Adapar/PR deve divulgar edital com 546 vagas em março

Vagas serão para cargos com exigência de nível superior em áreas específicas e ensino médio. Remunerações iniciais chegam a R$ 5.054

Fernando Cezar Alves
Publicado em 24/02/2014, às 12h46

A agência de Defesa Agropecuária (Adapar) do Paraná tem pressa em realizar o primeiro concurso público de sua historia. De acordo com a assessoria de imprensa do órgão,  a intenção é correr contra o tempo, pois há um prazo determinado para a publicação do edital até março. Porém, o número de vagas ainda depende de autorização da secretaria estadual de administração. A oferta inicial prevista seria de 546 vagas. Porém, este número deverá sofrer uma redução, que será confirmada nos próximos dias, com a autorização governamental.

O órgão conta com 600 vagas  criadas para a classe inicial, para preenchimento por meio de concurso público. Destas, 300 são para a carreira de fiscalização da defesa agropecuária e 300 para assistência à fiscalização da defesa agropecuária. No primeiro caso, para concorrer será necessário possuir curso de nível superior nas áreas de biologia, engenharia agronômica,  medicina veterinária e zootecnia. Para assistente, a atuação será na área de técnico de manejo e do meio ambiente, com exigência de ensino médio profissionalizante.

As remunerações iniciais são de R$ 5.054,18 para fiscais e R$ 2.021,67 para assistentes, com jornada de trabalho de 180 horas mensais ou 40 semanais, sem expediente aos sábados, domingos e feriados, exceto em casos de carreiras com atividades de natureza especial de atendimento ininterrupto, que poderão  contar com regime de trabalho em turnos.

A Adapar conta com um plano de carreiras, que permite melhorias salariais durante  o exercício do cargo, contanto com três classes e 12 níveis. Desta forma, no caso de fiscal, um servidor veterano pode atingir a remuneração de até R$ 16.467,75 e para assistente, até R$ 6.001,88.

Como benefícios, os aprovados receberão adicional noturno (se for o caso), auxílio ou vale transporte, auxílio ou vale alimentação, diárias, ajuda de custo, auxílio funeral, salário família e sobreaviso.

Atribuições – Compete ao fiscal de defesa agropecuário propor, planejar, coordenar, supervisionar, promover e fiscalizar políticas, programas, ações e procedimentos de defesa agropecuária que importem à saúde humana e ao bem estar animal, à sanidade animal e vegetal, à qualidade higiênico-sanitária dos produtos e subprodutos de origem animal e vegetal, comestíveis ou não comestíveis, ao comércio e à qualidade de insumos utilizados nas explorações agropecuárias e dos produtos destinados à alimentação animal.

Já ao assistente de fiscalização de defesa agropecuária cabe o apoio e subsídio técnico, logístico e administrativo das ações e trabalhos da Adapar, dentro de suas competências profissionais legais e das atribuições que lhes forem conferidas inerentes ao cargo, de acordo com o perfil profissiográfico.

O órgão – A agência foi criada em 20 de dezembro de 2011, por meio da lei 17.026.  Sua finalidade é estabelecer normas, padrões e procedimentos que determinem a adoção das medidas de prevenção e preservação e contribuem para a sanidade da produção agropecuária paranaense, promovendo o aumento da competitividade junto ao mercado globalizado.  

Comentários

Mais Lidas