O indispensável

Quem está procurando um artigo sobre dicas para concursos, em geral, tem um plano, mas não tem objetivo. O que quase nunca falta ao concurseiro, no entanto, é ansiedade

William Douglas
Publicado em 24/02/2016, às 14h22

Quem está procurando um artigo sobre dicas para concursos, em geral, está em busca de aconselhamento, respostas, rumo. Não raro tem um plano, mas não tem objetivo; tem uma meta, mas não tem compromisso. O que quase nunca falta ao concurseiro, no entanto, é ansiedade. 
Para ir direto ao assunto e diminuir essa ansiedade: não existe um tempo certo para ser aprovado em concursos, tampouco funciona correr. Afinal, uma coisa é esperar pelos resultados quando se está estudando regularmente e com qualidade, organização e concentração. Outra, bem diferente, é esperar os frutos de uma preparação sem cuidado, sem responsabilidade e compromisso. Dessa forma, os resultados nunca vão aparecer.
Se este é o seu caso, aconselho a uma mudança urgente de atitude e no seu sistema de estudo: utilize técnicas, avalie resultados sem pressa, treine, exercite, revise mais uma vez e tenha calma. O tempo vai mostrar o que está funcionando e o que precisa ser melhorado.
A primeira coisa que se precisa no estudo e na prova é calma, tranquilidade. Se você começar a ficar nervoso, simplesmente respire. Comece a ver sua preparação como algo agradável, como uma oportunidade. Conscientize-se que fazer provas é bom, mesmo quando não passamos, pois o resultado nos dá experiência para a próxima vez. 
Como diz o professor Fábio Gonçalves, quando você começa a estudar para concursos, você entra em uma fila. Para ficar bem posicionado nela é preciso aprender a estudar, estudar, fazer questões, simulados, persistir. Enfim, ir criando “calo” de concurseiro. Nos próximos concursos que você for prestar, lembre-se que irão passar aqueles que estão melhor posicionados na fila, aqueles que já estão pagando o preço do sucesso há mais tempo.
Se você ainda não está na posição necessária, se está perto ou se começou agora, temos uma boa notícia: os mais bem preparados vão passar e sair da fila. Em seguida na fila virão os que estavam mais próximos, aqueles que entraram nela um pouco depois e assim sucessivamente, portanto, enquanto você estiver seguindo as técnicas de organização e planejamento, estudando e treinando, e fazendo provas, você estará na fila. Se você desanimar e parar de estudar, você sai da fila ou recua de posição. Por isso, não saia da fila. Mesmo que tenha que reduzir o ritmo vez ou outra, procure sempre fazer sua parte: ficar na fila.
Um último conselho que gostaria de dar para você é: comece agora! Quanto antes você realizar as atividades básicas de planejamento (montar um quadro horário – disponível gratuitamente em meu site –, preparar o local de estudo e reunir a bibliografia básica – disponível no edital –, por exemplo), quanto melhor for o seu estudo (desenvolver técnicas e exercitar o foco) e quando mais preciso for o seu treino (fazer provas, questões e simulados), mais rápido você entra na fila e mais rápido você vai sair dela para o serviço público.
Tenha sempre em mente que: não existe um tempo certo para a aprovação, por isso não tenha pressa; seu objetivo é passar, não passar em primeiro, por isso mantenha-se na fila; quanto antes e melhor for sua preparação, mais rápido você obterá resultado, por isso aperte o passo; afinal: “concurso não se faz para passar, mas até passar” e “a dor é temporária, o cargo é para sempre”.
William Douglas é juiz federal, professor universitário, palestrante e autor de mais de 40 obras, dentre elas Como Passar em Provas e Concursos e As 25 Leis Bíblicas do Sucesso. Site: www.williamdouglas.com.br. Acompanhe-o nas redes sociais (@site_wd, @site_wd2 e William Douglas - Facebook).

Comentários

Mais Lidas