Até R$ 6,3 mil

Concurso ANS: últimos dias de inscrição para 102 vagas

O concurso da Agência Nacional de Saúde Suplementar visa a preencher vagas para dois cargos de nível médio em São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Paraná, Ceará, Pará e Distrito Federal

Renan Abbade
Publicado em 18/12/2015, às 16h12

Após ter sido prorrogado, chegará oficialmente ao fim, no dia 20 de dezembro, o prazo de inscrição para o concurso público da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que vai preencher 102 vagas nos cargos de técnico em regulação de saúde suplementar (36) e técnico administrativo (66). Das ofertas, sete estão no Estado de São Paulo. Seis postos estão reservados às pessoas com deficiência e 18 para negros.
As carreiras exigem ensino médio completo ou curso técnico equivalente.

Com jornadas de trabalho de 40 horas semanais, os salários são de R$ 5.689,52 (técnico administrativo) e R$ 5.957,52 (técnico em regulação). Ambos ainda contam com auxílio-alimentação no valor de R$ 373, totalizando, respectivamente, R$ 6.062,52 e R$ 6.330,52.

Além do Estado de São Paulo, há oportunidades no Ceará, Pará, Paraná, Rio de Janeiro e Mato Grosso, além do Distrito Federal.

Como se inscrever


As inscrições parao concurso da ANS estão sendo recebidas pelo endereço eletrônico da Fundação Professor Carlos Augusto BittencourtFuncab (www.funcab.org), organizadora do processo seletivo.
O valor da taxa de participação é de R$ 74.

Prepare-se para o concurso da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)

Videoaulas para ANSProvas Anteriores da ANSAPOSTILA CONCURSO ANS

Seleção


O concurso da ANS prevê avaliações objetiva e discursiva, com aplicação no dia 21 de fevereiro de 2016, nos turnos da manhã (técnico administrativo) e da tarde (técnico em regulação), em todas as capitais do país.

Os locais e horários dos exames serão divulgados a partir de 15 de fevereiro no site das inscrições.

As provas trarão conteúdos de língua portuguesa, raciocínio lógico, ética e conduta no serviço público, noções de direito constitucional, noções de direito administrativo, noções de arquivologia e noções de administração (ambos os cargos); agências reguladoras e legislação básica e noções de orçamento público (técnico administrativo); e agência reguladoras e legislação relativa à ANS (técnico em regulação).
Veja também:
ANP divulga edital de concurso com vagas até R$ 6,6 milEdital do concurso da Anac já está em fase de elaboração

Atribuições dos cargos


Técnico administrativo – Atividades administrativas e logísticas de nível intermediário relativas ao exercício das competências constitucionais e legais a cargo da ANS, fazendo uso de todos os equipamentos e recursos disponíveis para a consecução dessas atividades.

Técnico em regulação de saúde suplementar – Suporte e apoio técnico especializado às atividades de regulação, inspeção, fiscalização e controle da assistência suplementar à saúde, bem como à implementação de políticas e à realização de estudos e pesquisas respectivos a essas atividades; fiscalização do cumprimento das regras pelos agentes do mercado regulado; orientação aos agentes do mercado regulado e ao público em geral; e execução de outras atividades finalísticas inerentes ao exercício da competência da ANS.

Sobre ANS

Criada a partir de setor específico do Ministério da Saúde (MS), a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) nasceu pela lei nº 9.961, de 28 de janeiro de 2000, como instância reguladora de um setor da economia sem padrão de funcionamento. A exceção ficava por conta do seguro de assistência à saúde e das seguradoras, sob o controle econômico-financeiro da Superintendência de Seguros Privados (Susep). A agência reguladora é responsável pelo setor de planos de saúde no Brasil, sendo que a sede da ANS está localizada na cidade do Rio de Janeiro, mais precisamente na avenida Augusto Severo, n° 84, no bairro da Glória. Sua missão é promover a defesa do interesse público na assistência suplementar à saúde, regular as operadoras setoriais - inclusive quanto às suas relações com prestadores e consumidores - e contribuir para o desenvolvimento das ações de saúde no país.

Comentários

Mais Lidas