Tudo Sobre

Concurso Governo

A importância do estudo mesmo sem previsão do edital

A professora de técnicas de estudos Viviane Rocha explica a importância do estudo contínuo, mesmo antes da previsão de quando o edital será publicado



Fernando Cezar Alves
Publicado em 01/06/2017, às 15h18

Iniciar a preparação com antecedência pode ser considerado um dos fatores mais importantes para quem pretende conseguir uma almejada vaga no funcionalismo público. Neste sentido, especialistas na área advertem que é essencial não aguardar a publicação do edital para dar início aos estudos, uma vez que o prazo entre a liberação do documento e a data dos exames costuma não ser suficiente para assimilar todo o conteúdo. A recomendação geral é de que quem pretende efetivamente conseguir uma boa colocação mantenha um ritmo de estudos constante, independente da previsão imediata de quando será realizado o concurso para a carreira desejada. Ratificam que o estudo constante é o melhor caminho para conseguir estar realmente preparado quando a seleção efetivamente se concretizar.

De acordo com a professora de técnicas e dicas de estudos da Central de Concursos, pedagoga e mestre em psicologia educacional, Viviane Rocha, em alguns concursos, como os da área fiscal, o conteúdo costuma ser extenso, o que torna muito difícil conseguir se preparar para quem espera a publicação do edital para dar início aos estudos. Por isto, recomenda que quem pretende ingressar no funcionalismo, ao se decidir pela área pretendida, já inicie a preparação, mesmo que ainda não exista concurso em pauta para ocorrer em curto ou médio prazo. “Com certeza, o estudo antecipado, independente do concurso, é um grande diferencial. O candidato que planeja a preparação antes da publicação de um edital consegue imprimir um ritmo de estudos muito maior do que os que deixam somente para estudar após o edital na praça”, recomenda.

Neste sentido, reforça que o período entre o edital e aprova deve servir apenas para revisar os conteúdos, repassar os pontos ainda não assimilados ou conteúdos novos que possam aparecer no novo edital.

Além disso, reforça que este cuidado não deve ser feito somente em virtude da extensão do conteúdo, como nos concursos da área fiscal,mas também em decorrência de outros fatores. Por exemplo, para alguns concursos que pedem apenas ensino médio, como Correios, Banco do Brasil ou escrevente do Tribunal de Justiça, embora os conteúdos sejam menores que os da área fiscal,também exigem uma preparação constante e com muita antecedência, tendo em vista o elevado número de candidatos. “Nesses concursos o que chama a atenção não é só a extensão do conteúdo programático, como os da área fiscal, mas o fato de que o grande número de inscritos pode, e tende, a elevar a nota de corte. Sendo assim, apesar de serem concursos que somente exijam nível médio, o conhecimento e o estudo devem ser aprofundados em decorrência da necessidade de um maior número de acertos para garantir a classificação”, explica.

Além destas situações, existe um outro tipo de concurso que deve ser levado em conta e que justifica o início da preparação mesmo antes de qualquer previsão de edital, de acordo com a especialista. Trata-se de órgãos,como os Tribunais Regionais Eleitorais e do Trabalho, bem como Tribunais Regionais Federais, que têm por costume realizar novos concursos sempre que encerrada a validade da última seleção, o que permite que os interessados já possam dar início aos estudos até mesmo anos antes do seu início. “Esses é o tipo de concurso que vale muito a pena investir tempo e estudo. Os planos de carreira são excelentes e ocorrem em períodos já determinados pelo fim do prazo de validade já demarcado em edital” diz.

Com relação a estes concursos, considera importante que os interessados não deixem para intensificar os estudos somente quando estiver chegando o final do prazo do concurso anterior, mas estudar como se a prova já fosse ocorrer. “Isso garante um excelente ritmo. Estude independente de edital e autorização. O tempo vai passar de qualquer jeito e como a concorrência nesses concursos é acirrada, visto a nota de corte dos últimos concursos, o tempo de estudo antecipado será mais uma vez um diferencial”.

Metodologia

Em termos de metodologia de estudos para quem pretende iniciar a preparação com bastante antecedência, a professora de técnicas de estudos dá algumas diretrizes importantes aos candidatos. “O primeiro passo é eleger um concurso não somente pelo salário, mas que gere satisfação na vida profissional e pessoal do candidato. Após isso, deve relacionar o conteúdo do cargo, munir-se de materiais ou iniciar uma preparação, mas sempre focado no edital e realização da prova”, explica.

Para o início da preparação recomenda priorizar as matérias básicas, intercalando o estudo da teoria, resolução de exercícios e resolvendo muitas provas anteriores. “Isso será um termômetro que dirá se está no caminho certo”.“Faça um cronograma de estudos e estabeleça metas diárias, semanais e mensais,intercalando o estudo de novos conteúdos e revisão dos já vistos. Não pode negligenciar nenhum conteúdo, nem mesmo o da própria área de formação”, adverte.

Para finalizar, ressalta a importância de estudar todos os dias. “É importante estudar como se a prova já estivesse marcada. Fazer o melhor a cada dia e isso tudo garantirá que o candidato não chegue no dia da prova com a sensação de que se tivesse estudado mais teria se saído melhor. Quando fazemos o melhor e o planejado para os estudos todos os dias isso certamente não ocorrerá".

Outras oportunidades

Além disso, o estudo antecipado pode ser aproveitado também para ingresso em outras carreiras que forem surgindo, mesmo antes de publicado o edital daquele cargo almejado pelo participante, segundo a professora. “Grande parte dos conteúdos solicitados em um concurso pode e deve ser aproveitado para outras oportunidades que possam surgir no decorrer dos estudos. Fazer outros concursos ajuda na preparação para a “grande prova da sua vida”, mas também pode resolver um problema de desemprego ou necessidade deter uma alternativa que traga uma certa estabilidade. Essas oportunidades podem ser o degrau para o grande sonho”, reforça.

Por fim, Viviane recomenda que quem pretende ingressar na carreira pública, mas ainda não conhece o caminho ou mesmo a área pretendida deve, primeiramente, buscar informações acerca dos cargos, salários, planos de carreira, para somente então decidir qual cargo trará satisfação na vida pessoal e profissional.

Recomendações Gerais

- Iniciar os estudos antes do edital ou mesmo da autorização,pois isso aumentará as possibilidades de sucesso.

- Estudar na realidade e aprofundamento da prova

- Ser organizado com o material e anotações dos conteúdos,tirar dúvidas e, se for o caso, buscar apoio especializado.

- Resolver muitas questões e provas anteriores

- Ser positivo e otimista, acreditando cegamente de que, com dedicação e boa metodologia, estará no caminho certo.   

+ Resumo do Concurso Governo

Governo
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

+ Agenda do Concurso

01/06/2018 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas