Tudo Sobre

Concurso SME

SME/SP: expectativa por explicações sobre edital

Novo prazo de inscrições para 3.514 vagas de professor deve ser confirmado em breve. Secretaria de Planejamento (Sempla) ainda deve esclarecer motivos de atraso na publicação do documento



Fernando Cezar Alves
Publicado em 27/05/2014, às 11h48

A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo estuda um novo prazo para a publicação do edital e início das inscrições do aguardado concurso para o preenchimento de 3.514 vagas de professores de educação infantil e ensino fundamental I.

No dia 9 de maio, em entrevista coletiva na sede da prefeitura, o secretário Cesar Gallegari e o prefeito Fernando Haddad anunciaram que a publicação do edital ocorreria no último sábado, dia 24, com inscrições de 26 de maio até 12 de junho. Porém, para surpresa dos milhares de interessados em ingressar na carreira, a publicação simplesmente não ocorreu.

Procurada na sexta, dia 23, pela reportagem do JC&E, a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Planejamento (Sempla) não negou a divulgação do documento no sábado, dia 24. 

Com a constatação de que o documento não foi liberado, o JC&E buscou um esclarecimento sobre o ocorrido, além de uma possível confirmação de quando a liberação do edital efetivamente ocorreria. A assessoria de imprensa do órgão, entretanto, se limita a responder que aguarda (desde a manhã do dia 26) uma resposta da equipe técnica do órgão, que até então não se manifestou para prestar qualquer esclarecimento. 

Também procurada pela reportagem do JC&E, a equipe técnica responde apenas que não está autorizada a dar qualquer informação, exceto por meio da assessoria de imprensa. Já a assessoria de imprensa da Secretaria de Educação diz que a finalização e publicação do edital cabe à Sempla.

Concurso – Enquanto a liberação não ocorre, os candidatos devem ficar atentos, pois assim que um posicionamento oficial sobre a publicação do edital for divulgado pela Sempla, este será informado pelo JC&E. O concurso continua confirmado, apesar do inconveniente atraso.

Para concorrer ao cargo é necessário possuir ensino médio com formação para o magistério, licenciatura plena em pedagogia ou curso normal superior.

O salário inicial da categoria, com um reajuste de 13,43%, divulgado pelo secretário, juntamente com o prefeito, durante a coletiva de 9 de maio, passa a ser de R$ 1.970,28 para jornadas de trabalho de 30 horas semanais e R$ 2.627,06 para 40 horas, para quem possui licenciatura.

Além disso, tramita na Câmara um projeto encaminhado pelo prefeito de São Paulo que contempla um novo aumento de 15,38%. Com isto, os salários para quem possui licenciatura passarão a ser de R$ 2.250 para 30 horas e R$ 3.000 para 40 horas semanais. Quem possui somente magistério recebe, com os 13,43%, R$ 1.631,04 para 30 horas e R$ 2.174,66 para 40 horas. Com a aprovação do projeto, os valores serão de R$ 1.862,50 para 30 horas e de R$ 2.483,29 para 40 horas.

Como benefícios, os aprovados receberão auxílio-refeição de R$ 296,12 (sendo R$ 13,46 por dia), auxílio-transporte de R$ 148,90, vale-alimentação de R$ 257,12 e abono complementar de R$ 235,09. Para quem trabalha em EMEFs, os benefícios, os benefícios são auxílio-refeição de R$ 296,12 e abono complementar de R$ 176,30. De acordo com o secretário, no final da carreira, um professor com 25 anos de docência chegará a receber R$ 8.800 por mês, com jornada de 40 horas por semana, já considerando quinquênios e a sexta-parte.

A prefeitura também conta com um prêmio de desempenho educacional de R$ 2.400, concedido anualmente, e gratificações de difícil acesso para escolas de algumas regiões.     

APOSTILA ESPECÍFICA SME - CLIQUE AQUI.

+ Resumo do Concurso SME

SME
Vagas: 3500
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Professor
Áreas de Atuação: Educação
Escolaridade: Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 1950,00 Até R$ 2600,00
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: SP

+ Agenda do Concurso

27/05/2015 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas