Tudo Sobre

Concurso Mapa

Concurso do Mapa com 796 oportunidades está suspenso

Motivo alegado foi a ofertas de vagas em regiões de interesse de fiscais lotados no Amazonas. Processo de remoção será conduzido para facilitar a retomada da seleção



Pâmela Lee Hamer
Publicado em 17/04/2014, às 11h43

A 3ª Vara da Justiça Federal do Amazonas suspendeu o concurso do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento que objetivava o preenchimento de 796 postos em diversos níveis de escolaridade. O motivo foi a ação impetrada por fiscais federais agropecuários lotados em Tabatinga e Manaus, ambos no Estado do Amazonas, com interesse de remoção para as localidades oferecidas na seleção pública. 
CONFIRA A EDIÇÃO DIGITAL DO JC&E - CLIQUE AQUI
O ministro Neri Geller, que chefia a pasta, autorizou a publicação de edital de remoção, como foi solicitado pela 3ª Vara do Amazonas. A Portaria nº 353 foi publicada nesta quinta-feira (17) no Diário Oficial da União como estratégia para que o processo iniciado para a contratação de novos servidores possa ser continuado (veja o documento nos anexos).
O concurso de remoção beneficiará os servidores que ocupam cargos efetivos de fiscal federal agropecuário, agente de atividades agropecuárias, agente de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal, técnico de laboratório, auxiliar de laboratório, administrador, agente administrativo, bibliotecário, contador, economista, engenheiro, geógrafo, psicólogo e técnico de contabilidade, também em total de 796 oportunidades, distribuídas por todas as localidades abrangidas na seleção suspensa.
O ministério esclarece que os inscritos no concurso público devem buscar informações no Serviço de Informação ao Cidadão (0800 704 1995) ou no site www.agricultura.gov.br/acessoainformacao. Outra alternativa é contatar a organizadora do certame, a Consulplan, pelo www.consulplan.net ou (32) 3729-4700.
A seleção pública – Trazia o objetivo de preencher 796 oportunidades em 25 Estados e no Distrito Federal (a exceção é o Rio de Janeiro), com jornadas semanais de 40 horas e contratação pelo regime estatutário. As inscrições foram recebidas até o dia 13 de março.
Na carreira de fiscal federal agropecuário havia ofertas para engenheiro agrônomo (80), farmacêutico (13), químico (22), veterinário (110) e zootecnista (7), com a exigência de ensino superior na área de interesse e registro no conselho de fiscalização profissional. 
Também com a exigência de graduação concluída e inscrição no conselho da categoria foram disponibilizados postos de administrador (25), bibliotecário (2), contador (6), economista (4), engenheiro (3), geógrafo (3) e psicólogo (2) no Plano Geral de Cargos do Poder Executivo. O PGPE também reservava colocações de agente administrativo (110), de nível médio, e técnico de contabilidade (5), que pedia ensino médio, técnico em contabilidade e registro no conselho de fiscalização.
Já para o rol das atividades técnicas de fiscalização seriam contratados agentes de atividades agropecuárias (50) e de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal (100); auxiliares de laboratório (70); e técnicos de laboratório (184). O emprego de auxiliar de laboratório requeria ensino fundamental. Agente de inspeção, ensino médio. Já para agente na área de agropecuária e técnico era preciso ter curso médio e técnico na área, além de registro profissional (técnico).
Se todas as disposições do edital forem mantidas, tão logo a seleção seja retomada, os exames objetivos e discursivos serão aplicados no dia 4 de maio, pela manhã e à tarde, nas 27 capitais brasileiras (incluindo o Rio de Janeiro/RJ). Também haverá avaliação de títulos para as vagas de nível superior do Lanagro. 
Aprovados ocuparão os postos na sede do Mapa e em unidades regionais, superintendências/secretarias e no Laboratório Nacional Agropecuário, com salários de R$ 2.818,02 a R$ 12.539,38.
A maioria das colocações (139) será preenchida no Estado de São Paulo. Há chances na capital paulista e nos municípios de Guarulhos, Santos, Itapecerica da Serra, Rancharia, Monte Alegre do Sul, Itapetininga, Boituva, Campinas, Nuporanga, Lins, Andradina, Promissão, Cabreúva e Capivari.
Concorrência – O processo seletivo interrompido por decisão judicial atraiu a atenção de 412.118 candidatos. A maioria busca a carreira de auxiliar de laboratório no Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro) em Recife/PE (23.141 pretendentes), Belém/PA (22.967), Pedro Leopoldo/MG (22.625) e Goiânia (20.572). 
Auxiliar de laboratório também foi a profissão que registrou a maior relação candidato/vaga, chegando a 1.928 para o Lanagro de Recife (PE).
Já a menor concorrência, tanto em número de concursandos quanto na relação candidato/vaga, pertence ao cargo de fiscal federal agropecuário – veterinário no Lanagro de Belém (PA), com 53 pessoas para uma oferta.
Confira a estatística completa nos anexos.
APOSTILA PARA CONCURSOS - CLIQUE AQUI.

Sobre Consulplan

Associação de direito privado, sem fins lucrativos, o Instituto Consulplan atua na organização de concursos públicos, vestibulares e capacitação e treinamento de pessoal. O telefone da banca é (32) 3721-1225.

+ Resumo do Concurso Mapa

Mapa
Vagas: 796
Taxa de inscrição: R$ 38,50 a R$ 71
Cargos: diversos cargos
Áreas de Atuação: Administrativa
Escolaridade: Ensino Fundamental, Ensino Médio, Ensino Técnico, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 2818,02 Até R$ 12539,38
Organizadora: Consulplan
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

+ Agenda do Concurso

17/04/2015 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas