhecimentos específicos.

O concurso terá validade de um ano, prorrogável por mais um, a critério da empresa, conforme estabelece o edital

Atribuições do técnico de enfermagem do trabalho no concurso dos Correios


Auxiliar na elaboração e implementação do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional da Empresa (PCMSO), conforme legislação vigente; auxiliar na realização de procedimentos médicos (exames, curativos, imobilizações, esterilizações, etc.), manipulando aparelhos e ministrando medicamentos, sob prescrição médica; auxiliar na supervisão de exames de saúde, para fins de admissão, retorno ao trabalho, demissão, mudança de função e periódico; analisar e elaborar pareceres técnicos e relatórios referentes a projetos e assuntos de sua área; auxiliar na elaboração de relatórios gerenciais do PCMSO, objetivando a melhoria dos indicadores de saúde ocupacional dos Correios; aplicar os conhecimentos de Auxiliar de Enfermagem do Trabalho ao ambiente de trabalho e a todos os seus componentes, de modo a atenuar ou eliminar os riscos existentes à saúde do trabalhador; auxiliar na elaboração de laudos para fins de concessão, manutenção ou cancelamento de adicionais relacionados à saúde do empregado, bem como proposição de medidas corretivas e preventivas relativas aos agentes nocivos detectados; promover a realização de atividades de conscientização, educação e orientação dos trabalhadores para a prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, tanto por meio de campanhas, quanto de programas de duração permanente; esclarecer e conscientizar os empregados sobre acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, estimulando-os em favor da prevenção; participar das atividades da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), conscientizando os empregados sobre as normas de segurança, proteção e higiene no trabalho; e executar outras atribuições relacionadas à sua especialidade, de mesma natureza e equivalente nível de dificuldade.

Concurso Correios: principais atribuições do técnico em segurança do trabalho


Executar as atividades ligadas à segurança e higiene do trabalho, utilizando métodos e técnicas científicas, observando dispositivos legais e institucionais que objetivem a eliminação, controle ou redução permanente dos riscos de acidentes do trabalho e a melhoria das condições do ambiente, para preservar a integridade física e mental dos empregados; promover e participar de debates, encontros, campanhas, seminários, palestras, reuniões, treinamentos e utilizar outros recursos de ordem didática e pedagógica com o objetivo de divulgar as normas de segurança e higiene do trabalho, assuntos técnicos, administrativos e prevencionistas, visando evitar acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho; elaborar informativos, normas, pareceres técnicos, relatórios, gráficos, quadros, tabelas e outros documentos sobre acidente do trabalho e higiene e segurança do trabalho, comunicando os resultados de suas inspeções; executar programas de prevenção de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho nos ambientes de trabalho com a participação dos empregados, propondo medidas para redução dos índices, acompanhando e avaliando seus resultados, bem como sugerindo constante atualização dos mesmos e estabelecendo procedimentos a serem seguidos; investigar acidentes ocorridos, examinando as condições da ocorrência, para identificar suas causas e propor as providências cabíveis; entre outras atividades.

O que vai caiu na prova dos Correios


Língua portuguesa – 1 Compreensão e intelecção de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego do sinal indicativo de crase. 6 Formação, classe e emprego de palavras. 7 Sintaxe da oração e do período. 8 Pontuação. 9 Concordância nominal e verbal. 10 Colocação pronominal. 11 Regência nominal e verbal. 12 Equivalência e transformação de estruturas. 13 Paralelismo sintático. 14 Relações de sinonímia e antonímia.

Raciocínio lógico/matemática -
1 Operações, propriedades e aplicações (soma, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação). 2 Princípios de contagem e probabilidade. 3 Arranjos e permutações. 4 Combinações. 5 Conjuntos numéricos (números naturais, inteiros, racionais e reais) e operações com conjuntos. 6 Razões e proporções (grandezas diretamente proporcionais, grandezas inversamente proporcionais, porcentagem, regras de três simples e compostas). 7 Equações e inequações. 8 Sistemas de medidas. 9 Volumes. 10 Compreensão de estruturas lógicas. 11 Lógica de argumentação (analogias, inferências, deduções e conclusões). 12 Diagramas lógicos.

Informática - 1 Noções de sistema operacional (ambiente Windows). 2 Edição de textos, planilhas e apresentações (ambiente Microsoft Office). 3 Redes de computadores. 3.1 Conceitos básicos, ferramentas, aplicativos e procedimentos de Internet e intranet. 3.2 Programas de navegação (Microsoft Internet Explorer, Mozilla Firefox e Google Chrome). 3.3 Programas de correio eletrônico (Outlook Express e Mozilla Thunderbird). 3.4 Sítios de busca e pesquisa na Internet. 3.5 Grupos de discussão. 4 Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. 5 Segurança da informação. 5.1 Procedimentos de segurança. 5.2 Noções de vírus, worms e pragas virtuais. 5.3 Aplicativos para segurança (antivírus, firewall, anti-spyware etc.). 5.4 Procedimentos de backup.

Legislação aplicada aos Correios - 1 Constituição Federal de 1988. 1.1 Título I - Dos Princípios Fundamentais. 1.2 Título II - Dos Direitos e Garantias Fundamentais. 2 Decreto Nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999. 3 Lei Nº 7.853, de 24 de outubro de 1989. 4 Lei Nº 10.741, de 1º de outubro de 2003. 5 Decreto Nº 8.016, de 17 de maio de 2013. 6 Lei Nº 13.303, de 30 de junho de 2016.

Conhecimentos específicos para todos os cargos – 1 Decreto nº 6.214, de 26 de setembro de 2017. 2eSocial (http://www.esocial.gov.br/Legislacao.aspx). 2.1 Resoluções CG nºs 003/2015, 004/ 2015, 005/2016, 006/ 2016 e 007/ 2017. 2.2 Resolução CD nº 002/ 2016. 2 Portaria MTB n° 3.214, de 8 de Junho de 1978, do Ministério do Trabalho.3 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.3.1 NR- 1 – Disposições Gerais.3.2 NR- 2 - Inspeção Prévia. 3.3 NR- 4 - Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho - SESMT. 3.4 NR- 5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. 3.5 NR- 17- Ergonomia. 3.6 NR- 24- Condições Sanitárias dos Locais de Trabalho. 4 Ordens de serviço. 5 Comunicação de Acidente de Trabalho - CAT. 6 Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador. 7 Sistemas de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional – OHSAS 18000. 8 Normas de Higiene Ocupacional - NHO da Fundacentro. 8.1 Procedimentos Técnicos - Avaliação da Exposição Ocupacional: ao Ruído (NHO 01), ao Calor (NHO 06), a Vibração de Corpo Inteiro (NHO 09) e a Vibração em Mãos e Braços (NHO 10).9 Ergonomia. 9.1 Fundamentos de Ergonomia. (Compreensão do processo de ação ergonômica). 9.2 Requisitos para elaboração de Análise Ergonômica do Trabalho. 9.3 Fundamentos de biomecânica. 9.4 Aplicação de ferramentas ergonômicas. 9.5 Equação do NIOSH para levantamento manual de cargas. 9.6 Norma ABNT NBR ISO 11228-1- Ergonomia - Levantamento e Transporte de Cargas. 9.7 Norma ABNT NBR ISSO 11228- 3 - Ergonomia - Movimentação de Cargas leves em alta frequência.10 Perfil Profissiográfico Previdenciário - PPP. 11 Fator Acidentário de Prevenção - FAP. 12 Programa de Conservação Auditiva - PCA. 13 Programa de Conservação de Voz - PCV. 14 Seguro de Acidente do Trabalho - SAT. 15 Nexo Técnico Epidemiológico - NTEP.

Conhecimentos específicos para auxiliar de enfermagem - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI. 1.2 NR- 9 - Riscos Ambientais. 1.3 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais. 1.4 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre. 1.5 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas. 1.6 NR- 26- Sinalização de Segurança. 1.7 NR- 35- Trabalho em Altura. 2 Reabilitação Profissional. 3 Aspectos legais da Enfermagem do Trabalho. 3.1 Responsabilidades em relação à segurança e saúde ocupacional. 3.2 Saúde ocupacional como um direito humano. 3.3 Convenções da Organização Internacional do Trabalho. 4 Biossegurança. 4.1 Princípios gerais de biossegurança, higiene e profilaxia. 4.2 Meios de propagação e isolamento em doenças infectocontagiosas. 5 Epidemiologia ocupacional. 5.1 Método epidemiológico aplicado à saúde e segurança ocupacional. 5.2 Estratégias e técnicas epidemiológicas de avaliação da exposição. 5.3 Medidas de exposição no local de trabalho. 5.4 Medição dos efeitos das exposições. 5.5 Avaliação de causalidade e ética em pesquisa epidemiológica. 6 Gestão em saúde: planejamento, implementação e avaliação de políticas, planos e programas de saúde nos locais de trabalho. 7 Procedimentos de enfermagem. 7.1 Verificação de sinais vitais. 7.2 Oxigenoterapia, aerossolterapia e curativos. 7.3 Administração de medicamentos e coleta de materiais para exame. 8 Proteção e promoção da saúde nos locais de trabalho. 8.1 Programas preventivos. 8.2 Avaliação do risco em saúde. 8.3 Condicionamento físico e programas de aptidão. 8.4 Programas de nutrição. 8.5 Proteção e promoção de saúde. 8.6 Doenças infecciosas. 8.7 Programas de controle do tabagismo, álcool e abuso de droga. 8.8 Gestão do estresse. 9 Programa de prevenção de riscos ambientais. 9.1 Higiene ocupacional. 9.2 Prevenção de acidentes. 9.3 Política de segurança, liderança e cultura. 9.4 Proteção Pessoal. 10 Toxicologia. 10.1 Toxicologia e epidemiologia. 10.2 Monitoração biológica. 10.3 Toxicocinética. 10.4 Toxicologia básica. 10.5 Agentes químicos no organismo. 10.6 Toxicocinética. 10.7 Toxicodinâmica dos agentes químicos. 11 Conduta ética dos profissionais da área de saúde.

Conhecimentos específicos para técnico de segurança do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 3 - Embargo e Interdição. 1.2 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.3 NR- 8- Edificações.1.4 NR- 9 - Riscos Ambientais.1.5 NR- 10 – Instalações e Serviços de Eletricidade.1.6 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais.1.7 NR- 12- Máquinas e Equipamentos.1.8 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre.1.9 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas.1.10 NR- 23- Proteção Contra Incêndios.1.11 NR- 26- Sinalização de Segurança.1.12 NR- 35- Trabalho em Altura. 2 Plano de Prevenção Contra Incêndio - PPCI. 3 Introdução à segurança e saúde do trabalhador. 4 Órgãos e instituições relacionadas à segurança e à saúde do trabalhador - siglas e atribuições. 5 Acidente do trabalho. 6 Códigos e símbolos específicos de Saúde e Segurança no Trabalho. 7 Primeiros socorros. 8 Fundamentos de segurança e higiene do trabalho. 9 Doenças transmissíveis e doenças ocupacionais. 10 Saneamento do meio. 11 Equipamentos de proteção coletiva e individual.

Conhecimentos específicos para enfermeiro do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.2 NR- 7 - Exames Médicos.1.3 NR- 9 - Riscos Ambientais.1.4 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais.1.5 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre.1.6 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas.1.7 NR- 26- Sinalização de Segurança. 1.8 NR- 35- Trabalho em Altura.2 Laudo de insalubridade / periculosidade.3 Reabilitação Profissional. 4 Processo de Enfermagem. 5 Estudo dos agravos à saúde do trabalhador. 6 Doenças profissionais e doenças relacionadas ao trabalho. 7 Aspectos legais sobre doenças e acidentes de trabalho no Brasil. 8 Responsabilidades éticas e legais à saúde do trabalhador. 9 Epidemiologia e vigilância da saúde do trabalhador.9.1 Doenças profissionais. 9.2 Doenças relacionadas ao trabalho. 9.3 Doenças imunopreveníveis. 9.4 Doenças de notificação compulsória. 10 Regulamentação do exercício profissional de Enfermagem do Trabalho. 11 Atribuições e atuação do Enfermeiro do Trabalho. 12 Higiene ocupacional. 13 Convenções internacionais (Convenções da OIT sobre saúde do trabalhador). 14 Política nacional para a saúde do trabalhador 15 Níveis de atenção à saúde.15.1 Promoção da saúde. 15.2 Proteção específica. 15.3 Atenção secundária. 15.4 Atenção terciária. 16 Bem-estar, saúde e qualidade de vida no trabalho. 17 Programas de saúde do trabalhador.

Conhecimentos específicos para engenheiro de segurança do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 3 - Embargo e Interdição. 1.2 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.3 NR- 8 - Edificações.1.4 NR- 9 - Riscos Ambientais.1.5 NR- 10 – Instalações e Serviços de Eletricidade.1.6 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais.1.7 NR- 12- Máquinas e Equipamentos.1.8 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre. 1.9 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas.1.10 NR- 23- Proteção Contra Incêndios.1.11 NR- 26- Sinalização de Segurança. 1.12 NR- 35- Trabalho em Altura.2 Laudo de insalubridade / periculosidade.3 Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT.4 Plano de Prevenção Contra Incêndio - PPCI. 5 Situações de trabalho: trabalho em turnos e noturno, fadiga, vigilância e acidentes. 6 Gerência de Riscos.6.1 Inspeção de segurança, investigação e análise de acidentes. 6.2 Custo de acidentes. 6.3 Levantamento de riscos ambientais. 6.4 Análise Preliminar de Riscos (APR), Análise de Modos de Falha e Efeito (AMFE), Análise de Árvore de Falhas (AAF) e Análise de Perigos e Operabilidade (HAZOP). 6.5 Avaliação de Riscos. 7 Agentes Químicos.7.1 Classificação e reconhecimento dos riscos químicos. 7.2 Limites de tolerância. 7.3 Técnicas de reconhecimento. 7.4 Contaminantes sólidos, líquidos e gasosos. 7.5 Medidas de controle individual e coletivo para agentes químicos. 8 Acidentes de trabalho. 9 Legislação e Administração Aplicada à Engenharia de Segurança. 10 Atribuições e responsabilidades do Engenheiro de Segurança do Trabalho. 11 Convenções e recomendações da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Conhecimentos específicos para médico do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.2 NR7 - Exames Médicos.1.3 NR9 - Riscos Ambientais.1.4 NR11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais. 1.5 NR15- Atividades e Operações Insalubre.1.6 NR16- Atividades e Operações Perigosas.1.7 NR26- Sinalização de Segurança. 1.8 NR35- Trabalho em Altura.2 Laudo de insalubridade / periculosidade. 3 Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT.4 Reabilitação Profissional. 5 Agravos à saúde do trabalhador. 5.1 Saúde mental. 5.2 Sistemas sensoriais, respiratório e cardiovascular. 5.3 Câncer. 5.4 Sistema musculoesquelético. 5.5 Sangue. 5.6 Sistemas nervoso, digestivo, renal-urinário e reprodutivo. 5.7 Doenças da pele. 6 Bioética. 6.1 Princípios fundamentais. 6.2 Direitos e deveres do médico. 6.3 Responsabilidade profissional. 6.4 Sigilo médico. 6.5 Atestado e boletim médicos. 6.6 Perícia médica. 6.7 Pesquisa médica. 6.8 Código de ética do Médico do Trabalho. 7 Epidemiologia ocupacional. 7.1 Método epidemiológico aplicado à saúde e segurança ocupacional. 7.2 Estratégias e técnicas epidemiológicas de avaliação da exposição. 7.3 Medidas de exposição no local de trabalho. 7.4 Medição dos efeitos das exposições. 7.5 Avaliação de causalidade e ética em pesquisa epidemiológica. 8 Gestão ambiental e saúde dos trabalhadores. 8.1 Relações entre saúde ambiental e ocupacional. 8.2 Saúde e segurança ocupacional e o meio ambiente. 8.3 Gestão ambiental e proteção dos trabalhadores. 8.4 Gestão em saúde: planejamento, implementação e avaliação de políticas, planos e programas de saúde nos locais de trabalho. 9 Perícias médicas judiciais. 9.1 Exame clínico e anamnese ocupacional. 9.2 Análise das condições de trabalho. 9.3 Laudos médicos e ambientais. 10. Programa de controle médico e serviços de saúde ocupacional. 11 Proteção e promoção da saúde nos locais de trabalho. 11.1 Programas preventivos. 11.2 Avaliação do risco em saúde. 11.3 Condicionamento físico e programas de aptidão. 11.4 Programas de nutrição. 11.5 A saúde da mulher. 11.6 Proteção e promoção de saúde. 11.7 Doenças infecciosas. 11.8 Programas de controle do tabagismo, álcool e abuso de droga. 11.9 Gestão do estresse. 12 Programa de prevenção de riscos ambientais. 12.1 Higiene ocupacional. 12.2 Prevenção de acidentes. 12.3 Política de segurança, liderança e cultura. 12.4 Proteção Pessoal. 13 Toxicologia. 13.1 Toxicologia e Epidemiologia. 13.2 Monitoração biológica. 13.3 Toxicocinética. 13.4 Toxicologia básica. 13.5 Agentes químicos no organismo. 13.6 Toxicocinética. 13.7 Toxicodinâmica dos agentes químicos.


