Bahia

IFBA possui 379 ofertas para técnico-administrativo

A carreira abrange profissões de níveis médio e superior, com ou sem experiência. Aprovados terão salários de até R$ 3,3 mil, sem contar os benefícios

Pâmela Lee Hamer
Publicado em 30/01/2014, às 15h48

Estarão abertas até o dia 24 de fevereiro as inscrições para 379 vagas de técnico-administrativo em educação no quadro permanente de servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA).
Candidatos podem participar pelo endereço eletrônico www.funrio.org.br, pagando taxas de R$ 50 a R$ 70. Pessoas relacionadas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal que sejam de família de baixa renda podem pedir a isenção até a data limite para se candidatar ao processo seletivo.
Os inscritos serão avaliados por prova objetiva, redação (nível superior) e exame discursivo (técnico e assistente de laboratório) em 6 de abril, com duração máxima de quatro horas. Para nível “E”, as provas serão pela manhã. Os demais níveis terão avaliações à tarde. 
Os testes serão aplicados nas cidades de Barreiras, Brumado, Camaçari, Euclides da Cunha, Eunápolis, Feira de Santana, Ilhéus, Irecê, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Porto Seguro, Salvador, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, Seabra, Simões Filho, Valença e Vitória da Conquista.
Aprovados terão remunerações de R$ 3.392,42 (“E”), R$ 2.039,89 (“D”) e R$ 1.640,43 (“C”). Aos valores são acrescidos percentual de incentivo à qualificação (de 5% a 75%) e auxílio-alimentação de R$ 373.
O exercício da função será realizado sob o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais na reitoria do IFBA, em Salvador (BA).
Também há possibilidade de lotação nos campi de Barreiras, Brumado, Camaçari, Euclides da Cunha, Eunápolis, Feira de Santana, Ilhéus, Irecê, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Porto Seguro, Salvador, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, Seabra, Simões Filho, Valença e Vitória da Conquista.
Cinco por cento das ofertas são para pessoas com necessidades especiais. Veja as carreiras disponíveis e as exigências para ocupa-las:
Categoria “C” – Quem possui nível médio e experiência mínima de seis a 12 meses, dependendo da oportunidade desejada, disputa as profissões de assistente de alunos; assistente de laboratório – biocombustíveis, informática, mecânica e química; auxiliar de biblioteca; e auxiliar em administração. 

Classe “D” – Estudos concluídos até o ensino médio profissionalizante garantem participação para as ocupações de assistente em administração, diagramador, revisor de texto braile, técnico em audiovisual e tradutor e intérprete de linguagens de sinais. As vagas de assistente em administração e técnico em audiovisual requerem experiência de um ano. Para revisor de texto braile, a vivência precisa ser de dois anos.
Curso médio profissionalizante e formação técnica habilitam para os empregos de técnico em tecnologia da informação, arquivo, artes gráficas, contabilidade, edificações, eletrotécnica, enfermagem, mecânica, secretariado, segurança do trabalho. A mesma formação é requisito para técnico de laboratório nos ramos de aquicultura, biocombustíveis, biologia, edificações, eletromecânica, física, informática, mecânica, mineração e química.
Nível superior (“E”) - Quem possui o nível de instrução e registro no conselho da classe disputa as carreiras de administrador; assistente social; enfermeiro; engenheiro (civil, eletricista ou de segurança do trabalho); clínico geral; nutricionista; bibliotecário; e psicólogo. 
Sem o registro profissional são oferecidos os postos de analista de tecnologia da informação (geral e com ênfase em sistemas ou suporte de redes); arquivista; auditor; jornalista; pedagogo; programador visual; relações públicas; secretário executivo e técnico em assuntos educacionais.
Também está nesta categoria a função de tecnólogo em análise e desenvolvimento de sistemas, sistemas para internet e gestão (pública, de cooperativas, de logística e de pessoas).
Atribuições – Compete ao técnico-administrativo em educação do IFBA: planejar, organizar, executar e/ou avaliar as atividades inerentes ao apoio técnico-administrativo ao ensino, à pesquisa e à extensão nas instituições federais de ensino; executar tarefas utilizando-se de recursos materiais, financeiros e outros de que a instituição federal de ensino disponha, a fim de assegurar a eficiência, a eficácia e a efetividade das atividades de ensino, pesquisa e extensão.
APOSTILA ESPECÍFICA IFBA - CLIQUE AQUI

Comentários

Mais Lidas