Operação mira grupo acusado de fraude em concursos públicos

Batizada de Dom Casmurro, ação conjunta entre a Polícia Civil e o Ministério Público tem como alvo duas bancas que atuavam no Piauí e em outros Estados havia mais de dez anos

Samuel Peressin | samuel@jcconcursos.com.br
Publicado em 17/12/2020, às 09h48 - Atualizado às 14h36

Pessoa algemada: fraude em concursos públicos é alvo de operação no Piauí
Marcos Santos/USP Imagens

A Polícia Civil (PC) e o Ministério Público do Piauí (MPPI) deflagraram nesta quinta-feira (17) a segunda fase da operação Dom Casmurro, que investiga um grupo criminoso por suposta fraude em licitações e concursos públicos.

Os agentes cumprem em Teresina mandados de prisão preventiva contra empresários, servidores públicos e outros integrantes da organização – estão no centro das investigações as bancas Instituto Machado de Assis e Crescer Consultorias. Segundo a Polícia Civil, as empresas atuavam havia mais de dez anos no Piauí e em outros Estados.

Em nota, a corporação informou que as investigações comprovaram que "as licitações eram sempre direcionadas com o objetivo de contratar as duas empresas, que estavam em nome de pessoas interpostas (laranjas), mas eram operadas pelos líderes do grupo, os finais beneficiários dos recursos".

Durante a operação também estão sendo executadas ordens de sequestro de bens dos investigados, todos denunciados pelo Ministério Público acusados dos seguintes crimes:

  • lavagem de dinheiro;
  • organização criminosa;
  • e fraude a licitações.

O JC Concursos tentou contato com as duas empresas investigadas por meio de e-mails indicados em seus respectivos sites, mas não obteve resposta até a última atualização desta notícia. 

concursos autorizadosconcursos abertosconcursos 2021

Comentários

Mais Lidas