Dicas especiais de matemática e informática

O concurso oferece 1.771 oportunidades com salários que variam entre R$ 611 e R$ 9.500.

Redação
Publicado em 24/04/2009, às 15h27

Na última semana, a Empresa de Seleção Pública e Privada (ESPP), organizadora do concurso da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), divulgou o número de inscritos que devem disputar as 1.771 oportunidades oferecidas pelo órgão. Segundo a ESPP, foram efetuadas mais de 193 mil inscrições. Diante de tal número, não resta dúvida de que esta será uma das mais acirradas seleções de 2009 no estado de São Paulo e que os candidatos terão de se dedicar (e muito) para conseguir a aprovação.

Pensando nisso, o Jornal dos Concursos & Empregos preparou uma série de reportagens especiais sobre este processo. Na última edição, os concurseiros que enfrentarão a prova, agendada para acontecer no dia 10 de maio, conferiram dicas de português. Nesta semana, o JC&E conversou com dois professores e traz toques especiais sobre outras duas disciplinas que serão cobradas no exame: matemática e informática.


Questões de matemática estarão presentes em todas as provas, independente do nível de escolaridade. A informática, por sua vez, só não será pedida no exame para as funções de nível fundamental.

Matemática – Os candidatos terão de responder de 10 a 20 perguntas de matemática, dependendo do nível de escolaridade da carreira escolhida.


Eleita por muitos como a vilã, esta disciplina exige grande esforço por parte dos candidatos. De acordo com Marcelo Burani, professor do Siga Concursos, de São Paulo, é possível aprender matemática quando se percebe a essência dos assuntos abordados. Por isso, ele ressalta três pontos fundamentais para quem deseja se sair bem nesta prova. “É preciso ter disciplina, estudo e um bom professor”.


Ao analisar o conteúdo programático da prova da Sabesp para cargos de nível superior, Burani aponta as matérias sobre porcentagem, juros, análise combinatória e cálculo de probabilidades como as que merecem atenção especial na hora de estudar.


Já para as funções de outros níveis de escolaridade, o professor destaca a importância de se ter domínio em porcentagem, razão e proporção, regra de três simples e equação de 1º grau.


Outro ponto recorrente em concursos e que costuma tirar o sono dos candidatos é o chamado raciocínio lógico. Na prova da Sabesp, ele será cobrado nas avaliações para os cargos de níveis médio e técnico. De acordo com Burani, a melhor maneira de se preparar para estas questões continua sendo resolver muitos exercícios.


Sobre a rotina de estudo, o professor ressalta que os concurseiros devem estudar todo o conteúdo programático de maneira uniforme. “Na reta final, no entanto, os candidatos devem priorizar as matérias que mais dominam”, afirma.


E no momento do exame, é melhor deixar as questões de matemática para o fim? “Depende da afinidade do candidato com a disciplina. Se ele é habilidoso em matemática pode começar a prova por ela. Do contrário, deve deixá-la para o final. Assim, as questões poderão ser feitas com mais tranquilidade”, responde Burani. 

Informática – Pedro Paulo Rego, professor do Meta Concursos, de São Paulo, afirma que os concursandos já entenderam que conseguir êxito na prova de informática pode decidir a classificação em um processo. Isto porque, segundo conta o professor, os candidatos perceberam que erros frequentes em questões básicas ocorriam exatamente pela falta de estudo adequado.


Sobre o conteúdo programático da prova da Sabesp, que terá 10 perguntas, Rego aponta alguns caminhos. Segundo ele, no caso do Windows, perguntas sobre painel de controle e windows explorer são recorrentes. “A banca também pode perguntar a diferença entre diferentes sistemas operacionais, como o Windows XP e o Vista”, afirma.


Nos programas Word e Excel, o professor aposta em perguntas sobre comandos que muita gente desconhece. Segundo ele, é importante que o concurseiro acesse mais e se acostume a tais aplicativos.


“No caso do Word, questões sobre teclas de atalho, dicionário de sinônimos, hifenização e linhas viúvas podem aparecer. No Excel, pode ser exigido conhecimento sobre operadores aritméticos e relacionais, funções e até gráficos”, comenta.


Para Rego, resolver exercícios de processos anteriores é fundamental, mas também é preciso estudar no próprio computador, utilizando os diferentes comandos e aprendendo a lidar com eles. “Assim, é possível visualizar melhor o que está sendo pedido em uma questão na hora da prova”, completa o professor.



Conteúdo programático 

Matemática

Nível fundamental incompleto: Operações com números naturais e fracionários. Adição, subtração, multiplicação e divisão. Sistemas de medidas (tempo, comprimento, capacidade, massa e quantidade).

Nível fundamental completo: Números inteiros (operações e propriedades). Números racionais (representação fracionária e decimal – operações e propriedades). Razão e proporção. Porcentagem. Regra de três simples. Equação de 1º grau. Sistema métrico (medidas de tempo, comprimento, superfície e capacidade). Relação entre grandezas (tabelas e gráficos).

Níveis médio e técnico: Números inteiros (operações e propriedades). Números racionais (representação fracionária e decimal – operações e propriedades). Razão e proporção. Porcentagem. Regra de três simples. Equação de 1º grau. Sistema métrico (medidas de tempo, comprimento, superfície e capacidade). Relação entre grandezas (tabelas e gráficos). Raciocínio lógico. Resolução de soluções-problema.

Nível superior: Operação com números reais, expressões numéricas. Produtos notáveis e fatoração. Equações e inequações (1º e 2º graus). Sistemas. Resolução de problemas. Porcentagem, juros simples e compostos. Função de 1º e 2º graus. Função exponencial e logarítmica. Funções trigonométricas. Análise combinatória. Probabilidade. Geometria analítica (distância entre dois pontos, equação da reta, retas paralelas e perpendiculares, equação da circunferência). Números complexos. Noções de estatística (média, moda e mediana).

Informática

Níveis médio e técnico: Windows, Word e Excel.

Nível superior: Sistema operacional Windows e ferramentas do pacote Office.

Talita Fusco/SP

Comentários

Mais Lidas