Não espere pela motivação para começar

Hoje quero conversar com você, que sabe exatamente o que deve fazer, mas não faz. Você que está aí esperando uma chuva de motivação te tirar do marasmo e te fazer correr atrás

Gabriela Knoblauch
Publicado em 20/04/2017, às 14h06

Falamos muito sobre técnicas de estudo, formas de revisar, melhores bibliografias. Contudo, o que mais nos falta não é técnica e sim força interior. Claro que há muitos concurseiros que estão perdidos, estudando “em círculos”, sem planejamento, sem cronograma, sem técnica e com material ruim. São muitos os erros possíveis – que já vivi ou testemunhei – nessa caminhada de concurso. Contudo, para tudo isso a solução é simples: ou a pessoa recorre a um coach ou lê muito sobre o assunto, troca figurinhas com concurseiros mais experientes e vai aprendendo na tentativa e erro.
Hoje quero conversar com você, que sabe exatamente o que deve fazer, mas não faz. Você que está aí esperando uma chuva de motivação te tirar do marasmo e te fazer correr atrás.
Sempre digo que o mais difícil não é estudar. Essa é a parte fácil. O verdadeiro desafio está em um plano muito mais abstrato. Está em desenvolver e – principalmente – manter a força interior. Chamem como preferir: animação, motivação, coragem. Você nunca está cheio desse sentimento antes de começar. O verdadeiro espírito guerreiro é forjado na batalha. Em campo. Ele cresce com os obstáculos superados. Nada nos motiva mais do que o vislumbre do sucesso. E como saber o quanto realmente podemos sem o duro teste do dia a dia? Motivação baseada só na força no pensamento positivo nada mais é do que fantasia. E fantasia, por mais gostosa de se acreditar que seja, sempre desmorona quando a realidade bate à porta.
A verdadeira e mais perene motivação é construída. Ela leva tempo para crescer e se consolidar. Isso porque ela é baseada em fatos.
Darei um exemplo bem cotidiano: você começa uma dieta e um programa de exercícios para se tornar uma pessoa mais saudável. Daí alguém te convida para um aniversário… de criança! Você chega lá e encontra toda uma profusão de docinhos e delícias. Vamos ver como seu cérebro interpreta suas atitudes diante desse “impasse”:
Se você cede à tentação:Na festa: “Dieta jogada no lixo. Bora enfiar o pé na jaca. Já estraguei tudo mesmo!”. Já em casa: “Sou fraco (a). Não consigo me conter. Sou indisciplinado (a). Não tenho jeito mesmo. Nunca alcançarei meus objetivos”.
Ocorre – portanto – um reforço negativo da percepção que você tem de si mesmo. Sua motivação é minada.
Se você resiste à tentação:Na festa: “Nossa! Que difícil! Será que aguento até o fim?”. Já em casa: “Ainda bem que não furei a dieta. Nossa! Sou mais forte do que imaginava! Se eu consegui ignorar aquele tanto de brigadeiro, eu ignoro qualquer coisa. Sabe que eu acho que dessa vez a dieta vai dar certo? Sou super disciplinado (a). Logo começarei a ver os resultados!”
Ocorre – portanto – um reforço positivo da maneira como você se avalia. Sua motivação é reforçada.
Quanto maior o obstáculo transposto, maior a motivação que nasce a partir daquele momento de superação. Isso porque damos mais valor ao que nos custa, ao que demanda muito de nós.
O mesmo ocorre com os estudos. Estudar em dia de chuva é fácil. Estudar sem nenhum problema na cabeça, com tempo e sem sono é moleza! O que vai tornar sua motivação e convicção no sucesso inabaláveis é a superação dos verdadeiros dias de luta: aquele sábado de sol maravilhoso que você não curtiu praia com seus amigos, uma quinta qualquer em que você estava convencido (a) de que passar em um concurso era um sonho distante demais para você, aquele dia em que a grana estava mais do que curta e tudo parecia tão impossível e imutável ou hoje. Hoje está especialmente difícil, amigo? Pois saiba que se você caminhar em dias como hoje, vai conseguir caminhar sempre e nada é mais poderoso do que ter essa capacidade dentro de si.
Desmotivação não te impede de caminhar, só torna o trajeto mais sofrido. Se está hoje cabisbaixo (a), desacreditado (a), achando que seu plano de sucesso é só um delírio, caminhe assim mesmo! Caminhe o máximo que puder. A verdadeira motivação brota justamente de dias como hoje.
Agora vai lá para sua mesa de estudo e arrasa!
Gabriela Knoblauch é auditora de controle externo do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo e professora do Estratégia Concursos

Comentários

Mais Lidas