Publicado: 10/05/2018 - 10:05

Serra Grande/PB: concurso reúne 42 oportunidades

As inscrições do concurso da Prefeitura Municipal de Serra Grande já estão abertas e serão recebidas até o dia 7 de junho

Todos os níveis

Por JCConcursos - Patricia Lavezzo

No Estado da Paraíba, já estão abertas as inscrições do concurso público da Prefeitura Municipal de Serra Grande. Ao todo serão preenchidas 42 vagas do seu quadro de pessoal, sendo uma reservada a pessoas com deficiência.

Candidatos que têm o ensino fundamental podem se inscrever para as funções de motorista (4 vagas), operador de máquina pesada (1), auxiliar de serviços gerais (7), auxiliar de pedreiro (1), vigilante (1) e merendeira (2). Os salários iniciais oscilam entre R$ 954 e R$ 1.080.

Para ensino médio e/ou curso técnico, as chances são para os cargos de agente administrativo (2), digitador (1), inspetor de alunos (1), cuidador de creche (4), técnico agropecuário (1), técnico em higiene bucal (1), técnico em enfermagem (2), técnico em farmácia (1) e técnico laboratorial (1). O vencimento é de R$ 1.000.

Quem tem o nível superior está apto às carreiras de farmacêutico (1), enfermeiro (3), engenheiro civil (1), psicopedagogo (1), orientador pedagógico (1), professor séries iniciais (3), professor de matemática (1) e professor de educação especial (1). As remunerações variam de R$ 1.500 a R$ 1.724,10.

Etapas do concurso da Prefeitura de Serra Grande/PB

As inscrições serão recebidas até o dia 7 de junho. A ficha cadastral está disponível no endereço eletrônico www.conpass.com.br. Os valores da taxa de participação oscilam entre R$ 50 a R$ 70, conforme o cargo pleiteado.

O concurso da Prefeitura de Serra Grande/PB será constituído das seguintes avaliações: prova objetiva para todos os cargos; prova prática para operador de máquina pesada e motorista; e análise de títulos para psicopedagogo, orientador pedagógico e professores.

A prova objetiva será composta por questões de múltipla escolha que versarão sobre as disciplinas de português, matemática, saúde pública, didática geral e/ou conhecimentos específicos. Com três horas de duração, a avaliação será aplicada na cidade de Serra Grande/PB no dia 8 de julho.

Vídeos Prefeitura Serra Grande

Mais Lidas

Comissão de Finanças e Tributação

Comissão de Finanças e Tributação

MPU e CNMP: PL que aumenta salários aguarda parecer

Mais Recentes

Atualizado: 12/06/2018 - 12:40

BACEN: novo CONCURSO é necessário para evitar defasagem

A solicitação de concurso do Banco Central conta com oportunidades para as carreiras de técnico, analista e procurador. Níveis médio e superior, com iniciais de até R$ 17,7 mil

990 vagas

Por JCConcursos - Camila Diodato

Aumenta cada vez mais a expectativa para que seja liberada a autorização para o novo concurso do Bacen (Central do Brasil, também conhecido BC ou BCB). Um pedido para o preenchimento de 990 vagas já foi encaminhado e está em análise.

Do total de oportunidades solicitadas pelo Bacen ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), 800 se destinam à carreira de analista, 150 para técnico e 40 para procurador.

Um motivos para que seja realizado em breve o concurso do Banco Central é a sua grande defasagem de pessoal. No momento, existem mais de 2.000 postos vagos, sem contar com as futuras aposentadorias, ou seja, cerca de 36% do quadro de pessoal do Bacen não está preenchido. O déficit total é de 2.356 servidores, sendo 1.944 analistas, 289 técnicos e 123 procuradores - vale ressaltar que o número pode sofrer alterações a qualquer momento.

Em entrevista anterior ao JC, o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Dario Piffer, chegou a comentar que o BC não consegue atender a toda demanda e que “essa situação traz problemas de toda a ordem, sendo uma das áreas mais prejudicadas a da fiscalização; por conta disso, o Banco Central prioriza somente as demandas consideradas mais importantes".

 

Sobre os cargos do concurso do Bacen

 

A função de técnico se destina aos profissionais que concluíram o ensino médio e oferece salário inicial de R$ 6.463,44. Já os postos de analista de procurador aceitam candidatos com formação superior em diversas áreas de atuação - neste caso, os vencimentos correspondem a R$ 16.286,90 e a R$ 17.788,33, respectivamente.

Vale ressaltar que as remunerações já incluem o valor do benefício-alimentação, que equivale a R$ 458 mensais.

APOSTILAS BANCO CENTRAL - TÉCNICO DE SUPORTE ADMINISTRATIVO

CURSO ONLINE BANCO CENTRAL - PROCURADOR

 

Último concurso para técnico e analista do Bacen

 

Em 2013, o Banco Central promoveu seleção com 500 vagas destinadas aos cargos de técnico e analista. Na ocasião, a banca organizadora foi o Cespe/UnB e a remuneração inicial oscilou entre R$ 5.158,23 e R$ 14.289,24.

A carreira de técnico apresentou 100 oportunidades e estava dividida entre as áreas de suporte técnico-administrativo e segurança institucional. Para concorrer a este emprego o candidato precisou ter ensino médio completo.

Destinado a profissionais de nível superior, o cargo de analista (400) estava distribuído em seis áreas de conhecimentos: análise e desenvolvimento de sistemas, suporte à infraestrutura de tecnologia da informação, política econômica e monetária, contabilidade e finanças, infraestrutura e logística, e gestão e análise processual.

O processo seletivo constou de prova objetiva, teste discursivo e análise de títulos – este último apenas para analista. Depois, houve um programa de capacitação para os candidatos aprovados.

Para este concurso, os profissionais foram lotados em Brasília (DF), Belém (PA), São Paulo (SP), Salvador (BA) e Porto Alegre (RS).

 

Seleção anterior para procurador do Bacen

 

O Banco Central publicou em agosto de 2013 um edital com 15 oportunidades para a função de procurador. Do total de ofertas, 14 foram para Brasília e uma para Belém.

Também sob a organização do Cespe/UnB, o processo seletivo avaliou os concursandos por meio de teste objetivo, inscrição definitiva, provas discursivas, exame oral e análise de títulos.

Continuar lendo

Atualizado: 12/06/2018 - 12:05

Instituto Rio Branco: PUBLICADA portaria do concurso

Edital do novo concurso está previsto para ser publicado nos próximos dias. Seleção contará com oferta de 26 vagas, destinadas a quem possui nível superior em qualquer área

Inicial de R$ 17,9 mil

Por JCConcursos - Fernando Cezar Alves

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) divulgou, por meio de publicação em diário oficial, nesta terça-feira, 12 de junho, a portaria 447, que define as regras para a realização do  novo concurso para a carreira de diplomata do Instituto Rio Branco. Agora, a liberação do edital depende apenas da confirmação da banca organizadora, que deve ser anunciada nos próximos dias, uma vez que a intenção é iniciar o certame ainda em junho. Embora normamente os concursos para a carreira contem com uma oferta de 30 vagas, a portaria determina que este ano a seleção contará com um quantitativo um pouco menor, sendo oferecidas 26 oportunidades. Além disso, também reduz o prazo entre a publicação do edital e a aplicação das provas, que normalmente era de 90 e passou a ser de 45 dias.

`Para concorrer é necessário possuir formação de nível superior em qualquer área de formação. A remuneração inicial da carreira é de R$ 17.393,40, já considerando R$ 458 de auxílio-alimentação.

Normalmente, os concursos para a carreira contam com reserva de 20% das vagas para candidatos negros e pessoas com deficiência.

A portaria confirma que a seleção seguirá os mesmos parâmetros do último concurso para a carreira, realizado em 2017, com um total de três fases, contando com provas objetivas na primeira e mais duas provas discursivas.

A prova objetiva constou de 73 questões, versando sobre língua portuguesa, língua inglesa, história do Brasil, história mundial, política internacional, geografia, noções de economia e noções de direito; e direito internacional público. Estas disciplinas já estão confirmadas para a nova seleção.

CURSO PARA O CONCURSO MRE 2018 - DIPLOMATA

A portaria determina, ainda, que a primeira prova discursiva cobrará conhecimentos de língua portuguesa e língua inglesa e na segunda, sobre história do Brasil; política internacional e geografia; noções de economia; noções de direito; e direito internacional público, além de língua espanhola e língua francesa.

A prova objetiva do último concurso foi aplicada nas capitais dos 26 estados e no Distrito Federal. Para a segunda e terceira fase foram convocados os 300 primeiros colocados, sendo 225 da ampla concorrência, 60 negros e 15 portadores de deficiência.


Os aprovados em todas as etapas são submetidos a exames pré-admissionais e perícia médica.

 

Continuar lendo

Atualizado: 12/06/2018 - 11:12

Correios prorrogam inscrições para 4.983 vagas

Para as vagas de jovem aprendiz dos Correios, podem se inscrever estudantes a partir do 9º ano do ensino fundamental, com idade entre 14 e 22 anos

Até dia 15/6

Por JCConcursos - Douglas Terenciano

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos prorrogou novamente o prazo de inscrições para seu processo seletivo com um total de 4.983 vagas para jovem aprendiz, além de formação de cadastro reserva para o curso de assistente administrativo, nas modalidades presencial e à distância. Agora, os interessados têm até o dia 15 de junho para concorrer às vagas de aprendizagem, que estão distribuídas por todas as regiões do país.

Vagas de Jovem Aprendiz nos Correios 2018

Podem se inscrever estudantes a partir do 9º ano do ensino fundamental, com idade entre 14 e 22 anos, no ato da contratação. Todos os jovens aprendizes receberão bolsa-auxílio no valor de R$ 448,46, além dos benefícios de vale-transporte e vale-refeição. A jornada de atividades será de 20 horas semanais, sendo quatro horas diárias.

Atribuições do cargo de Jovem Aprendiz dos Correios

De acordo com o edital, são atribuições do aprendiz: transportar documentos entre as áreas internas; receber e expedir documentos; arquivar documentos; repor material de expediente; apoiar a realização de eventos (organizar ambientes e verificar equipamentos/materiais conforme o solicitado); manter arquivos ordenados e atualizados; executar serviços em meios eletrônicos, tais como elaborar planilhas, digitar expedientes e contatar, por mensagens eletrônicas, os clientes internos; transmitir e receber documentos por fax; realizar serviços reprográficos; utilizar multimídia e retroprojetor; realizar atendimento telefônico; auxiliar na entrega de senhas e organização de filas, fornecendo informações necessárias ou encaminhando os clientes conforme o serviço solicitado; prestar informações sobre os serviços e produtos da ECT, cumprir as atividades previstas no curso de aprendizagem coordenado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Processo seletivo

As etapas do processo seletivo consistirão em comprovação de requisitos e exame médico pré-admissional. Os candidatos serão classificados por meio de pontuação de renda familiar, aprovação escolar referente ao último ano letivo cursado e concluído, participação em programas sociais e ano em que está cursando, de acordo com critérios estabelecidos pelos Correios.

APOSTILAS  EXAME NACIONAL DE ENSINO MÉDIO - ENEM 2018

A validade desta seleção é de um ano, podendo ser prorrogada por mais um. Vale destacar que os aprendizes serão convocados conforme a necessidade de cada unidade dos Correios, dentro desta validade.

Programa de Aprendizagem dos Correios 2018

Com duração de 12 meses consecutivos, o programa de aprendizagem dos Correios será realizado no sistema dual, que é composto pela fase teórica, nas dependências do Senai, e pela fase prática, realizada nas instalações dos Correios, sob orientação de um empregado do órgão devidamente capacitado. No total, serão mais de 800 horas de capacitação e, no término do programa, os aprendizes receberão o certificação da formação técnico-profissional, dependendo da sua aprovação no curso e da avaliação na execução das atividades correlacionadas.

Saiba como se inscrever

Os estudantes interessados devem efetuar a inscrição no site www.correios.com.br, clicando na seção “Recursos Humanos”, e seguindo as instruções contidas ali. O prazo ficará aberto até o dia 15 de junho. O resultado final está previsto para ser publicado em julho deste ano.

Dica - Evite erros no português

Muitos candidatos perdem boas oportunidades de inserção no mercado por conta do uso inadequado da língua portuguesa. Com as empresas adotando ferramentas como testes ortográficos e redações para funcionar como filtros, o número de trabalhadores e estudantes que não passam sequer na primeira etapa é cada vez maior.

A facilidade da tecnologia contribui para o problema. Com o acesso à tecnologia e aplicativos de correções automáticas de texto, pesquisar informações resumidas sem a necessidade de fazer uma busca integral sobre determinado assunto, dificultam o enriquecimento do vocabulário e a organização linguística.

Outro motivo que acaba influenciando na vida profissional dos candidatos é o costume de abreviar o português nas redes sociais. Ou seja, nem todos conseguem se adequar às mudanças exigidas quando o ambiente sai do universo dos perfis virtuais. É comum casos de pessoas que usam muito esse tipo de “escrita encurtada” e acabam cometendo erros, tanto na elaboração de algum texto, quanto no envio de um simples e-mail profissional.

Vale destacar que a conhecida “Era Digital” também possui seus benefícios e permite o fácil acesso às obras e clássicos da literatura, inclusive por meio de smartphones. Por outro lado, um dos principais dilemas modernos está na mentalidade de pessoas que não praticam o hábito da leitura. Enfim, lembre-se: quanto mais usar linguagens da internet no dia a dia, maior a chance de descuido em momentos importantes, como por exemplo, um teste para uma vaga no mercado de trabalho.

Continuar lendo

Atualizado: 12/06/2018 - 10:50

PF: EDITAL com 500 vagas já nos próximos dias

Novo concurso da PF (Polícia Federal) terá oportunidades para agente, perito criminal, escrivão e papiloscopista. Até R$ 22,1 mil

Inscrições neste mês

Por JCConcursos - Fernando Cezar Alves

A publicação do edital do aguardado concurso público da Polícia Federal (PF) deve ocorrer já nos próximos dias. A liberação depende exclusivamente da divulgação da assinatura do contrato com a banca organizadora, que será o  Cebraspe, antigo Cespe/UnB, o que deve ocorrer a qualquer momento.  Assim que isto ocorrer, a liberação do edital deve ser imediata. Segundo informações da banca, as inscrições  terão início ainda neste mês, com prazo até meados de julho. A aplicação das provas objetivas está prevista para ocorrer em agosto. 

O concurso da PF contará com uma oferta de 500 vagas, sendo  150 para o cargo de delegado, 60 para perito criminal, 80 para escrivão, 30 para papiloscopista e 180 para agente.

CURSO CONCURSO POLÍCIA FEDERAL 2018 - AGENTE
CURSO CONCURSO POLÍCIA FEDERAL 2018 - DELEGADO
CURSO CONCURSO POLÍCIA FEDERAL 2018 - PERITO
CURSO CONCURSO POLÍCIA FEDERAL 2018 - ESCRIVÃO

                  

 


Ads

Polícia Federal - Acreditamos no seu sonho e temos as ferramentas para você mudar de vida

O material certo, feito por um time de profissionais especializados. Confira.

 

Para concorrer aos cargos de agente, papiloscopista e escrivão basta possuir curso de nível superior em qualquer área de formação. Para perito, nível superior em áreas específicas, e para delegado, superior em direito, com pelo menos três anos de atividade jurídica ou policial, comprovados na data da posse. Para todos os cargos, os aprovados também deverão possuir carteira de habilitação a partir da categoria “B”, quando da posse.

Normalmente, a lotação do concurso da PF é feita preferencialmente nos postos de fronteira e nos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima, permitindo a remoção de pessoal nestas localidades. Obedecidas estas condições, o preenchimento pode ser feito em todos os estados, de acordo com as necessidades.

APOSTILAS CONCURSO PF 2018 - DELEGADO / ESCRIVÃO

A aplicação das provas da PF costuma ser feita em todas as capitais, exceto o exame oral, que ocorre somente em Brasília. 

Para os cargos de agente, papiloscopista e escrivão, a remuneração atual é de R$ 12.441, 26, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458. Além disso, as duas categorias contarão com reajuste em janeiro de 2019, subindo para R$ 12.980,50.

Para perito e delegado, o inicial atualmente é de R$ 23.130,48, mas contará com reajuste em janeiro de 2019, quando passará para R$ 24.150,74.

Para todos os cargos, a jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Videoaulas para Polícia 

Provas Anteriores da Polícia 
APOSTILA CONCURSO POLÍCIA FEDERAL PF - AGENTE

 

Progressão na PF

Para os agentes, papiloscopistas e escrivães, na segunda classe, as remunerações, com o benefício, são de R$ 12.940,69 em 2018, indo para R$ 13.502,41 em janeiro de 2019. Para a primeira classe, R$ 15.067,83 em 2018, indo para R$ 15.725,27 em 2019. Na classe especial, R$ 18.306,60 em 2018, mudando para R$ 19.109,79 em 2019.

Para perito e delegado, na segunda categoria, R$ 23.710,07 em 2018, indo para R$ 24.756,42 em 2019. Na primeira, R$ 27.105,60 em 2018, indo para  R$ 28.304,74 em 2019. Finalmente, na classe especial, R$ 30.062,70 em 2018, indo para  R$ 31.394,91 em 2019.

 

Mudanças na carreira

Além da possibilidade de reestruturação na carreira, já  tramita, na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal, a proposta de emenda à constituição 73/2013, que prevê a união das atividades dos cargos de perito, escrivão, papiloscopista e delegado dentro de uma nova carreira, chamada de servidor policial federal. De acordo com a proposta, caso aprovada, os candidatos passarão a prestar concurso público unificado e seriam lotados nas unidades da PF de acordo com suas habilidades e áreas de formação. 

O texto prevê a possibilidade de crescimento dentro da carreira unificada, por meio de promoção e progressão funcional, a serem estabelecidas por lei.

De acordo com o senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP), relator da matéria, a carreira única é a forma em que estão estruturadas as instituições policiais de referência no mundo, como o Federal Bureau of Investigation (FBI) e a própria Polícia Rodoviária Federal (PRF). Caso aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça, a proposta já poderá ser encaminhada para votação em plenário, em dois turnos.

 

Carência de servidores na PF


Mesmo com a perspectiva de novos concursos, a carência de pessoal da PF é considerada muito grande que a perspectiva de vagas. De acordo com dados apontados pelo presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luis Antônio de Araújo Boudens, durante o Fórum Nacional dos Concursos Públicos, realizado em 2017, a corporação conta com uma necessidade de nada menos do que 13.300 servidores. Além disso, segundo ele, caso o concurso para delegados não seja realizado o quanto antes, a carência de pessoal para o cargo pode chegar a 800 servidores nos próximos anos em decorrência de 400 aposentadorias previstas.  

Prepare-se para o concurso da Polícia Federal

O presidente do Fenapref reforça que a maior necessidade na PF é para o cargo de agente que, conta com nada menos do que 6.400 postos em aberto, seguido da área administrativa, com necessidade de 5.300 servidores. Além disso, para escrivães são necessárias 1.200 contratações, além de 400 para papiloscopistas.

De acordo com o sindicalista, o governo cobra a proteção das fronteiras, o que se torna impossível sem que haja um quantitativo de pessoal adequado, bem como investimentos em tecnologia, o que considera impossível com um orçamento decrescente. Além disso, ressalta que o órgão não tem como abrir outras unidades de policiamento pela falta de pessoal para ocupar os respectivos postos. Explica que a PF não abre novas unidades há cinco anos, período no qual apenas foram reformados prédios. “Nenhum gestor tem coragem de abrir novas unidades da Polícia Federal em nenhum local do país, pois não temos efetivos, policiais e servidores administrativos para trabalhar nestas unidades”, diz. "As consequências disso são a não proteção da fronteira e o impedimento do órgão de oferecer um serviço com qualidade".             

Além disso, diz que muitas vezes tem sido divulgado que a Polícia Federal tem feito mais do que fazia antes, o que considera uma mentira. “Nós fazemos menos operações do que fazíamos, mas começamos a chamar de operação aquilo que realmente não é”, diz. “Antes havia um conjunto de ações contra o crime organizado que costumávamos chamar de ações, sempre com uma média de 150 a 200. Hoje qualquer intimação já é chamada de operação. Qualquer ação ordinária é chamada de operação para mascarar a realidade e mostrar que fazemos mais operações do que antes”, diz.

Delegado da Polícia Federal

Boudens aponta que, somente para o cargo de delegado existem, atualmente, 491 vagas em aberto, que a PF tem tentado suprir com a realização do novo concurso. “Isto representa 28% do nosso efetivo, ou seja, um terço do nosso efetivo vago e a consequência é evidente. Como cada delegado poderia fazer umas duas operações por ano, esta realidade representa, no mínimo, 800 operações a menos a cada ano”. Além disso, de acordo com ele, com a reforma da previdência e a possibilidade da extinção do abono de permanência, todo mundo que está com abono de permanência irá se aposentar, bem como aqueles que já possuem condições de pedir aposentadoria. Com isto, de acordo com ele, a perspectiva é de que, em um período de dois ou três anos, mais 400 delegados se aposentem.

A Polícia Federal, de acordo com ele, possui atualmente 180 mil investigações em andamento. “Nem todas as investigações viram ações. Precisamos delimitar as prioridades, mas dentro desta realidade de defasagem de pessoal, nem isto é possível. Por isto, a PF acaba mascarando números e de um total de duas mil por ano, acabamos fazendo aproximadamente 300”.

Dentro de um contexto histórico, diz que em 1978, a PF contava com 500 delegados. Já em 1995, os mesmos 500 delegados. Em 2000, eram 700 delegados no país. “Até então, as principais atividades eram o combate às drogas e garimpo. Mas era uma atividade bastante limitada e uma atuação muito aquém do que poderia ser feito. Em 2001 foi realizado um concurso para 500 delegados, quase dobrando o efetivo. Do concurso até aposse são quase três anos. Isso preocupa, pois como temos quase 400 que podem se aposentar nos próximos anos, se abrir um concurso hoje,ficaríamos com 800 vagas em aberto. Hoje temos 1.717 delegados em atividade. Tivemos concurso em 2001 e 2004 para mais 500 cada, dobrando o efetivo. Mas em 2009, o quadro foi congelado, quando estava com 1.852. Agora estamos em um processo de desmonte”, diz. “Em 2018 devemos voltar ater o efetivo que possuíamos em 2003”, reforça.

Administrativos

Já no quadro administrativo, diz que em 2004 o efetivo foi aumentado. “No FBI, por exemplo, para cada policial existem de seis a sete administrativos. No Brasil é o contrário. Em 2004 o efetivo cresceu, mas depois não foram feitos novos concursos e a PF passou a terceirizar as ações em aeroportos, o que não deu certo. Acabaram as terceirizações,mas não foram repostos os administrativos. Hoje, nosso quadro de administrativos é menor do que o de 2004, ao passo que as atribuições da PF aumentaram”. De acordo com ele, em 2014 aumentou um pouco pela substituição de alguns terceirizados.

Autonomia

O sindicalista ressalta, ainda, que a Polícia Federal conta com decreto de 2014 que permite a realização de concurso sem autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) sempre que a carência de pessoal chegar a 5% do quadro. Porém, diz que, na prática, o decreto não está funcionando, uma vez que para isto é preciso ter orçamento, atestado pelo MPOG. “Não adianta ter autorização para fazer o concurso se não há orçamento para isto”. A solução, segundo ele, seria conquistar a autonomia do órgão. Para isto, já existe, segundo ele, uma campanha neste sentido, desde dezembro de 2015. “Sem a autonomia, não conseguimos avançar. Nós sabemos que, muitas vezes, a Polícia Federal tem por ação investigar atos de desvios praticados por membros do governo. Por isto existe, sim, resistência por parte de grupos no poder, no sentido de controlar as atividades da Polícia Federal e não existe, em nenhum lugar no mundo, uma instituição que tenha por finalidade investigar os atos do governo que não possua autonomia".

Ressalta, ainda, que um avanço foi a lei 13.047, que determina que a direção da Polícia Federal compete aos delegados. “Com isto, conseguimos evitar que alguém de fora da instituição fosse nomeado para a direção geral e das atividades da PF. Até 2014, qualquer pessoa poderia ser nomeada como diretor da corporação. Mas ainda não conseguimos avançar com o fim dos cargos comissionados, que buscamos trocar por funções comissionadas, ou seja,exclusivas para preenchimentos por funcionários concursados de carreira”.

Últimos concursos da Polícia Federal

Com relação aos novos concursos previstos, para agente o último concurso ocorreu em 2014, quando foram registrados 98.101 inscritos para a oferta de 600 vagas. Para escrivão, a última seleção ocorreu em 2012, com 83.619 inscritos para 350 vagas. Para perito e delegado, os últimos certames ocorreram em 2012, com 35.800 inscritos para a oferta de 100 vagas de perito e 46.633 participantes para 150 postos de delegado.Para todos os cargos, a organizadora foi o Cespe/UnB.

 

Para perito, o concurso da Polícia Federal contou com provas objetivas e discursiva, testes de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica e análise de títulos. A parte objetiva teve 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Os aprovados em todas as fases foram submetidos a um curso de formação profissional.
No caso de delegado, o Cespe/UnB formulou provas objetiva e discursiva, exames de aptidão física, exame médico,avaliação psicológica, análise de títulos e prova oral, além do curso deformação. A parte objetiva contou com 120 questões e a discursiva, com três questões dissertativas e elaboração de peça profissional.
Para perito, as opções foram para áreas de ciências contábeis ou econômicas, engenharia em diversas especialidades, ciências da computação, geologia, química, biomedicina, medicina, odontologia e farmácia.  

5 dicas de processo penal para delegado da PF

1. Estude,desde já, para a prova oral. O concurso conta com prova objetiva, prova discursiva e prova oral. É certo que a prova oral é a última delas,porém, para que você esteja bem preparado para uma prova oral, é necessário controle total da matéria. Logo, foque no controle total, lá na prova oral mesmo. Prepare o material, fale sozinho pela casa, ensine tudo sobre tentativa para seu cachorro. Vá por mim: além de estar mirando acima da maçã, você ainda estará fazendo uso de um dos melhores métodos de estudo.    2. A prova da PF provavelmente será feita pelo Cespe, que merece muitos elogios, pois monta as questões com base nas atribuições do cargo a ser provido – quem dera todas as bancas fizessem assim! Considerando que estamos falando de prova para delegado da Polícia Federal, é óbvio que vão despencar questões sobre inquérito policial, visto que a vida do delegado é tocar inquérito para frente. Para você ter uma ideia, no último concurso para delegado da PF, das 26 questões de processo penal, 15 eram sobre inquérito policial. Essas você não pode errar!   3. Ainda com relação às atribuições do cargo, cuidado com o tema “provas”, principalmente a interceptação telefônica, um meio de prova que é recorrente em concursos públicos.    4. A Operação Lava Jato está na mídia há um bom tempo e uma de suas características mais marcantes é a presença de acordos de delação premiada. Estude este tema!   5. Existem duas “polícias” essencialmente judiciárias no Brasil: Polícia Federal e Polícia Civil. Você sabe que as atribuições da Polícia Civil (estadual)são residuais, mas gigantescas, enquanto as atribuições da Polícia Federal são especiais e bem menores. Isto segue o padrão de todos os órgãos que têm paralelos na seara estadual e federal. Tal padrão se reflete no concurso de um modo muito simples: nas provas de órgãos federais, sempre caem questões sobre suas atribuições/competências. No último concurso, foram quatro questões que tangenciaram este tema.   Rodrigo Sengik, professor de processo penal no AlfaCon Concursos Públicos

 

PREPARE-SE PARA O CONCURSO DA POLICIA FEDERAL 2018

Atualizado: 12/06/2018 - 09:52

Concurso IPHAN: SAIU edital para 411 vagas

Com inscrições a partir de 18 de junho, concurso do Iphan preencherá postos em cargos auxiliar, técnico e analista. Salários chegam a R$ 5,4 mil

Níveis médio e superior

Por JCConcursos - Samuel Peressin

Foi divulgado nesta terça-feira (12) o edital do novo concurso do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). A seleção preencherá 411 vagas distribuídas em todo o Brasil, além de formar cadastro reserva.  


O processo seletivo oferece 131 postos para auxiliar institucional (R$ 3.877,97), 176 para técnico (R$ 5.493,29) e 104 para analista (R$ 5.493,29). A primeira posição requer ensino médio completo, enquanto as demais cobram formação superior. Os valores já incluem o auxílio-alimentação de R$ 458.

 

As oportunidades estão distribuídas entre a sede do órgão, em Brasília, e superintendências/escritórios técnicos em todos os Estados brasileiros. Para São Paulo, foram disponibilizados 18 postos.  

 

CURSO ONLINE CONCURSO IPHAN 2018 - TÉCNICO E ANALISTA
APOSTILAS CONCURSO IPHAN 2018 - CARGOS DE NÍVEIS MÉDIO E SUPERIOR


As inscrições para o concurso do Iphan abrem às 10h de 18 de junho e se encerram às 18h de 9 de julho, por meio do site http://www.cespe.unb.br/concursos. As taxas custam R$ 84 (nível médio) e R$ 117 (superior). 

 

Concurso Iphan: distribuição das vagas por área de formação


Parte das chances para auxiliar institucional é destinada a candidatos que possuem, além de segundo grau, formação técnica em conservação e restauração de bens culturais móveis; edificações; e agronomia ou jardinagem.  

 

As oportunidades para técnico no concurso do Iphan atendem profissionais formados em ciências sociais ou antropologia; arqueologia; arquitetura e urbanismo; arquivologia; biblioteconomia; ciências biológicas; engenharia agronômica; engenharia civil; história; e educação, pedagogia ou ciências humanas. 

 

Já para analista, as opções são voltadas a participantes com graduação em qualquer área; comunicação social, jornalismo ou relações públicas; engenharia cartográfica, geografia ou geociências; e relações internacionais.

Sobre as provas do concurso do Iphan 2018


O processo seletivo envolverá provas objetiva e discursiva para todos os cargos, com aplicação prevista para 26 de agosto, nas capitais dos 26 Estados, além do Distrito Federal.

 

A primeira avaliação trará 120 questões de múltipla escolha, enquanto a segunda cobrará a elaboração de um texto dissertativo com até 30 linhas abordando tema da atualidade. 

 

O conteúdo programático inclui conhecimentos básicos (língua portuguesa, fundamentos da preservação do patrimônio cultura, noções de gestão/administração pública e atualidades) e específicos.

 

Haverá também análise de títulos para funções de nível superior, em período a ser definido. Os candidatos convocados poderão apresentar diplomas de especialização, mestrado e doutorado, bem como documentos que comprovem experiência profissional nos setores público e privado. 


De acordo com o edital, o concurso do Iphan terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério da instituição. 

 

Atribuições do auxiliar institucional no concurso do Iphan

 

Desenvolver atividades de nível intermediário de suporte às áreas administrativa e finalística, que compreendam a execução de atividades rotineiras de cunho administrativo e logístico; dar suporte às atividades que compõem o ciclo de gestão documental; dar suporte à análise, diagnóstico e intervenção em bens culturais móveis; dar apoio às atividades técnicas relativas à elaboração e análise de projetos e orçamentos e fiscalização de obras; dar suporte às atividades de fiscalização; realizar atividades de conservação e manutenção dos jardins históricos sob a gestão do Iphan; e outras atividades compatíveis com as atribuições profissionais e competências institucionais.

 

Concurso Iphan 2018: atribuições do técnico

 

Desenvolver atividades de nível superior, de complexidade e responsabilidade elevadas, que compreendam elaborar estudos, análises, pareceres, laudos, notas, relatórios e avaliações técnicas para instrução e acompanhamento de processos relativos à salvaguarda e à preservação do patrimônio cultural; avaliar o impacto ao patrimônio cultural em projetos e empreendimentos, inclusive no âmbito do licenciamento ambiental; realizar vistorias, levantamentos e avaliações de campo; acompanhar e se manifestar em processos relacionados a políticas intersetoriais e temáticas transversais ao patrimônio cultural; desenvolver e participar das atividades de articulação e mobilização social necessárias às ações institucionais; integrar conselhos representativos, comissões, grupos e equipes de trabalho de interesse da administração; elaborar e analisar orçamentos; acompanhar e fiscalizar intervenções e(ou) serviços; realizar intervenções conservativas e(ou) restaurativas de bens culturais e acervos sob a gestão do Iphan; elaborar termos de referência, projetos e editais; fiscalizar contratos, convênios e instrumentos congêneres e outras atividades compatíveis com as atribuições profissionais e competências institucionais.

 

Atribuições do analista no concurso do Iphan


Desenvolver atividades de nível superior, de complexidade e responsabilidade elevadas que compreendam o assessoramento especializado voltado para a gestão dos processos relativos à salvaguarda e à preservação do patrimônio cultural; acompanhar e se manifestar em processos relacionados a políticas intersetoriais e temáticas transversais ao patrimônio cultural; desenvolver e participar das atividades de articulação e mobilização social necessárias às ações institucionais; participar em conselhos representativos, comissões, grupos e equipes de trabalho de interesse da administração; elaborar e analisar orçamentos; executar atividades de gestão administrativa, orçamentária e financeira; acompanhar e fiscalizar projetos e(ou) serviços; elaborar termos de referência, projetos e editais; fiscalizar contratos, convênios e instrumentos congêneres; e outras atividades compatíveis com as atribuições profissionais e competências institucionais.

 

Conteúdo programático parcial para o concurso do Iphan

 

Língua portuguesa - 1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. 3 Domínio da ortografia oficial. 4 Domínio dos mecanismos de coesão textual. 4.1 Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos de sequenciação textual. 4.2 Emprego de tempos e modos verbais. 5 Domínio da estrutura morfossintática do período. 5.1 Emprego das classes de palavras. 5.2 Relações de coordenação entre orações e entre termos da oração. 5.3 Relações de subordinação entre orações e entre termos da oração. 5.4 Emprego dos sinais de pontuação. 5.5 Concordância verbal e nominal. 5.6 Regência verbal e nominal. 5.7 Emprego do sinal indicativo de crase. 5.8 Colocação dos pronomes átonos. 6 Reescrita de frases e parágrafos do texto. 6.1 Significação das palavras. 6.2 Substituição de palavras ou de trechos de texto. 6.3 Reorganização da estrutura de orações e de períodos do texto. 6.4 Reescrita de textos de diferentes gêneros e níveis de formalidade.

 

Fundamentos da preservação do patrimônio cultura - Noções sobre história política, econômica e social do Brasil. 1.1 Noções sobre história e institucionalização do patrimônio cultural no Brasil e no mundo, com ênfase na trajetória do IPHAN. 2 Marcos internacionais da preservação: Convenção relativa à Proteção do Patrimônio Mundial, Cultural e Natural (1972); Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial (2003). 3 Legislação brasileira sobre preservação de bens culturais. 3.1 Constituição Federal (artigos 20, 23, 24, 30, 215 e 216). 3.2 Decreto-Lei nº 25/1937, e suas alterações. 3.3 Lei nº 3.924/1961. 3.4 Lei nº 11.483/2007, e suas alterações (art. 9º). 3.5 Decreto nº 3.551/2000. 3.6 Decreto nº 9.238/2017. 4 Legislação aplicada ao patrimônio cultural. 4.1 Portaria IPHAN nº 187/2010; Portaria IPHAN nº 420/2010; Portaria IPHAN nº 127/2009; Portaria IPHAN nº 137/2016.

 

Noções de gestão e administração pública - 2.1 Princípios e normas referentes à administração direta e indireta. 2.2 Lei nº 8.666/1993, e suas alterações (Licitações e contratos administrativos). 3 Legislação administrativa. 3.1 Lei nº 8.112/1990, e suas alterações. 3.2 Lei nº 9.784/1999, e suas alterações (Processo Administrativo). 3.3 Lei nº 12.527/2011 (Lei de acesso à informação). 3.4 Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, instituído pelo Decreto nº 1.171/1994, e suas alterações. 4 Gestão de pessoas no setor público. 4 Gestão de processos. 4.1 Conceitos da abordagem por processos. 4.2 Técnicas de mapeamento, análise e melhoria de processos.

 

Atualidades - (somente para a prova discursiva): 1 Tópicos atuais e relevantes de diversas áreas, tais como: política, economia, sociedade, educação, cultura, desenvolvimento sustentável e meio ambiente, relacionados ao patrimônio cultural.

 

Confira o conteúdo programático completo para o concurso do Iphan 2018

Atualizado: 12/06/2018 - 09:28

ODAC: último dia de inscrição para 2.033 oportunidades

Todas as vagas do processo seletivo da ODAC são para o posto de agente recenseador, com exigência de nível fundamental completo

Em todo o país

Por JCConcursos - Camila Diodato

A Organização do Aluno Consciente, mais conhecida como ODAC, encerrará nesta terça-feira (12) o prazo de inscrição do processo seletivo que visa a preencher 2.033 vagas com exigência de nível fundamental completo. A remuneração inicial corresponde a R$ 1.245 para jornadas de 40 horas semanais.

Consta no certame que as oportunidades são para as carreiras de agente recenseador para a área da saúde (800 vagas), agente recenseador para a área da educação (700), agente recenseador para a área da habitação (267) e agente recenseador para a área de esporte, cultura e lazer (266).

As chances da seleção da ODAC estão distribuídas entre os Estados do Acre (49), Alagoas (20) Amapá (16), Amazonas (10), Bahia (55), Ceará (33), Espírito Santo (22), Goiás (30), Maranhão (24), Mato Grosso (22), Mato Grosso do Sul (30), Minas Gerais (26), Pará (32), Paraíba (20), Paraná (54), Pernambuco (42), Piauí (20), Rio de Janeiro (41), Rio Grande do Norte (40), Rio Grande do Sul (28), Rondônia (15), Roraima (22), São Paulo (1.163), Santa Catarina (35), Sergipe (141) e Tocantins (17), além do Distrito Federal (26).

APOSTILAS CONCURSO ODAC 2018 - AGENTE RECENSEADOR

Os interessados em uma das ofertas devem se inscrever no próprio site da ODAC: www.alunoconsciente.com.br. A participação será efetivada após o pagamento de uma taxa no valor de R$ 65.

 

Etapas do processo seletivo da ODAC

 

A instituição aplicará provas objetivas com questões de múltipla escolha sobre conhecimentos gerais, língua portuguesa, matemática e atualidades. De caráter eliminatório e classificatório, os testes serão aplicados em dias e locais que ficarão disponibilizados a partir de 26 de agosto no endereço eletrônico da ODAC.

Já está definido que os exames terão duração máxima de cinco horas, com início às 13h e término até as 18h. Excepcionalmente, é possível que o município da avaliação seja diferente daquele em que foi feita a inscrição.

 

Atribuições do cargo da seleção da ODAC

 

Compete ao recenseador da ODAC realizar entrevistas em domicílios, escolas (federais, estaduais, municipais), bases de apoio educacional, comércios de toda natureza, além de obter informações que possibilitem identificar as características de municípios em relação a educação, saúde, habitação, esporte, cultura e lazer.

O profissional deverá prestar serviços dentro do horário estabelecido nas instruções especiais, podendo seu expediente ser diurno e/ou noturno, nos dias comerciais (segunda à sexta), finais de semana (sábados e/ou domingos), ou feriados.

 

Cidades de São Paulo com vagas da seleção da ODAC

 

Adamantina, Ado, Aguaí, Águas Da Prata, Águas De Lindóia, Águas De Santa Bárbara, Águas De São Pedro, Agudos, Alambari, Alfredo Marcondes, Altair, Altinópolis, Alto Alegre, Alumínio, Álvares Florence, Álvares Machado, Álvaro De Carvalho, Alvinlândia, Américo De Campos, Amparo, Analândia, Andradina, Angatuba, Anhembi, Anhumas, Aparecida D’Oeste, Apiaí, Araçariguama, Araçatuba, Araçoiaba Da Serra 5 Aramina, Arandu, Arapeí, Arco -Íris, Arealva, Areias, Areiópolis, Ariranha, Artur Nogueira, Aspásia, Auriflama, Avaí, Avanhandava, Bady Bassitt, Balbinos, Bálsamo, Bananal, Barão De Antonina, Barbosa, Bariri, Barra Bonita, Barra Do Chapéu, Barra Do Turvo, Barrinha, Bastos, Batatais 5 Bento De Abreu, Bernardino De Campos, Bertioga 5 Bilac, Birigui, Biritiba-Mirim, Boa Esperança Do Sul, Bocaina, Bofete, Boituva, Bom Jesus Dos Perdões, Bom Sucesso De Itararé, Borá, Boracéia, Borborema, Borebi, Braúna, Brejo Alegre, Brodowski, Brotas, Buri, Buritama, Buritizal, Cabrália Paulista, Cabreúva, Cachoeira Paulista, Caconde, Cafelândia, Caiabu, Caiuá, Cajamar, Cajati, Cajobi, Cajuru, Campo Limpo Paulista, Campos Novos Paulista, Cananéia, Canas, Cândido Mota, Cândido Rodrigues, Canitar, Capão Bonito, Capela Do Alto, Capivari, Caraguatatuba, Cardoso, Casa Branca, Cássia Dos Coqueiros, Castilho, Catanduva, Catiguá, Cedral, Cerqueira César, Cerquilho, Cesário Lange, Charqueada, Chavantes, Clementina, Colina, Colômbia, Conchal, Conchas, Cordeirópolis, Coroados, Coronel Macedo, Corumbataí, Cosmópolis, Cosmorama, Cotia, Cravinhos, Cristais Paulista, Cruzália, Cubatão, Cunha, Descalvado, Dirce Reis, Divinolândia, Dobrada, Dois Córregos, Dolcinópolis, Dourado, Dracena, Duartina, Dumont, Echaporã, Eldorado, Elias Fausto, Elisiário, Embaúba, Embu Das Artes, Embu -Guaçu, Emilianópolis, Engenheiro Coelho, Espírito Santo Do Pinhal, Espírito Santo Do Turvo, Estiva Gerbi, Estrela Do Norte, Estrela D`Oeste, Euclides Da Cunha Paulista, Fartura, Fernando Prestes, Fernandópolis, Fernão, Flora Rica, Floreal, Flórida Paulista, Florínia, Gabriel Monteiro, Gália, Garça, Gastão Vidigal, Gavião Peixoto, General Salgado, Getulina, Glicério, Guaiçara, Guaimbê, Guaíra, Guapiaçu, Guapiara, Guará, Guaraçaí, Guaraci, Guarani D`Oeste, Guarantã, Guararapes, Guararema, Guareí, Guariba, Guatapará, Guzolândia, Herculândia, Iacanga, Holambra, Ibaté, Ibirá, Ibirarema, Ibitinga, Ibiúna, Icém, Iepê, Igaraçu Do Tietê, Igarapava, Igaratá, Iguape, Ilha Solteira, Ilhabela, Indaiatuba, Indiana, Indiaporã, Inúbia Paulista, Ipaussu, Iperó, Ipeúna, Ipiguá, Iporanga, Ipuã, Iracemápolis, Irapuã, Irapuru, Itaberá, Itaí, Itajobi, Itaju, Itaóca, Itapevi, Itapira, Itapirapuã Paulista, Itápolis, Itaporanga, Itapuí, Itapura, Itararé, Itariri, Itatiba, Itatinga, Itirapina, Itirapuã, Itobi, Itupeva, Ituverava, Jaborandi, Jaci, Jacupiranga, Jales, Jambeiro, Jandira, Jardinópolis, Jarinu, Jaú, Jeriquara, Joanópolis, João Ramalho, José Bonifácio, Júlio Mesquita, Jumirim, Junqueirópolis, Juquiá, Juquitiba, Lagoinha, Laranjal Paulista, Lavínia, Lavrinhas, Lindóia, Lourdes, Louveira, Lucélia, Lucianópolis, Luís Antônio, Luiziânia, Lupércio, Lutécia, Macatuba, Macaubal, Macedônia, Magda, Mairinque, Manduri, Marabá Paulista, Maracaí, Marapoama, Mariápolis, Marinópolis, Martinópolis, Mendonça, Meridiano, Mesópolis, Miguelópolis, Mineiros Do Tietê, Mira Estrela, Miracatu, Mirandópolis, Mirante Do Paranapanema, Mirassol, Mirassolândia, Mogi Guaçu, Mogi Mirim, Mombuca, Monções, Mongaguá, Monte Alegre Do Sul, Monte Alto, Monte Aprazível, Monte Azul Paulista, Monte Castelo, Monteiro Lobato, Morro Agudo, Morungaba, Motuca, Murutinga Do Sul, Nantes, Narandiba, Natividade Da Serra, Nazaré Paulista, Neves Paulista, Nhandeara, Nipoã, Nova Aliança, Nova Campina, Nova Canaã Paulista, Nova Castilho, Nova Europa, Nova Granada, Nova Guataporanga, Nova Independência, Nova Luzitânia, Novais, Novo Horizonte, Nuporanga, Ocauçu, Óleo, Olímpia, Onda Verde, Oriente, Orindiúva, Orlândia, Osasco, Oscar Bressane, Osvaldo Cruz, Ouro Verde, Ouroeste, Pacaembu, Palestina, Palmares Paulista, Palmeira D`Oeste, Palmital, Panorama, Paraguaçu Paulista, Paraibuna, Paraíso, Paranapanema, Paranapuã, Parapuã, Pardinho, Pariquera -Açu, Parisi, Patrocínio Paulista, Paulicéia, Paulínia, Paulistânia, Paulo De Faria, Pederneiras, Pedra Bela, Pedranópolis, Pedregulho, Pedreira, Pedrinhas Paulista, Pedro De Toledo, Penápolis, Pereira Barreto, Pereiras, Piacatu, Piedade, Pilar Do Sul, Pindamonhangaba, Pindorama, Pinhalzinho, Piquerobi, Piquete, Piracaia, Piraju, Pirajuí, Pirangi, Pirapora Do Bom Jesus, Pirapozinho, Pirassununga, Piratininga, Pitangueiras, Planalto, Platina, Poloni, Pompéia, Pongaí, Pontal, Pontalinda, Pontes Gesta, Populina, Porangaba, Porto Feliz, Porto Ferreira, Potim, Potirendaba, Pracinha, Pradópolis, Pratânia, Presidente Alves, Presidente Bernardes, Presidente Epitácio, Presidente Venceslau, Promissão, Quadra, Quatá, Queiroz, Queluz, Quintana, Rafard, Rancharia, Redenção Da Serra, Regente Feijó, Reginópolis, Restinga, Ribeira, Ribeirão Bonito, Ribeirão Branco, Ribeirão Corrente, Ribeirão Do Sul, Ribeirão Dos Índios, Ribeirão Grande, Rifaina, Rincão, Rinópols, Rio Das Pedras, Rio Grande Da Serra, Riolândia, Riversul, Rosana, Roseira, Rubiácea, Rubinéia, Sabino, Sagres, Sales, Sales Oliveira, Salesópolis, Salmourão, Saltinho, Salto, Salto De Pirapora, Salto Grande, Sandovalina, Santa Adélia, Santa Albertina, Santa Bárbara D`Oeste, Santa Branca, Santa Clara D`Oeste, Santa Cruz Da Conceição, Santa Cruz Da Esperança, Santa Cruz Das Palmeiras, Santa Cruz Do Rio Pardo, Santa Ernestina, Santa Fé Do Sul, Santa Gertrudes, Santa Lúcia, Santa Maria Da Serra, Santa Mercedes, Santa Rita Do Passa Quatro, Santa Rita D`Oeste, Santa Rosa De Viterbo, Santa Salete, Santana Da Ponte Pensa, Santana De Parnaíba, Santo Anastácio, Santo Antônio Da Alegria, Santo Antônio De Posse, Santo Antônio Do Aracanguá, Santo Antônio Do Jardim, Santo Antônio Do Pinha L, Santo Expedito, Santópolis Do Aguapeí, São Bento Do Sapucaí, São Francisco, São João Das Duas Pontes, São João De Iracema, São João Do Pau D`Alho, São Joaquim Da Barra, São José Da Bela Vista, São José Do Barreiro, São José Do Rio Pardo, São José Dos Campos 5 São Lourenço Da Serra, São Luiz Do Paraitinga, São Manuel, São Miguel Arcanjo, São Pedro, São Pedro Do Turvo, São Roque, São Sebastião, São Sebastião Da Grama, São Simão, Sarapuí, Sarutaiá, Sebastianópolis Do Sul, Serra Azul, Serra Negra, Serrana, Sete Barras, Severínia, Silveiras, Socorro, Sud Mennucci, Sumaré, Suzanápolis, Tabapuã, Tabatinga, Taciba, Taguaí, Taiaçu, Taiúva, Tambaú, Tanabi, Tapiraí, Tapiratiba, Taquaral, Taquaritinga, Taquarituba, Taquarivaí, Tarabai, Tarumã, Tatuí, Tejupá, Teodoro Sampaio, Terra Roxa, Tietê, Timburi, Torre De Pedra, Torrinha, Trabiju, Tremembé, Três Fronteiras, Tuiuti, Tupã, Tupi Paulista, Turiúba, Turmalina, Ubarana, Ubatuba, Ubirajara, Uchoa, União Paulista, Urânia, Uru, Urupês, Valentim Gentil, Valparaíso, Vargem, Vargem Grande Do Sul, Várzea Paulista, Vera Cruz, Vinhedo, Viradouro, Vista Alegre Do Alto, Vitória Brasil, Votorantim, Votuporanga e Zacarias.

 

Atualizado: 07/06/2018 - 11:40

AGU: pedido de concurso tem 12 avanços em um dia

Embora a AGU tenha confirmado aval do ministério para o preenchimento de 100 oportunidades, o processo ainda tramita internamente no órgão

 Níveis médio e superior

Por JCConcursos - Fernando Cezar Alves

O pedido de autorização do novo concurso público 2018 da Advocacia Geral da União (AGU) contou com doze avanços no  Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) somente na última quarta-feira, 6 de junho. Mesmo na manhã de hoje, dia 7, o processo já teve mais um movimento interno no órgão, quando foi recebido para análise na Coordenação Geral de Despesas de Pessoal e Sentenças.A expectativa é de que a seleção seja finalmente autorizada pelo MPDG no decorrer das próximas semanas.

Na quarta-feira, dia 6, o processo saiu da Divisão de Concursos Públicos e teve diversas passagens pela Secretaria de Orçamento Federal, gabinete do ministro, Secretaria Adjunta de Assuntos Fiscais, Coordenação Geral de Despesas de Pessoal e Sentenças, para onde retornou, nesta quinta, e Secretaria Adjunta de Assuntos Fiscais.   O pedido encaminhado pelo órgão é de 1.364 vagas. Porém, em julho de 2017, a AGU chegou a anunciar, por meio de sua assessoria de imprensa, que a seleção já havia sido autorizada pelo MPDG, para o preenchimento de 100 oportunidades. No entanto, a autorização não chegou a ser efetivamente publicada em diário oficial na ocasião e processo do pedido continua tramitando internamente no ministério.   “A realização deste concurso é um passo importante no processo de fortalecimento do quadro de servidores da AGU. Todos nós sabemos que as vitórias obtidas pela nossa instituição somente serão possíveis graças, também, à incansável dedicação diária de nossos servidores”, disse, quando do envio do pedido do concurso, a advogada-geral da União, ministra Grace Mendonça.   De acordo com informações da assessoria de imprensa da AGU, a seleção contará com oportunidades de níveis médio e superior, mas a distribuição por escolaridade ainda será confirmada. Mas já está certo que serão para áreas de apoio às carreiras jurídicas do órgão.    As remunerações iniciais, já confirmadas, serão de R$ 4.100 para cargos com exigência de ensino médio e R$ 6.200 para aqueles com exigência de nível superior, considerando vencimentos básicos e gratificações.

 

Cargos solicitados pela AGU

  Embora a distribuição das vagas imediatas e cadastros ainda não tenha sido confirmada, a expectativa é de que sejam para as carreiras do pedido de 1.364 postos encaminhado ao Ministério do Planejamento. Do total solicitado, 782 foram para cargos de ensino médio e 582 para nível superior.   Para ensino médio, o pedido foi para os cargos de assistente técnico administrativo (com 349 vagas) e técnico em contabilidade (433). Desta forma, a expectativa é de que as duas carreiras constem na nova seleção, embora com oferta menor de vagas.   Para nível superior, o pedido foi para os cargos de administrador (170), analista de sistemas (38), analista técnico administrativo (20), arquivista (17), bibliotecário (18), engenheiro (15), contador (258), estatístico (16), médico (9), técnico em assuntos educacionais (10) e técnico em comunicação social (11).   

Novas vagas

  Vale ressaltar que tramita na Câmara dos Deputados o projeto de lei 6788/17, que cria mais 3.000 vagas no órgão, sendo 2.000 para o cargo de analista técnico de apoio à atividade jurídica e 1.000 para técnico de apoio à atividade jurídica.   Para técnico, para concorrer será exigido apenas ensino médio, com inicial de R$ 4.669,35, com gratificações. Para analistas, nível superior, com inicial de R$ 6.985,34.  

Mais informações sobre este projeto podem ser obtidas aqui

 

Concurso Anterior

O último concurso da AGU para cargos da área de apoio operacional ocorreu em 2014, quando foram oferecidas 100 oportunidades, para preenchimento para a sede, em Brasília, bem como para a Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP/PR), pelo regime jurídico únicos dos servidores civis da união, autarquias e fundações públicas federais.

Para o quadro de nível superior da AGU foram oferecidas oportunidades para os cargos de analista de sistemas (10 postos), analista técnico administrativo (34), bibliotecário com registro profissional (3) e técnico em comunicação social (3). Para quem possui formação técnica, a oferta foi de dez vagas para a carreira de técnico em contabilidade.

Já na Secretaria dos Portos, para nível médio foram dez vagas para agente administrativo e sete para técnico em contabilidade. Para nível superior, a oferta foi para os cargos de administrador (4), analista técnico administrativo (15), contador (2) e economista (2).

A banca organizadora do concurso, na ocasião, foi o Idecan.

Antes disso, a seleção anterior para a área técnica ocorreu em 2006, quando foram registrados 25 mil inscritos para a oferta de 336 vagas, somente para candidatos de nível superior, para os cargos de administrador, contador, economista e engenheiro. Neste caso, a banca organizadora foi o Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade do Rio de Janeiro (NCE/UFRJ).

 

concurso-AGU

 

Sobre a AGU

Cabe à Advocacia Geral da União representar a União, judicial e extrajudicialmente, cabendo-lhe, nos termos da lei complementar que dispuser sobre sua organização e funcionamento, as atividades de consultoria e assessoramento jurídico do Poder Executivo. Em termos de representação judicial, sua atividade é exercida em defesa dos interesses dos referidos entes nas ações judiciais em que a União figura como autora, ré ou, ainda, terceira interessada. A representação extrajudicial é exercida perante entidades não vinculadas à justiça, como órgãos administrativos da própria união, estados ou municípios.

Atualizado: 04/06/2018 - 12:05

PRF: concurso AVANÇA e portaria sai a qualquer momento

Diretor-geral da corporação já disse que o edital para 500 oportunidades deve ser publicado ainda no primeiro semestre, com expectativa de até 3 mil vagas durante a validade

Ainda neste semestre

Por JCConcursos - Fernando Cezar Alves

A publicação da portaria do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) oficializando a autorização do aguardado novo concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF) pode ocorrer a qualquer momento. Diversos indícios reforçam que a seleção deve ser iniciada com urgência. Além do próprio diretor-geral da instituição, Renato Borges Dias, ter confirmado, recentemente, que o órgão pretende dar início ao certame ainda no primeiro semestre, ou seja, ainda este mês, mais um fator reforça a celeridade com que o concurso deve ser conduzido. Acontece que o processo de autorização do certame teve cinco avanços internos no MPDG, no decorrer da última semana, onde, desde o último dia 30 de maio, está em análise na Divisão de Concursos Públicos.


Antes disso, no dia 29, teve três movimentos internos na Coordenação Técnica do MPDG, antes de ser remetido, no mesmo dia, para a Divisão de Concursos.   


Quando questionado por internautas, em uma rede social, o diretor-geral foi enfático. “O concurso sairá neste semestre. Pode continuar estudando. Boa Sorte", disse. A movimentação do processo agora tende a ser um dos últimos passos para a publicação da portaria que autoriza a seleção.


Vale lembrar que a PRF já conta com uma minuta de edital pronta, que vem sendo elaborada desde o final de 2016, com o objetivo de permitir que o concurso possa ser iniciado imediatamente após a publicação da portaria 


De acordo com o ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, a seleção contará com uma oferta de 500 vagas, mas esse número pode aumentar, uma vez que o diretor-geral da PRF reforçou, recentemente, que o órgão precisa de 3.000 novos servidores, que podem ser convocados pelo aproveitamento de remanescentes do novo certame. O motivo é que, somente em 2018, aproximadamente 2.000 servidores deverão se aposentar.

 

APOSTILA CONCURSO PRF 2018 - POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL

CURSO CONCURSO PRF 2018 - POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL 

O diretor-geral da PRF já havia confirmado, no início do março, por meio de resposta a questionamentos em sua conta em uma rede social, que o edital da nova seleção deve ser publicado ainda neste semestre, ou seja, até julho. Para isto, o órgão aguarda apenas a formalização, por meio de publicação em diário oficial, da autorização do MPDG.

APOSTILA CONCURSO PRF 2018 - POLICIAL RODOVIÁRIO

A liberação para o novo concurso da PRF está relacionada ao principal objetivo do novo ministério, criado por Medida Provisória em 27 de fevereiro. No entendimento do governo, a pasta será responsável por coordenar e promover o combate à criminalidade em parceria com os Estados.

Jungmann responderá pelo comando da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal (que também teve concurso autorizado para 500 vagas), Força Nacional e pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), antes vinculados ao Ministério da Justiça.

 

Avanços no Ministério do Planejamento e falta de pessoal

 

O próprio diretor-geral da PRF, em declaração à imprensa, em dezembro, confirmou que a corporação pode entrar em colapso caso o concurso não seja realizado no decorrer de 2018. Segundo ele, a carência de pessoal, que atualmente é de 2.800 policiais, deve chegar a 4.800 até o final de 2018, e decorrência de aposentadorias, o que reforça a necessidade de nova seleção para recompor o efetivo, o quanto antes. Ele ressalta que estão previstas 2.053 aposentadorias no decorrer do ano.

Além de prejudicar as atividades operacionais, a falta de pessoal deve acarretar o fechamento de 124 postos no país, caso o concurso não seja realizado, prejudicando aproximadamente 400 municípios, com a suspensão de policiamento em 18 mil quilômetros de rodovias.

 

De acordo com a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais ( FenaPRF) o órgão tem pretensão de formar quatro novas turmas ainda em 2018. A PRF argumentou em seu pedido que nos últimos quatro anos uma grande quantidade de servidores se aposentou o que deixou uma lacuna de quase 3.000 postos e que isso tem prejudicado a segurança nas rodovias.

No mesmo memorando encaminhado ao Planejamento, foi sugerido que seja autorizado um concurso público sempre que o número de postos vagos exceder a 5% dos respectivos cargos ou com menor número, de acordo com a necessidade e critério do Ministério da Justiça.

 

Sobre o cargo de policial da PRF

Para concorrer ao cargo de policia rodoviário é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais.

Vale lembrar que, em decorrência da lei 13.371, sancionada pelo presidente Michel Temer em 2016, a partir de janeiro, a remuneração inicial da categoria passou a ser de R$ 9.931,57, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.

Além disso, ainda de acordo com a lei, os servidores contarão com mais um reajuste, em janeiro de 2019, quando o salário passará a ser de R$ 10.357,88, também com o benefício.

Ads

Vagas na Polícia Rodoviária Federal

A PRF solicitou 2.778 vagas. Agora só falta a autorização do concurso. Antecipe seus estudos e garanta sua vaga com quem é especialista em aprovação. Passa na Central que você passa. Confira.

 

Atribuições do policial rodoviário

 

Cabe ao servidor da área desenvolver atividades de natureza policial, envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

 

Último concurso da PRF

 

O último concurso da PRF para o cargo de policial rodoviário ocorreu em 2013 e foi organizado pelo Cespe/UnB. Ao todo foram registrados 109.769 inscritos para a oferta de 1.000 vagas. A seleção contou com prova objetiva, exame discursivo, teste de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social e análise de títulos.

A parte objetiva contou com 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa, matemática, noções de direito constitucional, ética no serviço público e noções de informática. Já em conhecimentos específicos, noções de direito administrativo, noções de direito penal, noções de direito processual penal, legislação especial, direitos humanos e cidadania, legislação relativa ao DPRF e física aplicada à perícia de acidentes rodoviários.

Atualizado: 04/06/2018 - 11:50

Concurso Ibram: novo pedido é avaliado no Planejamento

Pedido de concurso do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) encaminhado ao Ministério do Planejamento é para carreiras com exigência de níveis médio e superior de ensino

313 vagas

Por JCConcursos - Camila Diodato

Está em análise no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o novo pedido para a abertura do concurso público do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). O órgão solicitou autorização para o preenchimento de 313 vagas em cargos com exigência de níveis médio e superior.

As oportunidades apresentadas no requerimento estão distribuídas da seguinte maneira: 73 para assistente técnico, 19 para técnico em assuntos educacionais, 121 para técnico em assuntos culturais e 100 para analista.

O posto de assistente técnico exige nível médio completo, enquanto as demais colocações se destinam aos profissionais com formação superior em diversas áreas de atuação. Os salários iniciais vigentes não foram divulgados.

Último concurso do Ibram

Organizado pela Funcab e lançado em 2010, o edital anterior apresentou 294 ofertas distribuídas nos empregos de assistente técnico I, técnico em assuntos educacionais, técnico em assuntos culturais e analista. A remuneração oferecida chegou a R$ 3.012,82.

Na época, a lotação das vagas ocorreu nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além do Distrito Federal.

A seleção constou de prova objetiva para todos os concorrentes. Em seguida, houve avaliação discursiva e análise de títulos para os postos de nível superior.

O teste objetivo aplicado no processo seletivo foi composto de perguntas sobre língua portuguesa, noções de informática, conhecimentos gerais e conhecimentos específicos. Os exames para técnico e analista também tiveram perguntas de língua estrangeira (inglês ou espanhol).

Para os empregos de nível médio, a validade do certame expirou em abril de 2014. Já para as colocações que necessitam de ensino superior, o prazo terminou em 16 de junho do mesmo ano.

Sobre o órgão

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) foi criado pelo ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em janeiro de 2009, com a assinatura da lei nº 11.906. A nova autarquia sucedeu o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no que se refere aos direitos, deveres e obrigações dos museus federais.

O órgão é responsável pela Política Nacional de Museus (PNM) e pela melhoria dos serviços do setor – aumento de visitação e arrecadação dos museus, fomento de políticas de aquisição e preservação de acervos e criação de ações integradas entre os museus brasileiros. Atualmente, cuida da administração direta de 30 museus.

Atualizado: 29/05/2018 - 14:44

Concurso MPF: segue em análise PL que cria 842 vagas

Proposta tem o objetivo de criar oportunidades para as carreiras de técnico, analista e procurador. Ofertas são para concurso do MPF, além do MPU

Níveis médio e superior

Por JCConcursos - Camila Diodato

Ainda está em avaliação na Câmara dos Deputados o projeto de lei (PL) n° 6006/2016, que visa a criar 842 vagas efetivas para o quadro de pessoal do Ministério Público Federal (MPF). As chances são para todo o país e estão distribuídas entre três cargos.

O próximo passo para o avanço da proposta é eleger um novo relator, já que o anterior devolveu o PL sem nenhuma manifestação. O documento se encontra na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP).

Consta no PL que, das oportunidades, 501 são para técnico, 207 para analista e 134 para procurador. Vale ressaltar que os cargos de técnico e analista são preenchidos por meio de concurso do MPU, que depois fica com a responsabilidade de lotar as chances no quadro do MPF.

Para concorrer à carreira de técnico é preciso ter certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, enquanto a colocação de analista aceita profissionais com formação superior em diversas áreas de atuação. As remunerações correspondem a R$ 6.167,99 para técnico e a R$ 10.119,93 para analista, sem incluir os seguintes benefícios: R$ 884 de vale-alimentação, R$ 699 de assistência pré-escolar, R$ 181,77 de auxílio-transporte, além de assistências médica e odontológica.

Já o posto de procurador regional da República exige bacharelado em direito e, no mínimo, três anos de atividade jurídica, exercida após a obtenção da graduação. O salário inicial oferecido é de R$ 28.947,55

O projeto de lei que prevê, consequentemente, a realização de um novo concurso do MPF ainda será avaliado pelas comissões de Finanças e Tributação (CFT) e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). Após ser aprovado em todas as comissões, o documento irá ser avaliado pelo Plenário e, em seguida, irá para o Senado Federal. Por isso, haverá a sanção por parte do presidente da República.

 

Último concurso do MPF

 

No final de 2016, o MPF lançou edital com 82 vagas para procurador espalhadas pelas seguintes cidades: Maceió/AL (1), Arapiraca/AL (1), Laranjal do Jari/AP (1), Oiapoque/AP (1), Manaus/AM (3), Bom Jesus da Lapa/BA (1), Jequié/BA (1), Paulo Afonso/BA (1), Fortaleza/CE (1), Crateús/CE (1), Maracanaú/CE (1), Brasília/DF (1), Goiânia/GO (1), Anápolis/GO (1), Itumbiara/GO (1), São Luís/MA (1), Imperatriz/MA (1), Juína/MT (1), Campo Grande/MS (1), Belo Horizonte/MG (1), Ituiutaba/MG (1), Janaúba/MG (1), Manhuaçu/MG (1), Poços de Caldas/MG (1), Teófilo Otoni/MG (1), Belém/PA (1), Itaituba/PA (1), Marabá/PA (1), Tucuruí/PA (1), João Pessoa/PB (1), Guarabira/PB (1), Curitiba/PR (2), Campo Mourão/PR (1), Cascavel/PR (1), Guarapuava/PR (1), Recife/PE (1), Cabo de Santo Agostinho/PE (1), Goiana/PE (1), Jaboatão/PE (1), Salgueiro/PE (1), Teresina/PI (1), Corrente/PI (1), São Raimundo Nonato/PI (1), Rio de Janeiro/RJ (4), Macaé/RJ (1), Volta Redonda/RJ (1), Natal/RN (1), Ceará-Mirim/RN (1), Porto Alegre/RS (3), Erechim/RS (1), Novo Hamburgo/RS (1), Palmeiras das Missões/RS (1), Porto Velho/RO (2), Vilhena/RO (1), Boa Vista/RR (1), Florianópolis/SC (1), Blumenau/SC (1), Chapecó/SC (1), Itajaí/SC (1), São Paulo/SP (2), Andradina/SP (1), Bauru/SP (1), Campinas/SP (1), Catanduva/SP (1), Limeira/SP (1), Lins/SP (1), Osasco/SP (1), Registro/SP (1), São José do Rio Preto/SP (1), Lagarto/SE (1), Propriá/SE (1) e Gurupi/TO (1).

Em março deste ano serão aplicadas as provas objetivas com questões de múltipla escolha em todas as capitais do Estado, mais o Distrito Federal. Ainda haverá provas subjetivas, inscrição definitiva, análise de títulos e testes orais.

 

Último concurso do MPU

 

MPU realizou concurso, em 2013, com 263 oportunidades, além de cadastro reserva, para técnico e analista. Sob a organização do Cespe/UnB, o processo seletivo constou de duas provas objetivas (uma com 50 questões de conhecimentos básicos e outra com 70 questões de conhecimentos específicos) para todos os participantes e teste discursivo para analista.

As 35 ofertas de técnico estavam distribuídas entre as especialidades de tecnologia da informação e comunicação, enfermagem e saúde bucal. No caso de analista, as 228 chances envolveram as áreas de arquivologia, biblioteconomia, comunicação social, educação, estatística, finanças e controle, gestão pública, planejamento e orçamento, clínica médica, psiquiatria, antropologia, arquitetura, contabilidade, economia, engenharia agronômica, engenharia ambiental, engenharia civil, engenharia de segurança do trabalho, engenharia elétrica, engenharia florestal, engenharia mecânica, engenharia sanitária, geografia, medicina, medicina do trabalho, oceanografia, enfermagem, odontologia, psicologia, serviço social, tecnologia da informação e comunicação (desenvolvimento de sistemas ou suporte e infraestrutura. 

O edital do concurso do MPU teve ofertas no Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo e Tocantins.

Atualizado: 29/05/2018 - 11:52

IBGE: presidente ALERTA necessidade de novo concurso

Solicitação de concurso do IBGE é para a abertura de oportunidades nos níveis médio e superior de ensino. Salários de até R$ 8,2 mil

Pedido para 1.800 vagas

Por JCConcursos - Camila Diodato

No dia 14 de maio, o presidente do  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Roberto Olinto, havia reconhecido a necessidade urgente da realização de novo concurso público para efetivos. Depois, durante o II Congresso Democrático sobre o IBGE, realizado em 25 e 28 de maio, ele voltou a alertar sobre situação grave do órgão sem a contratação de novos servidores  

Olinto ressaltou que "“é prioridade absoluta dessa direção concurso e plano de carreira. Sem concurso e sem carreira a história do IBGE pode se encerrar de forma melancólica. A nossa preocupação é comunicar ao Ministério do Planejamento essa situação de forma incisiva. O impacto disso vai trazer sérios danos ao IBGE”. O dirigente reforçará pedido junto junto ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) para que a autorização seja concedida em breve para que o edital saia ainda em 2018.

  Vale lembrar que, em dezembro do ano passado, o instituto solicitou o aval para 1.800 vagas efetivas, sendo 1.200 destinadas ao cargo de técnico em informações geográficas e estatísticas e as outras 600 para a carreira de analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatísticas.

  Atualmente, a solicitação está em trâmite na Divisão de Concursos Públicos do Ministério do Planejamento. Desde que foi encaminhada, ela sofreu 23 movimentações dentro da Pasta.

  O edital do concurso IBGE 2018 só será publicado quando receber autorização do MPDG.  

Sobre as carreiras do concurso IBGE 2018

  A função de técnico destina-se aos candidatos com certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O salário vigente corresponde a R$ 3.890,87 contando com o vale-alimentação.   Já o posto de analista exige formação superior completa, sendo que diversos cursos são aceitos. Consta na tabela de remuneração dos servidores federais que o vencimento atual é de R$ 8.213,07.  

Último concurso IBGE para efetivos

  No final de 2015, o órgão lançou dois editais que, juntos, apresentaram um total de 600 oportunidades. A banca organizadora do certame, na ocasião, foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV).   Um edital ofereceu 460 chances para a carreira de técnico distribuídas entre diversos Estados. A validade dele encerra no dia 30 de maio de 2018, já contando com a prorrogação.   O outro teve 90 chances para analista e 50 para tecnologista, também com lotação em vários Estados. O prazo dele vai terminar em 14 de junho de 2016, com o acréscimo da prorrogação.

Atualizado: 28/05/2018 - 11:52

Ministério da Fazenda: pedido com 1.301 vagas em ANÁLISE

Solicitação para a abertura de concurso do Ministério da Fazenda 2018/2019 refere-se a vários cargos com exigência de níveis médio e superior de ensino

Em avaliação

Por JCConcursos - Camila Diodato

Continua em análise no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido para a abertura do concurso do Ministério da Fazenda (MF), que solicitou autorização de 1.301 vagas para o seu quadro de pessoal.

A expectativa é de que a autorização do concurso do MF seja concedida ainda em 2018, já que apresenta um déficit de 3.999 servidores, sendo 3.062 para nível médio e 937 para superior.

As oportunidades requeridas ao Planejamento estão distribuídas da seguinte maneira: assistente técnico administrativo (904), analista técnico administrativo (257), arquiteto (12), arquivista (9), bibliotecário (12), contador (53), engenheiro (15), enfermeiro (5), pedagogo (6), psicólogo (6) e técnico em comunicação social (22).

Para concorrer ao posto de assistente é necessário possuir ensino médio completo, enquanto as demais funções aceitam candidatos com formação superior em diversas áreas de atuação. Os salários iniciais atuais oscilam entre R$ 3.953,68 e R$ 6.388,27, já incluindo o vale-alimentação de R$ 458.

A solicitação do concurso do Ministério da Fazenda 2018/2019 encaminhada ao MPDG não apresentou as regiões de lotação das oportunidades, mas é bem provável que São Paulo e Distrito Federal sejam os locais com a maior quantidade de oportunidade, e o motivo é que no último certame eles não foram abrangidos.

O detalhe do processo seletivo que pode ser dado como certo é a escolha da empresa organizadora, que será a Esaf (Escola de Administração Fazendária), como de costume nos concursos do órgão. Assim, os candidatos podem ir se preparando com as provas e os editais de seleções anteriores, uma vez que a banca se repete.

Outras oportunidades na solicitação de concurso

Junto com as vagas para o seu próprio quadro de pessoal, o MF pediu mais 3.040 chances distribuídas entre os seus órgãos vinculados. Os postos são para os níveis médio e superior.

Para a Receita Federal são as 630 vagas para auditor-fiscal e as 1.453 para analista tributário. O quadro do Tesouro Nacional é composto pelas colocações de auditor federal de finanças e controle (30) e técnico de finanças e controle (70), enquanto a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) fica com a função de procurador da Fazenda (240). 

Para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o pedido contempla 16 oportunidades para a carreira de inspetor, 30 para analista e 82 para agente executivo.

Na Superintendência de Seguros Privados (Susep), são 55 chances para analista técnico. Por fim, as demais profissões se destinam ao quadro da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), sendo elas as de especialista em previdência social (48), analista administrativo (23), técnico administrativo (39), administrador (11) e atuário (7).

Esses detalhes foram divulgados pelo Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão (e-SIC). 

Último concurso do Ministério da Fazenda

No início de 2014, o MF abriu processo seletivo visando a contratar 1.026 profissionais na carreira de assistente. As chances disponibilizadas pelo certame foram distribuídas entre os Estados do Acre (18 vagas), Alagoas (14), Amazonas (28), Amapá (6), Bahia (80), Ceará (53), Espírito Santo (14), Goiás (31), Maranhão (30), Minas Gerais (101), Mato Grosso do Sul (34), Mato Grosso (27), Pará (55), Paraíba (20), Pernambuco (52), Piauí (17), Paraná (97), Rio de Janeiro (61), Rio Grande do Norte (17), Rondônia (13), Roraima (8), Rio Grande do Sul (155), Santa Catarina (74), Sergipe (9) e Tocantins (12).

Todos os candidatos passaram por provas objetivas de conhecimentos básicos e específicos com 70 perguntas de múltipla escolha. Os assuntos abordados nos testes foram língua portuguesa; matemática e raciocínio lógico; conhecimentos de informática; atualidades; gestão de pessoas e do atendimento ao público; ética do servidor na administração pública; administração pública brasileira; e regime jurídico dos agentes públicos.

Atualizado: 28/05/2018 - 10:39

Concurso INSS: REFORÇADO pedido para 10.468 vagas

Solicitação de concurso do INSS contempla os excedentes da seleção vigente e a realização de novo processo seletivo para os cargos de técnico, analista e perito

Níveis médio e superior

Por JCConcursos - Camila Diodato

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) reforçou o pedido de abertura de novo concurso público junto ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG). O documento, encaminhado no início de maio, solicita autorização urgente para o preenchimento de 10.468 vagas, número inferior ao requerido no ano passado, de 16.548 oportunidades.

As chances requeridas são para os cargos de técnico do seguro social (6.034 vagas), analista do seguro social (2.222) e perito médico previdenciário (2.212). Tais ofertas são para novo certame e a convocação de remanescentes.

APOSTILAS CONCURSO INSS 2018 - TÉCNICO E ANALISTA DO SEGUROI SOCIAL
 

Das vagas solicitadas inicialmente no pedido do concurso INSS 2018/2019, pelo menos 7.580 são para a abertura de novo concurso público a partir de 2018. Destas chances, 3.941 são para técnico (área meio), 1.493 para analista (diversas formações) e 2.146 para perito.

CURSO ONLINE CONCURSO INSS 2018 - TÉCNICO DO SEGURO SOCIAL

Consta na nota técnica enviada pelo INSS ao Planejamento que as demais ofertas são para as seguintes situações: 2.644 vagas para os excedentes da seleção vigente (2.114 para técnico e 530 para analista) e 6.324 que podem ser tanto para o atual processo seletivo quanto para o novo certame (6.160 para técnico e 164 para analista).

A expectativa é de que o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão libere o mais rápido possível a autorização para que o novo concurso do INSS aconteça entre 2018 e 2019.

 

Sobre os cargos do novo concurso do INSS 2018/2019

 

A carreira de técnico do seguro social é uma das mais visadas pelos concurseiros, ainda mais que exige apenas ensino médio completo e apresenta salário inicial de R$ 5.344,87, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.

O emprego de analista exige formação superior em diversas áreas de atuação (incluindo serviço social, administração, engenharia, direito, pedagogia, psicologia, comunicação, ciências sociais, arquitetura e letras, entre outras), sendo que a remuneração corresponde a R$ 7.954,09 por mês, contado com o benefício alimentação.

Já a posição de perito destina-se aos profissionais com graduação em medicina e registro no respectivo conselho regional. O inicial é de R$ 8.988,41, também com o auxílio.

concurso inss, concurso inss 2018, concurso inss 2019, edital inss, inss


Defasagem de pessoal no INSS

 

Atualmente, o órgão conta com uma defasagem de quase 20 mil servidores em todo o país, sendo que o maior déficit é para a função de técnico. Com esse quadro, o INSS não consegue atender com eficiência à população.

A situação ainda está mais crítica porque o governo federal diminuiu os recursos para o instituto. Consta no site da Fenasps que um técnico do seguro social, não identificado, comentou que o cenário está caótico: "Falta dinheiro para tudo. Estamos operando no limite da irresponsabilidade. Não por acaso, as pessoas têm reclamado demais do atendimento. O estresse é total".

Veja também:
O sabor de ser primeiro lugar no INSS

Artigo: Sim, existe vida após o INSS

Como estudar para analista do INSS

Dicas de aprovada no concurso do INSS

Dicas de professores para o concurso do INSS

Justiça proíbe papanicolau em concurso do INSS

 

Último concurso do INSS

 

No final de 2015, foi lançado o edital do concurso do INSS para o preenchimento de 950 vagas. Um total de 800 oportunidades foi para o emprego de técnico e as outras 150 para analista - serviço social.

A banca organizadora foi o Cespe/UnB e os participantes passaram por uma prova com questões no estilo certo ou errado. A validade do certame vai encerrar em meados de 2018.

O último concurso do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), cujo resultado foi publicado no dia 4 de agosto, foi um dos mais concorridos da história. Ao todo, a seleção registrou nada menos que 1.087.789 inscrições, sendo 1.043.807 somente para técnico do seguro social - em número de inscritos, o concurso INSS 2016 perde apenas para duas outras seleções: a da Caixa Econômica Federal (CEF) realizada 2014, com 1.156.744 candidatos; e a da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) promovida em 2011, com 1.120.393 participantes.

Considerando que o concurso do INSS ofereceu 800 oportunidades para técnico, é possível concluir que a concorrência para o cargo foi de aproximadamente 1.304 candidatos por vaga.

Confira o depoimento da 1ª colocada no último concurso do INSS

 

Atribuições do técnico e analista do seguro social

 

Quanto às atribuições dos cargos, de acordo com o edital do último concurso INSS, o técnico do seguro social é responsável por proceder ao reconhecimento inicial, manutenção, recurso e revisão de direitos aos benefícios administrados pelo INSS; exercer atividades internas e externas ligadas ao suporte e apoio técnico especializado; executar as atividades de orientação e informação, de acordo com as diretrizes estabelecidas nos atos específicos e outras relacionadas aos fins institucionais do INSS, que venham ser determinadas pela autoridade superior.

Já o analista do seguro social é responsável por prestar atendimento e acompanhamento aos usuários dos serviços prestados pelo INSS e aos seus servidores, aposentados e pensionistas; elaborar, executar, avaliar planos, programas e projetos na área de serviço social e reabilitação profissional; realizar avaliação social quanto ao acesso aos direitos previdenciários e assistenciais; promover estudos socioeconômicos visando a emissão de parecer social para subsidiar o reconhecimento e a manutenção de direitos previdenciários, bem como a decisão médico-pericial; e executar de conformidade com a sua área de formação as demais atividades de competência do INSS.

 

Atualizado: 25/05/2018 - 14:46

Concurso LIQUIGÁS: PROVAS confirmadas para domingo (27)

Oportunidades do concurso da Liquigás estão distribuídas entre 20 Estados. As remunerações iniciais oferecidas chegam a R$ 4,8 mil

Todos os níveis

Por JCConcursos - Patricia Lavezzo

A assessoria de imprensa da Fundação Cesgranrio confirmou que as provas objetivas do concurso da Liquigás Distribuidora S.A serão aplicadas neste domingo, dia 27 de maio. O cartão com os locais da avaliação estão disponíveis no endereço eletrônico da banca organizadora: www.cesgranrio.org.br. 

 

A prova objetiva versará sobre as disciplinas de língua portuguesa, matemática, noções de informática, conhecimentos gerais e/ou conhecimentos específicos. A avaliação será aplicada nas cidades de Aracaju/SE, Belém/PA, Belo Horizonte/MG, Brasília/DF, Campo Grande/MS, Cuiabá/MT, Curitiba/PR, Florianópolis/SC, Fortaleza/CE, Goiânia/GO, João Pessoa/PB, Natal/RN, Porto Alegre/RS, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ, Salvador/BA, São Luís/MA, São Paulo/SP, Teresina/PI e Vitória/ES.

O candidato deverá chegar ao local das provas com uma hora de antecedência munido de cartão de confirmação de inscrição, do documento de identidade original e de caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente. As provas terão duração de três horas para o cargo de nível fundamental completo, quatro horas para nível médio e 4h30 para nível superior. 

Os gabaritos serão divulgados no primeiro dia útil seguinte ao de realização das provas, na página da Fundação Cesgranrio.

 

Mais informações sobre o concurso Liquigás 2018

 

A seleção visa o preenchimento de 794 vagas, sendo 99 imediatas e 695 para formação de cadastro reserva (CR) de eventuais oportunidades. A lotação ocorrerá nos Estados de São Paulo, Bahia, Ceará, Goiás, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Distrito Federal, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Maranhão, Sergipe e Paraíba.

 

Somente no Estado de São Paulo são oferecidas 219 vagas, distribuídas entre a capital e as cidades de Paulínia, Barueri, Mauá, Santos, São José dos Campos, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto.

APOSTILAS CONCURSO LIQUIGÁS 2018 - NÍVEIS FUNDAMENTAL / MÉDIO E SUPERIOR

Candidatos que concluíram o ensino fundamental podem se inscrever para a função de conferente I (2 vagas + 10 CR). O salário inicial é de R$ 1.733,36.

APOSTILAS CON CURSO LIQUIGÁS 2018 - NÍVEIS FUNDAMENTAL E MÉDIO

 

Aqueles que têm o ensino médio e/ou curso técnico estão aptos às carreiras de ajudante de motorista granel I (11 + 55 CR), assistente administrativo I (27 + 205 CR), motorista de caminhão granel I (16 + 100 CR), oficial de manutenção I elétrica (8 + 40 CR), oficial de manutenção I eletrônica (1 + 5 CR), oficial de manutenção I mecânica (7 + 45 CR), operador de gás I (1 + 5 CR), técnico de instalações I (3 + 15 CR), técnico de segurança do trabalho I (4 + 25 CR) e técnico químico I (1 + 15 CR). Os vencimentos oscilam entre R$ 1.321,09 e R$ 2.984,14.


