Tudo Sobre

Concurso TSE

Câmara aprova projeto de lei com 118 vagas para o TSE

Proposta que prevê a criação de 110 oportunidades para analista e de oito para técnico do Tribunal Superior Eleitoral seguirá agora para análise do Senado.



Camila Diodato e Yahell Luci Lima
Publicado em 18/06/2015, às 11h04

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou na última terça-feira, dia 16 de junho, em caráter conclusivo, o Projeto de Lei (PL) 7889/14, que cria 118 vagas efetivas para o Tribunal Superior Eleitoral. O órgão possui sede em Brasília, no Distrito Federal.
A proposta, enviada em 14 de agosto de 2014 e aprovada também pelas Comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) e de Finanças e Tributação (CFT), agora será encaminhada para análise do Senado.
Elaborado pelo próprio TSE, o projeto prevê a criação de 110 postos para analista judiciário (nível superior) e de oito para técnico judiciário (nível médio). Tais oportunidades são efetivas e devem ser preenchidas por meio de concurso público.
Além dessas carreiras efetivas, o PL apresenta 44 chances para cargos em comissão e 382 para funções comissionadas.

Prepare-se para o concurso do Tribunal Superior Eleitoral

VIDEOAULAS PARA TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORALPROVAS ANTERIORES DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL

Justificativa

A proposta foi encaminhada com as seguintes justificativas: aumento do eleitorado, elevação no quantitativo de candidatura, implantação da biometria para o eleitorado, coordenação de planejamento das eleições e prestação de contas. Portanto, devido a alta demanda de serviços, o TSE tem um déficit de pessoal atualmente.
Dados apresentados pelo Tribunal apontam que o número de candidatos em todos os pleitos eleitorais vem aumentando nos últimos anos. Como exemplo, em 2004 se candidataram 15.835 políticos para a função de prefeito e 344.455 para vereador; em 2012, foram 16.054 para prefeito e 449.803 para vereador.
A quantidade de processos autuados também obteve um aumento expressivo. Em 2007 foram 3.606 e, em 2013, 7.984. Vale ressaltar que nos dois períodos não houve nenhuma eleição.
Apesar do aumento do volume de trabalho, o Tribunal Superior Eleitoral ressalta que mantém desde 2006 o mesmo quantitativo de pessoal, contabilizado em 779 servidores efetivos.

Cargos

O projeto não mostra as especialidades das funções de técnico e analista judiciários. Entretanto, a exigência para tais colocações é de ensino médio para técnico e de diploma de graduação para analista.
A remuneração inicial corresponde a R$ 4.947,95 para o emprego de nível médio e a R$ 8.118,19 para o de nível superior. No final da carreira, na categoria C e padrão 13, o técnico receberá R$ 7.429,30 e o analista, R$ 12.189,38. Como benefício, o órgão oferece auxílio-alimentação de R$ 751,96 e assistência pré-escolar de R$594,15.
*Matéria atualizada no dia 18 de junho, às 11h05.

+ Resumo do Concurso TSE

TSE
Vagas: 118
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Analista Judiciario, Tecnico Judiciario
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Técnico, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 4947,95 Até R$ 8118,19
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: DF

+ Agenda do Concurso

17/06/2016 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas