Tudo Sobre

Concurso Correios

Concurso dos Correios continua em análise interna

O concurso para os cargos de carteiro e operador de triagem e transbordo foi temporariamente suspenso pelos Correios no dia 8 de outubro. A maior parte das ofertas seria para São Paulo



Camila Diodato e Yahell Luci Lima
Publicado em 29/12/2015, às 09h52

Suspenso temporariamente no dia 8 de outubro, o concurso dos Correios (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT) continua a ser avaliado internamente pela instituição.


Até o momento não há previsão para o lançamento do edital, mas se a ECT definir logo como será feita a realização do certame é grande a probabilidade de que ele saia no primeiro semestre 2016. Uma das possibilidades discutidas internamente é a formação de cadastro reserva de pessoal.
O novo concurso dos Correios previa aproximadamente 2.000 vagas distribuídas entre os cargos de carteiro e operador de triagem e transbordo (OTT).

Cobrança dos sindicatos


Após o anúncio da suspensão temporária, os sindicatos da categoria se mostraram contra a decisão. E os motivos são a falta de mão-de-obra e o grande número de terceirizados.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Campinas e Região (Sintect/Cas), Mauro Aparecido Ramos, é necessário que seja aberto o mais rápido possível um novo concurso para que diminua a defasagem de pessoal. "Entre 2013 e 2014, por meio do processo de demissão voluntária, a ECT demitiu cerca de 7.000 funcionários em todo o país, sendo aproximadamente 400 na região de Campinas", explicou o sindicalista, ao dizer que tais postos vagos ainda não foram preenchidos, pois o último concurso ocorreu em 2011.

Prepare-se para o concurso dos Correios 2016

Simulado para CorreiosVideoaulas para CorreiosAPOSTILA CONCURSO CORREIOS - ATENDENTE, CARTEIRO, OPERADOR DE TRIAGEM E TRANSBORDO
CURSO ONLINE PARA CONCURSO DOS CORREIOS
Ramos disse que o setor jurídico do Sintect/Cas já organiza documentos para entrar com uma ação no Ministério Público do Trabalho (MPT), para que os Correios retomem os preparativos do certame; a expectativa é de que a denúncia seja entregue até a primeira semana de novembro. O diretor enfatizou que a situação é preocupante, porque os terceirizados ocupam os cargos que devem ser preenchidos por profissionais efetivos (contratados por meio de concurso) e, hoje, já há agências com praticamente o mesmo número de efetivos e terceirizados.

Para o sindicato de Campinas, a suspensão federal dos concursos não deveriam afetar a seleção dos Correios, primeiro devido ao fato de a estatal contratar pelo regime celetista (e não pelo estatutário, como os órgãos de administração direto do Governo Federal) e segundo pelo motivo de a empresa produzir, ou seja, gerar renda.

O diretor Mauro Aparecido Ramos também comentou que a previsão era de que o edital com 2.000 oportunidades fosse publicado na segunda quinzena de setembro. Agora, eles esperam que o documento seja publicado ainda este ano, até dezembro, para que os candidatos aprovados sejam nomeados até a metade do ano que vem.

Outra informação que o diretor do Sintect/Cas revelou é que este certame seria de caráter emergencial; isto quer dizer que o primeiro edital dos Correioscontemplaria vagas apenas para as regiões com maior déficit de pessoal, como o interior de São Paulo. Somente para o Estado, havia uma previsão de aproximadamente 800 ofertas. Ele ainda falou que, assim que concluísse esse processo seletivo, a intenção da ECT era de lançar outro certame e, desta vez, com 15.000 chances a nível nacional, ou seja, para as regiões que não apresentariam vagas no primeiro momento.

Suspensão do concurso Correios


Na noite do dia 8 de outubro, os Correios encaminharam nota ao JC Concursos, no qual divulgaram que o concurso com 2.000 vagas estava temporariamente suspenso. A princípio, a estatal falou que isso ocorreu por determinação do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST).

Assim que recebeu a informação, o JC Concursos entrou em contato com o DEST, que informou que não havia suspendido o processo seletivo e, sim, orientado a todas as estatais a não ampliarem o quadro de pessoal em 2016. Logo após, os Correios divulgaram uma nota de esclarecimento confirmando a resposta do DEST.