Ads

Cursos para concurso Liquigás 2018

Estude para o concurso Liquigás com cursos online em PDF + Videoaulas, 100% focados no Edital. Confira!.

Para nível superior, as chances no concurso da Liquigás são para profissional de vendas Junior (12 + 115 CR), profissional Junior - administração (4 + 45 CR), profissional Junior - auditoria (1 + 5 CR) e profissional Junior - ciências contábeis (1 + 10 CR). As remunerações variam de R$ 3.583,26 a R$ 4.894,08.

Atualizado: 22/05/2018 - 11:21

Santo André/PB inscreve para concurso com 30 vagas

Oportunidades no concurso da Prefeitura de Santo André estão distribuídas entre funções destinadas a profissionais de todas as escolaridades

Até 17/6

Por JCConcursos - Samuel Peressin

Estão abertas as inscrições para o concurso da Prefeitura de Santo André, na Paraíba, destinado a preencher 30 vagas, sendo quatro reservadas a pessoas com deficiência. Os salários iniciais variam de R$ 954 a R$ 2.070,90.

 

As carreiras de auxiliar de serviços gerais (2 postos) e agente comunitário de saúde (1) são opções para candidatos com nível fundamental.

 

Ensino médio é requisito para agente administrativo (1), digitador (1), eletricista (1), monitor de creche (2) e técnico em enfermagem (3) - função quem também requer formação técnica.

 

Em nível superior há oportunidades no concurso da Prefeitura de Santo André para assistente social (1), bioquímico/biomédico (1), enfermeiro (2), enfermeiro PSF (1), farmacêutico (1), fisioterapeuta (1), médico (1), veterinário (1), nutricionista (1), odontólogo (1), psicólogo (1) e professor nas áreas de artes (1), ciências (1), educação física (1), geografia (1), português (1), história (1) e matemática (1).

 

Será possível se inscrever no processo seletivo até 17 de junho, mediante a realização de cadastro pelo site http://cpcon.uepb.edu.br. As taxas custam entre R$ 80 e R$ 120.

 

Etapas do concurso da Prefeitura de Santo André/Paraíba 2018

 

A seleção compreenderá provas objetiva (todos os cargos), em 29 de julho, e de títulos (professor), com entrega dos documentos em 5 e 6 de setembro.

 

De acordo com o edital, o concurso da Prefeitura de Santo André terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério do governo municipal.

 

Atribuições do auxiliar de serviços gerais no concurso da Prefeitura de Santo André/Paraíba

 

Conservar e manter a limpeza dos órgãos públicos do Município, de suas autarquias fundações públicas, etc., tais como: salas, refeitórios, banheiros cozinhas, copas, consultórios, pátios, ruas, praças, etc., remover pó, lavar vidros e janelas, varrer e limpar o chão; utilizar materiais de limpeza, tais como: água, sabão, desinfetante e vassoura para execução de suas tarefas; coletar o lixo em embalagem adequada; repor papel higiênico toalhas e sabonetes; lavar a roupa de cama do berçário, hospitais, postos de saúde, toalhas de banho, rosto e a roupas das crianças; auxiliar no atendimento das cantinas escolares; limpar utensílios como: lixeiras, objetos de adorno, mesas e cadeiras; atender as normas de higiene e segurança do trabalho; guardar sigilo das atividades inerentes as atribuições do cargo, levando ao conhecimento do superior hierárquico informações ou notícias de interesse do serviço público ou particular que possa interferir no regular andamento do serviço público; primar pela qualidade dos serviços executados; velar pela guarda, conservação, higiene e economia dos materiais a si confiados, recolhendo-os e armazenando-os adequadamente ao final de cada expediente; apresentação de relatórios semestrais das atividades para análise; outras funções afins e correlatas ao cargo que lhes forem solicitadas pelo superior hierárquico; Executar outras tarefas para o desenvolvimento das atividades do setor, inerentes à sua função.

Atualizado: 17/05/2018 - 12:58

MEC recebe autorização para 1.205 vagas

Ministro do Planejamento liberou o preenchimento de oportunidades para professor e cargos técnico-administrativos

Institutos federais

Por JCConcursos - Camila Diodato

Na edição do último dia 16 de maio, saiu no Diário Oficial da União (DOU) uma portaria que autoriza a contratação de 1.205 servidores para o Ministério da Educação (MEC), que ocorrerá por meio de novos concursos e seleções em andamento. Do total de oportunidades, 810 são para professor e 395 para técnico administrativo em educação.

As vagas para técnico estão distribuídas entre os seguintes cargos: técnico de laboratório, técnico de tecnologia da informação, fonoaudiólogo, nutricionista, analista de tecnologia da informação, técnico em assuntos educacionais, técnico em agropecuária, administrador, tecnólogo, auditor, engenheiro, relações públicas, médico, engenheiro agrônomo, enfermeiro, estatístico, arquivista, assistente social, bibliotecário-documentalista, contador, jornalista, pedagogo, programador visual, técnico em alimentos e laticínios, técnico em edificações, técnico em enfermagem, técnico em química, técnico em audiovisual, arquiteto e urbanista, odontólogo e médico veterinário.

Consta na portaria que as oportunidades serão lotadas nas unidades do Colégio Pedro II (36 vagas); Cefet/RJ (29); Cefet/MG (34); Instituto Federal do Acre - Ifac (40); Instituto Federal do Amazonas - Ifam (43); Instituto Federal do Espírito Santo - Ifes (72); Instituto Federal Goiano - IFGoiano (76); Instituto Federal do Maranhão - IFMA (12); Instituto Federal de Minas Gerais - IFMG (97); Instituto Federal do Norte de Minas Gerais - IFNMG (37); Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais - IFSudesteMG (67); Instituto Federal do Sul de Minas - IFSULDEMINAS (38); Instituto Federal do Triângulo Mineiro - IFTM (21); Instituto Federal de Mato Grosso - IFMT (60); Instituto Federal de Mato Grosso do Sul - IFMS (8); Instituto Federal do Pará - IFPA (20); Instituto Federal da Paraíba - IFPB (101); Instituto Federal de Pernambuco - IFPE (40); Instituto Federal do Rio Grande do Sul - IFRS (89); Instituto Federal Farroupilha - IFFarroupilha (25); Instituto Federal de Rondônia - IFRO (8); Instituto Federal Catarinense - IFC (11); Instituto Federal de Sergipe - IFS (4); Instituto Federal do Tocantins - IFTO (31); Instituto Federal do Amapá - Ifap (30); Instituto Federal de Brasília - IFB (7); Instituto Federal de Goiás - IFG (34); Instituto Federal de Sergipe - IFS (9); IFRJ (3); Instituto Federal Fluminense - IFFluminense (13); Instituto Federal do Rio Grande do Norte - IFRN (9); Instituto Federal Sul-rio-grandense - IFSul (38); Instituto Federal de Roraima - IFRR (22); Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC (9); e Instituto Federal de São Paulo - IFSP (28).

Mais detalhes do concurso do MEC

As oportunidades para professor para candidatos com formação superior completa. Já as demais chances se destinam a profissionais que tenham ensino médio, curso técnico e nível superior.

De acordo com o ministro da Educação, Rossieli Soares, as novas vagas são importantes porque garantem a continuidade da oferta e a qualidade do ensino nas instituições da Rede Federal. “Como nós temos o processo de expansão da Rede Federal e da oferta do ensino técnico, precisamos garantir que essa oferta seja 100% executada”, explica. “Então, a cada ano, os institutos vão pedir novas contratações porque eles ampliaram a quantidade de matrículas, ou porque aquele curso começou com um número de professores, e para continuar precisa contratar professores”, disse o ministro.

A secretária de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Eline Nascimento, reforçou as contratações e destacou que os técnicos administrativos em educação têm um papel muito específico dentro da educação profissional. “Por isso, é importante não só garantir o quadro de professores, mas também o quadro de técnicos para atendimento à população. Isso é fundamental para melhorar a qualidade do ensino”, diz Eline Nascimento.

Oportunidades para São Paulo

Do total de vagas para o Instituto Federal de São Paulo (IFSP), três são para técnico de tecnologia da informação, 12 para técnico de laboratório, uma para administrador, uma para nutricionista, quatro para técnico em assuntos educacionais e sete para tecnólogo.

Atualizado: 10/05/2018 - 10:05

Serra Grande/PB: concurso reúne 42 oportunidades

As inscrições do concurso da Prefeitura Municipal de Serra Grande já estão abertas e serão recebidas até o dia 7 de junho

Todos os níveis

Por JCConcursos - Patricia Lavezzo

No Estado da Paraíba, já estão abertas as inscrições do concurso público da Prefeitura Municipal de Serra Grande. Ao todo serão preenchidas 42 vagas do seu quadro de pessoal, sendo uma reservada a pessoas com deficiência.

 

Candidatos que têm o ensino fundamental podem se inscrever para as funções de motorista (4 vagas), operador de máquina pesada (1), auxiliar de serviços gerais (7), auxiliar de pedreiro (1), vigilante (1) e merendeira (2). Os salários iniciais oscilam entre R$ 954 e R$ 1.080.

 

Para ensino médio e/ou curso técnico, as chances são para os cargos de agente administrativo (2), digitador (1), inspetor de alunos (1), cuidador de creche (4), técnico agropecuário (1), técnico em higiene bucal (1), técnico em enfermagem (2), técnico em farmácia (1) e técnico laboratorial (1). O vencimento é de R$ 1.000.

 

Quem tem o nível superior está apto às carreiras de farmacêutico (1), enfermeiro (3), engenheiro civil (1), psicopedagogo (1), orientador pedagógico (1), professor séries iniciais (3), professor de matemática (1) e professor de educação especial (1). As remunerações variam de R$ 1.500 a R$ 1.724,10.

 

 

Etapas do concurso da Prefeitura de Serra Grande/PB

 

 

As inscrições serão recebidas até o dia 7 de junho. A ficha cadastral está disponível no endereço eletrônico www.conpass.com.br. Os valores da taxa de participação oscilam entre R$ 50 a R$ 70, conforme o cargo pleiteado.

 

O concurso da Prefeitura de Serra Grande/PB será constituído das seguintes avaliações: prova objetiva para todos os cargos; prova prática para operador de máquina pesada e motorista; e análise de títulos para psicopedagogo, orientador pedagógico e professores.

 

A prova objetiva será composta por questões de múltipla escolha que versarão sobre as disciplinas de português, matemática, saúde pública, didática geral e/ou conhecimentos específicos. Com três horas de duração, a avaliação será aplicada na cidade de Serra Grande/PB no dia 8 de julho.

Atualizado: 04/05/2018 - 14:03

Concurso PM/PB 2018: saiu gabarito da prova objetiva

Concurso preencherá, ao todo, 1.000 vagas de soldado nos quadros da PM/PB e do Corpo de Bombeiros, com salário de até R$ 4,5 mil.

Nível médio

Por JCConcursos - Samuel Peressin

Já pode ser conferido neste link o gabarito da prova objetiva do concurso para preenchimento de 1.000 vagas de soldado nos quadros da Polícia Militar (PM/PB) e Corpo de Bombeiros Militar (CBM/PB) da Paraíba. O exame foi aplicado no último domingo (29). 

 

São 900 postos para primeira corporação (850 homens e 50 mulheres) e 100 para a segunda (90 homens e 10 mulheres). As oportunidades estão distribuídas entre João Pessoa, Campina Grande e Patos.

 

Os requisitos para participação no concurso da PM/PB e CBM/PB incluem: ensino médio completo, idade entre 18 e 32 anos e altura mínima de 1,60m para concorrentes do sexo feminino e 1,65m do masculino.

APOSTILA CONCURSO PM/PB - SOLDADO

Durante o curso de formação, os recrutas receberão auxílio financeiro no valor de um salário mínimo (R$ 954). Após a nomeação, a remuneração passará para R$ 3.202,60, podendo chegar a R$ 4.522,36 (se acrescida pelo adicional de plantão extra remunerado).

As inscrições para o concurso da PM/PB foram recebidas entre 26 de março e 9 de abril, por meio do site do IBFC (www.ibfc.org.br), banca que organiza o processo seletivo. O valor da taxa foi de R$ 70.

 

Detalhes sobre as provas do concurso da PM/PB

 

Além da prova objetiva, a seleção terá outas quatro fases: avaliações psicológica, em 19 e 20 de maio, de saúde, em 18 de junho, física, a partir de 19 de junho, e social, todas de caráter eliminatório.

 


Ads

Seja aprovado no concurso PM/PB 2018

Tenha uma preparação completa para o Concurso da PM/PB com materiais de acordo com o Edital. Confira.

 

APOSTILA CONCURSO PM/PB - SOLDADO

De acordo com o edital, o concurso da PM/PB e do CBM/PM terá validade de um ano, prorrogável por mais um, a critério da Secretaria de Segurança e da Defesa Social.

 

Atribuições do soldado PM/PB

 

A atividade militar consiste na dedicação integral, a qual está restrita a obrigação do militar estadual, independente de quadro, qualificação, especialização, atividade técnica, sexo ou nível hierárquico, ao cumprimento da jornada de trabalho, que compreende serviços de polícia ostensiva e preservação da ordem pública, instruções, ações e operações, exercícios de adestramento, revistas, formaturas, paradas, diligências, patrulhamento, expediente, serviços de escalas ordinárias, extraordinárias e especiais e outros encargos estabelecidos pelo respectivo chefe ou comandante, por períodos e turnos variáveis e subordinados apenas aos interesses do dever ou da missão militar, bem como desempenhar outras atividades de interesse institucional da Polícia Militar do Estado da Paraíba no âmbito de todo o seu território.

 

Atribuições do soldado do Corpo de Bombeiros/PB

 

Promover a Segurança Pública e a Defesa Social através de ações e operações de Bombeiro Militar, e ainda, integrar guarnições e operações de salvamento e combate a incêndios, executar ações de Defesa Civil, auxiliar na realização de vistorias técnicas em edificações visando à prevenção contra incêndio e pânico, executar ações e operações de Bombeiro Militar, participar do desenvolvimento de estudos e pesquisas voltadas para a segurança de pessoas e bens, atuar em Socorro de Resgate e atendimento Pré-Hospitalar, pôr em prática o lema da Corporação: Vida Alheia e Riquezas Salvar!

 

O que vai cair na prova do concurso da PM/PB

 

Língua portuguesa – 1. Compreensão e intelecção de textos. 2. Tipologia textual. 3. Coesão e coerência. 4. Figuras de linguagem. 5. Ortografia. 6. Acentuação gráfica. 7. Emprego do sinal indicativo de crase. 8. Formação, classe e emprego de palavras. 9. Sintaxe da oração e do período. 10. Pontuação. 11. Concordância nominal e verbal. 12. Colocação pronominal. 13. Regência nominal e verbal. 14. Equivalência e transformação de estruturas. 15. Paralelismo sintático. 16. Relações de sinonímia e antonímia.

 

Língua estrangeira (inglês/espanhol) – 1. Compreensão de textos. 2. Capacidade de compreender ideias gerais e específicas por meio da análise de textos selecionados de livros, jornais ou revistas, que abordem temas culturais, literários e científicos. 3. Itens gramaticais relevantes para a compreensão dos conteúdos semânticos.

 

Informática – 1. Conceito de Internet e Intranet. 2. Ferramentas e aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de grupo de discussão, de busca e pesquisa. 3. Principais aplicativos para edição de textos, planilhas eletrônicas, geração de material escrito, audiovisual e outros. 4. Pacote Microsoft Office.

 

Raciocínio lógico – 1. Lógica proporcional. 2. Argumentação lógica. 3. Raciocínio sequencial. 4. Raciocínio lógico quantitativo. 5. Raciocínio lógico analítico. 6. Diagramas lógicos. 7. Análise combinatória. 8. Probabilidade.

 

Geografia da Paraíba –  1. Formação do território paraibano. 2. Geografia física: relevo, clima, vegetação, hidrografia. 3. Geografia humana: aspectos econômicos, sociais e culturais.

 

História da Paraíba – O sistema de Capitanias Hereditárias e a anexação do território da Paraíba à capitania de Pernambuco; A criação da Capitania da Paraíba: As expedições de conquista da Paraíba(1574-1585); O europeus na Paraíba; Os povos indígenas na Paraíba; A fundação da Paraíba; Os Holandeses na Paraíba; A Inquisição na Paraíba e a expulsão dos Jesuítas; A Paraíba e a independência do Brasil; A Paraíba e a Revolução Praieira; O Ronco da Abelha na Paraíba; A Paraíba e a Guerra do Paraguai; A Revolta do Quebra-Quilos; A Revolta de Princesa; O Movimento Revolucionário de 1930; A Paraíba e a Revolução constitucionalista de 1932; A Paraíba e a intentona Comunista de 1935; A Paraíba e a Segunda Guerra Mundial; A Paraíba e as ligas Camponesas.

 

Direito constitucional – 1. Dos Direitos e Garantias Fundamentais em Espécie; 1.2. Direito à vida; 1.3. Direito à Liberdade; 1.4. Princípio da Igualdade (Art. 5° I); 1.5. Princípio da legalidade e da Anterioridade Penal (Art. 5° ll, XXXIX); 1.6. Liberdade da Manifestação do Pensamento (Art. 5° lV); 1.7. Inviolabilidade da Intimidade. Vida Privada, Honra e Imagem (Art. 5° X); 1.8. Inviolabilidade do Lar (Art. 5° XI); 1.9. Sigilo de Correspondência e de Comunicação (Art. 5° XII); 1.10. Liberdade de Locomoção (Art. 5° XV); 1.11. Direito de Reunião e de Associação (Art. 5° XVI, XVII, XVIII, XIX, XX e XXI); 1.12. Direito de Propriedade (Art. 5° XXII e XXIII); 1.13. Vedação ao Racismo (Art. 5° XLII); 1.14. Garantia às Integridades Física e Moral do Preso (Art. 5° XLIX); 1.15. Vedação às Provas Ilícitas (Art. 5° LVI); 1.16. Princípio da Presunção de Inocência (Art. 5° LVII); 1.17. Privilegia Contra a Auto- Incriminação (Art. 5° LXIII). 2. Dos militares dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios (art. 42); 3. Da Segurança Pública (art.144).

 

Direito penal – 1. Princípios constitucionais do Direito Penal. 2. A lei penal no tempo. 3. A lei penal no espaço. 4. Interpretação da lei penal. 5. Infração penal: espécies. 6. Sujeito ativo e sujeito passivo da infração penal. 7. Tipicidade, ilicitude, culpabilidade, punibilidade. 8. Excludentes de ilicitude e de culpabilidade. 9. Imputabilidade penal. 10. Concurso de pessoas. 11. Crimes contra a pessoa (homicídio, das lesões corporais, da rixa). 12. Crimes contra o patrimônio (furto, roubo, extorsão, extorsão mediantes sequestro). 13. Crimes contra a administração pública (peculato e suas formas, concussão, corrupção ativa e passiva, prevaricação).

 

Direito processual penal – Inquérito Policial. Da ação penal: Espécies. Da prisão, das medidas cautelares e da liberdade provisória.

 

Direito militar – Estatuto dos Policiais Militares da Paraíba (Lei 3.909/77): Da Hierarquia e da Disciplina (Art. 12 à 19), Do Valor Policial Militar (Art. 26), Da Ética Policial Militar (Art. 27 à 29), Dos Deveres Policiais Militares (Art. 30), Do Compromisso Policial Militar (Art. 31), Do Comando e da Subordinação (Art. 33 à 39). Lei Complementar Estadual nº 87/2008. Crime militar: caracterização do crime militar (art. 9º do CPM); propriamente e impropriamente militar. Violência contra superior (art.157 CPM); Violência contra inferior (art.175 CPM); Abandono de Posto (art.195 CPM); Embriaguez em serviço (art. 202 CPM); Dormir em serviço (art. 203 CPM). Justiça Militar Estadual. Art. 125, §§ 3º, 4º e 5º CF/88; Art. 187 a 198 da Lei Complementar 096/10 (Lei de Organização e Divisão Judiciárias do Estado da Paraíba).

 

Legislação Extravagante – Lei nº 4.898/65 (Abuso de Autoridade). Lei nº 8.072/90 (Crimes Hediondos). Lei nº 9.455/97 (Tortura). Lei nº 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente), Das disposições Preliminares (Art. 1º à 6º), Da prevenção (Art. 70 à 85), Da Política de Atendimento (Art.86 à 97), Das medidas de proteção (Art. 98 à 102), Da prática de Ato Infracional (Art. 103 à 128), Das medidas Pertinentes aos Pais ou responsável (Art. 129 e 130), Do Conselho Tutelar (Art.131 à 140). Lei nº 10.826/2003 (Estatuto do Desarmamento).

 

Sociologia – Reinvindicações populares urbanas. Movimentos sociais e lutas pela moradia. Movimentos sociais e educação. Movimentos e lutas sociais na história do Brasil. Classes Sociais e movimentos sociais.

Atualizado: 03/05/2018 - 16:01

Concurso Ibama: cresce expectativa por autorização

O Ibama tem o intuito de abrir concurso com oportunidades para técnico e analista, com exigência de níveis médio e superior. Os salários iniciais oferecidos pelo órgão chegam a R$ 7,7 mil

1.529 vagas

Por JCConcursos - Camila Diodato

Cresce a expectativa para que seja autorizado, em breve, o novo concurso do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). O órgão reiterou, no último dia 1 de fevereiro, junto ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido de liberação do aval.    O requerimento enviado em maio do ano passado solicita um total de 1.529 vagas. Das oportunidades solicitadas, 680 são para postos que estão em aberto e as outras 849 referem-se as que ficarão vagas no decorrer dos próximos três anos. Tais chances de reposição servirão para preencher as futuras aposentadorias, de modo que o quadro de pessoal não entre em crise com a falta de servidores.   As 680 oportunidades estão distribuídas entre as carreiras de analista ambiental (500) e analista administrativo (180). Já as demais 849 chances se destinarão ao preenchimento de todos os postos que ficarão em aberto, inclusive o de técnico administrativo.   Os empregos de analista ambiental e analista administrativo do concurso do Ibama exigem nível superior, enquanto a colocação de técnico administrativo aceita profissionais com ensino médio.   As remunerações iniciais correspondem a R$ 3.712,72 para técnico e a R$ 7.760,45 para analista. Nesses valores já está incluso o auxílio-alimentação de R$ 458.   É grande a expectativa para que o Planejamento conceda o concurso do Ibama, ainda mais que o órgão não tem seleções vigentes e enfrenta defasagem de pessoal, que deve ser acentuada no decorrer dos próximos anos.    

Últimos concursos do Ibama para analista

  O último concurso para analista ambiental do Ibama foi aberto em 2012, anunciando uma oferta de 108 vagas, sendo 45 para a área de licenciamento ambiental no Distrito Federal, 15 para licenciamento ambiental no Rio de Janeiro, 27 para monitoramento, regulação, controle, fiscalização e auditoria ambiental no Distrito Federal e 21 para gestão, proteção e controle da qualidade ambiental no Distrito Federal. Ao todo, 16.290 pessoas se inscreveram para o processo seletivo.   Já para analista administrativo, o último certame foi realizado em 2013, para preenchimento de 61 postos, distribuídos da seguinte forma: Acre (2 vagas), Amapá (2), Amazonas (3), Bahia (1), Distrito Federal (27), Espírito Santo (1), Maranhão (1), Mato Grosso (3), Mato Grosso do Sul (2), Minas Gerais (2), Pará (2), Paraná (2), Piauí (1), Rio Grande do Sul (1), Rondônia (2), Roraima (2), Santa Catarina (2), São Paulo (1), Sergipe (2) e Tocantins (2). O processo seletivo registrou 43.533 candidatos.   As duas seleções foram organizadas pelo Cespe/UnB.

Atualizado: 23/04/2018 - 14:22

UEPB recebe inscrições de concurso com 42 vagas

Todas as ofertas do concurso da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) são destinadas ao cargo de agente de portaria. A participação deverá ser garantida até o dia 13 de maio

Nível fundamental

Por JCConcursos - Patricia Lavezzo

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) abriu as inscrições do concurso que preencherá 42 postos de agente de portaria, sendo três vagas reservadas a pessoas com necessidades especiais. A lotação ocorrerá no campus I, na cidade de Campina Grande/PB.

 

Interessados devem possuir diploma de conclusão de curso de ensino fundamental, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O salário inicial é de R$ 1.502,24 para carga horária semanal de 40 horas.

 

APOSTILAS CONCURSO UEPB 2018 - AGENTE DE PORTARIA

 

Entre as atribuições do cargo, estão: observar todas as medidas de precaução e segurança das dependências e manter-se atualizado sobre prevenção e combate a incêndio e outros problemas que possam afetar a integridade da instituição e de seus ocupantes; verificar se todas as portas e janelas das dependências do órgão estão trancadas, no final de cada expediente; manter-se sempre no posto de trabalho, e realizar apenas atividades relacionadas com o trabalho de agente de portaria; assegurar a proteção do espaço físico controlando fluxo de entrada e saída de pessoal, visitantes e automóveis; realizar rondas internas e externas nas instalações verificando o estado dos equipamentos que estejam nas instalações; zelar pela ordem e segurança das pessoas que estejam dentro do ambiente universitário; atuar em caráter preventivo, comprometer-se com a segurança, dignidade da pessoa humana e com a satisfação do público universitário; vedar a entrada de pessoas não autorizadas; fiscalizar a entrada e saída de pessoas e de veículos pelos portões de acesso sob sua vigilância; executar tarefas correlatas.

 

 

Participação no concurso da UEPB 2018

 

 

As inscrições deverão ser realizadas exclusivamente pela internet, através do endereço eletrônico http://cpcon.uepb.edu.br, até o dia 13 de maio. O valor da taxa de participação é de R$ 30.

 

O concurso da UEPB será constituído de duas etapas: prova escrita objetiva e produção textual, de caráter eliminatório e classificatório; e entrevista, eliminatória e classificatória.

 

A prova escrita objetiva será composta por 40 questões de múltipla escolha, sendo 20 de português (peso 4), 10 de noções de segurança do trabalho (peso 3) e 10 de noções de direito (peso 3).

 

Já a produção textual contará com um texto dissertativo-argumentativo que deverá conter entre 10 e 30 linhas. Serão avaliados: obediência a norma culta da língua portuguesa; coerência textual; coesão textual; estrutura do texto; e proposta de solução (intervenção) à questão suscitada.

 

A prova escrita objetiva e a produção textual serão aplicadas no dia 27 de maio na cidade de Campina Grande/PB, em locais e horários a serem divulgados no dia 23 desse mesmo mês.

 

 

Conteúdo programático para o cargo de agente de portaria da UEPB

 

 

Português - interpretação de texto. Sinônimo/antônimo. Pontuação. Ortografia. Classes de palavras. Tonicidade. Conotação/denotação. Variação Linguística. Sujeito/predicado. Transitividade verbal.

 

Noções de direito administrativo - administração pública: conceitos introdutórios; princípios constitucionais (primeiro e segundo grupo); servidor público (conceito e espécies). (Bibliografia: Constituição Federal de 1988) e legislação complementar.

 

Noções de segurança do trabalho - Normas Regulamentadoras NR 01 - NR 06 - Portaria 3214 - Ministério do Trabalho, noções de primeiros socorros, direitos humanos e relações humanas no trabalho; prevenção e combate a incêndio; procedimentos de comunicação; registro de eventos e irregularidades verificadas no turno do serviço de segurança; segurança no trabalho; conhecimento básico da função; formas de tratamento; noções de segurança; noções de hierarquia; relações humanas: convivência com os superiores, com os colegas de trabalhos e com o público. Noções de ética profissional. Direitos e deveres do servidor público; telefones públicos de emergência: pronto socorro, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros.

Shopping