APOSTILAS ONLINE E IMPRESSA CORREIOS - CARGOS DE NÍVEIS MÉDIO E SUPERIOR

Atualizado: 01/02/2018 - 12:35

DPE/RS: edital para defensor deve sair em breve

Publicação do edital deve ocorrer ainda neste semestre, destinado para quem possuir formação na área de direito. Oferta de vagas ainda será confirmada

Comissão já está formada

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

Embora a  Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul (DPE/RS) ainda não tenha anunciado o número de vagas que serão oferecidas em seu novo concurso público para o cargo de defensor, foi publicado nesta quinta-feira, 1º de fevereiro, o quadro de pessoal do órgão, que indica que a carreira fechou o ano de 2017 com um total de 49 vagas em aberto para a classe inicial do cargo. O edital do novo certame está previsto para ser publicado ainda no primeiro semestre.

O primeiro passo ocorreu no último dia 20 de novembro, quando o defensor público-geral do estado, Cristiano Vieira Heerdt, publicou a decisão 5/2017 do Conselho Superior da Defensoria Pública, que constitui os membros da comissão organizadora do certame. 

Para concorrer ao cargo é necessário possuir formação de nível superior em direito, com pelo menos três anos de atividade jurídica. No último concurso para o cargo, realizado em 2014, a remuneração inicial era de R$ 19.383,88.
A comissão é presidida pela servidora Rafaela Consalter e conta, ainda, com os seguintes participantes: Alcindo Strelow, Luciana Artus Schneider, Rafaela Rodrigues da Silva Pinheiro Machado e Taciana Esser Carlos Kehrvald, além de Rafael Braude Canterji, como representante da OAB.
Também foram nomeados, como suplentes, Adriana Munhoz de Quadros, Andreia Paz Rodrigues, Jamile Rodrigues Nehmé de Toledo, Ricardo Girardello, Rodrigo Simon e Fabiano Aita Carvalho.

Seleção Anterior

No último concurso para o cargo, realizado em 2014, a seleção contou com uma oferta de 28 vagas e foi organizado pela Fundação Carlos Chagas.
Os participantes foram submetidos a cinco fases, incluindo provas objetivas, exames discursivos, prova oral, prova de tribuna e análise de títulos.
A parte objetiva contou com 100 questões, sendo 15 de língua portuguesa e 85 de conhecimentos jurídicos, sendo dez de direito constitucional, dez de direito civil, dez de direito processual civil, cinco de direito do consumidor, dez de direito penal, dez de direito processual penal, cinco de direito das execuções penais, cinco de direito da infância e juventude, quatro de direito tributário, sete de direito administrativo e quatro de direitos humanos.  

Atualizado: 01/02/2018 - 09:18

Concurso Brigada Militar/RS 2018: inscrições abertas

Com salário de R$ 11,6 mil, carreira de capitão é destinada aos quadros de Polícia Ostensiva e do Corpo de Bombeiros. Prazo para registro de candidaturas vai até 1/3

250 vagas

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

 A Brigada Militar do Rio Grande do Sul abriu nesta quinta-feira (1) as inscrições para os dois editais do concurso destinado a preencher 250 vagas de capitão nos quadros de Polícia Ostensiva (200 postos) e do Corpo de Bombeiros (50). O salário inicial é de R$ 11.620,55.
Os candidatos devem possuir bacharelado em ciências jurídicas e sociais, idade máxima de 29 anos (até o último dia de inscrição), altura mínima de 1,60m (mulheres) e 1,65 (homens) e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) categoria "B" ou superior, entre outros requisitos.
As inscrições para o concurso da Brigada Militar/RS e do Corpo de Bombeiros vão até 1º de março, por meio do site www.fundacaolasalle.org.br. O valor da taxa é de R$ 187,77.

Sobre as provas do concurso da Brigada Militar/RS e do Corpo de Bombeiros/RS


O concurso da Brigada Militar/RS e dos Bombeiros/RS envolverá cinco fases. Na primeira delas, os candidatos farão exame intelectual composto por provas objetiva e discursiva, ambas em 15 de abril, na capital, e análise de títulos, cujos documentos serão recebidos pela banca durante o período de inscrição
O conteúdo programático engloba língua portuguesa, legislação aplicada à função e conhecimentos em direito administrativo, civil, constitucional, da criança e do adolescente, internacional e direitos humanos, penal, processual penal, penal militar e processual penal militar. 
Nas demais etapas, haverá exame de saúde, teste físico, avaliação psicológica e prova oral, em datas a serem definidas. Os aprovados em todas as fases realizarão curso de formação com duração de até dois anos, nas academias de Polícia Militar e de Bombeiro Militar, em Porto Alegre.
Durante o treinamento, os alunos-oficiais receberão bolsa auxílio, indenização de fardamento e assistência à saúde, psicológica e odontológica.
O concurso da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério da Secretaria de Segurança Pública, de acordo com os editais.

Concurso Brigada Militar/RS 2018: atribuições do capitão de Polícia Ostensiva


1. Exercer a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública, através do planejamento, controle, supervisão, fiscalização, apoio e execução de ações e operações policiais; 2.1.2.2 Exercer a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública, através do planejamento, controle, supervisão, fiscalização, apoio e execução dos mandamentos da Lei Federal nº 9.099, de 26 de setembro de 1995; 2.1.2.3 Exercer a gestão de recursos humanos, logísticos, financeiros e operacionais; 2.1.2.4 Ordenar despesa pública; 2.1.2.5 Exercer a gestão e execução das atividades docentes de ensino, instrução e treinamento nos cursos de formação, habilitação, especialização e de qualificação anual; 2.1.2.6 Exercer a Polícia Judiciária Militar através da presidência de Inquéritos Policiais Militares e de autos de prisão em flagrante delito de crime militar; 2.1.2.7 Exercer a apuração de infrações administrativas através da presidência de inquéritos técnicos, de sindicâncias e de procedimentos administrativos disciplinares; 2.1.2.8 Exercer a presidência de conselhos de justificação e de disciplina; 2.1.2.9 Exercer a magistratura militar na forma da legislação vigente; 2.1.2.10 Realizar a expedição, fiscalização e homologação de documentos públicos de sua competência; 2.1.2.11 Adotar as providências legais e administrativas quando da constatação de atos ilícitos ou de indícios de sua ocorrência;

Principais atribuições do capitão do Corpo de Bombeiros/RS


1. Desenvolver atividades administrativas em nível tático e operacional de Bombeiro Militar; 2.1.2.2 Exercer funções de assessoramento e de comando de companhias de Bombeiro Militar; 2.1.2.3 Exercer Funções de assessoramento e de comando de companhias de bombeiro militar, em espaço geográfico atribuído a um grupamento de bombeiros execução dos mandamentos da Lei Federal nº 9.099, de 26 de setembro de 1995; 2.1.2.4 Administrar recursos humanos, materiais e financeiros; 2.1.2.5 Administrar e coordenar atividades de emergência e de combate a incêndio; 2.1.2.6 Estabelecer parcerias com instituições afins e assessorar o comando em atividades operacionais e administrativas; 2.1.2.7 Exercer as atividades de Polícia Judiciária Militar no âmbito de sua competência; 2.1.2.8 Planejar, estudar, analisar, vistoriar, controlar, fiscalizar, aprovar, notificar e interditar atividades, equipamentos, projetos e planos de proteção e prevenção contra incêndios, Pânicos, Desastres e catástrofes em todas as edificações, instalações, veículos, embarcações e outras atividades que ponham em risco a vida, o meio ambiente e o patrimônio, aplicando a legislação específica, respeitada a competência de outros órgãos; 2.1.2.9 Realizar a investigação de incêndios e de sinistros, respeitadas as competências de outros órgãos; 2.1.2.10 Elaborar, emitir e homologar instruções resoluções relatórios, pareceres e normas técnicas para disciplinar a segurança, a proteção e a prevenção contra incêndios e sinistros e a proteção e defesa civil; 2.1.2.11 Credenciar, fiscalizar e regulamentar o funcionamento dos serviços civis auxiliares de bombeiros; 2.1.2.12 Credenciar e Fiscalizar as Escolas, as Empresas e os cursos de formação de bombeiros civis e aplicar as penalidades previstas em lei; 2.1.2.13 Credenciar e fiscalizar o funcionamento de campos de treinamento de combate a incêndios e fixar o currículo dos cursos de formação dos serviços civis auxiliares de bombeiros; 2.1.2.14 Orientar, coordenar e controlar, mediante supervisão diária das rotinas e tarefas, de modo a assegurar o atingimento das metas operacionais estabelecidas; 2.1.2.15 Estruturar, organizar o funcionamento dos serviços e rotinas de cada um dos subsistemas diretamente subordinados; 2.1.2.16 Executar as diretrizes fixadas pelo escalão imediatamente superior; 2.1.2.17 Orientar o desenvolvimento das políticas de gestão definidas para a aplicação nas atividades desenvolvidas, no âmbito de responsabilidades dos níveis organizacionais subordinados; entre outras atividades. 

Conteúdo programático de língua portuguesa para o concurso da Brigada Militar/RS 2018


Análise global do texto. Ortografia. Relações entre fonemas e grafias. Acentuação gráfica. Morfologia: estrutura e formação de palavras. Classes de palavras e seu emprego. Flexões: gênero, número e grau do substantivo e adjetivo. Sintaxe: processos de coordenação e subordinação. Equivalência e transformação de estruturas. Discurso direto e indireto. Concordância nominal e verbal. Regência verbal e nominal. Crase. Pontuação. Interpretação de textos: variedade de textos e adequação de linguagem. Estruturação do texto e dos parágrafos. Informações literais e inferências. Estruturação do texto: recursos de coesão. Significação contextual de palavras e expressões.Bibliografia Sugerida: BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015. CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa - Novo acordo ortográfico. São Paulo: Nacional, 2009. NOUGUÉ, Carlos. Suma gramatical da língua portuguesa: Gramática geral e avançada. São Paulo: É Realizações, 2015. KOCH, I. Villaça; ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2006.

Atualizado: 31/01/2018 - 15:21

Concurso MPF: projeto de lei pode criar 842 vagas

Proposta tem o objetivo de criar oportunidades para as carreiras de técnico, analista e procurador. Ofertas são para concurso do MPF, além do MPU

Em análise

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

Segue em análise na Câmara dos Deputados o projeto de lei (PL) n° 6006/2016, que visa a criar 842 vagas efetivas para o quadro de pessoal do Ministério Público Federal (MPF). As chances são para todo o país e estão distribuídas entre três cargos.
O próximo passo para o avanço da proposta é eleger um novo relator, já que o anterior devolveu o PL sem nenhuma manifestação. O documento se encontra na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP).
Consta no PL que, das oportunidades, 501 são para técnico, 207 para analista e 134 para procurador. Vale ressaltar que os cargos de técnico e analista são preenchidos por meio de concurso do MPU, que depois fica com a responsabilidade de lotar as chances no quadro do MPF.
Para concorrer à carreira de técnico é preciso ter certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, enquanto a colocação de analista aceita profissionais com formação superior em diversas áreas de atuação. As remunerações correspondem a R$ 6.167,99 para técnico e a R$ 10.119,93 para analista, sem incluir os seguintes benefícios: R$ 884 de vale-alimentação, R$ 699 de assistência pré-escolar, R$ 181,77 de auxílio-transporte, além de assistências médica e odontológica.
Já o posto de procurador regional da República exige bacharelado em direito e, no mínimo, três anos de atividade jurídica, exercida após a obtenção da graduação. O salário inicial oferecido é de R$ 28.947,55
O projeto de lei que prevê, consequentemente, a realização de um novo concurso do MPF ainda será avaliado pelas comissões de Finanças e Tributação (CFT) e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). Após ser aprovado em todas as comissões, o documento irá ser avaliado pelo Plenário e, em seguida, irá para o Senado Federal. Por isso, haverá a sanção por parte do presidente da República.

Último concurso do MPF


No final de 2016, o MPF lançou edital com 82 vagas para procurador espalhadas pelas seguintes cidades: Maceió/AL (1), Arapiraca/AL (1), Laranjal do Jari/AP (1), Oiapoque/AP (1), Manaus/AM (3), Bom Jesus da Lapa/BA (1), Jequié/BA (1), Paulo Afonso/BA (1), Fortaleza/CE (1), Crateús/CE (1), Maracanaú/CE (1), Brasília/DF (1), Goiânia/GO (1), Anápolis/GO (1), Itumbiara/GO (1), São Luís/MA (1), Imperatriz/MA (1), Juína/MT (1), Campo Grande/MS (1), Belo Horizonte/MG (1), Ituiutaba/MG (1), Janaúba/MG (1), Manhuaçu/MG (1), Poços de Caldas/MG (1), Teófilo Otoni/MG (1), Belém/PA (1), Itaituba/PA (1), Marabá/PA (1), Tucuruí/PA (1), João Pessoa/PB (1), Guarabira/PB (1), Curitiba/PR (2), Campo Mourão/PR (1), Cascavel/PR (1), Guarapuava/PR (1), Recife/PE (1), Cabo de Santo Agostinho/PE (1), Goiana/PE (1), Jaboatão/PE (1), Salgueiro/PE (1), Teresina/PI (1), Corrente/PI (1), São Raimundo Nonato/PI (1), Rio de Janeiro/RJ (4), Macaé/RJ (1), Volta Redonda/RJ (1), Natal/RN (1), Ceará-Mirim/RN (1), Porto Alegre/RS (3), Erechim/RS (1), Novo Hamburgo/RS (1), Palmeiras das Missões/RS (1), Porto Velho/RO (2), Vilhena/RO (1), Boa Vista/RR (1), Florianópolis/SC (1), Blumenau/SC (1), Chapecó/SC (1), Itajaí/SC (1), São Paulo/SP (2), Andradina/SP (1), Bauru/SP (1), Campinas/SP (1), Catanduva/SP (1), Limeira/SP (1), Lins/SP (1), Osasco/SP (1), Registro/SP (1), São José do Rio Preto/SP (1), Lagarto/SE (1), Propriá/SE (1) e Gurupi/TO (1).
Em março deste ano serão aplicadas as provas objetivas com questões de múltipla escolha em todas as capitais do Estado, mais o Distrito Federal. Ainda haverá provas subjetivas, inscrição definitiva, análise de títulos e testes orais.

Último concurso do MPU


O MPU realizou concurso, em 2013, com 263 oportunidades, além de cadastro reserva, para técnico e analista. Sob a organização do Cespe/UnB, o processo seletivo constou de duas provas objetivas (uma com 50 questões de conhecimentos básicos e outra com 70 questões de conhecimentos específicos) para todos os participantes e teste discursivo para analista.
As 35 ofertas de técnico estavam distribuídas entre as especialidades de tecnologia da informação e comunicação, enfermagem e saúde bucal. No caso de analista, as 228 chances envolveram as áreas de arquivologia, biblioteconomia, comunicação social, educação, estatística, finanças e controle, gestão pública, planejamento e orçamento, clínica médica, psiquiatria, antropologia, arquitetura, contabilidade, economia, engenharia agronômica, engenharia ambiental, engenharia civil, engenharia de segurança do trabalho, engenharia elétrica, engenharia florestal, engenharia mecânica, engenharia sanitária, geografia, medicina, medicina do trabalho, oceanografia, enfermagem, odontologia, psicologia, serviço social, tecnologia da informação e comunicação (desenvolvimento de sistemas ou suporte e infraestrutura. 
O edital do concurso do MPU teve ofertas no Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo e Tocantins.

Atualizado: 31/01/2018 - 15:11

Câmara de Pinhal/RS encerra prazo para concurso em 1/2

Concurso da Câmara de Pinhal preencherá postos de assistente legislativo e auxiliar de serviços complementares. Inscrições serão recebidas até as 23h59 de amanhã

Níveis fundamental e médio

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

Encerra-se às 23h59 desta quinta-feira (1) o período de inscrições para o concurso da Câmara de Pinhal, no Rio Grande do Sul, destinado a preencher duas vagas, além de formar cadastro reserva (CR).
Uma das oportunidades é para auxiliar de serviços complementares, cargo que exige ensino fundamental e paga R$ 1.125.
A segunda carreira em disputa é a de assistente legislativo, com salário de R$ 1.875 e exigência de nível médio.
As inscrições para o concurso da Câmara de Pinhal devem ser efetuadas pelo site da banca SC Treinamentos (www.scconcursos.com.br). As taxas custam R$ 80 (auxiliar) e R$ 100 (assistente).

Sobre a prova do concurso da Câmara de Pinhal


Marcada para 18 de fevereiro, a prova objetiva abordará conteúdos de conhecimentos gerais e específicos. Serão 20 questões para nível fundamental e 40 para médio.
De acordo com o edital, o concurso da Câmara de Pinhal 2018 terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério do Legislativo.

Concurso Câmara Pinhal 2018: atribuições do auxiliar


Executar trabalhos rotineiros de limpeza em geral; executar trabalhos internos e externos, de coleta e de entrega de correspondências, documentos, auxiliar no serviço de secretaria e outras atividades afins. 

Atribuições do assistente legislativo no concurso da Câmara de Pinhal


Executar trabalhos que envolvem a interpretação a aplicação das leis e normas administrativas; redigir expediente administrativo; e proceder aquisição, guarda e distribuição de material.

Atualizado: 31/01/2018 - 09:09

Concurso ABIN 2018: prazo para 300 vagas termina hoje

Edital do concurso da Abin traz chances para oficial e agente de inteligência, com salários de até R$ 16,6 mil. Inscrições serão recebidas até as 18h desta quarta-feira (31)

Níveis médio e superior

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

Encerra-se às 18h desta quarta-feira (31) o período de inscrições do concurso da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) para preenchimento de 300 vagas, sendo 58 reservadas a negros e 19 a pessoas com deficiência.
As 20 ofertas para quem possui nível médio são para o cargo de agente de inteligência, com remuneração inicial de R$ 6.302,23. 
Das 280 oportunidades destinadas a quem possui curso superior, 220 são para a função de oficial de inteligência (formação em qualquer área) e 60 para oficial técnico de inteligência (graduação em áreas específicas), com vencimentos de R$ 16,620,46 e R$ 15.312,74, respectivamente.
As chances para oficial técnico de inteligência estão distribuídas entre as seguintes áreas de formação: administração, economia ou contabilidade; direito; psicologia; pedagogia; engenharia civil; engenharia eletrônica ou engenharia elétrica; matemática ou estatística; tecnologia da informação ou engenharia, com ênfase em tecnologia da informação; arquivologia ou biblioteconomia.
As vagas têm lotação em Brasília, exceto para alguns postos de oficial de inteligência, cujo local de trabalho poderá ser escolhido pelos aprovados no concurso da Abin 2018 entre todas as unidades da Federação. 
CURSO ONLINE ABIN - OFICIAL E AGENTE DE INTELIGÊNCIA APOSTILAS ONLINE E IMPRESSA ABIN - OFICIAL E AGENTE TÉCNICO DE INTELIGÊNCIAAPOSTILAS ONLINE E IMPRESSA ABIN - COMUM A TODOS OS CARGOS

Quadro de vagas do concurso


vagas-concurso-ABIN

Como se inscrever no concurso da Abin 2018


O concurso da Abin é organizado pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Promoção de Eventos (Cebraspe).
A ficha para cadastro está disponível no site: http://www.cespe.unb.br/concursos/abin_17. São cobradas taxas de R$ 190 para agente de inteligência; R$ 210 para oficial técnico de inteligência; e R$ 230 para oficial de inteligência. 

Sobre as provas do concurso da Abin


Em 11 de março, os inscritos no concurso da Abin farão provas objetiva e discursiva com questões de conhecimentos gerais/básicos e específicos. A aplicação ocorrerá nas capitais dos 26 Estados brasileiros e também em Brasília.

Ads

Seja um Oficial de Inteligência da ABIN

Tenha uma preparação completa para a ABIN com os materiais mais completos e atualizados do mercado. Clique Aqui!

A seleção inclui ainda: prova de capacidade física para oficial de inteligência e agente de inteligência; e avaliações médica e psicológica, além de investigação social e funcional para todos os cargos.
Na última etapa do processo seletivo, de caráter eliminatório e classificatório, os candidatos participarão do Curso de Formação em Inteligência (CFI), na Escola de Inteligência (ESINT), sediada na capital federal.
O concurso da Abin 2018 terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério do órgão, conforme estabelece o edital

Concurso Abin: atribuições do agente de inteligência no concurso da Abin


Oferecer suporte especializado às atividades decorrentes das atribuições do Oficial de Inteligência.

Atribuições do oficial de inteligência no concurso da Abin 2018


Planejar, executar, coordenar, supervisionar e controlar a produção de conhecimentos de inteligência; as ações de salvaguarda de assuntos sensíveis; as operações de inteligência; as atividades de pesquisa e desenvolvimento científico ou tecnológico direcionadas à obtenção e à análise de dados e à segurança da informação; o desenvolvimento de recursos humanos para a atividade de inteligência; além de desenvolver e operar máquinas, veículos, aparelhos, dispositivos, instrumentos, equipamentos e sistemas necessários à atividade de inteligência.

Concurso Agência Brasileira de Inteligência: atribuições do oficial técnico de inteligência


Planejar, executar, coordenar, supervisionar e controlar as atividades de gestão técnico-administrativas, suporte e apoio logístico a: produção de conhecimentos de inteligência; ações de salvaguarda de assuntos sensíveis; operações de inteligência; atividades de pesquisa e desenvolvimento científico ou tecnológico, direcionadas à obtenção e análise de dados e à segurança da informação; atividades de construção e manutenção de prédios e outras instalações; desenvolver recursos humanos para a gestão técnico-administrativa e apoio logístico da atividade de inteligência; e desenvolver e operar máquinas, veículos, aparelhos, dispositivos, instrumentos, equipamentos e sistemas necessários às atividades técnico-administrativas e de apoio logístico da atividade de inteligência.
APOSTILAS ONLINE E IMPRESSA ABIN

Atualizado: 30/01/2018 - 14:46

PRF: carreira conta com novo reajuste salarial

Além disso, corporação terá novo reajuste em janeiro de 2019, quando o salário passará a ser de R$ 10,3 mil. Pedido de concurso, para 2.778 vagas, aguarda apenas autorização do MPDG

Inicial de R$ 9,9 mil

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

Quem sonha em ingressar no quadro de pessoal da Polícia Rodoviária Federal (PRF) agora tem mais um bom motivo para insistir na preparação antecipada para o novo concurso público da corporação, para o cargo de policial, previsto para ser realizado ainda no decorrer de 2018. Acontece que a partir de janeiro, em decorrência da lei 13.371, sancionada pelo presidente Michel Temer em dezembro de 2016, os servidores contarão com nova remuneração, passando de R$ 9.491,98 para R$ 9.931,57, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.   
Além disso, ainda de acordo com a lei, contarão com mais um reajuste, em janeiro de 2019, quando o salário passará a ser de R$ 10.357,88, também contando com o auxílio-alimentação.
O novo certame para a carreira depende apenas de aprovação, por parte do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), de um pedido de autorização para o preenchimento de nada menos do que 2.778 novos servidores. 
O próprio diretor-geral da PRF, Renato Antônio Borges Dias, em declaração à imprensa, em dezembro, confirmou que a corporação pode entrar em colapso caso o concurso não seja realizado no decorrer de 2018. Segundo ele, a carência de pessoal, que atualmente é de 2.800 policiais, deve chegar a 4.800 até o final de 2018, e decorrência de aposentadorias, o que reforça a necessidade de nova seleção para recompor o efetivo, o quanto antes. Ele ressalta que estão previstas 2.053 aposentadorias no decorrer do ano.
Além de prejudicar as atividades operacionais, a falta de pessoal deve acarretar o fechamento de 124 postos no país, caso o concurso não seja realizado, prejudicando aproximadamente 400 municípios, com a suspensão de policiamento em 18 mil quilômetros de rodovias.Em compensação, o pedido de autorização está parado no MPDG onde, desde 1º de junho, passa por análise na Divisão de Concursos Públicos.  
De acordo com a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais ( FenaPRF) o órgão tem pretensão de formar quatro novas turmas ainda em 2018. A PRF argumentou em seu pedido que nos últimos quatro anos uma grande quantidade de servidores se aposentou o que deixou uma lacuna de quase 3.000 postos e que isso tem prejudicado a segurança nas rodovias.
APOSTILA CONCURSO PRF - POLICIAL RODOVIÁRIO
CURSO ONLINE PRF - POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL 

No mesmo memorando encaminhado ao Planejamento, foi sugerido que seja autorizado um concurso público sempre que o número de postos vagos exceder a 5% dos respectivos cargos ou com menor número, de acordo com a necessidade e critério do Ministério da Justiça.

Vale lembrar que, no sentido de agilizar o processo, a PRF já conta com uma minuta do edital pronta, elaborada desde o final de 2016, com o objetivo de permitir que o concurso possa ser iniciado imediatamente após a eventual autorização do MPDG.

Para concorrer ao cargo de policia rodoviário é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais.


Ads

Vagas na Polícia Rodoviária Federal

A PRF solicitou 2.778 vagas. Agora só falta a autorização do concurso. Antecipe seus estudos e garanta sua vaga com quem é especialista em aprovação. Passa na Central que você passa. Confira.

Atribuições do policial rodoviário


Cabe ao servidor da área desenvolver atividades de natureza policial, envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

Concurso anterior


O último concurso da PRF para o cargo de policial rodoviário ocorreu em 2013 e foi organizado pelo Cespe/UnB. Ao todo foram registrados 109.769 inscritos para a oferta de 1.000 vagas. A seleção contou com prova objetiva, exame discursivo, teste de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social e análise de títulos.

A parte objetiva contou com 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa, matemática, noções de direito constitucional, ética no serviço público e noções de informática. Já em conhecimentos específicos, noções de direito administrativo, noções de direito penal, noções de direito processual penal, legislação especial, direitos humanos e cidadania, legislação relativa ao DPRF e física aplicada à perícia de acidentes rodoviários.

Atualizado: 29/01/2018 - 11:21

Concurso Funasa: pedido para 456 vagas está em análise

Solicitação encaminhada ao Ministério do Planejamento é para diversos cargos, como os de agente administrativo, administrador, contador, economista, entre outros, com iniciais até R$ 5,2 mil

Para níveis médio e superior

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

Ainda está em avaliação no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG) o pedido do concurso da Fundação Nacional da Saúde (Funasa). A instituição solicitou o preenchimento de 459 vagas para diversos cargos nos níveis médio e superior de ensino. 
Para quem possui nível médio, a expectativa é de que a seleção conte com oportunidades para a carreira de agente administrativo. Neste caso, a remuneração inicial é de R$ 3.710,48, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.
Com relação ao ensino superior, o pedido concurso da Funasa 2018 requereu as funções de administrador, arquiteto, bioquímico, contador, economista, engenheiro, geólogo, engenheiro agrônomo, farmacêutico-bioquímico e pedagogo - todos com iniciais de R$ 5.242,27, contando com o benefício.
A expectativa é que esta seleção seja uma das tantas que devem ser liberadas ao longo de 2018 pelo ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira. Não foram revelados os possíveis Estados que devem ser contemplados pelo certame assim que sair a autorização.

Último concurso da Funasa para efetivos


A Funasa abriu um concurso para efetivos em 2009, quando selecionou 411 profissionais de níveis médio e superior para vagas efetivas. A organização do certame ficou por conta da Fundação Cesgranrio.
Na ocasião, candidatos com nível médio e/ou curso técnico puderam concorrer aos postos de agente administrativo (185 vagas) e técnico de contabilidade (20).
Já para ser administrador (25), analista de suporte de sistemas (15), arquiteto (7), arquivista (1), auditor (15), bibliotecário (2), biólogo (10), contador (10), engenheiro (70), estatístico (5), farmacêutico bioquímico - engenharia de saúde pública (10), farmacêutico bioquímico - saúde indígena (20), geólogo (2), sanitarista (4) e técnico em assuntos educacionais (10) era necessário ter ensino superior.
As ofertas do concurso da Funasa foram distribuídas por todos os Estados do país, inclusive em São Paulo. Os inscritos foram selecionados por meio de provas objetivas, discursivas e de títulos - esta última apenas para as funções de nível superior.

Sobre a Funasa


A Fundação Nacional de Saúde (Funasa), órgão executivo do Ministério da Saúde, é uma das instituições do Governo Federal responsável em promover a inclusão social por meio de ações de saneamento para prevenção e controle de doenças. É também a instituição que tem o objetivo de formular e implementar ações de promoção e proteção à saúde relacionadas com as ações estabelecidas pelo Subsistema Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental.
A fundação atua em duas áreas específicas, a engenharia da saúde e na saúde ambiental.  Na área de engenharia de saúde pública, a Funasa detém a mais antiga e contínua experiência em ações de saneamento no país e atua com base em indicadores sanitários, epidemiológicos, ambientais e sociais.
A Funasa presta apoio técnico e/ou financeiro no combate, controle e redução da mortalidade infantil e da incidência de doenças de veiculação hídrica ou causadas pela falta de saneamento básico e ambiental. Os investimentos visam intervir no meio ambiente, na infra-estrutura dos municípios de até 50 mil habitantes, prioritariamente, e nas condições de vida de populações vulneráveis.

Atualizado: 26/01/2018 - 16:00

Aberto concurso para 11 vagas em Jacuizinho/RS

Distribuídas entre funções de todas as escolaridades, oportunidades no concurso da Prefeitura de Jacuizinho contam com salários de até R$ 9,3 mil. Prazo para registro de candidaturas termina em 31 de janeiro

Inscrições em andamento

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

Seguem abertas até 31 de janeiro as inscrições para o concurso da Prefeitura de Jacuizinho, no Rio Grande do Sul, destinado a preencher 11 vagas imediatas, além de formar cadastro reserva (CR). 
Os cargos de auxiliar técnico e manutenção (1 posto e salário de R$ 929,12), motorista geral (1 - R$ 1.132,14), zelador de imóveis (1 - R$ 929,12) e operador de trator agrícola (1 - R$ 1.212,68) admitem candidatos com ensino fundamental incompleto. 
Já profissionais com diploma de nível fundamental podem concorrer como agente administrativo (1 - R$ 1.044,50), tesoureiro (CR - R$ 1.642,27) e operador de máquinas pesadas (1 - R$ 1.212,68).   
Ensino médio é requisito do concurso da Prefeitura de Jacuizinho para inspetor tributário (CR - R$ 1.642,29), secretário escolar (1 - R$ 1.132,14), oficial administrativo (CR - R$ 1.787,38) e auxiliar de biblioteca (CR - R$ 1.044,50).
Em nível superior há chances para fiscal (1 - R$ 2.877,44), psicólogo (1 - R$ 2.206,17), médico clínico geral e cardiologista (1 - R$ 9.334,25) e engenheiro (1 - R$ 2.877,44). 

Concurso Prefeitura Jacuizinho 2018: inscrições e provas


Os interessados devem se inscrever pelo site da banca RHS Consult (www.rhsconsult.com.br). O valor da taxa é o mesmo para todas as funções: R$ 82,90. 
O processo seletivo envolverá provas objetiva (todos os cargos), em 18 de fevereiro, e prática (motorista e operador de máquinas pesadas), em 12 de março.
De acordo com o edital, o concurso da Prefeitura de Jacuizinho terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério do governo municipal. 

Atualizado: 26/01/2018 - 15:09

Novo Tiradentes/RS inscreve para concurso com 21 vagas

Concurso da Prefeitura de Novo Tiradentes selecionará para cargos de agente administrativo, auxiliar de ensino, motorista, operário, professor, veterinário, entre outros

Todos os níveis

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

A Prefeitura de Novo Tiradentes, no Rio Grande do Sul, recebe até 1º de fevereiro as inscrições para o concurso público destinado a preencher 21 vagas.
Os cargos de motorista (1 posto e salário de R$ 1.452), operador de máquinas (3 - R$ 1.742,40) e operário (2 - R$ 954) admitem profissionais com nível fundamental incompleto.  
Ensino médio é requisito para agente administrativo (1 - R$ 1.452), auxiliar de ensino (6 - R$ 1.056) e inseminador de animais (1 - R$ 1.452),.
Em nível superior há oportunidades no concurso da Prefeitura de Novo Tiradentes para assistente social (1 - R$ 2.745,60), farmacêutico (1 - R$ 3.696), fiscal ambiental/sanitário (1 - R$ 2.323,20), veterinário (1 - R$ 2.323,20), odontólogo (1 - R$ 5.280), professor de educação física (1 - R$ 1.214,40) e professor de história (1 - R$ 1.214,40).

Concurso Prefeitura Novo Tiradentes: inscrições e provas

     Com taxas entre R$ 63,50 e R$ 103,50, as inscrições para o concurso da Prefeitura de Novo Tiradentes devem ser efetuadas pelo site da banca SC Treinamentos (www.scconcursos.com.br).
O processo seletivo envolverá provas objetiva (todos os cargos), prática (motorista e operador de máquinas) e de títulos (professor).  
A avaliação escrita cobrará a resolução de 40 questões de múltipla escolha sobre língua portuguesa, matemática, legislação, informática, atualidades e conhecimentos gerais e específicos. 
De acordo com o edital, o concurso da Prefeitura de Novo Tiradentes terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério do governo municipal. 

Atribuições do agente administrativo no concurso da Prefeitura de Novo Tiradentes RS


Examinar processos; redigir apareceres e informações; redigir expediente administrativo, tais como: memorando, ofício, carta, relatórios; revisar quando ao aspecto redacional, ordens de serviço, instruções, exposição de motivos, projeto de lei, minuta de decreto e outros; realizar e conferir cálculos relativos a lançamentos, alterações de tributos, avaliação de imóveis e vantagens financeiras e descontos determinados por lei, fazer ou orientar levantamentos de bens patrimoniais; elaborar de empenho; eventualmente realizar trabalhos de digitação e datilógrafos, operar com terminais eletrônicos e equipamentos de micro filmagem; executar tarefas afins.

Atualizado: 26/01/2018 - 14:45

PF: concurso volta a ser confirmado pela corporação

Recentemente, Segóvia já havia antecipado que o concurso da Polícia Federal está praticamente autorizado, com liberação para abertura de 600 vagas

Diversos cargos

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Federal (PF), o novo concurso público da corporação já pode ser dado como certo para ocorrer em 2018. No último dia 18, em entrevista para o programa Miriam Leitão Entrevista, da Globo News, o diretor-geral da PF, Fernando Segóvia, já havia antecipado que o presidente Michel Temer garantiu o aval para o certame,  durante encontro com ocorrido no último dia 15. Porém, de acordo com as últimas informações da assessoria, é possível que a seleção conte com oportunidades somente para os cargos de agente, delegado e perito, com a exclusão da carreira de escrivão.

Em reunião com a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapref), em dezembro, Segóvia havia adiantado que a seleção já está praticamente autorizada pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), com expectativa de que seja oficializada nas próximas semanas, para o  preenchimento de 600 postos, sendo 50 para a carreira de delegado, 150 para agentes, 100 para peritos e 300 para escrivão. Caso a carreira de escrivão não seja efetivamente oferecida, a expectativa é de que os postos inicialmente destinados para o cargo sejam oferecidos para os agentes, mantendo a oferta inicial de 600 postos, o que ainda deve ser confirmado, com a autorização do certame.

De qualquer forma, por meio de comunicado oficial, nesta sexta-feira, 26 de janeiro, a assessoria de imprensa da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), reforçou que a possibilidade de exclusão das vagas de escrivão se deve a um plano de reestruturação do cargo, que poderá ser unificado à carreira de agente, conforme vem sendo discutido pelas entidades de classe, com o objetivo de alcançar, de forma conjunta, medidas de modernização da estrutura da PF.  Porém, como a unificação das duas carreiras ainda está em fase de discussão entre as entidades que representam as classes, para que isto se concretize ainda será necessária a elaboração de projeto de lei, enviado para o Congresso Nacional, o que ainda não é possível prever se ocorrerá antes da realização do novo concurso.

Portanto, ainda de acordo com a assessoria da Fenapef, a entidade se reunirá com a PF, no sentido de garantir a oferta de vagas para escrivães ainda no concurso 2018, uma vez que há deficiência no quantitativo de vagas, o que submete os atuais servidores em atividade a escalas e sobreavisos exaustivos. Ressaltam que a situação ainda se agrava em virtude do déficit de servidores no Plano Especial de Cargos, que desempenham atividades administrativas;       

Vale lembrar que, de acordo com o decreto presidencial 8.326, de 2014, a PF pode iniciar novo concurso para seus quadros sempre que constatada uma defasagem de pelo menos 5% dos servidores, sem necessidade de autorização prévia do MPDG para realizar o certame. Ainda assim o órgão precisa de confirmação do Planejamento de que dispõe de verbas para as contratações.                     


Ads

Polícia Federal - Acreditamos no seu sonho e temos as ferramentas para você mudar de vida

O material certo, feito por um time de profissionais especializados. Confira.

Para concorrer aos cargos de agente e escrivão basta possuir curso de nível superior em qualquer área de formação. Para perito, nível superior em áreas específicas, e para delegado, superior em direito, com pelo menos três anos de atividade jurídica ou policial, comprovados na data da posse. Para todos os cargos, os aprovados também deverão possuir carteira de habilitação a partir da categoria “B”, quando da posse.

Normalmente, a lotação é feita preferencialmente nos postos de fronteira e nos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima, permitindo a remoção de pessoal nestas localidades. Obedecidas estas condições, o preenchimento pode ser feito em todos os estados, de acordo com as necessidades.

A aplicação das provas da PF costuma ser feita em todas as capitais, exceto o exame oral, que ocorre somente em Brasília. 

Para os cargos de agente e escrivão, a remuneração atual é de R$ 12.441, 26, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458. Além disso, as duas categorias contarão com reajuste em janeiro de 2019, subindo para R$ 12.980,50.

Para perito e delegado, o inicial atualmente é de R$ 23.130,48, mas contará com reajuste em janeiro de 2019, quando passará para R$ 24.150,74.

Para todos os cargos, a jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Videoaulas para Polícia 

Provas Anteriores da Polícia 
APOSTILA CONCURSO POLÍCIA FEDERAL - AGENTE
CURSO ONLINE COM AULÃO PF - AGENTE / DELEGADO / ESCRIVÃO / PERITO

Progressão na PF

Para os agentes e escrivães, na segunda classe, as remunerações, com o benefício, são de R$ 12.940,69 em 2018, indo para R$ 13.502,41 em janeiro de 2019. Para a primeira classe, R$ 15.067,83 em 2018, indo para R$ 15.725,27 em 2019. Na classe especial, R$ 18.306,60 em 2018, mudando para R$ 19.109,79 em 2019.

Para perito e delegado, na segunda categoria, R$ 23.710,07 em 2018, indo para R$ 24.756,42 em 2019. Na primeira, R$ 27.105,60 em 2018, indo para  R$ 28.304,74 em 2019. Finalmente, na classe especial, R$ 30.062,70 em 2018, indo para  R$ 31.394,91 em 2019.

Mudanças na carreira

Além da possibilidade de reestruturação na carreira, já  tramita, na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal, a proposta de emenda à constituição 73/2013, que prevê a união das atividades dos cargos de perito, escrivão, papiloscopista e delegado dentro de uma nova carreira, chamada de servidor policial federal. De acordo com a proposta, caso aprovada, os candidatos passarão a prestar concurso público unificado e seriam lotados nas unidades da PF de acordo com suas habilidades e áreas de formação. 

O texto prevê a possibilidade de crescimento dentro da carreira unificada, por meio de promoção e progressão funcional, a serem estabelecidas por lei.

De acordo com o senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP), relator da matéria, a carreira única é a forma em que estão estruturadas as instituições policiais de referência no mundo, como o Federal Bureau of Investigation (FBI) e a própria Polícia Rodoviária Federal (PRF). Caso aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça, a proposta já poderá ser encaminhada para votação em plenário, em dois turnos.

Carência de servidores na PF


Mesmo com a perspectiva de novos concursos, a carência de pessoal da PF é considerada muito grande que a perspectiva de vagas. De acordo com dados apontados pelo presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luis Antônio de Araújo Boudens, durante o Fórum Nacional dos Concursos Públicos, realizado em 2017, a corporação conta com uma necessidade de nada menos do que 13.300 servidores. Além disso, segundo ele, caso o concurso para delegados não seja realizado o quanto antes, a carência de pessoal para o cargo pode chegar a 800 servidores nos próximos anos em decorrência de 400 aposentadorias previstas.

Prepare-se para o concurso da Polícia Federal

O presidente do Fenapref reforça que a maior necessidade na PF é para o cargo de agente que, conta com nada menos do que 6.400 postos em aberto, seguido da área administrativa, com necessidade de 5.300 servidores. Além disso, para escrivães são necessárias 1.200 contratações, além de 400 para papiloscopistas.

De acordo com o sindicalista, o governo cobra a proteção das fronteiras, o que se torna impossível sem que haja um quantitativo de pessoal adequado, bem como investimentos em tecnologia, o que considera impossível com um orçamento decrescente. Além disso, ressalta que o órgão não tem como abrir outras unidades de policiamento pela falta de pessoal para ocupar os respectivos postos. Explica que a PF não abre novas unidades há cinco anos, período no qual apenas foram reformados prédios. “Nenhum gestor tem coragem de abrir novas unidades da Polícia Federal em nenhum local do país, pois não temos efetivos, policiais e servidores administrativos para trabalhar nestas unidades”, diz. "As consequências disso são a não proteção da fronteira e o impedimento do órgão de oferecer um serviço com qualidade".             

Além disso, diz que muitas vezes tem sido divulgado que a Polícia Federal tem feito mais do que fazia antes, o que considera uma mentira. “Nós fazemos menos operações do que fazíamos, mas começamos a chamar de operação aquilo que realmente não é”, diz. “Antes havia um conjunto de ações contra o crime organizado que costumávamos chamar de ações, sempre com uma média de 150 a 200. Hoje qualquer intimação já é chamada de operação. Qualquer ação ordinária é chamada de operação para mascarar a realidade e mostrar que fazemos mais operações do que antes”, diz.

Delegado

Boudens aponta que, somente para o cargo de delegado existem, atualmente, 491 vagas em aberto, que a PF tem tentado suprir com a realização do novo concurso. “Isto representa 28% do nosso efetivo, ou seja, um terço do nosso efetivo vago e a consequência é evidente. Como cada delegado poderia fazer umas duas operações por ano, esta realidade representa, no mínimo, 800 operações a menos a cada ano”. Além disso, de acordo com ele, com a reforma da previdência e a possibilidade da extinção do abono de permanência, todo mundo que está com abono de permanência irá se aposentar, bem como aqueles que já possuem condições de pedir aposentadoria. Com isto, de acordo com ele, a perspectiva é de que, em um período de dois ou três anos, mais 400 delegados se aposentem.

A Polícia Federal, de acordo com ele, possui atualmente 180 mil investigações em andamento. “Nem todas as investigações viram ações. Precisamos delimitar as prioridades, mas dentro desta realidade de defasagem de pessoal, nem isto é possível. Por isto, a PF acaba mascarando números e de um total de duas mil por ano, acabamos fazendo aproximadamente 300”.

Dentro de um contexto histórico, diz que em 1978, a PF contava com 500 delegados. Já em 1995, os mesmos 500 delegados. Em 2000, eram 700 delegados no país. “Até então, as principais atividades eram o combate às drogas e garimpo. Mas era uma atividade bastante limitada e uma atuação muito aquém do que poderia ser feito. Em 2001 foi realizado um concurso para 500 delegados, quase dobrando o efetivo. Do concurso até aposse são quase três anos. Isso preocupa, pois como temos quase 400 que podem se aposentar nos próximos anos, se abrir um concurso hoje,ficaríamos com 800 vagas em aberto. Hoje temos 1.717 delegados em atividade. Tivemos concurso em 2001 e 2004 para mais 500 cada, dobrando o efetivo. Mas em 2009, o quadro foi congelado, quando estava com 1.852. Agora estamos em um processo de desmonte”, diz. “Em 2018 devemos voltar ater o efetivo que possuíamos em 2003”, reforça.

Administrativos

Já no quadro administrativo, diz que em 2004 o efetivo foi aumentado. “No FBI, por exemplo, para cada policial existem de seis a sete administrativos. No Brasil é o contrário. Em 2004 o efetivo cresceu, mas depois não foram feitos novos concursos e a PF passou a terceirizar as ações em aeroportos, o que não deu certo. Acabaram as terceirizações,mas não foram repostos os administrativos. Hoje, nosso quadro de administrativos é menor do que o de 2004, ao passo que as atribuições da PF aumentaram”. De acordo com ele, em 2014 aumentou um pouco pela substituição de alguns terceirizados.

Autonomia

O sindicalista ressalta, ainda, que a Polícia Federal conta com decreto de 2014 que permite a realização de concurso sem autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) sempre que a carência de pessoal chegar a 5% do quadro. Porém, diz que, na prática, o decreto não está funcionando, uma vez que para isto é preciso ter orçamento, atestado pelo MPOG. “Não adianta ter autorização para fazer o concurso se não há orçamento para isto”. A solução, segundo ele, seria conquistar a autonomia do órgão. Para isto, já existe, segundo ele, uma campanha neste sentido, desde dezembro de 2015. “Sem a autonomia, não conseguimos avançar. Nós sabemos que, muitas vezes, a Polícia Federal tem por ação investigar atos de desvios praticados por membros do governo. Por isto existe, sim, resistência por parte de grupos no poder, no sentido de controlar as atividades da Polícia Federal e não existe, em nenhum lugar no mundo, uma instituição que tenha por finalidade investigar os atos do governo que não possua autonomia".

Ressalta, ainda, que um avanço foi a lei 13.047, que determina que a direção da Polícia Federal compete aos delegados. “Com isto, conseguimos evitar que alguém de fora da instituição fosse nomeado para a direção geral e das atividades da PF. Até 2014, qualquer pessoa poderia ser nomeada como diretor da corporação. Mas ainda não conseguimos avançar com o fim dos cargos comissionados, que buscamos trocar por funções comissionadas, ou seja,exclusivas para preenchimentos por funcionários concursados de carreira”.

Últimos concursos da Polícia Federal

Com relação aos novos concursos previstos, para agente o último concurso ocorreu em 2014, quando foram registrados 98.101 inscritos para a oferta de 600 vagas. Para escrivão, a última seleção ocorreu em 2012, com 83.619 inscritos para 350 vagas. Para perito e delegado, os últimos certames ocorreram em 2012, com 35.800 inscritos para a oferta de 100 vagas de perito e 46.633 participantes para 150 postos de delegado.Para todos os cargos, a organizadora foi o Cespe/UnB.

Para perito, o concurso da Polícia Federal contou com provas objetivas e discursiva, testes de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica e análise de títulos. A parte objetiva teve 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Os aprovados em todas as fases foram submetidos a um curso de formação profissional.

No caso de delegado, o Cespe/UnB formulou provas objetiva e discursiva, exames de aptidão física, exame médico,avaliação psicológica, análise de títulos e prova oral, além do curso deformação. A parte objetiva contou com 120 questões e a discursiva, com três questões dissertativas e elaboração de peça profissional.
Para perito, as opções foram para áreas de ciências contábeis ou econômicas, engenharia em diversas especialidades, ciências da computação, geologia, química, biomedicina, medicina, odontologia e farmácia.

5 dicas de processo penal para delegado da PF

1. Estude,desde já, para a prova oral. O concurso conta com prova objetiva, prova discursiva e prova oral. É certo que a prova oral é a última delas,porém, para que você esteja bem preparado para uma prova oral, é necessário controle total da matéria. Logo, foque no controle total, lá na prova oral mesmo. Prepare o material, fale sozinho pela casa, ensine tudo sobre tentativa para seu cachorro. Vá por mim: além de estar mirando acima da maçã, você ainda estará fazendo uso de um dos melhores métodos de estudo. 
2. A prova da PF provavelmente será feita pelo Cespe, que merece muitos elogios, pois monta as questões com base nas atribuições do cargo a ser provido – quem dera todas as bancas fizessem assim! Considerando que estamos falando de prova para delegado da Polícia Federal, é óbvio que vão despencar questões sobre inquérito policial, visto que a vida do delegado é tocar inquérito para frente. Para você ter uma ideia, no último concurso para delegado da PF, das 26 questões de processo penal, 15 eram sobre inquérito policial. Essas você não pode errar!
3. Ainda com relação às atribuições do cargo, cuidado com o tema “provas”, principalmente a interceptação telefônica, um meio de prova que é recorrente em concursos públicos
4. A Operação Lava Jato está na mídia há um bom tempo e uma de suas características mais marcantes é a presença de acordos de delação premiada. Estude este tema!
5. Existem duas “polícias” essencialmente judiciárias no Brasil: Polícia Federal e Polícia Civil. Você sabe que as atribuições da Polícia Civil (estadual)são residuais, mas gigantescas, enquanto as atribuições da Polícia Federal são especiais e bem menores. Isto segue o padrão de todos os órgãos que têm paralelos na seara estadual e federal. Tal padrão se reflete no concurso de um modo muito simples: nas provas de órgãos federais, sempre caem questões sobre suas atribuições/competências. No último concurso, foram quatro questões que tangenciaram este tema.
Rodrigo Sengik, professor de processo penal no AlfaCon Concursos Públicos

Atualizado: 24/01/2018 - 16:12

Concurso IBGE 2018: pedido é avaliado no MPDG

Pedido encaminhado pelo IBGE ao Ministério do Planejamento é para a abertura de concurso com oportunidades para os níveis médio e superior de ensino. Salários de até R$ 8,2 mil

1.800 vagas efetivas

JC Concursos - Camila Diodato e Cintia Amaro - Informe o Erro

Está em  trâmite no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido do para a abertura de novo concurso público do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
O instituto solicitou em dezembro do ano passado o aval para 1.800 vagas efetivas, sendo 1.200 destinadas ao cargo de técnico em informações geográficas e estatísticas e as outras 600 para a carreira de analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatísticas.
Atualmente, a solicitação está em trâmite na Divisão de Concursos Públicos do Ministério do Planejamento. Desde que foi encaminhada, ela sofreu 23 movimentações dentro da Pasta.
O edital do concurso IBGE 2018 só será publicado quando receber autorização do MPDG. A expectativa é de que o ministro do Planejamento atenda a tal solicitação para que o certame saia do papel e o órgão amplie o seu quadro de pessoal.

Sobre as carreiras do concurso IBGE 2018


A função de técnico destina-se aos candidatos com certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O salário vigente corresponde a R$ 3.890,87 contando com o vale-alimentação.
Já o posto de analista exige formação superior completa, sendo que diversos cursos são aceitos. Consta na tabela de remuneração dos servidores federais que o vencimento atual é de R$ 8.213,07.

Último concurso IBGE para efetivos


No final de 2015, o órgão lançou dois editais que, juntos, apresentaram um total de 600 oportunidades. A banca organizadora do certame, na ocasião, foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV).
Um edital ofereceu 460 chances para a carreira de técnico distribuídas entre diversos Estados. A validade dele encerra no dia 30 de maio de 2018, já contando com a prorrogação.
O outro teve 90 chances para analista e 50 para tecnologista, também com lotação em vários Estados. O prazo dele vai terminar em 14 de junho de 2016, com o acréscimo da prorrogação.

Shopping