Responsáveis pelo concurso dos Correios disseram que, por enquanto, não há uma nova previsão para o lançamento do edital, cuja a maior parte das oportunidades seriam destinadas para São Paulo. Somente para o interior paulista há uma estimativa de aproximadamente 700 ofertas, é o que informou o Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (Sintcom/PR).

A nova seleção da ECT já estava em fase de finalização da escolha da banca organizadora, o que ocorreria por meio de dispensa de licitação. Só faltava essa etapa para que o edital fosse elaborado e, finalmente, publicado.

Notas oficiais


A primeira nota dos Correios apresentou o seguinte: "Por determinação do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST), que pertence ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), os Correios suspenderam temporariamente a realização de concurso público que estava previsto para este ano. O cancelamento do certame não afeta a qualidade e a eficiência operacional, uma vez que desde 2011 o efetivo da empresa foi aumentado em 13 mil novas vagas. Com isso, os Correios passaram de 107 mil trabalhadores em 2010 para os 120 mil atuais".

Mensagem do DEST: "O Ministério do Planejamento esclarece que o Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST) orientou as empresas estatais a não ampliarem o seu efetivo de empregados públicos em 2016. Os casos particulares serão analisados. Não houve determinação específica para a suspensão de nenhum concurso".

Esclarecimentos dos Correios: "A pedido do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST), do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, esclarecemos que aquele órgão não suspendeu o concurso público dos Correios. O que o DEST determinou foi que os Correios mantenham o número de empregados efetivamente contratados até 22 de setembro de 2015. Os Correios, então, decidiram suspender temporariamente a realização de concursos, pois é a única forma de ingresso de efetivos na empresa".

Mais informações sobre o concurso Correios


Aguardado desde 2012, o concurso dos Correios foi confirmado no dia 29 de julho. Na ocasião, a assessoria de imprensa divulgou a abertura das 2.000 vagas efetivas, além da formação do cadastro reserva, distribuídas em 11 Estados e o Distrito Federal.

O edital apresentaria oportunidades para o cargo de agente de Correios, nas especialidades de carteiro e operador de triagem e transbordo (OTT). Ambos os empregos exigem certificado de ensino médio.

De acordo com informações do departamento de comunicação da ECT, os salários iniciais são de R$ 1.284 para OTT, já incluindo a gratificação. No caso do carteiro, os vencimentos correspondem a R$ 1.620,50, se acrescentado o adicional de distribuição. Fora as remunerações, os admitidos recebem vale-alimentação/refeição na quantia de R$ 971,96 a R$ 1.092,48. Acrescentando o valor máximo do benefício, o rendimento das carreiras chega a R$ 2.376,48, para operador, e a R$ 2.712,98 para carteiro.
Como benefícios, os Correios oferecem, ainda, vale-transporte, auxílio-creche ou auxílio babá, além de adicionais (de acordo com o Plano de Cargos, Carreiras e Salários) e a possibilidade de adesão ao Plano de Previdência Complementar.
As oportunidades do concurso dos Correios seriam distribuídas pelos Estados do Amazonas, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal. Não seriam disponibilizadas vagas nos demais Estados do país porque a empresa ainda possui cadastro reserva vigente do concurso realizado em 2011 em tais localidades.
Os candidatos que se inscrevessem no concurso fariam provas de conhecimentos e, se aprovados, seriam submetidos também a um teste de esforço.

Histórico do concurso Correios 2016


O JC acompanha as movimentações dos Correiospara a realização de um novo concurso público desde2012, quando o órgão chegou a afirmar que a próxima seleção teria chances para as colocações de carteiro, operador de triagem e transbordo, atendente comercial e analista. Com exceção do analista, que necessita nível superior, os demais empregos requerem ensino médiocompleto.
Contudo, como já dito no início da matéria, apenas as funções de carteiro e operador de triagem e transbordo serão contempladas no próximo processo seletivo. 

Defasagem de profissionais nos Correios


De acordo com a secretaria de imprensa da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect), a realização de um concurso para efetivos nos Correios éuma das principais bandeiras solicitadas nas negociações da campanha salarial de 2015 devido a falta de profissionais na ECT.
A Fentect também afirmou que, entre o ano passado e este, aproximadamente oito mil servidores deixaram os Correios e a reposição desse pessoal ainda não foi feita.
Sendo assim, pode-se dizer que o déficit de profissionais no órgão é de 78 mil servidores, já que anteriormente, em 2014, a Federação já havia dito que a ECT tinha uma defasagem de 70 mil funcionários - vale ressaltar que, nesse total, estavam inclusos 30 mil profissionais terceirizados a serem substituídos.
Apenas com relação aos carteiros, a Fentect também disse ao JC que o número de carteiros afastados por problemas de saúde ocupacional gira em torno de 8 a 9 mil pessoas, sendo que as reclamações mais comuns são relacionadas a doenças na coluna, no joelho e até mesmo câncer de pele.
A carência de profissionais nos Correios faz com que as correspondências demorem até 10 dias para ser entregues em certas localidades, quando a média deveria ser de, no máximo, quatro dias.

Último concurso Correios


Os Correios lançaram, em 2011, um edital com 9.190 oportunidades distribuídas entre as carreiras de carteiro, atendente, operador de triagem e transbordo, analista de correios, médico do trabalho, auxiliar de enfermagem do trabalho, técnico em segurança do trabalho, analista de saúde, engenheiro de segurança do trabalho e enfermeiro do trabalho.
As vagas foram lotadas em todos os Estados brasileiros e as remunerações iniciais oscilaram entre R$ 1.003,57 e R$ 3.211,58, sem incluir os benefícios oferecidos pela instituição.
Organizado pelo Cespe/UnB, este último processo seletivo dos Correios constou de provas objetivas compostas de 120 questões, sendo 50 de conhecimentos básicos - divididas nos temas de língua portuguesa, inglês (para alguns cargos), informática e administração pública – e 70 de conhecimentos específicos.
Confira, nos anexos da notícia, o edital do último concurso dos Correios.

10 dicas de interpretação de texto para o concurso dos Correios


1. Conceito de texto: são ideias organizadas e relacionadas entre si, as quais formam um todo significativo.   2. Significado de contexto: a interligação de frases e períodos recebe o nome contexto. 
3.  Intertexto é uma das características de um texto, ou seja, uma produção textual geralmente apresenta referências diretas ou indiretas a outros autores por meio de citações.   4. A interpretação de texto busca: identificar a ideia principal; localizar as secundárias, as fundamentações, as argumentações, as explicações.  5. As questões que envolvem a compreensão e a interpretação de textos geralmente exigem que o candidato:
a) Identifique os elementos fundamentais de argumentação, de um processo, de um momento.   b)  Descubra as relações de semelhança ou de diferenças que são explicitadas no texto.  c) Relacione o conteúdo apresentado com uma realidade.  d)Perceba a ideia central e/ou as secundárias de um parágrafo, de um texto.  6. Interpretar significa deduzir, fazer conclusões, julgar. Enunciados mais comuns: infere-se, depreende-se, é possível deduzir que, o texto permite concluir que, a intenção do autor é, etc. 
7. Compreender significa intelecção, entendimento, atenção às informações explícitas e implícitas. Enunciados mais comuns: o texto diz que, de acordo com o texto, o autor afirma que, etc. 
8. Equívocos: extrapolar o que está no texto; reduzir o significado do texto, dando apenas atenção a um aspecto; discordar do texto e avalia-lo segundo as suas próprias perspectivas.
9. É preciso avaliar a ótica do autor, e não do leitor. Isso significa que a opinião do leitor não importa.
10. A coesão influencia a construção e os sentidos de um texto. Portanto, deve-se fica atento ao emprego de conectivos, como pronomes, conjunções, sinônimos. 
Giancarla Bombonato é professora de língua portuguesa no AlfaCon Concursos Públicos

+ Resumo do Concurso Correios

Correios
Vagas: 2000
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Carteiro, Operador de triagem e transbordo
Áreas de Atuação: Administrativa, Operacional
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 1284,00 Até R$ 2712,98
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

+ Agenda do Concurso

28/12/2016 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas