MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Concursos Federais: governo planeja até 10 mil vagas em três anos

Ministra Esther Dweck falou sobre novas vagas nos concursos federais ao longo dos próximos três anos e também sobre novos servidores

Concursos Federais: ministra Esther Dweck
Concursos Federais: ministra Esther Dweck - Crédito: Pedro Franca/Agência Senado
Patricia Lavezzo

Patricia Lavezzo

patricia@jcconcursos.com.br

Publicado em 16/08/2023, às 09h31

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Novas informações sobre os concursos federais foram passadas pela ministra da Gestão e da Inovação dos Serviços Públicos, Esther Dweck, durante entrevista ao Portal JOTA. Foi dada uma previsão sobre os próximos anos, além de abordada a questão de novos servidores e a estabilidade.

De acordo com a ministra, a previsão é de que ao longo dos próximos três anos sejam abertas de 8 a 10 mil novas vagas, aproximadamente o que entrou neste ano. Dweck afirmou que ainda em 2023 serão anunciados poucos concursos.

Para 2024, ainda está sendo aguardada a votação do arcabouço fiscal – que conta com mudanças importantes feitas no Senado – não sendo possível ver como ficará o cenário futuro.

A contratação de novos servidores e a estabilidade também foi abordada durante a entrevista. A ministra afirmou que não pretende acabar com a estabilidade, já que servidores estáveis são mais motivados a trabalhar, sendo analisada a possibilidade de redução da jornada de trabalho, evitando, desta forma, contratações excessivas. Ainda é preciso fazer um estudo da necessidade de cargos para cada área, junto à Secretaria de Governo Digital, com a Secretaria de Transformação do Estado e a Secretaria de Gestão de Pessoas.

Outro ponto importante da entrevista foi a reestruturação das carreiras. Dweck disse que poucas carreiras serão reestruturadas, principalmente AMN e Funai.

Concursos do Governo Federal

No dia 18 de julho, a ministra da Gestão e da Inovação dos Serviços Públicos, Esther Dweck, confirmou o aval para o preenchimento de 3.026 vagas, sendo 2.480 para novos concursos e as demais para convocação de remanescentes.

"É difícil saber qual área conta com maior carência de pessoal no governo, tendo em vista a diminuição do quadro no decorrer do governo anterior", reforçou a ministra. Os salários oferecidos podem chegar a R$ 16 mil.

Entre os concursos que estão sendo contemplados estão o Ibama, Banco Central, Receita Federal, Bacen e diversas agências, como Anac, Anatel, da seguinte forma:

  • Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico - 40 vagas
  • Agência Nacional de Aviação Civil - 70 vagas
  • Agência Nacional de Telecomunicações - 50 vagas
  • Agência Nacional de Energia Elétrica - 40 vagas
  • Agência Nacional de Transportes Aquaviários - 30 vagas
  • Agência Nacional de Saúde Suplementar - 35 vagas
  • Agência Nacional de Transportes Terrestres - 50 vagas
  • Agência Nacional de Vigilância Sanitária - 50 vagas
  • Banco Central do Brasil - 100 vagas
  • Comissão de Valores Mobiliários - 60 vagas
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - 895 vagas
  • Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas - 80 vagas
  • Ministério do Desenvolvimento, indústria, Comércio e Serviços - 50 vagas
  • Ministério da Fazenda - AFFC - 40 vagas
  • Ministério da Gestão e da Inovação dos Serviços Públicos - ATPS - 500 vagas
  • Ministério da Gestão e da Inovação dos Serviços Públicos - EPPGG - 150 vagas
  • Ministério da Justiça e Segurança Pública - 100 vagas
  • Ministério do Planejamento e Orçamento - 100 vagas
  • Superintendência Nacional de Previdência Complementar - 40 vagas
Siga o JC Concursos no Google Newsconcursos publicosconcursos federaisconcursos 2024provas anteriores

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.