Salários chegam a R$ 3,8 mil

Concurso SDSCJ/PE: inscrições abertas para 172 vagas

Chances no concurso da SDSCJ são destinadas a profissionais de níveis médio/técnico e superior de escolaridade. Edital traz chances com lotação em Recife e região metropolitana, além de Garanhuns

Samuel Peressin
Publicado em 25/09/2017, às 15h31

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ) de Pernambuco abriu nesta segunda-feira (25) as inscrições para um processo seletivo que vai preencher 172 vagas.

As ofertas são para trabalhar nos Serviços de Acolhimento Institucional executados pelo governo do Estado em Recife e região metropolitana, além de Garanhuns.

Quem possui ensino médio pode concorrer como educador social/cuidador (129 postos e salário de R$ 1.320) e técnico de enfermagem (8 - R$ 1.000), cargo que também cobra formação técnica.

Em nível superior há oportunidades no concurso da SDSCJ/PE para advogado (6 - R$ 3.000), assistente social (8 - R$ 2.000), enfermeiro (2 - R$ 2.000), fisioterapeuta (1 - R$ 2.000), fonoaudiólogo (2 - R$ 2.000), pedagogo (3 - R$ 2.000), psicólogo (8 - R$ 2.000), terapeuta ocupacional (3 - R$ 2.000) e gestor social (2 - R$ 3.800).

Concurso SDSCJ/PE: inscrições e avaliação


As inscrições para o concurso da SDSCJ devem ser efetuadas pelo site www.institutodarwin.org até 23 de outubro, pagando taxa de R$ 40 para vagas de nível médio e R$ 60 de superior.

Os candidatos serão selecionados por meio de análise de títulos e de experiência profissional. A documentação necessária para avaliação deverá ser anexada ao formulário de inscrição. O resultado final está previsto para sair em 21 de novembro.

De acordo com o edital, os aprovados no concurso da SDSCJ/PE terão contrato inicial de 12 meses, prorrogável por iguais períodos até atingir seis anos.
 

Atribuições do educador social/educador no concurso da SDSCJ/PE


Desenvolver atividades de cuidados básicos essenciais para a vida diária e instrumentais de autonomia e participação social dos usuários, a partir de diferentes formas e metodologias, contemplando as dimensões individuais e coletivas; desenvolver atividades para o acolhimento, proteção integral e promoção da autonomia e autoestima dos usuários (prestar auxílio aos acolhidos para o fortalecimento da autoestima); atuar na recepção dos usuários possibilitando uma ambiência acolhedora; identificar as necessidades e demandas dos usuários; apoiar os usuários no planejamento e organização de sua rotina diária; apoiar e monitorar os cuidados com a moradia, como organização e limpeza do ambiente e preparação dos alimentos (organizar o ambiente adequado aos acolhidos – objetos pessoais: roupas, calçados, material de higiene pessoal, medicamentos, material escolar entre outros); apoiar e monitorar os usuários nas atividades de higiene, organização, alimentação e lazer (realizar cuidados básicos necessários à alimentação - auxiliar crianças e pessoas com deficiência para alimentar-se, higiene - dar banho, trocar fraldas, cortar unhas, escovar os dentes, pentear os cabelos, entre outras, e proteção - administrar medicamentos conforme prescrição médica, acompanhar e orientar para as atividades diárias); apoiar e acompanhar os usuários em atividades externas (acompanhar em atividades escolares, extra escolar, consultas médicas, atendimentos psicológicos, odontológicos entre outras); desenvolver atividades recreativas e lúdicas; potencializar a convivência familiar e comunitária (apoiar a equipe técnica no processo de reintegração); estabelecer e, ou, potencializar vínculos entre os usuários, profissionais e familiares; apoiar na orientação, informação, encaminhamentos e acesso a serviços, programas, projetos, benefícios, transferência de renda, ao mundo do trabalho por meio de articulação com políticas afetas ao trabalho e ao emprego, dentre outras políticas públicas, contribuindo para o usufruto de direitos sociais; contribuir para a melhoria da atenção prestada aos membros das famílias em situação de dependência; apoiar no fortalecimento da proteção mútua entre os membros das famílias; contribuir para o reconhecimento de direitos e o desenvolvimento integral do grupo familiar; apoiar famílias que possuem, dentre os seus membros, indivíduos que necessitam de cuidados, por meio da promoção de espaços coletivos de escuta e troca de vivência familiar; participar das reuniões de equipe para o planejamento das atividades, avaliação de processos, fluxos de trabalho e resultado, e outras atividades requeridas no cotidiano.

Concurso SDSCJ/PE: atribuições do técnico de enfermagem


Participar da elaboração do plano de cuidados aos acolhidos, na prevenção e controle das doenças transmissíveis em geral; separa e administrar medicamentos conforme prescrição médica; acompanhar os acolhidos em consultas e exames médicos; em casos de acolhidos enfermos auxiliar os educadores sociais/cuidadores no banho; manter organizado, limpo e conservado o material, máquinas, equipamentos e local de trabalho sob sua responsabilidade; prestar outros serviços correlatos com a função ou definidos em regulamento.

Concurso SDSCJ

Encerrado

Orgão: SDSCJ
Nº vagas: 172
Taxa de inscrição: de R$ 40 a R$ 60
Cargos: Vários cargos, Advogado, Técnico, Assistente
Áreas de Atuação: Administrativa, Saúde, Operacional
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Técnico, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 1000,00 Até R$ 3800,00
Organizadora: Instituto Darwin
Estados com Vagas: PE

Mais Lidas