Minoria

Não raro recebo relatos de concurseiros desmotivados, frustrados com a demora para a aprovação, sujeitos à pressão por “não estar trabalhando” ou por “ainda não ter passado”. Se você se identifica com essa situação, esse artigo é para você

William Douglas
Publicado em 25/08/2016, às 15h26

Não raro recebo relatos de concurseiros desmotivados, frustrados com a demora para a aprovação, sujeitos à pressão familiar, pessoal e social seja por “não estar trabalhando” ou por “ainda não ter passado”. Se você se identifica com essa situação, a coluna dessa semana é para você. 
Infelizmente, a maior parte das pessoas ainda acredita que o sucesso vem da sorte, do casamento ou da fraude. Quem aposta em estudo é a exceção. Por isso ainda hoje é tão difícil fazer com que as pessoas compreendam e respeitem o estudo. Mas são as pessoas que quebram essa barreira que aparecem na lista de aprovados e nomeados. A demora em ser aprovado, muitas vezes, vem dessa falta de intimidade com os estudos. São poucos os que se organizam, estudam e treinam de maneira eficiente. Passar em concursos é algo que depende integralmente de como você lida com a preparação e como está se colocando na “fila”. 
Outra coisa que é certa é a cobrança familiar. Faz parte. O que você pode fazer é administrá-la, mostrando que está fazendo sua parte, que estudar é um investimento com excelente retorno, que leva um tempo etc. Mas faça sua parte: eles precisam ver você estudando e treinando. Quando você estiver no lazer e ouvir críticas, fale sobre a necessidade de um mínimo de lazer para repor as energias e reserve tempo para eles. Mostre seu quadro horário e respeite o tempo de estudo. 
Tenha em mente uma coisa: a sociedade nunca vai facilitar para você. As pessoas são julgadas pela aparência, pela ostentação, pelo o que têm e não pelo o que são. É assim mesmo. Deixe isso para lá, retire seu foco da sociedade e foque em você e no seu projeto. A sociedade vai ter que engolir você daqui a algum tempo. 
Se você está 100% focado nos estudos, e não está trabalhando, você tem de aprender a lidar com essa sensação de estar “desempregado”. Mude sua programação mental para pensar que você está trabalhando para sua aprovação. Encare o estudo como seu emprego, seja dedicado, assíduo e dê o melhor de si. Vejo algumas pessoas pegando emprego para ganhar metade, um quinto, às vezes um décimo do que poderão ganhar se aguentarem firme e se dedicarem exclusivamente aos estudos. Olhando essa foto com um pouco mais de distância, é óbvio que esse investimento de tempo, dinheiro e energia são compensadores. 
Se seus pais estão bancando sua preparação eles estão apostando e acreditando em você. Poucas pessoas podem falar isso, portanto, aproveite! Mostre que o investimento e a confiança estão sendo retribuídos. Se eles reclamarem um pouco, é normal, não se sinta culpado, apenas faça o seu melhor. Eu tive que lidar com isso. Minha opção foi ficar com meus pais o máximo possível e investir todo o meu tempo em estudo. Valeu a pena.
Não desanime! Administre as dificuldades, organize os horários, se acerte com os seus pais no que diz respeito a tempo, investimento e agradecimento. Jogue o jogo. O tempo vai premiar todos seus esforços.
William Douglas é juiz federal, professor universitário, palestrante e autor de mais de 40 obras, dentre elas Como Passar em Provas e Concursos e As 25 Leis Bíblicas do Sucesso. Site: www.williamdouglas.com.br. Acompanhe-o nas redes sociais (@site_wd, @site_wd2 e William Douglas - Facebook).

Comentários

Mais Lidas