Tudo Sobre

Concurso Correios

Professores dão dicas específicas por matéria

Confira os itens mais importantes a serem estudados em cada uma das disciplinas que serão cobradas na prova objetiva



Redação
Publicado em 30/07/2010, às 12h21

As provas estão previstas para setembro, mas ainda dá tempo ao candidato aos cargos de nível médio (atendente, carteiro e operador de triagem e transbordo) do concurso de 6.565 vagas dos Correios de se preparar. Como o tempo é curto, consultamos professores dos principais cursinhos, que deram dicas para que você atinja produtividade máxima na prova. Confira abaixo.

Língua Portuguesa

Adriano Paciello, professor de Língua Portuguesa e de Interpretação de Textos da Siga Concursos, levantou uma série de dicas fáceis e práticas para a sua preparação. Veja abaixo o depoimento de Paciello.

“O brasileiro não tem os hábitos de ir ao dicionário e de ficar atento à ortografia do português, isso pode ser resolvido de duas maneiras: ler muito – assim também já se prepara à prova de textos – e checar o dicionário sempre que houver dúvida.

Saber a diferença entre os homônimos (sessão, seção e cessão, por exemplo) e de como uma letra (parônimos: eminente e iminente) é algo essencial para se ter a tão sonhada estabilidade.

No exame, em vez de cobrarem o feminino (gênero), o plural (número) e o aumentativo ou diminutivo (grau) de um substantivo, a abordagem será feita, provavelmente, da seguinte forma: assinale a alternativa que possua FLEXÃO de gênero, número ou grau. E atenção ao plural dos nomes compostos (guarda-sóis, tique-taques, por exemplo).

Sobre verbos, estude as formas pouco comuns, verbos como reaver, falir, intervir, parir, aprazer, precaver, prover etc. devem ser cobrados em qualquer que seja o tempo verbal. Atenção também à forma do imperativo, principalmente as segundas pessoas (tu e vós), nada comuns em nossa rotina. Os pronomes requerem outra forma de tratamento, principalmente os oblíquos – lhe, me, o (a) (s), lo (a)(s), no (a)(s). A eles, une-se a regência verbal, dependendo do verbo, temos pronomes e entendimentos diferentes, exemplo: Pago-o (coisas), pago-lhe (a pessoas).

Quanto às conjunções (coordenadas e subordinadas), busque entender o valor que cada uma delas tem, inclusive pela leitura. E claro, não se esqueça das concordâncias verbal e nominal, pois os modos coloquiais vão de encontro à normal culta. Na concordância verbal, saber identificar o sujeito da oração é uma forma de entender e dominar a matéria.

Lembre-se: vírgula não é orégano, para se colocar a esmo no texto; vírgula não é respiração, senão o texto do asmático estaria repleto delas. A vírgula serve para melhor expressar uma comunicação. Nas orações seguintes, mudando a vírgula, temos entendimentos diferentes: ‘Se o homem soubesse o valor que tem uma mulher, beijaria seus pés’/ ‘Se o homem soubesse o valor que tem, uma mulher beijaria seus pés’. Mesmo que o candidato não saiba a razão gramatical dessa vírgula – obrigatória nas duas orações – se ele estiver atento e tiver uma boa bagagem lingüística, as chances de acertar são imensas”.

Matemática

O professorMarcelo Burani Kowalski, da Siga Concursos, recomenda que o aluno priorize as matérias nas quais já possui algum conhecimento. “A ocorrência de temas deve ser equilibrada, mas assuntos como grandezas proporcionais, sistemas de equações e porcentagens sempre aparecem”, observou.

Outra dica do professor é que o candidato estude por livros especializados em concursos, com coletâneas de exercícios resolvidos. Kowalski sugere que na prova o aluno resolva primeiro os exercícios que julgar mais fáceis e depois os mais complexos.

Já o professor Flávio Alcântara, da Academia do Concurso, sugere que os candidatos a atendente também estudem regra de três (simples e composta), sequência numérica, gráficos e probabilidade. Enquanto os candidatos a carteiro e OTT devem enfatizar problemas, sistema métrico, grandezas proporcionais, regra de três e juros simples.

Informática

O professor de informática da Academia do Concurso, Eduardo da Hora, aponta quais são os itens que merecem ganhar atenção extra do concurseiro:

1 - Na parte de hardware, o candidato tem que saber sobre os tipos de memórias, que estão aparecendo com frequência nas provas, e os tipos de periféricos (entrada, saída e entrada/saída).

Essas são questões praticamente certas no concurso. Atenção especial para as novas tecnologias de processadores (Duo Core e X2) que podem pintar como surpresa nessa área.

2 – Quando o assunto é software, há o famoso SO (sistema operacional) Windows, destaque que no edital pede versão 98 ou 2000, ou seja, não vale estudar a versão Vista. Caso o candidato tenha versão do XP instalada poderá se basear por ela. Itens como painel de controle, ferramenta pesquisar e principalmente Windows Explore merecem atenção especial. E não deixe de lado as tecla de atalhos mais comuns, por exemplo, “Win + R”, que aciona a função “executar”.

3 – No programa Microsoft Word as teclas de atalho aparecem já dentro de cada menu aberto. “Os ícones do Word são figuras certas na prova. No Excel, claro que não poderiam faltar, as fórmulas comuns: soma, media, SE, etc… Saber das extensões tanto do Word como do Excel ajudam e muito”, destaca Eduardo. Um assunto que sempre tem novidades é a internet. Atenção para as teclas de atalhos dos principais navegadores (Internet Explore e Firefox) além de seus ícones e táticas de ataque usadas pelos hackers. O professor ainda recomenda que o candidato reforce os estudos pela leitura reportagens sobre o tema publicadas na imprensa.

Aline Viana/SP

+ Resumo do Concurso Correios

Correios
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão

+ Agenda do Concurso

30/07/2011 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas