Tudo Sobre

Concurso SEDUC

Seduc/MA divulga edital de concurso com 1.800 vagas

Os profissionais atuarão na educação básica e terão direito a R$ 4.985,44 (vencimento + 104% de gratificação de atividade do magistério) para jornada de trabalho de 40 horas semanais. Inscrições até 29 de novembro



Renan Abbade
Publicado em 10/11/2015, às 11h31

A Secretaria de Estado da Educação do Maranhão (Seduc/MA) disponibilizou o edital do concurso público que conta com 1.800 vagas, sendo 1.500 imediatas e 300 para formação de cadastro reserva (CR), na carreira de professor. Das ofertas, 88 estão reservadas às pessoas com deficiência.

Os profissionais atuarão na educação básica e terão direito a R$ 4.985,44 (vencimento + 104% de gratificação de atividade do magistério) para jornada de trabalho de 40 horas semanais.

As oportunidades estão nas áreas de arte (50 + 11 CR), atendimento educacional especializado (80), biologia (120 + 25 CR), educação física (60 + 12 CR), filosofia (50 + 11 CR), física (123 + 31 CR), geografia (100 + 24 CR), história (60 + 17 CR), instrutor de libras (20), intérprete de libras (100), língua estrangeira – espanhol (58 + 15 CR), língua estrangeira – inglês (104 + 21 CR), língua portuguesa (215 + 47 CR), matemática (150 + 39 CR), química (130 + 32 CR), revisor de braile (20), sociologia (50 + 15 CR) e transcritor de braile (10).


Prepare-se para o concurso da Secretaria de Estado da Educação do Maranhão (Seduc/MA)

Simulados para Secretaria de EstadoEdição Digital do Jornal dos Concursos

Como concorrer


As inscrições do concurso da Seduc serão aceitas até o dia 29 de novembro pelos endereços eletrônicos www.fsadu.org.br e www.sousandrade.org.br.

O valor da taxa de participação é de R$ 70.

Avaliações


Com duração de quatro horas, as provas objetivas do concurso da Seduc serão aplicadas às 9h do dia 20 de dezembro, em locais a serem informados a partir de 15 de dezembro no site das inscrições.

Os exames acontecerão nas cidades de São Luís, Bacabal, Balsas, Caxias, Imperatriz e Pinheiro, todas no Estado do Maranhão, de acordo com escolha feita pelo candidato no ato da inscrição.

Principais atribuições


Arte, biologia, educação física, filosofia, física, geografia, história, língua estrangeira (espanhol), língua estrangeira (inglês), língua portuguesa, matemática, química e sociologia – Elaborar e cumprir Plano de Trabalho, segundo o Projeto Político PedagógicoPPP – e a proposta curricular do sistema escolar estadual; ministrar horas aula de acordo com dias letivos e carga horária dos componentes curriculares estabelecidos por lei; planejar estratégias de apoio pedagógico para os alunos em diferentes níveis de aprendizagem com a equipe escolar; prestar atendimento continuado aos alunos, individualmente ou em grupo, no sentido de acompanhar o seu desenvolvimento; participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, avaliação e formação continuada; organizar e promover trabalhos complementares de caráter social, cultural e recreativo, facilitando a organização de clubes de classe, para incentivar o espírito de liderança dos alunos e concorrer para socialização e formação integral dos mesmos; registrar adequadamente o desenvolvimento do ensino e da aprendizagem dos alunos nos instrumentos definidos pelo Sistema Estadual de Ensino; executar outras atribuições pertinentes à função de docente definidas no Regimento Escolar.

