Ensino à distância e concursos

A EAD é uma modalidade de ensino que tem se expandido muito nos últimos anos, mas ela é a mais indicada para concursos? Existe um perfil específico de estudante para esse tipo de preparação?

William Douglas
Publicado em 13/10/2016, às 16h13

Uma questão interessante sobre a preparação e que raramente é abordada é sobre o ensino à distância (EAD) e como essa pode ser uma modalidade de preparação para concursos. Trata-se de uma modalidade de ensino que tem se expandido muito nos últimos anos, especialmente para regiões menos favorecidas, mas ela é a mais indicada para concursos? Existe um perfil específico de estudante para esse tipo de preparação?
O ensino à distância tem colaborado muito na preparação para concursos. Primeiro porque facilita o acesso de milhares de pessoas ao conhecimento, antes restrito às salas de aula dos grandes centros. Segundo porque abre uma gama de possibilidades de formação que não eram pensadas antes. Mas antes de falarmos se essa é a melhor estratégia para você é preciso comentar um pouco mais.
Existem algumas modalidades diferentes de ensino à distância, sendo uma delas os postos avançados de universidades. Outra, que tem se tornado cada vez mais comum e a mais interessante para quem está se preparando para concursos, é a modalidade telepresencial/online, na qual o estudante pode acessar o conteúdo de qualquer lugar.
Isso expandiu ainda mais o universo das pessoas que podem ter acesso aos materiais e professores. São pessoas que combinam trabalho e estudo e não têm os horários disponíveis, ou que estão isoladas (por motivos de saúde ou localização), mães e pais que não têm com quem deixar seus filhos etc. e que agora têm acesso a uma preparação didática, a professores, a uma grade curricular. 
Sobre o perfil do aluno que tem bons resultados, especialmente na segunda modalidade (telepresencial/online), uma boa conexão de internet já é meio caminho andado. Os concurseiros que têm melhores resultados são os mais disciplinados e focados, os mais envolvidos com seu aprimoramento e com melhorar de vida e proporcionar um futuro melhor aos seus entes queridos. 
O estudo em casa e sem supervisão direta, para muitos, é um convite para protelar, adiar o estudo e a preparação.
De maneira geral, sou grande entusiasta de cursos preparatórios. Se a pessoa tem condições (de tempo e financeira) de fazer o investimento em um cursinho, eu sempre acho uma boa opção, pelas inúmeras vantagens estratégicas para a preparação. Com a modalidade do EAD isso ficou ainda mais evidente, porque as limitações de tempo e distância se tornaram menores. Entenda: qualquer um é capaz de ser aprovado em concursos sem a necessidade de curso preparatório, mas o apoio didático que os cursos oferecem pode ser um diferencial significativo no caminho da aprovação.
Se você está se preparando para concursos e pensando em fazer um curso, se é disciplinado e focado, mas mora um pouco longe do curso ou não tem os horários disponíveis para aulas presenciais, talvez o ensino à distância seja uma boa opção para você! Verifique sempre se você poderá fazer perguntas aos professores (e garanta que serão respondidas), confira a didática e se o programa foi desenvolvido por profissionais que conhecem as necessidades dos concurseiros e estão dedicados a fazer da sua preparação a melhor possível!
William Douglas é juiz federal, professor universitário, palestrante e autor de mais de 40 obras, dentre elas Como Passar em Provas e Concursos e As 25 Leis Bíblicas do Sucesso. Site: www.williamdouglas.com.br. Acompanhe-o nas redes sociais (@site_wd, @site_wd2 e William Douglas - Facebook).

Comentários

Mais Lidas