Atendimento educacional especializado – Identificar, elaborar, produzir e organizar serviços, recursos pedagógicos de acessibilidade e estratégias, considerando as necessidades específicas dos alunos público-alvo da Educação Especial; elaborar e executar plano de Atendimento Educacional Especializado, avaliando a funcionalidade e a aplicabilidade dos recursos pedagógicos e de acessibilidade; organizar o tipo e o número de atendimentos aos alunos na sala de recursos multifuncionais; acompanhar a funcionalidade e a aplicabilidade dos recursos pedagógicos e de acessibilidade na sala de aula comum do ensino regular, bem como em outros ambientes da escola; estabelecer parcerias com as áreas intersetoriais na elaboração de estratégias e na disponibilização de recursos de acessibilidade; orientar professores e famílias sobre os recursos pedagógicos e de acessibilidade utilizados pelo aluno; ensinar e usar a tecnologia assistiva de forma a ampliar habilidades funcionais dos alunos, promovendo autonomia e participação; estabelecer articulação com os professores da sala de aula comum, visando à disponibilização dos serviços, dos recursos pedagógicos e de acessibilidade e das estratégias que promovem a participação dos alunos nas atividades escolares.

Instrutor de libras – Instruir sobre Libras nas escolas da rede pública estadual em classe comum de ensino e nas salas de recursos multifuncionais; interagir com o professor nas ações pedagógicas planejadas e/ou realizadas no ambiente escolar; ministrar instrução sobre Libras para pessoas ouvintes e surdas de acordo com a necessidade da Secretaria de Estado da Educação, bem como nas escolas; orientar professores quanto as suas possíveis dúvidas em Libras; realizar outras instruções compatíveis com sua especialização profissional.

Intérprete de libras – Traduzir e interpretar Libras/Português/Libras; fazer tradução e interpretação da Língua Portuguesa para a Libras de todas as áreas do conhecimento do currículo da educação básica em escolas da rede pública estadual; intermediar a comunicação entre interlocutores surdos e ouvintes em situações do cotidiano escolar; prestar serviços em seminários, cursos e reuniões e/ou outros eventos de formação continuada, quando solicitado, inclusive nos momentos de planejamento do professor, a fim de otimizar o conteúdo especifico de cada disciplina relacionando sempre com o ato de interpretar; participar ativamente das atividades do cotidiano escolar, atentando sempre para a intermediação dos diálogos envolvendo estudantes com surdez em situações diversas; realizar outras atribuições compatíveis com sua formação profissional.

Revisor de braile – Revisar textos impressos em Braille, como apostilas, livros didáticos e paradidáticos, material de divulgação, atividades e provas que farão parte da vida escolar dos alunos cegos, observado o uso adequado das técnicas de pontuação textual em Braille e utilização de softwares específicos na área de deficiência visual; ministrar curso de Sistema Braille; auxiliar educandos com cegueira no sistema de ensino; participar do Planejamento, nas escolas que tem educação de cegos; interagir com o professor nas ações pedagógicas que estão sendo planejadas e/ou realizadas; participar ativamente das atividades pedagógicas desenvolvidas em sala de aula; executar outras atividades afins.

Transcritor de braile – Desenvolver a transcrição de textos em Braille na substituição de anotações do sistema comum; utilizar simbologia específica do sistema Braille na substituição de anotações do sistema comum; transcrever textos utilizando o sistema Braille, ampliação e audiodescrição, respeitando as recomendações brasileiras; utilizar códigos específicos de musicografia Braille, ciências exatas e de informática respeitando as necessidades específicas da pessoa com deficiência visual; executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente organizacional; responsabilizar-se pela manutenção, atualização e conservação dos recursos tecnológicos; ministrar curso de Sistema Braille; auxiliar educandos com cegueira no sistema de ensino; participar do Planejamento, nas escolas que tem educação de cegos; interagir com o professor nas ações pedagógicas que estão sendo planejadas e/ou realizadas; participar ativamente das atividades pedagógicas desenvolvidas em sala de aula; executar outras atividades afins.

+ Resumo do Concurso SEDUC

SEDUC
Vagas: 1800
Taxa de inscrição: R$ 70
Cargos: Professor
Áreas de Atuação: Educação
Escolaridade: Ensino Superior
Faixa de salário: Até R$ 4985,44
Organizadora: FSADU
Estados com Vagas: MA

+ Agenda do Concurso

09/11/2016 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas